1. Spirit Fanfics >
  2. Por você vale a pena viver >
  3. Voto de confiança

História Por você vale a pena viver - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Voto de confiança


Assim que chegamos na diretoria a coordenadora veio logo falar com nós três, nesse colégio as coisas funcionam assim se você fizer algo grave vai ter que falar com o diretor mas se for algo mais ou menos pode falar com a coordenadora que ela resolve tudo, a sua sala é bem estranha tem umas placas e quadros motivadores grudados na parede e umas cadeiras com uma mesa a frente, nos sentamos nas cadeiras e ela começou a falar.

- Outra vez a senhorita aqui não acha que isso já está virando rotina você direto aqui e eu falando sempre as mesmas coisas .

- É só não falar nada. - Brenda disse 

- E ainda por cima é desaforenta, eu não tenho muito tempo para falar com vocês então vou ser direta, achei bem legal da sua parte Matheus você ter defendido a Mirella se fosse outro no seu lugar não teria feito, Mirella voê tem sorte de ter ele como amigo

Amigo hahahahaha conta outra piada que essa não colou

- Bom Brenda eu quero que você leve esse bilhete para os seus responsaveis assinar e antes que o incidente da semana passada se repita eu vou ligar para sua mãe avisando que você está levando um bilhete para casa e mais uma coisa suspensão de três dias valendo a partir de amanhã, da próxima vez pense duas vezes antes de sair fofocando da vida dos outros, você vai descer para o patio e fazer um pedido de desculpas para Mirella na frente de todos se você é boa para humilhar alguém também tem que ser boa em pedir desculpas, Mirella eu peço desculpas em nome do colégio nós não toleramos alunos assim nunca e você Matheus espero que continue assim sua mãe deve estar orgulhosa de ter criado um homem, agora vocês estão dispensados daqui a pouco eu vou lá no patio ver o que você vai dizer Brenda.

Saimos nós três em silencio da sala Brenda caminhou um pouco mais rápido para não ter que nos acompanhar, ela me encarou com uma cara feia e saio andando, posso até jurar que ela sussurrou ¨isso não vai ficar assim¨, fiz a mesma coisa caminhei meio rápido para não dar tempo de Matheus fazer ou falar algo, mas ele foi mais rápido puxou meu braço e me fez ficar a centímetros dele pude sentir sua respiração em meu pescoço.

- Você me enlouquece sabia disso. - Ele fala

- E você me da nos nervos, como pode ser tão sínico ao ponto de armar de uma cena com a Brenda você contou as minhas coisas particulares que eu falei para não falar com ninguém, depois vocês fazem todo aquele show, vai me fala para que você fez isso? Foi para se amostrar par os outros para dar uma de bonzinho ¨defendendo¨ uma garota ¨indefesa¨ ou para ficar mais popular, vai me fala eu realmente não sei os seus motivos para isso.

- Que? Você deve estar maluca eu nunca contaria as suas coisas para alguém, você me pediu bom na verdade impos que eu não contasse a ninguém e resolvi não contar por respeito e pela nossa amizade que estava se formando.

Ele se aproximou um pouco mais de mim me prendendo contra a parede, o que ele pensa que esta fazendo se ele acha que pode me convencer com seu charme de galanteador ele esta engando, eu não caio nessa de meias palavras e um charme cara sedutora mordida no lábio.

- Finge que você está  me beijando por favor eu preciso disso, aquela garota ali - Ele aponta discretamente com a cabeça para eu ver quem é a garota que esta passando atrás de nós no corredor - Vive correndo atrás de mim querendo ficar comigo e se ela pensar que estamos nos beijando ela pode me deixar em paz.

Coloco uma de minhas mãos em seu peitoral e a outra atrás de sua  nuca o puxando bem contra mim, ele sorri de um jeito bobo e se deixa ser controlado por minhas mãos, quando seu rosto  já esta a menos de 5 centímetros do meu sinto seu alito quente ele fecha os olhos, eu  me aproximo de seu ouvido e sussurro um NÂO, com a outra mão que estava em seu peitoral o empurro para longe de mim mas minhas pulseiras grudam no zíper de seu moletom, as puxei para sair mais fácil só que uma delas a que tem quatro correntes juntas se quebra caindo alguns pingentes no chão.

- Olha só o que você fez! - Falo me abaixando e catando os pingentes 

- Isso é tudo culpa sua se tivesse feito o que eu pedi nada disso teria acontecido. - Matheus fala se abaixando para me ajudar 

- Você não fez a unica coisa que eu pedi que foi guardar um segredo meu então eu tenho mais do que o direito de não fazer nada do que você pede, só não faz nada tá levanta do chão e some da minha frente que eu não quero te ver nem pintado de ouro. - Disse

Assim que me levanto coloco os pingentes todos em meu bolso e levanto as magas do meu moletom, todo esse lance com o Matheus me deixou com um pouco de calor

- Não acredito que estou vendo isso! Mirella por que você se corta? - Matheus diz pegando meu braço de leve e passando os dedos pelas marcas de corte

- Você se importa mesmo? - Pergunto tirando sua mão de cima do meu braço e abaixando novamente as mangas do moletom

Por alguma razão totalmente estupida eu me esqueci dos cortes do meu braço levantei as mangas do moletom e o curativo já não estava mais lá, o que fez com que o Matheus visse os cortes

- Claro que sim, eu me importo tanto ao ponto de chegar e te defender na frente de todo mundo, me importo ao ponto de ver uma coisa dessas e querer saber o motivo do por que eles estão ai no seu braço, tem mais se eu realmente tivesse contado seu segredo a alguém eu  não teria feito tudo isso, acredita em mim eu não disse nada para ninguém ela deve ter descoberto de outro jeito mais eu não falei nem vou falar nada.

- Tá bom vou te dar um voto de confiança apesar de pensar muito e sentir que você não merece eu vou dar, mas nunca nunca já mais quebre ela por que uma vez que minha confiança se quebra não tem outra não.

A coordenadora demorou um pouco para terminar suas coisas mas quando conseguiu ela desceu para o patio reuniu os alunos no centro em uma rodinha e fez a Brenda me pedir desculpas com todos eles olhando, confesso que foi bem gratificante ver ela ali na minha frente me pedindo desculpas depois do que fez, a sua cara já demonstrava que ela estava se corroendo de raiva a cada palavra que saia de sua boca, me controlei varias vezes para não rir enquanto ela falava, as garotas Bia Hina e Sabrina vieram falar comigo quando ela terminou nós conversamos e elas concordou em falarmos sobre esse assunto quando eu tiver preparada para dizer tudo com o Matheus foi a mesma coisa, o resto do período escolar se passou bem devagar mas agradeci mentalmente quando tudo acabou não aguentava mais ser o assunto principal dos alunos espero que eles esqueçam isso bem rápido, eu e Matheus até combinamos de estudar em casa assim que a aula acabasse.

- Te vejo em casa. - Disse a Matheus

- Só vou almoçar trocar de roupa e já vou para sua casa coisa rápida. - Ele disse já seguindo seu caminho na rua e eu o meu

 

 


Notas Finais


Voltei galerinha, olha só meu celular ainda esta quebrado não mandei arrumar, esse capitulo foi um teste fiz ele com computador confesso que no começo eu lutei um pouquinho já que nunca usei o aplicativo no computador mas depois ele foi ficando mais facil para mim, como disse antes esse capitulo é um teste para mim não sei irei postar sempre com o computador ou se espero para quando puder usar o celular, mas fiquem tranquilos que irei avisar minha decizão
Bom foi esse o capitulo gente espero que tenham gostado, continuem lendo, comentando e favoritando o que me ajuda muito e me deixa bem feliz de saber que gostam do meu trabalho obrigada, o que acharam? Alguma opinião?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...