História "Por você" - Kiribaku (ABO) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Hanta Sero, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Mina Ashido, Shouto Todoroki
Tags Abo, Alpha/beta/omega, Bakushima, Colegial, Dinâmica Alfa/beta/ômega, Kiribaku, My Hero Academia, Yaoi
Visualizações 170
Palavras 1.830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oe! Estamos de volta com mais uma fic <3
E a primeira coisa que quero dizer sobre ela, é que é sobre uma das minhas temáticas FAVORITAS para fics: Dinâmica Alfa/Beta/Ômega. Eu já li várias fics desse gênero e sou perdidamente apaixonada por, mas, devo dizer que 99,99% das fics ABO Kiribaku, era "gringa". E pensando em unir o útil ao agradável, decidi contribuir para crescer essa temática, associada a um dos shipps mais maravilhosos da história, por aqui também!
Bem, antes de mais nada, a imagem de capa dessa fic foi editada, mas a arte original pertence a(ao) artista: "Unaganoran". Perfeita(o).

Para quem já sabe como essa temática funciona, desfrute da história! Pode ir lá!
Para quem não conhece, é basicamente um mundo onde as pessoas têm um "segundo sexo", definido por Alfas, Betas e Ômegas. Ele segue em geral o relacionamento dos Lobos! E é um universo extremamente divertido de explorar. Eu vou deixar um link nas notas finais para quem quiser entender melhor como isso funciona, antes de ler.

Eu só gostaria de declarar que: Eu acabo não seguindo TOTALMENTE a risca todas as "regrinhas" do gênero, mas sou tão fiel quanto o possível.
E, MAIS UMA COISA: Segundo o meu conforto e relacionamento com esse universo, eu acabo usando alguns termos "diferentes" para alguns elementos específicos. Como por exemplo, o "Cio", que eu trato como "Calor" para os Ômegas, e "Rotina" para os Alfas.
São palavras com as quais eu me familiarizei melhor ao ler em outras fics.

Mas, estamos falando demais!
Vamos sempre estar nos comunicando melhor nas notas iniciais e finais dos caps, e claro, nos comentários.
Agora, vamos para a história <3

Boa leitura! <3
~Clankie.

Capítulo 1 - Calor


O pequeno pássaro trazia em seu pequeno bico algumas ramagens para a construção de seu ninho. Ele trabalhava duro, queria o melhor ninho já que tinha que construir um! Mas mesmo em sua força, era pacífico, delicado em todos os detalhes, atencioso para com a sua obra... ou pelo menos era até passadas pesadas o tirarem de sua paz e fazê-lo levantar voo.

Katsuki Bakugo corria persistentemente com os olhos focados. Determinação em forma de suor lhe escorria pelas têmporas. Era quase inacreditável que alguém tivesse forças suficientes para estar se exercitando tão cedo antes do treino propriamente dito. O pássaro logo compreendeu: não seria fácil buscar moradia em uma das árvores da maior escola de super-heróis UA. Principalmente tão perto de um dos festivais mais importantes para os formandos, a Redoma, onde os futuros heróis, mostram todas as suas habilidades acumuladas durante seus anos no campus, para que os maiores e melhores olheiros certifiquem-se de recrutar os melhores assim que se formarem.

Todos os alunos do 3º tem se preparado bastante nas últimas semanas, mas os treinos já começavam bem mais cedo que o normal, Kirishima não via muitos motivos para que seu excêntrico namorado exigisse tanto de si mesmo.

-Babe, não acha que devia ir um pouco mais devagar? O sol mal nasceu e nós temos treino intensivo hoje.

Ah os Alfas, sempre tão preocupados com seus Ômegas!

Desde a afloração de seu segundo sexo enquanto ainda estavam no primeiro ano, a relação dos dois sempre foi cheia de reviravoltas. Kirishima revelara-se um Alfa forte e protetor, coisa que não surpreendia ninguém. Mas Bakugo ser um Ômega, isso sim era novidade! Eijiro se lembrava bem dos olhares pasmos  que o loiro recebia, ele mesmo as vezes se colocava em posição de curiosidade. Contudo, aparentemente foi isso que mais motivou Katsuki. E ele não deixou barato pra ninguém. Dia após dia se mostrava mais forte, mais determinado, rompendo todas os “paradigmas sobre as limitações” dos Ômegas. Caramba, ele era extremamente forte!

E esse fato só fez com que o amor de Kirishima pelo melhor amigo se tornasse maior. No entanto, se aproximar dele foi um verdadeiro desafio. Mas, depois de momentos únicos, algumas despretensiosas trocas de carícias, encontros, e verdadeiras lutas, Eijiro foi capaz de conquistá-lo.

No ano passado tornaram-se legitimamente Companheiros quando Bakugo foi marcado por Kirishima depois de confessarem um ao outro o quanto se amavam, e agora, sabiam que eram um do outro para sempre... mesmo que isso signifique ter um Alfa se preocupando com você o tempo todo.

-Você não precisava ter vindo, caralho! - Bakugo bradou sem desacelerar, cada respiração uma espeça nuvem no ar gélido da manhã.

-Que tipo de companheiro eu seria se não viesse? - Kirishima rebateu - E além do mais... a cama ficou muito gelada sem você.

Katsuki bufou com o comentário. Kirishima sempre apelava para coisas que o fariam ceder, ele também não pôde deixar de sorrir mesmo a contra gosto. Então, Bakugo não parou de correr, só diminuiu um pouco o ritmo ficando lado a lado do seu companheiro, antes de dizer com convicção:

-Uma corrida então, até o próximo ginásio. Se eu ganhar, você volta pro dormitório e me deixa terminar a porra do treino. Se você ganhar, pode me levar de volta pra cama.

 

 

*

 

Eijiro perdeu.

E como prometido, deixou seu Ômega em paz, pelo menos até o momento em que se viram novamente nos treinos com os outros alunos. Mas não se falaram exatamente. Katsuki estava ocupado em uma luta acirrada com Todoroki enquanto o ruivo se recuperava de sua recente vitória com Kaminari, o Beta mais incrível que Eijiro já conheceu.

-Ele parece tenso. - O loiro comentou e Kirishima logo percebeu que ele tinha o olhar sobre Katsuki. - Não acha que ele está...

-Exagerando? - Ele completou. - Acho, mas nada do que eu diga vai fazê-lo mudar de ideia.

-Achei que como Alfa você tivesse algum tipo de controle sobre ele. - Kaminari sorriu desleixadamente.

-Em que mundo você acha que alguém tem algum controle sobre Katsuki Bakugo? - Eijiro riu da própria perspectiva, antes de ter a atenção tomada pelo canto dos olhos por um certo loiro levando um potente soco no abdome e não sendo capaz de se equilibrar, caindo no chão com um baque surdo e braços sobre a barriga. - HEY!! - Kirishima bradou logo em seguida, e quando menos esperava já estava entre os adversários exalando feromônios de rivalidade, hostil como a ponta de uma lança, fez todos os outros Alfas do local taparem os narizes com as mãos.

Todoroki recuou com cuidado, erguendo as mãos e defesa, liberando seus próprios feromônios Alfa mediante a afronta.

-Kirishima, não. - Bakugo chiou atrás dele, lançando seu próprio perfume para acalmar seu companheiro, e declarando com desgosto: - Eu errei.

-Achei que fosse desviar. - Todoroki acrescentou sem tirar os olhos de Kirishima que ainda exibia os dentes em ameaça.

-Foi o que eu disse, porra. Eu errei. - O loiro se levantou meio cambaleante. - Agora parem com essa merda vocês dois.

Os dois Alfas se acalmaram e todos na turma podiam respirar novamente. Bakugo não pediu ajuda, muito menos companhia, só se direcionou para o vestiário a fim de lavar o rosto. Ele murmurou xingamentos pelo caminho. Estavam a uma semana da Redoma e ele não podia se deixar fraquejar agora.

Afastou o pensamento enquanto encarava pelo espelho as gotas d’água pingarem de seu rosto para a pia, misturando-se com seu suor. Estava tão quente.

Bakugo sentiu o cheiro antes mesmo de vê-lo. Estava tão forte.

-Babe, tudo bem? - Kirishima perguntou com uma expressão genuína de preocupação. Ele se aproximou do companheiro ainda apoiado na pia. Katsuki fechou os olhos e se deixou inalar fundo o aroma de Eijiro. Era como as montanhas, terra molhada pela chuva, os pinheiros. Perfeito. Kirishima estava prestes a perguntar mais uma vez quando o loiro se virou e afundou o rosto na curva de seu pescoço.

-Shiu, deixa eu te cheirar.

Se envolveram em um abraço caloroso, inalando os odores que mais amavam no mundo, vez ou outra esfregando os pescoços e suas glândulas uma na outra, deixando seu próprio cheiro um no outro.

Bakugo estava visivelmente mais calmo, mas por algum motivo sua pele queimava, Eijiro teria prestado mais atenção nisso se não estivesse tão inebriado com o aroma de seu companheiro. Era como o verão, o sol em sua essência, brisa oceânica, e comida apimentada. Quente. Quente e excitante.

Se apertaram mais no abraço, tentando absorver mais um do outro. Kirishima depositou um beijo suave pouco abaixo da orelha esquerda do loiro e ouviu um silvo baixo em resposta. Seu corpo todo estremeceu. Era demais pra ele, o cheiro e o calor. Dentro de alguns minutos Eijiro estava moendo involuntariamente contra Bakugo.

Ofegaram baixinho, o coração de Katsuki batia rápido e forte, ele ansiava por algo. Jogou a cabeça para trás enquanto seu companheiro arranhava levemente seu pescoço com os dentes. Era ótimo. Toda sua tensão escorria de seu corpo, até o momento em que algo realmente escorreu pelo meio de suas coxas. Sua mancha.

Seus olhos se arregalaram e ele imediatamente se afastou de Eijiro. Droga.  Kirishima o questionou com o olhar.

-Eu... -Bakugo tentava retomar ao fôlego. - Acho que acabei de entrar no Calor.

-O-o quê? -Kirishima indagou mesmo já tendo sentido o leve aroma da primeira mancha. Ele luta contra a pressão nas calças, mas não deixa de se concentrar na situação. - Bom, então acho que é hora de você ir pra casa...

-Nem fodendo. -Katsuki declara ríspido, deixando um olhar ainda mais atônito na expressão do companheiro. - Eu já tava esperando por isso, é muito azar eu sei, mas estamos muito perto da Redoma, eu não posso perder os treinamentos. Não vou passar o Calor em casa dessa vez.

Os Ômegas passam pelo Calor de três a quatro vezes por ano, e com Katsuki não era diferente. É sempre uma época complicada e dolorida, não só para eles como para qualquer um ao seu redor. Por essa razão, tinham permissão de passar por ele em suas casas, confortáveis com seus familiares, longe de problemas além dos incômodos naturais gerados pela constante necessidade de acasalar e ser reivindicado.

Para Ômegas já marcados é sempre mais difícil se afastar, uma vez que anseiam por seus Alfas mais que tudo do mundo, contudo, ainda assim é bem mais fácil que se conter e conter ao seu companheiro quando estão tão perto um do outro.

-E como é que você... - Eijiro enfim conseguiu se pronunciar- Quer dizer, ainda está fraco, mas eu vou sentir isso a metros de distância dentro de alguns dias. Não só eu como todo mundo! E você, bom, você sabe como vai se sentir! Não vai ser pior se eu estiver por perto?

-Não sou tão idiota, cabelo de merda. - Katsuki se irritou com as insinuações, mesmo verídicas. -Eu vou tomar alguns remédios! Inibidores de cheiro pra disfarçar essa porra, e alguns pro alívio dos hormônios. Eu não posso deixar isso me impedir de treinar, vou trancar o quanto puder essa merda.

-Remédios? Isso não é perigoso Bakugo?

-Que porra você ta falando?! Você toma remédios pras suas Rotinas.

Semelhante ao Calor dos Ômegas, as Rotinas eram ciclos pelos quais os Alfas também passavam eventualmente. A famosa época de acasalamento. Onde eles estão sedentos, sensíveis, e desejosos de dar um nó a todo custo. Por se tratar de algo pouco menos complexo que o Calor, os Alfas tem permissão de ficar no campus com a condição de se medicarem para inibir seu cheiro forte de predominância, e serem capazes de se comportar mediante aos seus parceiros nos estabelecimentos públicos da escola. Mesmo que tenham que se trancar nos dormitórios e tomar constantes doses de calmante para tal.

-Sim, mas é diferente! Durante o Calor, as coisas dentro de você... mudam. - Kirishima justificou com cuidado, preocupado em ofender Bakugo com as palavras, o cheiro hostil que seu Ômega exalava já estava ficando insuportável, cobrindo totalmente a suavidade doce e convidativa da mancha inicial. Mas não funcionou.

-Quer me ensinar a ser um Ômega, Eijiro?! - Katsuki rosnou.

Kirishima suspirou. Ele não convenceria seu companheiro do contrário. Achava a determinação de Bakugo muito viril, extremamente atraente, mas ele estava preocupado. Nunca passaram o Calor do loiro próximos um do outro, tinha medo até de como ele mesmo ia se sentir. Eijiro se perdoaria de tudo, menos de ser um Alfa ruim para o seu Katsuki. Mas estava disposto a apoiá-lo se era isso que ele queria.

-Eu quero que vá falar com a Recovery Girl, para que ela te passe as receitas. - Ele declarou por fim, com autoridade. Um timbre do fundo da garganta que fez Bakugo recuar um pouco, e apertar as coxas em uma repentina onda de excitação ao ouvir seu Alfa.

Iam ser dias difíceis, mas eles estavam dispostos a correr o risco.


Notas Finais


E então gente?! Ansiosos com mais um comecinho de fic?! Eu admito que estou empolgada!
Como eu disse, gosto bastante dessa dinâmica e espero estar fazendo um bom trabalho. Me digam se estou sendo bem sucedida!
Todos os capítulos dessa "primeira temporada" da fic, já estão prontos. e se tudo der certo amanhã (hoje mais tarde eu imagino), eu já lance o próximo.

Segue agora o link de um blog que eu acredito que dê uma contextualização simples mas muito eficaz sobre essa temática, para quem quiser dar uma olhadinha! Mas, quem quiser se aventurar e ler a fic sem as dicas, sinta-se a vontade, pois dá SUPER pra entender o conceito principal disso tudo só de ler!
http://sosfanfiction.blogspot.com/2016/04/universo-abo-o-que-e-como-funciona.html

Bem, dessa forma, deixo vocês com um boa noite... hoje não temos "Sobre Clankie" pois não consigo pensar em nada rs
Obrigada por ler e estar aqui comigo.
Um beijo a todos e até logo.
~Clankie <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...