1. Spirit Fanfics >
  2. Porque justo você? >
  3. E-eu também ti amu meu Sevizinho

História Porque justo você? - Capítulo 39


Escrita por: e potter_12


Notas do Autor


Ooi gente linda ❤️ desde já aviso que o capítulo é totalmente focado ao momento fofo deles❤️🥰 muito fofo na minha opinião aliás ❤️ próximo capítulo tratemos a continuação normal da história com conteúdo voltado ao geral❤️ mas para não deixar vocês sem capítulo aqui está um bem fofinho❤️ desejamos a você uma boa leitura ❤️

Capítulo 39 - E-eu também ti amu meu Sevizinho


Fanfic / Fanfiction Porque justo você? - Capítulo 39 - E-eu também ti amu meu Sevizinho

No silêncio o mais velho analisava as marcas no corpo pequeno ao seu lado, deslizando seus dedos por cima de cada uma, sendo observado pelo olhos esmeraldas que parecia saber o que passava nos pensamentos do homem, sente beijinhos em seus pulsos marcados pela corda.

- Amor? - Severus deixa sua atenção as marcas de lado, em busca do rostinho de quem o chamava - Tire de sua mente qualquer pensamento que não seja bom em relação às marcas que está tão atento - passa os dedinhos pequenos pelo rosto daquele que o olhava com admiração - Elas não me incomodam, como ser punido também não, eu fiz por merecer, não se preocupe com isso está bem vida? - Vê no rosto  do maior surgir um pequeno sorriso, acompanhados de um balanço de cabeça assentindo - Você me causou dor, mas prazer em dobro e eu gostei muito Sevie e eu amo você, anda vem aqui - Lhe lança um sorriso, vendo o homem abandonar a atenção das marcas de seu corpo, se encaixando entre as pernas do pequeno começa a distribuir beijinhos por todo seu rosto

- Eu - deixa um beijo na testa - amo - um beijinho no queixo - você - mais um beijinho na ponta do nariz do garoto que o olhava sorrindo - meu - um beijo em seu pescoço, mas ali não havia segundas intenções, estava somente sendo coisinha mais fofa e carinhosa do mundo - pequeninho - Sela seus lábios em um selinho demorado - Meu bem mais precioso, obrigada por me fazer feliz e você me faz muito, sou o homem mais feliz desse mundo todinho por te ter ao meu lado - As bochechas coradas do pequeno deixavam Severus bobo olhando, como se em sua frente tivesse a coisinha, mas linda desse universo, verdade seja dita, em sua opinião era mesmo.

- Vuxe vai deixar xeu pequeno sem jeito meu amoizinho - A vozinha de bebê que seu pequeno estava fazendo somente o deixavam ainda mais fofo, Severus somente conseguia olhar para aquele menininho a sua frente com o sorriso mais bobo do mundo, os olhos brilhando encantado com aquele jeitinho meigo

- Meu menininho está com fominha? Tá meu neném? - Deixa beijinhos pelo peito do menor, vendo o mais lindo sorriso, aquele sorriso aberto de canto a canto, enquanto passava as mãozinhas pelos cabelos negros - Olha só foi somente falar em papa que o garotinho ficou todo feliz, o meu pequeno que papa?

- Eu quelo papa, o meu moizinho vai fazer aquela comida gostosa? Dizi que sim amoizinho? - Vê Severus lhe dar um sorriso, para começar a se retirar da cama, para ir a gaveta pegando uma boxer para vestir e outra para vestir em seu pequeno

- Vem aqui amor, vem vestir uma roupinha para você não fica com frio. - Fica analisando o pequeno se retirar da cama, com dificuldade por conta da dor das cintadas, mas não deixava de olhar sorrindo para o homem, caminha até ele que estava parado o olhando, Severus ajuda o pequeno vestir a boxer e uma camisa sua que para Harry ficava grande - Agora sim, vamos, vou fazer papa pro meu neném - Ouve uns resmungos de felicidade do pequeno, não sabia se era pela comida que iria fazer ou por ter sido pego no colo, Severus começa a caminhar para cozinhar com o pequeno aconchegado em seu ombro, sentindo o perfume de Severus em seu pescoço.

- Sevizinho podia entrar na panela, ai sim ficaria um papa gotoso - Foi a vez de Severus fica sem jeito, além do comentário, a vozinha fofa não ajudava e por alguma razão tava amando o jeitinho fofo do pequeno

- Hum, então teria de colocar você em uma panela amorzinho, mas eu já te papei de outro jeito - Começa a dar risada, recebendo um leve tapa em suas costas pelo menor que estava corado até as orelhas, deixa o pequeno sentado na bancada, que o olhava com aquela carinha fofa - Deixa eu começar a fazer nosso jantar, se não iremos comer só de madrugada e isso não podemos já que tem aula amanhã - Pode notar os olhinhos triste do pequeno, virando o rostinho para o lado - Ei ei, está tudo bem meu pequeninho?

- E-está sim amor, tudo bem, porque não estaria? - Severus sabia que a escola não era um assunto muito fácil depois do que aconteceu com Graham lá, mas iria falar disso com o menor depois, então dá de ombros, indo pegar os ingredientes e o que iria cozinhar.

Severus já havia colocado todos os ingredientes na panela, para logo começar a cozinhar, era nesses momentos que pensava em sua mãe e irmã, pensando que poderiam estar ali, nessa cidade, na sua casa, assim passariam tempo em família, momentos em família, mas sentia que mãe não iria deixar tudo para trás, por mais que ficasse triste, se era o melhor para ela se convencia que tudo bem.

Cada vez que olhava para trás, via seu pequeno com a mão embaixo do queixo como apoio o olhando, os olhinhos brilhando como se olhasse a coisa mais preciosa do mundo - Amor? Está tudo bem pequeno? - Retira o garoto do seu transe, recebendo um precioso sorriso daquele rostinho - Não vai começar a babar tá amorzinho? - Dá risada vendo o menor o olhando com os olhos cerrados e os braços cruzados frente ao corpo, o modo como se fazia de zangado o deixavam muito fofo.

- Haha Sevie, até parece, você não é tudo isso tá meu amoizinho - O maior continua a rir, Harry o olhava pensando que ali em sua frente tinha o mais lindo homem do mundo todinho, o mais lindo sorriso do mundo, mentia quando falou isso para o maior, Severus era motivo sim de ficar ali bobo o olhando, pois era perfeito e tudo mais.

- Aaa meu leuly - Faz biquinho, beicinho, com as sobrancelhas juntas, igual uma criança birrenta - Eu não sou tudo isso amorzinho? Sua carinha diz outra coisa, aaa leuly diz para mim o que realmente passa nessa cabecinha, sei que não é o que disse moizinho, eu sou seu amorzinho não é? Você vai achar alguém que é tudo o que eu não sou? Alguém tão perfeito como você? Olha o que vai responder garotinho, não quero ter que lhe punir novamente - Olha sério com os braços cruzados, bem intimidador aos olhos de todos, menos aos do menor que o achava lindo assim.

- Ora meu amorzinho, não é pela sua promessa de punição, mas você sabe que a cada vez que te olho, vejo meu paraíso, a coisa mais linda e perfeita que já vi, seus olhos, eu me perco na escuridão de seus olhos e ali vejo todos seus sentimentos, a coisa mais linda que poderia ver, seus inúmeros jeitos de me tratar, me deixa apaixonado por todos, eu sou completamente apaixonado em você, em cada mínimo datalhezinho que há em você, eu não preciso de mais ninguém porque eu já tenho o significado de perfeição ao meu lado, já tenho o paraíso me olhando. - Ouvir aquelas palavras aqueciam o coração do mais velho, se sentia amado pelo pequeno e só precisava de seu amor para se sentir bem, puxa o pequeno até a beirada da bancada o abraçando, recebendo beijinhos pelo pescoço.

- Hum, eu acho bom amorzinho, não queria te punir novamente, se comporte direitinho e iremos somente nos divertir, agora fica quietinho aqui meu menininho lindo, vou terminar o papa para meu neném se alimentar direitinho, tem que ficar fortinho, se bem que fortinho - Passa os olhos sobre todo o corpo do menor, o vendo se encolher e ficar sem jeito - A isso você é.

- V-vai terminar nosso jantar, o cheirinho tá uma delícia, igualzinho a você - Dá uma risadinha, vendo Severus o olhar com um sorriso irônico - Não é querer provocar, mas você é uma delícia, amorzinho, você sabe que é - vê um pequeno sorriso do mais velho, antes dele voltar a se concentrar nas panelas

A comida começava a se aprontar, faltavam apenas alguns minutos para ficar pronta, começa a arrumar a mesa, colocando os pratos, talheres, copos, acompanhados de suco de fruta, Severus leva as panelas de comida até a mesa, o cheiro estava ótimo - Será que está bom amor? - Dirige seu olhar ao pequeno que o olhava de braços cruzados e biquinho na cara, uma legítima criança marrenta, Severus só não entendia o motivo da manha - O que foi meu pequeno? - Se aproxima do pequeno, passando os dedos pelo rostinho delicado e marrento no momento.

- Eu quelo papa  na boquinha  amoizinho      - Severus abre um lindo sorriso, tocando o dedo indicador no biquinho que o pequeno mantinha no rostinho - Vuxe vai dar papa para o leuly? - Severus sentia imensa vontade de apertar aquela coisinha fofa a sua frente, passava os dedos entre os fios revoltos do garoto, deixando um beijinho nos lábios a sua frente

- Vem aqui meu garotinho - Chama o pequeno com a mão, vendo ele dar os braços sendo pego no colo por Severus que caminha até a mesa deixando o menor sentado em seu colo - Tudo bem, eu vou dar na sua boquinha, mas dessa vez é jantar tá neném - Começa a levar a comida a boquinha de Harry, dava toda sua atenção para o menor, o cuidando como se realmente fosse uma criancinha, vez ou outra, próprio se alimentava, ouvindo os resmungos do outro - Ora, você não vai ficar sem papa amor, custa dividir com seu amorzinho? - Vê o menor balançando a cabeça assentindo - A é assim então garotinho? Eu vou deixar o pequeno de castigo hein - Vê o menor balançando a cabeça em negação, enquanto mastigava a comida - Hum, mas me diz está bom o jantar menininho?


- Vuxe nunca faz nada mal feito ou ruim meu amoizinho, está maravilhosa, humm tá muita boa - escora a cabeça no peito de Severus, ouvido seu coração, e a respiração calma - Sevie? Você pode limpar minha boquinha, aqui no cantinho amor? - Severus deixa um beijo carinhoso na testa do garoto, pegando o guardanapo passando levemente no cantinho da boca do menor

Depois de alguns minutos estavam acabando o jantar, Harry ficou o tempo todo escorado em seu peito enquanto o homem comia, o olhando com aqueles olhinhos brilhando, deixando beijinhos em seu pescoço, recebendo sorrisos, vez ou outra - Amor, o que acha de ir lá para o sofá enquanto eu arrumo e lavo as louças? - Dá um beijo no rosto do garoto, vendo ele fazer biquinho então cola seus lábios ali

- Amor deixa que eu lavo nossa louça - Se levanta pegando os pratos sendo acompanhado por Severus

- De modo algum pequeno, você está com dorzinha no corpo, deixe que eu arrumo tudo aqui rapidinho amor, você pode ir lá para o sofá, logo eu vou atrás de você e depois vamos dormir, pois, está ficando tarde - Retira os pratos das mãozinhas, levando-os para piá, vendo o menor ir para sala.

Mais alguns minutos na cozinha lavando as louças, arrumando a cozinha, termina tudo e caminha até a sala vendo o pequeno ali deitado vendo algo na televisão, se deita ao lado contrário do menor - Vem aqui meu pequeno, deite aqui - Harry se deita sobre o corpo de Severus, deitando a cabeça no peito do mais velho, sentindo seu peito subir e descer calmamente, começava sentir o sono o invadir - Está com soninho meu amorzinho? - Passa a mão pelos fios que estavam na testa do menor, o mesmo balança a cabeça para cima e para baixo

Se passa mais alguns minutos que estavam deitados na sala, entretidos com algo que Harry tinha posto na tv. Severus sente o peso da cabecinha de Harry ficar maior, direciona seu olhar para o rostinho do pequeno cheio de cabelos, os olhinhos fechados, estava a pegar no sono o seu pequeno - amorzinho? Mimiu já? - Ouve alguns resmungos do menor, pois não tinha dormido ainda, o segura em seu colo o levando-o para o quarto.

- A-amo-r vamos mimir, vamos meu gandão? - Cabelos pelo rosto, olhinhos fechados, lábios vermelhinhos, estava como um anjinho adormecendo

Deita o menor na cama, o tapando direitinho para o manter quentinho, se deita ao seu lado o puxando para perto, aconchegando sua cabecinha ao seu peito, prontos para dormir, beija sua testa, acariciando os fios de cabelos, lhe dando carinho para dormir - Boa noite meu pequeninho, durma bem meu amor, eu estarei aqui cuidando de você, até amanhã meu anjinho - Sussura um "Eu te amo" no ouvidinho do pequeno.

- E-Eu também ti amu meu Sevizinho…



Notas Finais


Aiinnnt quanta fofura em um só capítulo ❤️🥰 vocês gostam de capítulo totalmente só deles fofinhos assim? 🥰❤️ Gostam do "Leuly" agindo fofinho como um neném?❤️ (respondam ai, vamos interagir)


Próximo capítulo, voltaremos com a história voltada ao geral, a rotina normal ❤️ se tiverem ideias para os próximos capítulos, estamos a precisar, ideias se esgotando 😬❤️

Convido a vocês passarem na nova fanfic para conhecer ❤️ espero que tenham gostado, comentem e favoritem ❤️ aaaa não podemos deixar de agradece pelos favoritos, uau é algo incrível não imaginei que chegaríamos a esse número ❤️🥰

Se cuidem, até o próximo cap❤️ bye❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...