1. Spirit Fanfics >
  2. Porta do lado >
  3. Capítulo 01

História Porta do lado - Capítulo 2


Escrita por: Mixyl

Notas do Autor


Gente, esse capítulo KKK tá meio questionável, mas vocês vão ver muita coisa misturada aqui, um bjo, espero que gostem <3.

Capítulo 2 - Capítulo 01



A primeira semana de aula na faculdade estava sendo razoável, Mark podia dizer que estava se acostumando com a nova vida universitária. Era engraçado pensar que meses atrás estava ansioso para estar naquele mesmo ambiente.

Conviver com Donghyuck durante a semana também estava sendo uma nova experiência, já que passaram a andar juntos por todos os cantos. Jeno e Chenle também lhe acompanhavam as vezes, mas cada um fazia um curso diferente, e Mark a princípio tinha matérias mais fáceis já que envolvia design e algumas outras coisas.

Conheceu pessoas novas, a princípio, também achou que ia sofrer bullying igual no ensino médio, mas foi um pouco diferente, as pessoas eram mais maduras. Mesmo que tivesse um babaca aqui ou ali, a maioria do pessoal lhe recebeu de braços abertos. Por falar inglês também muitas pessoas lhe elogiaram, disseram que era bonito e vice versa. Mark ficou tímido com toda aquela atenção. A maioria das pessoas eram de sua idade, a maioria trabalhava e algumas também dormiam nos dormitórios há alguns prédios dali.

E era em plena quarta feira, o meio da semana, quando Mark chegou no próprio dormitório e encontrou Jeno jogado na cama de Donghyuck, este complemente com cara de cansado, e só então se pôs a abrir um sorrisinho antes de jogar a mochila em direção há um canto qualquer enquanto também se jogava na cama, tentando espreguiçar o próprio corpo.

— Donghyuck tem teste pra entrar no time da escola hoje. — Jeno iniciou o diálogo, notando o olhar de Mark em si em questão de segundos. — Ele te contou?

— Sim... Não é novidade que ele sempre tenta entrar nos times. — Respondeu Mark ao dar de ombros, soltando um suspiro pesado. — Chenle ainda está tendo aula?

— Sim, por isso vim pra cá. 

— Você acha que sei lá... Os caras do time dele vão me zoar ou algo do tipo? — Murmurou Mark, ainda sem olhar o melhor amigo. — Não sei se quero passar pelas mesmas coisas só pra ver ele feliz ou sei lá que seja.

— Eu acho que não. Aqui as pessoas são mais legais Mark, é até uma oportunidade se você quiser fazer alguma amizade. Você sabe que o Hyuck não deixaria eles te machucarem não sabe? 

— Sei sim...

Mark em particular nunca havia contado que constantemente já foi zoado ou até mesmo humilhado pelos caras do time do ensino médio. Donghyuck não tinha a plena noção do que o Lee sofria, já que o ponto de Mark era que queria Donghyuck sendo feliz fazendo oque queria, que era jogar basquete. Odiava abordar esses temas com o mais novo, já que Donghyuck sempre foi uma pessoa muito mais forte e confiante que si, e sempre que podia estava o apoiando no que quer que fosse, e isso incluía tudo, absolutamente tudo. 

— Pra evitar futuros desanimadores Mark, acho que o Hyuck já deve estar afim de alguém. — Jeno comentou, olhando o Lee antes de se virar de lado para o encarar melhor. — Conheceu ela ontem.

— Eu já disse que não ligo pra isso, não gosto mais do Donghyuck já tá fazendo um bom tempo, e ele pode ficar com quem ele quiser. 

— Já que você diz, tá bom. Você quer ir comigo ver o treino do Hyuck?

A princípio, Mark negaria, mas apenas consentiu com a cabeça. Não queria pensar, na verdade se recusava a pensar já que na maioria das vezes acabava chorando de baixo da coberta tentando fazer o mínimo de barulho possível. Odiava ser tão fraco em questão de sentimentos, por isso a única coisa que fazia era apenas ignorar, era mais fácil rápido e prático.

Quando os dois saíram juntos do dormitório, com uma roupa mais quente por causa do frio, não deixaram de comprar um salgadinho na máquina de lanches antes de seguir para a quadra coberta enorme que tinha no meio do campus. Quando entraram apenas cumprimentaram um pessoal antes de se sentarem na fileira de baixo para ver o jogo melhor.

Donghyuck como sempre se saia espetacular, na verdade, não era novidade. Donghyuck era bom em basquete e qualquer esporte que lhe fizesse ficar em forma. A princípio apenas cumprimentou os amigos e voltou a jogar concentrado ao máximo. Mark se orgulhou lá no fundo de vê-lo alegre e soltando aquelas risadas gostosas de ouvir. As vezes cruzavam os olhares e Donghyuck faltava gritar para si que estava se saindo bem. Era algo bem fácil de perceber, que Donghyuck amava chamar atenção, porque mesmo que fosse baixo ainda era rápido e facilmente pegava a bola dos adversários. 

No entanto o treino não durou tanto, o treinador mandou um "Bem vindo ao time, Lee" e Donghyuck faltou gritar de alegria. Foi aos poucos que se aproximou dos dois melhores amigos acompanhado de um outro cara que Mark já havia visto mas não se lembrava do nome da pessoa.

— E aí, como me saí? — Questionou o Lee todo animadinho, se sentando ao lado de Mark. — Ah e gente esse é o meu hyung, Johnny Suh.

— E aí! — Jeno saudou ao abrir um sorriso.

— E aí, acho que a gente já se viu, não? — Johnny cumprimentou Jeno mas não demorou muito em voltar a atenção para Mark, abrindo um sorriso. — O Canadense bonitinho que chamou a atenção das pessoas.

— Eu? Acho que você tá se enganando... — Mark riu meio nervoso por conta do elogio que recebeu, mal notando quando Donghyuck pareceu lhe encarar por um tempo. 

— Olha, sei que a gente não se conhece ainda, mas sempre que quiser vir ver o jogo, você e o seu amigo são muito bem convidados. Mas agora eu tenho que ir, até mais pessoal! — Johnny disse ao se curvar rapidamente e deixar os três rapazes sozinhos.

— Mark Lee arrumou uma paquera no terceiro dia de aula. Tá podendo! — Jeno soltou uma risada ao abraçar o amigo de lado. — Viu Hyuck? Agora ele tá no mesmo rumo que você.

— Isso é bom, o Johnny pelo oque eu vi é uma pessoa bem legal.

A voz de Donghyuck estava indecifrável, mas dava pra ver que a próprio expressão no rosto do Lee era pensativa, mas que mudou rapidamente mudou já que em poucos segundos obteve um sorriso no rosto ao notar umas garotas vindo em sua própria direção.

Foi então que Mark lembrou do que Jeno disse, e talvez aquela fosse a chance de cair na real. Donghyuck nunca iria retribuir seus sentimentos.


[...]


Em frente ao notebook, Mark terminava de escrever uma redação que havia sido passada como trabalho na segunda. Ainda era de madrugada e após ter tomado um banho, apenas secou os cabelos e se sentou em frente a própria mesa. Já havia passado mais de cinco horas que estava ali sentado, escrevendo oque lhe via a mente até suspirar e coçar os olhos quando o sono passou a bater na porta, enfim se levantando para deitar e desligando o notebook.

Fechou as janelas do quarto e a cortina ao se deitar e espreguiçar o próprio corpo, relaxando um pouquinho antes de se cobrir e olhar para o teto. Ainda estava meio cansado, mas nada que um bom sono não resolvesse. 

Fechou os próprios olhos e tentou se concentrar para dormir até sentir um peso bem ao seu lado, abrindo os olhos e já sabendo que era Donghyuck agarrado em si como se fosse um urso. Notou que o Lee estava sonolento, mas bem consciente do que fazia enquanto lhe abraçava.

— Você não precisava ficar até às duas da manhã estudando sabendo que vai ter tempo pra fazer isso amanhã... — Donghyuck disse, baixo, tão sonolento que quase não falava. — Markie-a você já sabe que fazendo o suficiente já é o nescessário pra ganhar uma boa nota.

— Você devia estar dormindo.

— E você também... — Foi oque respondeu mesmo que emburrado. — Não quero que você fique com o Johnny, ele não é pra você, meu hyung merece coisa melhor.

Mark quis rir, se segurou ao máximo pra não cair no papinho do Lee mas apenas suspirou e se conteu.

— Você não me contou que já estava achando alguém interessante... Qual é o nome dela?

— É Hyunjin, Kim Hyunjin. Ela é interessante mas não sei ao certo descrever... — Respondeu ao bocejar. — Posso dormir aqui com você?

— Pode sim, só não puxa minha coberta.

Disse ao cobrir Donghyuck e dar mais espaço para o melhor amigo se acomodar. Mesmo que sempre tivesse uma certa distância entre os corpos, Donghyuck sempre se apregava em si, e dormia com aquela típica mania de ficar lhe apertando contra seu corpo. 

Mark gostava de aproveitar momentos como esse que tinha com Donghyuck, porque podia o admirar por alguns instantes e pensar que só por um momento o tinha daquele jeito em seus braços sem ninguém para lhes interromper.

No início da manhã, Donghyuck foi o primeiro a sair do dormitório porque precisava pegar os horários do time. Mark saiu logo em seguida com Chenle. Parecia que o chinês havia passado a noite toda acordada por conta de trabalhos igual a si. Mark sempre via que Chenle era bem mais ligado e resistente que si, justamente porque na maioria das vezes, Chenle vivia a base de energético e café.

Em meio tempo se separaram e Mark seguiu para primeira aula que teria. Duas hora de cada uma e um intervalo seguido do outro. Tinha até mesmo alguns momentos que ficava na sala de aula esperando o sinal bater, mas na maioria das vezes acabava por topar com Jeno e ficar com o melhor amigo esperando que viesse o próximo sinal para irem para próxima aula.

Fora duas e horas e meia de aula até o sinal tocar e Mark guardar os próprios pertences, saindo da sala de aula enquanto buscava pegar a garrafinha de água para encher no bebedouro. A faculdade era sempre regada de pessoas estilosas, sendo com cabelo colorido, ou meninos que tinham uma cara de idols do pop coreano. Mark gostava de Girls Generation e Red Velvet, em particular, as vezes dançava com Donghyuck, mas achava a cultura bem interessante. Achava bonito garotos tentarem se adquirir aquele estilo. Pensava que se fosse assim, bonito e chamativo, teria chances com algumas outras pessoas.

No entanto seu pensamento foi cortado ao ver Donghyuck no fundo do corredor com a tal de Hyunjin. Por um momento seu coração errou a batida ao ver o Lee sorrindo tão lindamente para a garota em sua frente. Sentiu aquele peso que sempre sentia e foi quase que instinto sair andando apressadamente, querendo não topar com ninguém até chegar no banheiro masculino do terceiro andar. Estava vazio, e quando chegou em frente a pia, encheu a mão de água e jogou no rosto, tendo aquele pensamento repetido de "não pensa nisso Mark Lee! Não chora, você não gosta mais dele". Mark queria que pelo menos por um momento a água não se misturasse com suas lágrimas solitárias. 

Secou o próprio rosto com o papel higiênico e jogou na lixeira do banheiro antes de ver Johnny saindo de uma das cabines. Abriu um sorrisinho pequeno em direção ao Suh e apenas pretendia sair andando quando Johnny soltou uma risada e lhe olhou.

— Cara, você é uma graça. Mas me diz, tá afim de comer algum lanche?

Mark não tinha o porquê negar. Na verdade apenas concordou com a cabeça e acompanhou o Johnny. O maior a princípio não pareceu se importar com sua pose tímida, na verdade, achou que Johnny seria um daqueles babacas que manteriam a pose apenas pra passar uma boa imagem. Porém, mais uma vez estava enganado. Johnny realmente lhe levou até o refeitório e lhe pagou um lanche. Puxou assunto com o Suh até um bom momento, o conhecendo bem aos poucos, até Jeno aparecer com Chenle, lhe dando um susto e reclamando de sua ausência.

— Sabem de uma coisa? — Johnny murmurou com os três garotos. — Aqui tem muita gente falsa, parecem pessoas boas, mas na verdade são um bando de falsos. Então não achem que todo mundo é gentil assim. Eu sendo veterano aqui, sei bem oque rola nessas beiradas. Mas podem confiar ou me chamar para algo caso precisem de mim, se são amigos do Hyuck, são meus amigos também.

— Oh, tá explicado porque as pessoas olham tanto pra gente.

Chenle disse pensativo, olhando Mark enquanto balançava a latinha de energético entre os dedos.

— Então acho que agora não estamos sozinhos hyung. 

— Nunca estivemos Chenle. Temos um ao outro, mesmo que eu prefira ficar sozinho assistindo homem aranha.

— Falou a pessoa que só sai da caixinha quando Donghyuck aparece, me poupe Mark, um dia você vai me agradecer por ter um amigo como eu.

— Nos seus sonhos Chenle.

Mark desdenhou do amigo até notar a presença animada de Donghyuck, este que se sentou ao seu lado com um sorriso enorme no rosto.

— Hyuck viu um passarinho verde por aí! — Chenle disserá em forma de provocação, olhando o Lee mais novo. — Conte! Qual é a novidade?

— Vou ter um encontro no sábado, a Hyunjin aceitou sair comigo.

O primeiro a parabenizar Donghyuck foi Johnny, e Mark foi o último a falar alguma coisa enquanto bebia um refrigerante de limão, sentindo o gosto azedo bom em seu paladar.

— Não é novidade você está saindo com alguém logo de primeira, foi a mesma coisa no ensino médio. Todo mês você fica com alguém diferente, isso não é relevante Donghyuck. — Mark Murmurou ao amassar a latinha entre seus dedos, se levantando logo em seguida. — Eu tô meio estressado, desculpa, eu preciso ir pra aula.

Mark abandonou a mão para os amigos e saiu logo em seguida, e não demorou nem alguns segundos para Johnny estar ao seu lado, com aquela típica pose a onde colocava a mão dentro da calça e dava aquele ar largado antes de olhar e soltar uma risadinha tranquila.

— Mark...

— Sim?

— Se ele não quiser, eu quero.


Notas Finais


Eu quero também Mark 👬🏼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...