1. Spirit Fanfics >
  2. Porque você >
  3. Sentimento

História Porque você - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Postei e corri 🤣🤣

Capítulo 6 - Sentimento


Fanfic / Fanfiction Porque você - Capítulo 6 - Sentimento

Fazia mais de uma semana que eu tinha voltado pra Rússia, dês de então Viktor não me deixava dormi sozinho, não que eu esteja reclamando longe disso, porém toda vez que o questiono sobre ele desconversa ou diz que está muito frio para dormimos sozinho, depois dos últimos acontecimentos as coisas andam estranhamente calmas, com um Viktor extremamente compreensivo e obediente, essa súbita mudanças de comportamento está me tirando do sério. Apôs minha chegada a Rússia além da noite que passamos em claro com o albino chorando e me pedindo desculpas não tocamos mais no assunto da briga, esse tema mal resolvido está acabando comigo porem tenho medo de tocar no assunto e gerar mais discursões, em compensação o albino está se esforçado ao máximo para fazer todas as minhas vontades das mais simples as mais impossíveis.

Nesse exato momento ele estava tentando me convencer que queira muito ir no cinema ver um filme de terro, mesmo comigo sabendo que diferente de mim ele odiava esse gênero pois tenho certeza que em algum momento eu comentei algo sobre o lançamento do mesmo.

- Neh Yuri sabe quero ir ver este filme, porque não podemos – ele falava que nem uma criança batendo o pé enquanto eu continuava no sofá.

- Não você não quer

- Quero sim estou superrr animado pra ver, me contratam que e super bom – e o albino continuava tentando me convencer dessa grande mentira.

- Então vamos – eu disse e ele me parecia feliz, mais ele não ia se safa assim não,  dessa vez teria que me explicar por que está tentando fazer minhas vontades com tanto empenho, ele iria me conta o que estava acontecido por bem ou por mau. – Mais como você vai entender esse se não viu os outros?

- Que outros? – ele parecia nervoso e eu pensei te peguei

- Os outros três antes desse que vai lançar, se você nunca viu como vai entende?

- Mais esses filmes não são sobre assombrações e fantasma, e fácil de sabe e quase tudo a mesma coisa - ele estava tenso, se tinha uma coisa que o Príncipe do gelo odiava mais do que perde nas competições e frita ovo essa coisa erra filme de terror.

- Mais esse e complexa e tem que ver todos, já sei. - fiz minha melhor cara de entusiasmado - Que tal uma maratona nós assistimos todos os três e de noite vamos ao cinema como você quer – viktor normalmente e difícil de se ler mais nesse caso estava estampado na sua cara o medo de ter que ver quatro filmes de terror no mesmo dia, queria ver quanto tempo ele continuaria com essa farsa,

- Bem se e isso que você quer Yuri

- Então venha cá eu voz fazer a pipoca – despois de tudo pronto e um Victor ansioso no sofá eu decidir apela o filme em questão não tinha sequência mais ele não sabia disso peguei e coloquei um dos filmes mais assustadores que eu conhecia e olha que eu só japonês e de filme de terror eu entendo. A cada segundo do filme o albino se encolhia mais e mais no sofá, não conseguia me conserta no filme erra hilários as caras e bocas que o mesmo fazia e os sustos que ele tomava a cada nova sena até que então ele desistiu.

- Chega - O albino se levantou do sofá e desligo a tv e me encarou – Chega, chega não sei como alguém pode realmente gostar disso, e medonho horrível simplesmente tenebroso - Falou e se jogou no sofá suspirando pesado.

- Mais você não disse que queria ver?

- Não, não quero ver uma coisa assim nunca mais ouviu nunca.

- Então você admite que não gosta. - Eu falei olhando pra ele com a sobrancelha arqueada

- Yuri não e diga... você... você sabia, e claro que você sabia, você fez de propósito não foi. Toda essa, essa tortura foi de propósito? – Eu dei de ombros e ele parecia surpreso – claro que sabia droga- o mesmo levantou do sofá e me encarou pensei que o ele ia me xingar mais superou e disse – ok tudo bem.

- Não, não está tudo bem caramba- eu me levantei do sofá – Dês de que eu voltei você não me deixa tocar no assunto não me deixa conversar com você sobre o que aconteceu, em vez disso fica fazendo todas minhas vontades mau me deixa ir ao banheiro sozinho, eu fiz você ver uma hora do mais assustador filme de todos, uma hora sabendo que você assusta até nos filmes de suspenses e você me diz ok - vikor parecia chocado nesse momento o mesmo se sentou e encostou a cabeça no encosto do sofá.

- Por que você gosta e eu quero que você goste de ficar aqui consigo. - Ele deu uma pausa quando falava parecia cansado - Quero fazer você nunca mais querer ir embora – ver ele daquele jeito me deu um aperto no peito – Sim Yuri eu odeio e morro de medo de filme de terro dês de pequeno provavelmente vou ter pesadelo por um mês apensas com 1 hora deste filme mais se for pra deixar você feliz eu vejo todos os filmes do mundo, só pra você fica feliz só pra você não sai do meu lado – eu não sabia o que fala, ele se levantou e me encarou

Estávamos um na frente do outro e ele prossegui-o – Eu só um iota eu nunca devia ter falado daquele jeito com você eu não quero que você fique longe de mim não sei se consigo viver mais sem você – ele passou a mão no meu rosto e chegou mais perto – Eu sou um puta de um babaca eu sei que tudo q você disse sobre mim e verdade, estou ciente de todos os erro que eu já cometi e ainda estou cometendo, sei que tento te monopolizar fazer com que você precise só de mim e fico bravo quando não consigo, eu sou um homem egoísta e mimado eu errei eu sei eu sabia que ia te machucar Yuri – ele se aproximo mais – eu sabia que dessa vez não iria ser perdoado facilmente mais... mas eu não suportava e não suporto mais a ideai de alguém te tira de mim, de você acorda de manhã e decidir que vai volta pro Japão de não me querer por perto eu surtei me desculpe sei que errei sei que te machuquei mais por favor não me deixe – Eu não aguentava mais segura essa angustia, estava chorando pois eu conhecia bem esse sentimento de incapacidade esse medo de perde o que e mais precioso de tudo ser um sonho, saber que não erra somente eu que tinha esses sentimentos parecia até mesmo uma mentira por isso não podia ser verdade, então ele continuou – Eu não posso Yuri ficar mais sem você não posso se erra isso que você queria conversa esta ai sua resposta eu não posso e nem quero mais me afastar de você eu não conseguir fica uma semana sem você por perto a dor de estar longe de você e muito avassaladora intende? - Eu não conseguia me segurar mais as lagrimas não paravam de rola então eu fui em direção ao corredor pois não tinha mais forças para aquela conversa.

- Não fuja por favor – o albino me puxou pelo braço e me prensou contra a parede do corredor me olhando no fundo dos olhos me fazendo arrepiara – você queria saber qual erra o problema, então meu problema e te quere de mais meu Yuri – Vicktor foi chegando mais perto enquanto falava e abaixando o tom da sua voz, eu estava em choque não sabia como reagir aquele momento meu coração estava acelerado minha cabeça girando e pode parecer um tanto quanto clichê mais eu juro que tinha borboletas em meu estomago , e ele continuou – Se você ne disser que não me quer desse jeito eu te solto agora e nada vai mudar eu serei sempre seu amigo e treinador, mais você vai ter que fala olhando pra os meu olhos, em Yuri olha pra mim e pesa pra que eu te solte – eu estava em choque minha cabeça não conseguia processar as informações que erra dadas a mim, então esse sentimento não só eu que possuo eu preciso pensar preciso intender - Então Yuri o que você quer

- Eu não sei ta legal - Não conseguia para de chora então eu o encarei enquanto estava tentado me controlar - Não sei se posso acreditar no que você está dizendo, não sei ... se amanhã você acorda e decidir que estava enganado que não gosta de mim, como eu vou ficar eu... eu ... não sei se posso acreditar que isso e real pois vai ser pior quando eu acordo e ver que você não sente o mesmo que eu – eu estava em pânico falava enquanto chorava eu não suportava mais todos aquele sentimento.

- O meu bebe meu Yuri não faz assim comigo por favor não faça essa carinha de choro pois não sei o que sou capas de fazer com você ou melhor não sei se sou capas de me segura mais posso acabar fazendo o que eu quero com você - o albino secava minhas lagrimas e me olhava com o sorriso gentil mais tinha algo no seu olhar... algo que me deixava sem jeito e com muita muita vergonha, parecia que ele estava me comendo com os olhos.

- Eu cansei Yuri, cansei de ser o cavalheiro o professor o amigo eu não sou tão nobre e brilhante como você pensa, ver você chora deste jeito me dá vontade de te fazer chora mais e mais e de várias maneira diferentes - ele falava e se aproximava- de monopolizar mais você eu sou uma péssima pessoa meu menino, mais por você eu aguento tudo isso e reprimo minhas vontades e só você me dizer essa e sua última chance de fugir de mim de continuar como sempre mais se você não falar nada e continuar aqui vai ser obrigado a conhecer um parte minha que eu não pretendia te mostrar pois eu estou no meu limite – Eu não sabia ao cento o que pensar sobre tudo isso mais sabia uma coisa eu nunca na minha vida diria algo assim para ele, ainda mais quando aqueles dois olhos azuis me encarava com tamanha devoção eu não me importava em conhecer mais daquele homem mesmo que ele diga que quer me fazer chorar não podia negra a mim mesmo que estava extasiado com a ideia de conhecer mais e mais o albino.

- Eu ... eu ... - tomei folego e olhei bem nos olhos azuis a minha frente- faça o que quiser eu não vou mais me afastar de você.

No momento seguinte as coisas saíram do controle, sentir meu corpo se chocado com força na parede e Viktor me olhar com um olhar faminto ates de tomar meus lábios, no começo erram apenas leves selar de lábios porem foi se tornando mais fortes mais necessitados, o albino pediu passagem com a língua e então aprofundou o beijo, a partir deste momento eu não sei dizer ao cento o que aconteceu o beijo erra necessitado mais ainda sensual Viktor me levantou pelas coxas, eu passei minhas pernas por sua cintura para me apoias nele, enquanto ele me prendia amida mais forte contra a parede nós erramos uma bagunça de línguas e mordidas eu o segurava pela nuca enquanto ele hora o outra apertava com força minhas coxas e eu gemia entre os beijo, até que o beijo foi diminuindo a intercidade, voltando a ser leve selinhos, assim que nos separamos avia um brilho reluzente naqueles belos olhos azuis então ele me abrasou com força e eu retribuir.

- Eu te amo Yuri por favor não saia mais de perto de mim.


Notas Finais


Então me digam o que acharam
Amo vocês não me matem 🥰❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...