História Por um acaso. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Visualizações 200
Palavras 1.430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido, um segundo capítulo no mesmo dia.
Espero que gostem bastante!
Deem uma comentada falando o que achou.
Boa leitura meu amores.

Capítulo 6 - A caixa.


Fanfic / Fanfiction Por um acaso. - Capítulo 6 - A caixa.

Camila tentou se esconder atrás do Shawn quase o fazendo derrubar a caixa que estava na sua mão. Eu tentei pega-la, mas aquele poste de 1,88 estava me impedindo.

- Você me paga Camila, deixa só chegarmos em casa.

- Shawn, não deixa ela fazer nada comigo. Foi você que perguntou coisas dela, eu apenas fiz o que me pediu. 

Fiquei em silêncio processando, por que ele perguntaria coisas minhas?

 

(...)
Chegamos no 19 andar, nosso andar. Eu saí do elevador com todas as bolsas da minha irmã, eu estava mais para um burro de carga. Olhei para trás pra ver se a Camila já estava vindo, mas o que eu vi mesmo foi um macaquinho agarrado no pescoço do Shawn, ela estava literalmente dependurada no pescoço dele, que a expressão dele era de quem estava pedindo socorro, ri sozinha, bem feito.

Já dentro do apartamento, Camila se jogou no sofá com ar de felicidade, sorrindo de orelha a orelha. Larguei as malas no meio da casa.

- Agora você me paga sua pestinha. 
Disse correndo em direção a Camila, que em um pulo, saiu correndo em volta do sofá me fazendo deslizar várias vezes para alcança-la.

- Por favor, Carolina. Eu juro que nunca mais eu mostro pra ninguém. 

- Depois de já ter mostrado, né?

- Eu faço o que você quiser, mas por favor, não faz nada comigo. Eu não aguento nem um tapa seu.

Então eu paro de correr atrás dela a fazendo parar também apoiando as mãos no joelho.

- Hum, tudo o que eu quiser não é mesmo? - Falei batendo o dedo indicador na boca, olhando pro alto pensando qual seria o castigo apropriado pra ela. Essa criatura mal chegou e já me faz uma dessa, como será os outros dias, meu Deus?

- Tudo o que quiser, mas por favor, pega leve.

- Pegar leve? Por acaso você pegou leve comigo? Você sabe que eu odeio aquela foto, e vai logo apagando ela aí do seu celular, que eu vou pensar qual será o seu castigo, quando eu pensar em um bem bom eu te aviso.

Falo indo em direção ao meu quarto. E de lá de dentro grito.

- E tira essas malas do meio da sala e arruma suas coisas.

Tirando minhas roupas já no banheiro, amarro meu cabelo e apoio minhas mão na pia me inclinando um pouco pra frente. Shawn me vem a cabeça e essa história dele ter perguntado coisas minhas para a Camila ainda remoía na minha cabeça. Por que ele quer saber da minha vida? Acho bom ele nem tentar fazer o que estou pensando, não vou ser mais uma na listinha dele. Não mesmo.
Depois de um banho quente e demorado, passo hidratante no corpo e visto uma camisola preta curta e bem leve, colocando o sobretudo por cima. Dou uma passada pelo quarto da Camila e a vejo guardando suas roupas. Sigo para a cozinha pra tomar um copo de água antes de dormir, mas do nada a campainha toca. Quem poderia a essa hora da noite vir me perturbar?

Caminhei em direção a porta pra ver qual desocupado bateria na porta de alguém assim tão tarde. Quando abro a porta, levo um susto ao ver Shawn, ainda com suas bolsas e a caixa nas mãos.

- O q-que você quer? - Falei olhando pra ele bem assustada, nervosa... nem sei o que eu senti na hora.

- Desculpa incomodar a essa hora, pensei em mil e uma alternativas pra não vir até aqui, mas não teve jeito. - Enquanto ele falava, seus olhos foram descendo sobre meu corpo. Como minha camisola era meio rendada na parte dos seios, só tinha uma parte minúscula que cobria os bicos dos mesmos. Meus olhos acompanharam os seus e quando vi que tava daquele jeito, entrelacei rápido o sobretudo na minha cintura dando um laço em uma fita que ficava em volta. Limpei a garganta e olhei meio sem graça pra ele novamente.

- Você ainda não disse o que quer...

- Quem é, maninha? - Camila grita do quarto vindo em nossa direção, me fazendo virar pra ela, quando ela viu Shawn, ela abriu um sorriso tão grande que eu pensei que suas bochechas iriam rasgar.

- É o Shawn. - Falei olhando-o novamente. - Ele ainda não disse o que quer.

- Então, é que eu perdi minha chave, liguei pra todos os meus amigos pra eles me darem uma ajuda, alguns não atenderam e outros já tinham compromisso. Como só conheço vocês aqui, resolvi pedir pra que me acolhessem hoje, eu durmo no sofá ou no chão, não tem problema. Eu to muito cansado e os hotéis ficam muito longe.

- Ata, que eu acredito. Acha que sou boba? Como o grande Shawn Mendes não tem ninguém pra acudi-lo? Conta outra. - Debochei.

- Carolina!!! - Camila quase gritou como se estivesse chocada pelo o que acabei de falar.

- Acha mesmo que eu to gostando de vir até aqui pedir sua ajuda? Não que eu não goste de vocês, mas acha que eu gosto de levar patada sua toda hora? Não mesmo, só vim até aqui por que estou realmente sem opções, mas se não puder me ajudar, não tem problema.

Shawn já ia saindo em direção ao elevador quando Camila pega no meu braço, com um semblante triste, pedindo mentalmente pra eu ter misericórdia daquela pobre alma, oh tadinho. Tadinho uma ova, eu to sacando quais são as reais intenções dele. Mas resolvo ceder, mas uma vez, e a Camila no meio disso, mas uma vez.

- Espera. - Falo. E logo em seguida Shawn vira pra mim, esperando eu falar algo mais. - Só hoje. No sofá.

Falo com um tom um pouco autoritário, vendo ele vir em nossa direção novamente dando um grande suspiro.

- Obrigado, juro que não saberia o que fazer se não fosse vocês. - Ele diz aliviado.
Eu ainda estava desconfiada dessa historinha que ele contou sobre não ter ninguém pra ajuda-lo, ou será que eu tava paranóica demais? Resolvi nem pensar nas tantas coisas absurdas que se passavam pela minha cabeça, permaneci o observando, enquanto a Camila estava quase sentando sem seu colo.

- Camila? Pega umas roupas de cama que ta no armário do seu quarto? Que eu pego uma toalha pra ele no meu, creio que você queira tomar um banho não é mesmo?

- Ah sim , claro.
Fui para o meu quarto pegar a toalha de banho e aproveitei para vestir algo mais discreto, coloquei uma short no tecido moletom e uma camiseta de alça branca. Saí do quarto e Camila já tinha colocado as roupas de cama no sofá pra que ele dormisse confortavelmente.

- Só temos dois banheiros, do quarto da Camila e o do meu. O chuveiro elétrico do dela está queimado, se quiser tomar banho gelado é lá, mas se quiser um banho quente é no meu. Qual vai ser?

- Quente.

Levei-o até meu quarto para mostrar onde estava tudo, sabonete, escova de dentes... Enquanto eu falava, ele olhava tudo, cada detalhe do meu quarto.

- Entendeu? - Disse chamando sua atenção que estava na minha gaveta de lingeries que estava aberta. Fechei-a rapidamente.

- Entendi sim. - Respondeu.

- Ótimo.

Saio do quarto em direção a sala, quando me deparo com a Camila com a caixa que Shawn recebeu a sacudindo perto do ouvido pra tentar adivinhar o que está lá dentro.

- Camila, o que tá fazendo? - Falo meio baixo para Shawn não ouvir.

- Quero saber o que tem aqui dentro.

- Você ta louca? Isso não é seu, deixa isso aí, se ele te ver com isso na mão?

- Que nada, eu li em um site que ele demora de vinte minutos a meia hora pra tomar um banho.
Caio nas gargalhadas depois de ouvir minha irmã falar isso, ela é fã mesmo, sabe até o tempo que ele passa no banheiro.

- Você é muito doidinha, Camila. Mas mesmo assim , não vamos arriscar.

- Para de ser chata, eu sei que você tá doida pra saber o que tem aqui dentro também.
E Camila tinha razão, eu estava curiosa pra saber o que tinha naquela caixa, mas abri-la? Ah vai, só uma olhadinha não vai fazer mal a ninguém, ele não vai nem saber. Corro nas pontas dos pés até minha irmã como se tivesse em uma missão, desfazemos o laço bem devagar pra não amassar, e quando abrimos a caixa.

- M-mas o que é isso?


Notas Finais


E aí, o que acharam?
O suspense da caixa ainda rola no ar, HAHAHA. O que será que tem lá dentro que deixou ela tão chocada?
Mandem suas sugestões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...