1. Spirit Fanfics >
  2. Porcelana manchada >
  3. Único

História Porcelana manchada - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Perdão pelos erros gramaticais.

Capítulo 1 - Único


Eu te observei.


Observei desde o momento que você havia posto os pés naquela instituição.


Te olhei mesmo que ninguém havia lhe reparado — mesmo que duvidava em alguns momentos.


Vi você começar novas amizades. Com aquelas que você nunca pensou em socializar. Aquelas que falavam mal nas suas costas.


Eu percebi que você começou a se alegrar quando foi convidada para sua primeira festa. 


Vi seus cabelos mudando de cor assim como você mudava de personalidade.


Eu te comparo com um camaleão, sempre mudando de cor para se adaptar ao meio social.


Eu via você voltando da aula de balé toda quinta. 


Saltitava como um se houvesse formigas nas sandálias.


Vi quando você lançou o primeiro olhar apaixonado para o capitão do time.


Atrás da arquibancada observei você ser aceita no time de torcida. 


Você era invisível e se tornou a atração principal. E nunca se perguntou o por quê.


Nunca fui em festas que a elite fazia, você praticamente ia em todas.


Foi por um amigo que eu descobri que você havia beijado seu príncipe encantado. 


Te vi andando de mãos dadas com o Uchiha, todos os jogos você vestia o casaco do seu namorado.


Eu sabia disso pois lhe observava.


E saiu por aí que você havia perdido sua virgindade com o dito cujo.


Eu não queria acreditar, porém eu vi, vi como todo mundo o vídeo que passaram no baile de inverno.


Lhe procurei e não te vi, você foi embora depois de uma briga com seus amigos.


Amigos que você descobriu serem pessoas horríveis.


Que lhe culpavam por aquilo ter acontecido.


Porém os únicos culpados eram apenas eles.


Você faltou dias, e eu não consegui te ver.


Suas aulas de balé não pareciam tão animadoras como antes, você andava de cabeça baixa, distante.


O cabelo rosa que eu tanto apreciava fora coberto pela sua tonalidade original.


Você se afastou de seus "amigos" que agora faziam bullying com você no corredor.


Vi você correndo sempre que se encontrava com o príncipe que virou sapo, o riso zombeteiro no rosto do cara lhe deixava magoada.


Pois eu vi que você confiou nele. Que deu seu coração pro galinha, e tudo que ele fez foi destruir na frente de toda escola.


Eu fui no funeral do seu pai, que morreu de ataque fulminante por ter descoberto o caso amoroso de sua mãe.


Lhe vi chorando inúmeras lágrimas.


Na escola eles pararam de mexer com você, mas isso só durou uma semana. Uma semana de luto.


Ino desfilou de mão dadas com Sasuke, e eu notei que aquilo lhe destruía.


O bullying começou a ficar pesado. As meninas começaram a te espancar. 


Os garotos sempre que você passava pelo corredor lhe assediavam.


E não podia contar para os superiores, pois os seus agressores eram maiores que as leis da escola. 


Sua pele de porcelana ficou marcada com todas as cicatrizes.


Os cacos que começaram a cair você segurou e os colou novamente. 


Você passou todo o último ano aguentando toda essa dor.


Mas marcaram sua pele de um jeito horrível.


O irmão mais velho do Uchiha te violentou.


Mesmo você implorando para parar ele não parava.


Eles marcaram o ódio no seu corpo de porcelana.


Você ficou mais um tempo sem vir para a escola.


Porém quando finalmente veio você sorria.


Eu estranhei o seu jeito, havia pintado o cabelo de rosa novamente.


Andava de cabeça erguida no corredor.


Eu soube que aconteceria algo que você já havia se decidido.


Eu chorei.


Chorei quando anunciaram que você havia se matado.


Que o sangue deixou a porcelana manchada.


Eu chorei odiosamente. Nem minha avó conseguia me acalmar.


Eles não tinham o olhar de culpa, pois falaram que era frescura sua.


A culpa era deles.


A culpa era minha.


Minha por não ter falado com você antes, por não ter virado seu amigo.


Por ser fraco e medroso.


Por apenas te ver.


E agora eu não podia mais fazer isso.


Não podia lhe observar.









Notas Finais


Estejam cientes que bullying é crime;
Caso se sinta incomodado por favor mandar mp;
Sasori não era obcecado pela Sakura, ele apenas não tinha coragem de falar com ela;
Pode parecer que suicídio é a solução, porém tem gente que precisa de você, procure pessoas próximas, especialistas ou me mande mensagem, estarei de braços abertos para te ouvir e nunca lhe julgar;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...