História Por trás de mim - jikook - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook
Visualizações 53
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2- Sr. Lalisa


Fanfic / Fanfiction Por trás de mim - jikook - Capítulo 2 - Capítulo 2- Sr. Lalisa

- Vocês não vão falar nada ??

Perguntei levantando do sofá, por que segundo eles queriam conversar comigo, mas até agora não falaram nada só ficaram olhando pra mim

- filho nós precisamos te contar uma coisa-

Minha mãe começou a falar, porém meu pai a interrompeu sendo direto como sempre

- sua mãe está com um tumor no cérebro e nós vamos nós mudar para os estados Unidos, e você não poderá ir conosco - disse meu pai rígido e sem nenhuma expressão no rosto

Aqui me pegou em cheio. Eles poderiam não me amar, eu posso não gostar dele, mas ela é minha mãe e saber disso me abalou bastante

- é maligno??- perguntei tentando ser forte e não demonstrar que eu estava triste com aquilo

- Sim

- eu vou pro meu quarto - me retirei sem mais delongas. Deitei na minha cama e uma lágrima solitária escorreu pelo meu rosto.

Tomei banho e fui dormir precisava trabalhar no outro dia.

.

.

.

.

.

Acordei com o despertador tocando ao meus lado

Levantei e fui fazer minhas higiene pessoais matinais

Já que meu pai me obriga a ser presidente da jeon's corp. Sinceramente eu até gosto da Impresa, é gratificante fazer parte de algo que você sabe que é bom e que se sente bem fazendo.

Termino meu banho, e vou para a garagem buscar minha Mercedes que ganhei de presente da minha mãe quando tinha 16. Ela disse que era pra me compensar por ter ficado 3 meses fora de casa e ter perdido meu aniversário. Eu fiquei tão triste naquele dia, ela tinha me dito que ia vir , eu esperei a noite toda, até a meia noite e depois fui dormir.

Naquela época eu fazia de tudo pra agradar meus pais, tirada 10 em todas as matérias, fazia diversos cursos, fazia de tudo, mas nunca era o suficiente. E como todo mundo eu cansei e parei de tentar

Pra eles eu virei outra pessoa, por que eu parei de fazer todos os cursos pra me dedicar somente a empresa, já que eu tinha capacidade suficiente pra administrar a empresa e até pra passar a ser o dono, como já está no testamento.

Fui para a empresa e assim que cheguei lá fui recebido pela minha secretaria a Sr.a Yang

- bom dia Sr. Jeon

A senhorita yang me apoia desde que eu comecei a trabalhar aqui, por isso eu a considero como se fosse uma segunda mãe pra mim e geralmente ela é a única pessoa que me ente de de verdade.

- A Sr. Lalisa está te esperando na sua sala

- Bom dia - digo e entro em direção a minha sala para me encontrar com a Lalisa



Quando nós éramos crianças eu a lalisa e a minha irmãzinha, brincávamos num parque perto da minha casa. Eu Adorava sair com elas, nós brincávamos bastante e nós divertimos a beça, mas teve uma vez que nós fomos lá pro parte era por volta das 17:20 quando apareceu um homem encapuzado. Ele andou até nós e trouxe consigo uma faca, eu vi e tentei chamar a atenção da minha irmã, a lalisa também tinha visto e tentou correr até ela mas eu a segurei e disse para ela ficar lá. Quando eu olhei para minha irmã ela estava no chão toda ensanguentada e eu não sabia o que fazer. A garota ao meu lado correu até ela e gritou por Socorro até que uma mulher que passava por lá chamou uma ambulância. Eles tentaram de tudo mas não adiantou ela estava morta 

E a partir desse dia eu mudei com todo mundo, e meus pais mudaram comigo.

Eles me culparam do que aconteceu, e sabe até eu acho que foi minha culpa, por que eu não deixaria eles me culparem.....


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...