História "Por um mero acaso" -"Kim Taehyung ,Jung Hoseok " - Capítulo 6


Escrita por: e kekeHope

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Bts Imagine, Imagine, J-hope, Jung Hoseok, Kim Taehyung
Visualizações 19
Palavras 1.799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá olá, espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 6 - Aula de dança.


Fanfic / Fanfiction "Por um mero acaso" -"Kim Taehyung ,Jung Hoseok " - Capítulo 6 - Aula de dança.

                Luara On.

   BOM DIAAA, acordei muito animada e cheia de energia hoje. Levantei e fui tomar meu banho quentinho enquanto minha adorável amiga Luna estava dormindo feito um anjo.

  Terminei meu banho e fui me arrumar e fazer o café, terminei de fazer o café e Luna ainda não havia acordado.

—Ué, oque deu nela hoje?— falei para eu mesma e fui até o quarto para tentar acordar a preguiçosa.

—Luninha meu amor, vamos acordar? Já são 6 da manhã, sabia?.— falei mexendo nela.

—ajmansiajsm— Quê??

— Luna, estamos na Coréia, por que você está falando em árabe?— Falei rindo e vi ela rir também. JESUS ESTÁ VOLTANDO IRMÃOS.

— Sai sua besta. — disse ela com voz de sono e com os olhinhos fechados.

—Izi malia mãe, que neném mais fofa. Vem bebê.— disse apertando suas bochechas e pegando no seu pulso.

— Aii, doeu.— disse ela retirando seu pulso da minha mão.

— Ué, oque houve? Eu só toquei e doeu tanto assim? Oque está acontecendo Luna? Deixe-me ver.— Peguei sua mão novamente afastando a manga de seu moletom e vi uma vermelhidão ao redor de uns arranhões e marcas como se unhas tivessem sido fincadas ali.

— Luna, oque é isso? Me explique imediatamente.— ordenei.

—É que...— ela pareceu pensar... — Não é nada meu anjo, vamos tomar café ou vamos nos atrasar.

— Luna, espera.— falei com um tom suave e vi a mesma me olhar.

— Está difícil pra você na faculdade? Estão te enxendo por ser estrangeira e um pouco na sua?— não obtive resposta, apenas a vi abaixar a cabeça.

— Seja oque for, saiba que estamos nessa juntas, okay? Dei muita sorte de encontrar Kyhung-shim mas sei que mais tarde as coisas irão apertar para me, é sempre assim, sempre me ferro no final. Então seja oque for, conte comigo, quero poder contar com você também, não quero que me conte nada agora por que talvez não possa, ja passei por isso. Só.. Fique bem. Se precisar estou aqui e amo você e me importo contigo.— falei tudo olhando para minhas mãos e quando meus olhos encontraram os de Luna eles estavam vermelhos e seu rosto molhado por suas lágrimas. Me aproximei meio receosa e a mesma me deu um abraço, como sou tão emocional quanto pareço comecei a chorar junto com ela. Dois minutos se passaram e nos acalmamos e a mesma então disse.

— Muito obrigada pequena, está sim um pouco difícil mas sei que tudo vai ficar bem, até por que você está aqui do meu lado, posso descontar em você, conversar com você, contar com você. Não me deixe, hum? Vamos precisar muito uma da outra daqui pra frente. Sei que pego pesado, mas não desista de mim.— disse ela segurando meu rosto enquanto choravamos.

— Não, nunca desistirei de ti. Te atormentarei até o fim dos seus dias.

— Aigoo, ja me arrependi, retiro oque disse.

— Nem por um decreto, vamos comer, sua abusada.— Disse rindo e sai correndo.

— Oque? Você me chamou de que, sua pirralha? Aishhh volta aquiii.— disse ela correndo atrás de mim. 

   Após essa leve corrida matinal, tomamos café e ela foi se arrumar e eu fui escovar meus dentes. Nos encontramos com o pessoal no portão do campus e fomos para a faculdade. Ao chegarmos lá eu estava entrando quando dona Priscilla me chamou

— Luara, não se esqueça do nosso compromisso hoje a noite, certo?— disse ela referindo-se a aula de dança. Aigoo eu estava tão animada, amo danças, músicas...é minha segunda maior paixão depois de medicina.

— Claro que sim, encontrarei a senhora lá, Até mais.

— Até mais.

  Quando virei para entrar na faculdade acabei esbarrando em alguém sem querer.

— Ó meu Deus, me desculpe, não o vi.— quando o encarei levei um baita susto.

— Espera, você não é o crus... Digo, garoto da lanchonete?— AAAA REENCONTREI MEU CRUSH.

— Am... Acho que sim...?— disse ele meio confuso, "ai que idiota, ele nunca se lembrará de mim."

— A é,então... Desculpa, realmente não o vi. Tenho que ir. Bay bay.

— Não, tudo bem, eu que estava distraído. Vim ver um amigo e acabei não olhando por onde andava. Bay bay, espero vê-la novamente.— "DIGO O MESMO DEUS GREGO MARAVILHOSO, AI SOCORRO, ME BEIJA."

— Sim, claro. Seria um prazer. Bay.— e sai fingindo que não estou surtando internamente.

   Entrei na faculdade e não avistei mais a senhorita Luna, espero que esteja bem e que nenhuma putiane esteja mexendo com minha neném. Aliás, fiz um curativo em seu machucado e disse para a mesma não tirá-lo, espero que me escute, se aquilo infectar ela está ferrada.


                    » ...Já em casa... «


—LUNAAA , VAMOS LOGO EU PRECISO SAIRRRR.— disse apressando a mesma que aprecia querer morar naquele banheiro.

— Calma, que coisa chata, deixa eu fazer meu xixi em paz.

— Tem um oceano na sua bexiga, por acaso??

— Não te interessa, anda, vai logo. Eu ein.

— Aishhh, ta bom.

   Tomei um banho rápido, tipo, muito rápido e fui me arrumar, só tenho mais 10 minutos e preciso sair, fiquei enrolando e perdi a hora. Terminei de me arrumar e agradeci a Deus por detestar e não usar muita maquiagem, caso contrário chegaria muito atrasada. 

— Tchau Luna, estou saindo.— avisei a ela que estava na sala fazendo dever ou trabalho da escola,não sei, enfim.

  Sai e encontrei com dona Priscilla no portão e então fomos para o estúdio de dança que era dá faculdade também. Ao chegarmos lá vi algumas pessoas e fiquei apreciando a beleza do local. Entramos em uma sala e tinha um professor orientando alguns alunos, ao perceber nossa presença mais precisamente a de Dona Priscilla, ele veio até nós, na verdade parecia estar preocupado apenas em falar com Dona Priscilla mesmo "hummm, sei não ein..."

— Olá, quanto tempo. Como está? Anda se alimentando bem?— disse ele encarando dona Priscilla e a mesma proferiu um tapa leve no seu braço fazendo um pigarro em minha direção e então finalmente ele percebeu minha presença ali.

— A sim, claro, prazer, me chamo Dong-Wook. Sou o professor de dança dessa faculdade.— apresentou-se.

— A, claro. Prazer, me chamo Luara Cristinny e sou estudante de medicina. Podem ficar à vontade, vou me alongar. Licença.— vamos deixar os pombinhos em paz.

— Ótimo, digo, tudo bem. Peça ajuda aquele moço de cabelos pretos ali. É o meu aprendiz.— olhei para dona Priscilla e a mesma tinha um olhar safado em minha direção, sabia exatamente oque significava. Dei um sorriso, e me dirigi até o rapaz os deixando a sós..

— é... Hum... Com licença?— o mesmo tinha um daqueles chapéus de pescador na cabeça e estava de cabeça baixa mexendo no celular, ou seja, ainda não tinha visto seu rosto, porém, entretanto, todavia, quando levantou a cabeça para me encarar sua beleza me impactou de um jeito que até as pernas faltaram e dei um passo para trás.

— Pois não?— Meu Deus que voz, esquece oque eu disse sobre não namorar por quê já quero casar com esse homem, Jesus Cristo, amor a primeira vista.

—Está tudo bem? No posso lhe ajudar?— "TERRA CHAMANDO LUARA, TERRA CHAMANDO LUARA."

—A sim, é que o professor disse para vim pedir ajuda para você quando eu falei que iria me alongar...— disse fingindo que não estava quase infartando com sua beleza. Jesus socorro.

— Mas se estiver ocupado, tudo bem, sei fazer isso sozinha.—

— Bom, posso ajudar sim. Vamos?— casar?? Vamos sim. Parei.

— Vamos.

  Eu estava me alongando com ele e ele me ajudava com alguns movimentos que ainda não conhecia, sentia que estava sendo metralhada pelo olhar de algumas garotas ali presentes. "Meu Pai eterno, e olha que só estamos nos alongando."

— Posso saber o nome da dona desses belos cabelos?— não entendi muito bem, mas sei que elogiou meus cabelos pois pegou neles e perguntou meu nome, eu espero..

— Eu sei, são maravilhosos, amo eles. Meu nome é Luara Cristinny. E o seu, deus grego?— ele abriu um sorriso com o elogio que proferi e PUTA MERDA, QUE SORRISO.

— Jung Hoseok.

— Que lindo.

— Digo o mesmo.

— Bom pessoal, vamos começar? Todos ja se alongaram?— disse o professor e então começamos as aulas.

  O professor passou alguns passos para nós repetirmos, muito fáceis por sinal, mas tinha umas meninas super dramáticas que fingiam está com dificuldades para receber a ajuda do "Jung oppa" Ai credo, que nojo.

— OKAY, agora vamos dificultar isso? Prestem atenção, viu?!— e os próximos passos não eram tão difíceis, eram apenas rápidos e os executei perfeitamente. Eu fiz algumas aulas de dança até meus 16 anos mas parei por ter que focar nos estudos...

—Wowww, quem é você, pequeno prodígio?— perguntou o professor chegando perto de mim.

— Aonde aprendeu a dançar tão bem? 

—Eu fiz algumas aulas de dança até meus 16 anos mas parei por ter que focar nos estudos...

—humm, tem certeza que não quer tentar a carreira de dançarina?— 

— Que tentador, porém, não senhor. Eu amo dançar, mas é algo que me desestressa, me acalma, só eu e ela, entende?

— Entendo, mas que pena. Bom, continue a frequentar nossas aulas, hum? E pode vim aqui a qualquer hora quando precisar desestressar.

— Sério?

— Claro que sim.

— Ai muito obrigada mesmo.

  Depois disso fizemos mais algumas coisas e por fim a aula acabou. Estava bebendo uma água para voltar ao alojamento -teria que voltar sozinha já que "deixei" Dona Priscilla sair com o sr. Dong-Wook-, quando avistei uma menina de cabelos curtos vindo em minha direção.

— Olá, qual teu nome?— perguntou ela, não, ela não quer fazer amizade, ja deu pra perceber.

— Por quê quer saber?—

— Não posso?

— E porquê deveria?

— Olha aqui garot...— a mesma foi interrompida por Hoseok.

— Chung- Hee, seu pai já chegou.

— Aishh, ta estou indo... Estou de olho em você garota.— sussurou no meu ouvido.

— Ui, que medinho.— falei alto para que ela ainda ouvisse.

— olha que doida, acha que tenho medo de cobra,olha.— disse achando que ninguém ouviria, porém~

— Ela é minha prima ta? Desculpa, é um pouco ciumenta quando se trata de mim.— disse Hoseok que estava em pé ao meu lado, levei um susto.

— Um pouco? — soltei uma gargalhada.

— A, me poupe, ela faltou vim arrancar meus cabelos enquanto estávamos alongando.

— Omo, sério? Aishh, desculpa. Quer companhia até em casa, certo?

— Hum?

— Não acha que vou te deixar andar sozinha até em casa a uma hora dessas né?— ai que tiro delicioso.

— Já que faz tanta questão. Vamos.

   Andamos até meu alojamento e conversamos sobre algumas coisas, Jung Hoseok era muito legal e engraçado além de ser muito bonito.

—É isso, obrigada pela companhia.

— Por nada. Mas qual seu kakao?

—É esse aqui, espera.— peguei seu celular e me adicionei em seu aplicativo.

— Okayy, obrigado, te chamarei qualquer dia. Tchau.

— Tchau, vá com cuidado. Até mais..

 Aaaa, meu Deus, isso é um sonho? Bom sendo um sonho ou não, ainda tenho aula manhã e preciso dormir se quiser sonhar com esse príncipe.


Notas Finais


Sou mt q Luara da vida😂💕💕
É isso, desculpa qualquer errinho, bjs💕
Ass: Co-autora❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...