História Por um acaso. - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Visualizações 199
Palavras 1.716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente linda.
Aí vai mais um capítulo, esse ta bem louco. Leiam, favoritem, comentem por favor.
Me incentiva muito saber que estão gostando, quero opiniões. Por favorzinho.
Boa leitura!!!

Capítulo 9 - Vestida para matar!


Fanfic / Fanfiction Por um acaso. - Capítulo 9 - Vestida para matar!

- Não. Sou eu, Marcos. Quem é Shawn?

Balancei a cabeça negativamente e pisquei algumas vezes até perceber que aquela figura na minha frente não era Shawn. 

- Você ta bem? - Ele estalou os dedos para que eu reagisse.

- Não, sim. Ta tudo bem sim.

- Quem é Shawn?

- Ninguém, esquece.

Marcos era um amigo Canadense que conheci assim que cheguei em Toronto. Ele me ajudou muito no início.

- Entra. - Dei passagem pra que ele entrasse.

- Você sumiu. Não deu mais notícias. Fiquei preocupado.

- Desculpa Marcos, por aqui ta uma bagunça. Minha irmã veio morar comigo e eu não tive tempo de quase nada.

Falei indo em direção ao sofá me sentando. Marcos me acompanhou e fez o mesmo.

- Eu entendo. Mas eu já disse pra você que estou aqui pra o que você precisar.

Marcos pegou na minha mão e olhou fundo nos meus olhos. Ele é um amigo muito querido, e sempre que precisei, ele me ajudou. Vanessa e Peter vivem dizendo que ele gosta de mim. Mas não acho isso, o considero um irmão. Talvez esse seja o jeito dele, carinhoso.

- Obrigada Marcos. Está tudo muito confuso, mas vou dar um jeito. Você é incrível. - Falo colocando minha mão por cima da dele e dando um sorriso sem mostrar os dentes. Marcos me olhou uns instantes e devagar colocou a mão no meu rosto e me beijou.

- O que ta acontecendo com vocês? Acham que podem sair me beijando assim? - Falei depois de empurrar Marcos. O que ele tava fazendo?

- D-desculpa Carolina, é que você pegou na minha mão e me olhou diferente, eu pensei que...

- Pensou errado. Você é como um irmão pra mim. Na verdade era. Você estragou tudo. Vai embora...

Levanto e saio batendo os pés em direção a porta. A abro e espero Marcos sair, com uma mão na cintura e a outra apoiada na porta. 

- Carolina, me desculpa. Eu...

- Vaza.

Quando Marcos saiu, eu bati a porta com tanta força que até quem estivesse no 1 andar escutaria.

- O que ta acontecendo? - Camila abre a porta do quarto assustada.

- Nada, vai pro seu quarto. - Falo em um tom de raiva seguindo feito um raio pra o meu quarto.

- ESTRESSADA.

Camila gritou e eu ouvi quando já estava em meu quarto. Sentei na cama e tentei entender tudo. Por que Marcos estragaria uma amizade tão linda que criamos? Nunca dei a entender que queria algo alem de amizade com ele, muito menos dei esperança. Me deitei na cama e adormeci.

 

(...)
Eu já estava pronta para ir pra festa de aniversário do Peter. Durante o dia tudo ocorreu bem, Camila foi pra escola, eu também fui. E ela adorou o fato de ficar sozinha em casa uma noite, disse até que ia convidar umas meninas que conheceu na escola, nunca vou entender como ela faz amizades tão rápido.
O meu celular tocou, era Vanessa avisando que já tinha chegado. Resolvi ir com ela, por que eu estava afim de beber, queria relaxar e esquecer que em menos de 24 horas, dois idiotas me beijaram.

- Camilaaaaa, eu já to indo. Por favor, juízo. E não põe fogo na casa.

- Pode ficar tranquila maninha, deixa comigo. Eu sou um anjinho. - Ela fez voz de criança e pôs as mãos no queixo.

- Sei. Até mais tarde. - Disse dando um beijo na testa dela.

- Você tá linda, ele vai amar. - Camila disse com um sorriso nos lábios e logo depois correu pro quarto. Não entendi muito bem, deixei pra lá, Camila e doidinha, e é bom nem cair nas piadinhas dela. 
Eu estava bem arrumada, acho que nunca me arrumei tão bem assim para uma festa. Eu vestia uma blusa preta transparente colada com um sutiã rendado por baixo que ficava totalmente a mostra. Uma saia de couro preta, coturnos de salto preto e uma bolsa preta com corrente dourada. E pra completar, um batom vermelho marcante. (Foto da capa)

Chegamos na Madison Pub, uma das melhores boates de Toronto. Já estava bastante movimentada, não sei como Peter conseguiu tudo isso, mas estava tudo muito organizado e incrivelmente lindo.
Entramos e a primeira coisa que fiz foi me sentar em uma cadeira alta no bar para pedir um drink, eu precisava beber, esquecer das coisas que martelavam na minha cabeça.

- Gim e tonica, por favor. - Pedi pro Barman.

Carolina, o que ta acontecendo com você? To te achando estranha, não deu um piu no caminho até aqui. Quer conversar?

- Eu quero é beber, eu to ótima. - Menti. Nunca fui de me abrir com as pessoas, quem sabe quando a cachaça subir na cabeça, eu não desabafe com ela.

- Tudo bem. Mas se quiser conversar é só me avisar.

- Tá bem. - Falei dando um gole grande na minha bebida que o Barman​ acabara de colocar no balcão.

- Vagabaaaaaaaas. - Uma voz gritou atrás de nós, e eu já sabia quem era, pra ser escandaloso assim. Nos viramos.

- Peter! Que festa incrível, meus parabéns. - Falei dando um beijo do lado e do outro em seu rosto. Vanessa fez o mesmo.

- Nem eu acredito que consegui, tava dando tudo errado e do nada as coisas começaram a andar. Foi um milagre. - Falou aliviado, pra logo em seguida me olhar dos pés a cabeça. - Viadaaaa, a senhorita está maravilhosa. - Falou pegando na minha mão e eu dei uma voltinha. - Hoje você arranja um boy bem gato pra te tirar da seca.

Dei risada do que ele disse, mas logo meu pensamento foi longe, lembrei de Shawn, do nada. Balancei a cabeça negativamente tentando afastar ele da minha mente, falhei. Mas continuei disfarçando e coloquei um sorriso bem grande no rosto.

- Nossa, você ta estranha, o que você tem? - Peter perguntou.

- Eu também achei, mas ela não quis me contar. - Vanessa disse em seguida.

- Nossa, vocês hein? Eu estou ótima. Vamos beber que é melhor. - Falo e faço um gesto pedindo 3 tequilas pro Barman.

 

(...)
1 hora depois e eu permanecia no bar da boate, já tinha feito amizade com as pessoas que estavam ali e começamos a apostar, quem perdia bebia uma rodada de tequila. E eu que sempre fui forte pra bebida, estava ganhado. Já tinha gente saindo até carregado dali, e eu continuava firme e forte, dando muitas risadas. Mas não vou negar que eu já estava levemente alterada, afinal, eu já tinha misturado muitas bebidas.

Então começou a tocar uma música bem dançante ( Reaggaetón Lento - CNCO, Little Mix)E resolvi ir pra pista de dança, mostrar como uma brasileira sabe rebolar uma raba. Eu sabia dançar bem, fiz muitos anos de aula de dança.
Dançava bem sensual, já que a música pede e é assim também. Me divertia muito, nas muitas giradas que dei, me dei conta que já estava bêbada, mas essa era a intenção. Eu estava me divertindo muito, e por hora tinha esquecido de tudo que vinha me incomodando nesses 2 dias. 
Em uma parte da música com muitas batidas, coloquei as mãos no joelho pra fazer um quadradinho, tentando ensinar uma gringa que dançava totalmente sem jeito do meu lado. Dei uma risada inclinando a cabeça pra trás, vendo ela falhar nas muitas vezes que tentou. E em das giradas que dei, meus olhos atravessaram a multidão de encontro com 2 par de olhos castanho claro no andar de cima da boate, me olhando fixamente. Perdi o ritmo e parei de dançar um pouco, o sorriso agora estava sem graça. Coloquei o cabelo atrás da orelha e baixei os olhos. Pensei um pouco e resolvi voltar a dançar, estava ali pra me divertir, ele não estragaria a minha noite. Mas uma pergunta soou na minha cabeça. O que ele estava fazendo ali? Estalei a língua e voltei a dançar, dessa vez mais sensual quando começou a tocar ( Te amo - Rihana ). Resolvi brincar com ele. O encarava, dançava e colocava o dedo na boca, sem tirar os olhos dele. Ele molhou os lábios e reclinou a cabeça para trás, e eu achei ele extremamente sexy, puta que pariu. Não sei se foi por conta da cachaça, mas pela primeira vez, eu sentia uma atração fora do comum por ele.

Tirei a visão por um instante e quando olhei novamente, ele já não estava mais lá. Tentei procurar ele pela multidão, mas não o encontrei. De repente, senti duas mãos por trás agarrarem minha cintura, tremi por imaginar que era Shawn. Me virei devagar para poder encara-lo, e pra tristeza não era ele, e sim, Marcos.

- O que você ta fazendo? - Falei tirando as mãos dele da minha cintura de forma bruta.

- Precisamos conversar, você precisa me ouvir.

- Eu não quero ouvir nada, você foi um idiota comigo, você era meu amigo e me beijou. eu nunca te dei essa liberdade.

- Eu sei, mas me ouve... - Ele falou agarrando minha cintura mais uma vez e chegando mais perto de mim. Tentei me livrar daquelas mãos mais uma vez, mas ele segurava com força. - Eu tenho que te falar.

- Me solta, você ta me machucando. - Falei com cara de dor, já que estava tenta me soltar e ele cada vez me apertava mais pra eu não conseguir sair.

- Ela mandou você solta-la. Não ouviu? - Uma voz surgiu por trás de Marcos, quando vi quem era arregalei os olhos. E Marcos virou a cabeça pra olhar quem era.

- E quem é você? Fica na sua que minha conversa é com ela. - Marcos falou se virando para mim novamente, e suas mãos permaneciam me apertando.

- Aiii, me solta Marcos. - Falei fazendo muita cara de dor, realmente estava doendo.

- Sou o cara que vai te ensinar a respeitar uma mulher e se afastar quando ela pedir pra você sair.

Shawn fechou a mão, segurou no ombro de Marcos para virá-lo e acertou um soco em seu rosto. Marcos se levantou rápido e devolveu o soco no rosto de Shawn o fazendo cair.

- Shaaaaawn!


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Foi pank, né? HAHAHAHA.
Aguardem o próximo capítulo, ta bem quente!!!
Comentem, preciso saber a opinião de vocês.
Um beijo bem grande!


Link: Raeggaetón Lento - CNCO, Little Mix: https://youtu.be/UONnRMuuDps
Link: Te amo - Rihanna: https://youtu.be/Oe4Ic7fHWf8


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...