História Possessive Boyfriend - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Bts, Jikook, Kookmin, Mpreg, Possessive, Possessivo, Yaoi
Visualizações 985
Palavras 3.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, mais uma vez, só para deixar claro.

AO POSTAR ISSO EU NÃO ESTOU APOIANDO ESTE TIPO DE RELACIONAMENTO, MUITO PELO CONTRÁRIO! EU ESTOU MOSTRANDO PARA VOCÊS ATITUDES DE UM RELACIONAMENTO ABUSIVO, E ISSO DEVE SER EVITADO!

❤ Boa leitura bebês ❤

Capítulo 3 - I'm Jealous Of You!


Fanfic / Fanfiction Possessive Boyfriend - Capítulo 3 - I'm Jealous Of You!

O dia amanheceu chuvoso, e tanto Jimin quanto Jungkook gostavam daquele clima. Achavam o frio e a chuva ótimos para passar o dia juntinhos.

Apenas o moreno estava acordado, este mexia no celular de seu namorado e conferia as redes sociais deste. Entrou em algumas conversas, apenas para se certificar de que ali não havia conversa com outros caras.

Com o tempo de relacionamento dos dois, Jungkook deveria sim confiar mais em seu namorado, mas simplesmente não conseguia evitar o ciúme repentino pelo loirinho. Jimin é perfeito, afinal.

O moreno viu uma notificação de mensagem, tratando logo de clicar nesta e ver quem era e o que queria.

"Oi ChimChim"

Ao ler aquilo, Jeon sabia muito bem as intenções do babaca com seu bolinho de arroz. O garoto resolveu brincar com o cara, apenas para ver suas intenções com o seu namorado.

"Oi!"

Respondeu simples, afinal não conhecia o garoto para saber seus apelidos. Enquanto o garoto — Xiumin, assim como estava escrito — não respondia, Jungkook olhava as últimas conversas que seu namorado havia tido, lendo uma por uma. Havia também conferido as pessoas novas que ele havia seguido e seus favoritos nas fotos.

Logo chegou outra notificação de Xiumin. Jeon tratou de clicar logo na notificação do garoto.

"Hoje a gente vai ir lá, né?"

A cara de Jungkook havia se fechado por completo. Quem é esse homem? Ele está tentando me roubar o Jimin? — Jungkook pensava, sentindo sua raiva aumentar mais ainda.

"Onde mesmo? Eu esqueci."

O moreno jogou verde, decidindo que se fosse um encontro como estava pensando, iria acabar com toda aquela palhaçada, afinal Jimin é seu, não é mesmo?

"Íamos ao shopping, Dolly. Aliás, é a primeira vez que você me responde. Terminou o namoro?"

Jungkook revirou os olhos, decidindo que diria quem era ali mesmo. Não deixaria Jimin sair com este cara.

"Deixa meu namorado em paz, porra! O Jimin é meu!"

Assim Jungkook bloqueou mais um contato de Jimin, e falando neste, ele havia acabado de acordar.

— Jungkook-ah? — o loiro coçou seus olhos e bocejou. — Que horas são? — sua voz ainda estava sonolenta, fazendo seu namorado, este que agora o encarava, achando aquilo adorável.

— Acabou de dar onze e trinta e um. — Jungkook sorriu ao ditar as horas para o menor. — Hoje amanheceu chovendo. — o garoto largou o celular de seu namorado, logo depositou um selinho nos lábios que tanto ama. — Está dolorido?

Jimin ficou quieto, não respondendo aquela pergunta. O loiro ficou a encarar o teto de seu quarto, achando que aquilo no momento era o mais interessante a se fazer.

— Desculpa se fui muito bruto. — Jeon disse, começando a dar selares pelo corpo ainda nu de seu namorado. Jimin negou com a cabeça, e Jungkook havia entendido o que estava acontecendo, logo parando com o que fazia.

Jimin às vezes parecia uma mulher com tenção pré-menstrual (TPM), pensava Jungkook. E se ele o conhecia bem, hoje o loiro iria estar mais manhoso, mais choroso, com mais fome que o comum, vendo nisso uma maneira de se aliviar do estresse, e vários outros sintomas semelhantes a TPM.

Jimin queria muito ir ao hospital para saber um pouco mais destes dias, mas adivinhem?

Jungkook não deixava Jimin ir ao hospital sozinho, alegando que lá haviam médicos sarados e que são todos bonitos, com medo de que o seu namorado se apaixone por um deles, não permitiu. Mas o que Jimin tinha era realmente estranho.

Jungkook suspirou, sabendo com o que teria que lhe dar naquele dia.

— Eu quero dormir mais. — o loiro disse com sua voz arrastada por conta do sono.

— Mas, amor, já são quase meio-dia. — Jungkook riu baixinho, tirando alguns fios que cobriam o rosto do outro.

Jimin resmungou. Só queria ficar o dia inteiro deitado com seu namorado. Receber cafuné e namorar é uma das melhores coisas, segundo ele, ainda mais quando está fazendo frio.

— Eu prometo que faço tudo. — Jungkook disse, fazendo o menor ao seu lado o encarar com um sorriso belíssimo.

— Mesmo? — perguntou o loiro desconfiado de que aquilo fosse apenas uma proposta para o fazer levantar da cama.

— Claro que sim, meu anjo. — Jungkook se aproximou, deixando um beijo casto nos lábios de seu namorado. — Apenas levante-se. Irei fazer o nosso café e programar algo para fazermos juntinhos hoje. — o moreno sorriu sincero, pronto para se levantar, mas fora impedido pelas mãos pequenas e gordinhas do loiro. — O que foi, baby?

— Estou dolorido. — Jimin sorriu envergonhado.







[…]







Jimin estava sentado no não tão grande assim sofá de couro de sua casa enquanto mexia em seu celular, conferindo suas redes sociais. Enquanto isso, na cozinha, o moreno preparava o café da manhã para seu namorado, fazendo tudo com amor.

Jimin gargalhava de algumas imagens de humor e, não sabendo disto, seu namorado olhava para ele quando este gargalhava, fazendo uma nota mental que dizia que iria revisar o celular do outro naquele dia.

Após mais alguns minutos, o café da manhã estava pronto. O moreno fez questão de ir para a sala chamar seu pequeno.

— Amor, o café está pronto. — Jungkook sorriu. Deveria estar olhando nos olhos de Jimin, mas não estava, centrava seu olhar no celular dele, e não nele.

Jimin encarou Jungkook, não deixando de sorrir dócil. O menor deu uma última olhada em sua rede social, fechando-a e seguindo para a cozinha logo após.

Jungkook seguiu Jimin, pensando em uma maneira de pedir para este seu celular sem gerar desconfiança.

— Ainda dói? — Jungkook perguntou ao agarrar a cintura do pequeno por trás. Jimin assentiu, sorrindo envergonhado. — Posso cuidar de você?

Jimin se virou para encarar Jungkook. Nos lábios do menor havia um sorriso aberto, o dando um charme especial. O menor rodeou seus braços no pescoço do outro.

— Você teria que cuidar de mim de qualquer jeito hoje, uh? — Jimin se aproximou dos lábios finos de Jeon, deixando um selinho ali.

Jungkook afastou um pouco a cabeça para poder olhar Jimin de cima a baixo.

— Gostoso. — sibilou com os lábios. — A gente nunca fez em cima da mesa. — Jungkook sorriu malicioso.

— Você ás vezes parece que só quer me comer. — Jungkook se afastou de Jimin, claramente chateado. O maior se desesperou, afinal, ele amava Jimin, obviamente não queria só o levar para a cama.

— Você sabe que eu te amo, né? — Jungkook se aproximou novamente.

— Acho que você ama o meu corpo, e não a mim. — lágrimas já escorriam dos olhos de Jimin, fazendo Jungkook se preocupar.

Como Jeon odiava os dias em que Jimin se encontrava daquele jeito…

— N-não. — Jungkook segurou em uma das mãos do menor, mantendo um olhar intenso sobre ele. — O tempo que estamos juntos não é suficiente para provar do meu amor? — o mais velho limpou as bochechas gordinhas de seu namorado, cuidando para que mais nenhuma escorresse.

— Então por que os seus elogios sempre vêm do meu corpo? — perguntou ainda choroso.

— Claro que não, seu bobo. — Jungkook riu nasalado. — Lembra quando tudo começou? — Jimin assentiu, mas Jeon ainda assim quis o lembrar. — Eu disse que amava, e ainda amo, os seus olhos e a maneira como você sorri. — Jimin forçou um sorriso. — Você tinha o olhar tão inocente. Naquele tempo só eu te amava, então fiz você se apaixonar por mim. Eu te amo, Park Jimin, e amo você por inteiro.

O menor limpou algumas lágrimas que escorriam de seus olhos, logo se jogando nos braços do maior.

— E-eu também te amo. — Jungkook se permitiu sorrir.

— Você é o único motivo para mim viver, sabia disso? — perguntou enquanto fazia cafuné em seu namorado. Jimin assentiu. Não é a primeira vez que Jeon dizia aquilo.

— Eu estou com fome. — Jimin se afastou de seu namorado, seguindo para a mesa. — O que fez? — o loiro se sentou na cadeira, encarando o outro.

O moreno caminhou até o pratinho que havia deixado na mesa, este continha algumas torradas.

— Eu fiz um café fresquinho, peguei algumas torradas e peguei sua geléia de morango, resumidamente, a única coisa que eu fiz foi o café. — coçou os fios de cabelo da nuca, logo colocando a mesa.

— Tudo bem. — Jimin sorriu.

O moreno se aproximou, puxando a mão do loiro com força, o deixando em pé, logo se sentou e puxou o outro para seu colo.

— Vai me dar na boquinha hoje? - a íris do garoto exalava um brilho, o deixando adorável. Jungkook assentiu, começando a lhe dar comida na boca.







[...]

Já se passavam das três horas da tarde. Jimin mexia no celular enquanto Jungkook o observava, afinal, já fazia um bom tempo que o garoto não largava o celular.

— O que está vendo? — Jungkook perguntou, não se aguentando mais de curiosidade.

— E-eu e-estou, hm... — só com isso Jeon sacou que Jimin iria mentir.

— Me dá a porra do seu celular. — Jungkook estendeu a mão, aguardando que o celular de seu namorado fosse depositado ali.

— N-não Kookie. Eu já parei de mexer nele. — Jimin bloqueou o ecrã de seu celular, o colocando em um lugar seguro onde Jungkook não pegaria, no caso, no bolso de sua calça.

— Eu não quero saber Jimin. Eu quero o seu celular agora! — Jungkook mantinha sua mão estendida, aguardando pelo celular do outro.

— N-não. — Jimin negou com a cabeça, já sentindo as lágrimas em seu rosto.

Jungkook não podia pegar seu celular, já que o garoto havia descumprido algumas ordens, que é conversar com outras pessoas de maneira íntima, curtir fotos de outros garotos e dizer para seu melhor amigo que o ama. Havia se esquecido por completo de apagar aquelas atividades.

— Park Jimin, me dá logo esse caralho! — Jungkook se aproximou em passos largos de Jimin, ficando bem a sua frente. O menor já estava assustado com seu namorado, o conhecendo bem o suficiente para julgar seus próximos atos.

— N-não! — Jimin se afastava na medida em que Jungkook se aproximava.

— Está me escondendo alguma coisa. — Jimin nega a acusação do outro, sentindo mais e mais lágrimas escorrerem de seus olhos.

— P-por favor, meu amor, confia em mim, não tem nada. — Jimin se afastou até suas costas se chocarem contra a parede, sendo prensado pelo corpo de seu namorado também.

Jungkook freou seus passos, pensando no que estava prestes a fazer. Decidiu que não faria nada naquele momento.

— Eu confio em você, meu amor. — Jungkook disse, inciando um beijo feroz ali mesmo.

Jimin no começo teve um pouco de dificuldade para acompanhar o beijo, mas logo retribuía na mesma intensidade.

Jungkook rodeou a cintura do menor, o trazendo para mais perto de si, e Jimin rodeou seus braços no pescoço do outro. A língua quente do moreno invadiu a boca do menor, explorando então cada cantinho — familiarizado — desta.

Jimin sentia seu coração preenchimento e aquecido, e isto é algo que acontece depois que você para de só gostar da pessoa, passando a amar e, como todos sabem, os dois se amam como nunca ninguém viu na vida.

As mãos pequenas e gordinhas do Park puxavam levemente os fios de cabelo de Jeon, deixando aquilo ainda mais intenso e prazeroso.

— Acha que aguenta? — Jungkook afastou seu corpo de Jimin, ofegante, o encarando intensamente. Jimin assentiu, não contendo seu sorriso.

Jungkook segurou nas coxas fartas do garoto, fazendo este dar um impulso e pular em seu colo. O Jeon carregou seu parceiro até o quarto enquanto ambos trocavam alguns selares.

Ao finalmente estarem no quarto, Jungkook deitou o corpo frágil de Jimin na cama do próprio, sorrindo largo.

— Está tão frágil hoje, hum? — Jungkook fica sobre o corpo de seu pequeno, começando a levantar a blusa que Park estava usando, essa na verdade é de Jeon.

— Você me fez ser assim. — Jimin sorriu, puxando o corpo do maior para o meio de suas pernas.

— É tão forte que afeta suas emoções. — Jungkook gargalhou, recebendo um tapa em seu braço, dado pelo seu namorado. — Mas é sério amor, depois de transar você vira um completo manhoso e sensível. — Jimin fez um bico nos lábios, sabendo que aquilo é verdade. — Eu não me canso de você, sabia? Você é uma droga, Park Jimin, e eu estou viciado. — Jungkook atacou novamente os lábios do menor, fazendo este sorrir entre o beijo.

Jimin levou suas mãos para debaixo da camisa preta do moreno, passeando suas mãozinhas pelo peitoral do último citado.

Jungkook levou uma de suas mãos para a calça de Jimin. Como um truque de sedução, apertou o membro do menor, o vendo se contorcer abaixo de si.

— K-Kookie... — o garoto gemia o nome de seu parceiro baixinho, já excitado, fechou os olhos, e Jungkook se aproveitaria daquilo.

Continuou massageando o membro do menor, levando sua mão livre para o bolso ao qual ele havia guardado seu celular, o pegando rapidamente. Jimin abriu os olhos, sentindo falta do aparelho que havia deixado o ambiente dentro do bolso da sua calça quente.

— Kookie, o que você… — Jungkook saiu de cima do corpo do garoto, saindo correndo com o celular dele. Jimin se sentou na cama, tentando entender o que havia acontecido, percebendo só depois de passar suas mãos pelos seus bolsos.

Park se levantou e começou a correr atrás de Jeon, sendo que o menor nem sabia para onde ele teria ido.

— Jungkook?! — Jimin gritava pelo nome dele, o procurando.

Enquanto isso, Jungkook se encontrava na cozinha, atrás do balcão, agachado, procurando algo que o menor tentara o esconder a pouco. Jeon abriu as redes sociais do namorado, conferindo as mensagens e achando uma com Kim Taehyung.

Justo o garoto ao qual Jimin já teve uma queda!

Se apressou em ler as conversas antes que o outro chegasse, vendo que a última mensagem é um "eu também te amo TaeTae" com um coração no final.

Leu toda a conversa ali mesmo, não deixando de escapar um rosnar de irritação.

Queria punir Jimin.

Iria punir Jimin.

Olhou para o lado, vendo que Park ainda não havia o encontrado, então olhou as curtidas do mesmo, vendo várias centradas em um cara que, cá entre nós, é muito bonito.

Taemin? Quem diabos é Taemin?! — Jungkook se perguntava.

Jungkook se levantou, vasculhando mais um pouco daquilo. Havia uma conversa entre seu — somente seu — Minnie com aquele Taemin.

— J-Jungkook! - Jimin se aproximou, tomando o celular das mãos de Jungkook.

Jimin estranhou o fato do moreno estar ali, parado, não se movendo, apenas encarando o chão, estático.

Jimin, inocente a beça, se aproximou de Jeon, segurando seu rosto.

— O que foi amor? — Jimin perguntou calmo, mas se desesperou ao, em um movimento brusco, Jeon ter jogado seu celular no chão. Jimin se afastou em alguns passos, com medo. — O-o que vo-...

— Quem é Taemin? — o moreno encarou Jimin com raiva, de maneira que só faltava sair faísca de tanta raiva transmitida num olhar. — Anda porra, responde!

Jimin chorou, e chorou por medo.

Jungkook se aproximou, segurando no rosto de seu namorado com força, fazendo Jimin sentir uma dor ali.

— Está me machucando Jungkook... pare, e-eu... — lágrimas grossas escorriam dos olhos do menor. Ele se sentia um burro, pois sabia que seu namorado é possessivo, mas mesmo assim deixou aquilo exposto.

— Anda Jimin, quem é Taemin? — Jungkook apertou ainda mais o rosto do menor, de maneira que seus lábios formassem um bico.

Jimin tirou forças de algum lugar e empurrou o maior. O garoto colocou as mãos onde o outro apertou a pouco, sentindo uma dor naquele local.

— Taemin é um amigo antigo meu. — responde com ainda lágrimas escorrendo. — Eu sempre digo a ele que eu namoro e que te amo, não deixando brecha nenhuma para ele tentar.

Jungkook assentiu, mesmo um pouco desconfiado.

— E o Taehyung, em? Eu li muito bem naquela merda de mensagem um "eu também te amo TaeTae". Como você me explica isso?! — novamente Jeon aguardou pela resposta de Jimin, partindo para cima dele e agarrando seu cabelo com força. — Você uma vez me disse que já teve uma quedinha por ele, e ele também já teve uma por você. — puxou os cabelos loiros com mais força ainda, de maneira que o passivo pudesse sentir dor de cabeça após o outro soltar seu cabelo.

Esperou e esperou pela resposta, mas quando percebeu que ela não iria sair soltou o cabelo do menor e o empurrou contra a geladeira branca da casa do loiro, fazendo ele, além de sentir dor de cabeça e uma dor nas maçãs do rosto, também sentir dores nas costas.

Jimin se encolheu ali no chão, escondendo seu rosto entre as mãos, se permitindo chorar alto e com direito a alguns soluços. Se sentia tão triste. Estava cansado de sempre — sempre mesmo — chorar por conta daquele ciúme. Ele gostava e não gostava daquele lado de Jeon. Gostava porque se sentia amado. Não gostava porque sempre saía machucado

Jungkook se agachou e levantou a cabeça do menor.

— Me diz, Jimin. — perguntou extremamente calmo.

— Eu e o TaeTae somos melhores amigos agora. — Jimin suspirou. — Nós dois gostamos de conversar sobre a vida um do outro, citando momentos passados, do presente e planejando nosso futuro. — Jimin encarava as orbes escuras do garoto a sua frente, mantendo seu olhar triste.

— E como você planeja seu futuro? — Jungkook se sentou de frente para Jimin, olhando em seu rostinho.

— Ao seu lado, claro. Eu me vi com eu e você juntos para sempre. — sorriu forçado. — Nós dois casados e com um filhinho. — Jungkook sorriu ao ouvir "filhinho", afinal era o sonho do garoto. O sonho de Jungkook é casar com Jimin e ter filhos com ele, mas sabia que aquilo não seria possível. — Desculpa ter te desobedecido três vezes.

— Me desculpa ter te agredido. — Jungkook se martirizou por ter agredido seu pequeno, sendo que no final ele é inocente.

— Jungkook? — Jimin chamou baixinho.

— Hum?

— Eu te amo. — sorriu, acariciando o rosto do maior. — Mesmo que você me agrida às vezes, eu continuarei a te amar. — Jimin se aproximou, deixando um beijo casto nos lábios do Jeon, este sorriu abertamente. — Mas por que você sempre me agride antes de saber de fato o que aconteceu?

— Jimin, amor, eu te amo tanto! Eu tenho ciúmes de você! Tudo o que você faz, lindo do jeito que é, me causa ciúmes e desconforto quando é com outras pessoas.

— Então, por favor, não sinta ciúmes. — Jimin abraçou o maior.

— Não dá, meu anjo. — Jungkook retribuiu o abraço. — Porque o jeitinho que eu sinto ciúmes é o meu jeito de te amar e de te proteger de todo o mal e, se eu precisar fazer o que fiz para te proteger, eu farei. — apertou mais ainda o pequeno em seus braços. — Te amo Park Jimin.

Jimin sorriu.

— Eu também te amo Jeon Jungkook.

Os dois namorados passaram o resto daquele dia trocando carícias, não citando mais o ocorrido daquela tarde.


Notas Finais


🌷 Se você chegou até aqui, é porque eu te entreti 🌷

Podem comentar vossas opiniões desde que estejam cientes do meu aviso no começo (VALE LEMBRAR):

AO POSTAR ISSO EU NÃO ESTOU APOIANDO ESTE TIPO DE RELACIONAMENTO, MUITO PELO CONTRÁRIO! EU ESTOU MOSTRANDO PARA VOCÊS ATITUDES DE UM RELACIONAMENTO ABUSIVO, E ISSO DEVE SER EVITADO!

Faltam dois capítulos só, haha. O próximo é LEMON, eeee.


Amanhã é att de My Teacher Omega usususuiaks


•° Link para minhas outras fanfics °•


Blind Love (Jikook)

https://spiritfanfics.com/historia/blind-love--jikook-9136760

No interior de seu coração (Jikook/Em revisão!)

https://spiritfanfics.com/historia/no-interior-de-seu-coracao-jikook-em-revisao-7950957

My Teacher Omega (Jikook)

https://spiritfanfics.com/historia/my-teacher-omega--jikook-10269286



VOTEM NO MAMA PQ TÁ UM ROUBO ATRÁS DO OUTRO

Espero que tenham gostado, enfim, tchaau ❤💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...