1. Spirit Fanfics >
  2. Possessive Demon >
  3. Pais preocupados.

História Possessive Demon - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Olá trago mais um capítulo para vocês espero que gostem e me desculpe se tiver algum erro ortográfico.
Boa Leitura!.

Capítulo 7 - Pais preocupados.


Fanfic / Fanfiction Possessive Demon - Capítulo 7 - Pais preocupados.

Autora.


Era o último mês em que Angel estaria com seus pais, eles a tratavam como princesa, fazendo seus gostos, e mais contas!

Sabiam que não podiam evitar o futuro, mas James teve uma ideia que em seus pensamentos poderia ajudar.

Colocá-la num internato de freiras, lá ela seria cuidada com segurança bom...era o que ele pensava.

James.


- Amor? Anelise?

Anelise- Sim? O que foi?

- Olha eu andei pesquisando na internet, e encontrei um bom lugar para Angel. Aquele homem não vai encontrá-la lá!.

Anelise- Uau, esse me parece um bom lugar, e onde fica?

-....Ela irá para Suíça!

Anelise- De onde vai tirar dinheiro para isso!?

- Minhas economias no banco, estou disposto a pagar pelo bem dela! Não podemos perde-la.

Anelise- Concordo, quando ela vai?

- Amanhã!.

Anelise- Não acha que é tudo muito rápido não!?

- Não! Quanto mais cedo melhor.

Anelise- Tudo bem vamos falar com ela.

- Filha!? Angel? Venha aqui, queremos falar sobre um assunto importante com você.

Angel.


- Já estou indo!

Estava em meu quarto, desenhando, era a única coisa que me mantinha fora de pensamentos absurdos, preocupações e medos.

••••••


- Sim? - Me sento numa cadeira na cozinha.

Mãe- Ouça seu pai com atenção, nos deixe explicar até o final e então poderá falar sua opinião está bem?

- Está bem! Você tá me assustando.

Pai- Sabe que só quero seu bem maior não é mesmo?

- Sim eu estou farta de saber sobre isso!.

Pai- Bom...Mesmo que deva ser chato ouvir isso sempre, mas é porque eu te amo.

- Diga logo!

Mãe- Nós pensamos bastante sobre algumas coisas...E decidimos que você vai morar e estudar fora daqui, por tempo indeterminado.

- Mãe? NÃO EU NÃO VOU!- Grito, começando a chorar.

Pai- Nos perdoe mas sim você vai!.

- O que eu sou para vocês!? Uma boneca de porcelana!? Droga eu tô cansada de não saber de nada, tô cansada de me mudar, de ouvir "Isso é para o seu bem"!.- Bato na mesa.

Mãe- Tenha modos!

Pai- Me escuta! Você partirá amanhã às 17:00 em ponto, terá tempo suficiente para se despedir de seus amigos e do povoado!

- Mas...Mãe? Eu...eu Não quero ir eu amo vocês não me deixem!

Mãe- Ouça...Eu gostaria muito que você ficasse conosco mas é para o seu bem.

- Se eu não for o que acontecerá de tão ruim!?

Meus pais se entreolham sem dizer nada.

Pai- Você...corre o risco de ser...- Sem dizer mais nada quase chorando ele sai da cozinha entrando em seu escritório fechando a porta.

- Mãe o que é!? Fala? Droga eu nunca sei de nada nessa casa!

Mãe- Desculpe...vá fazer suas malas! Virão te buscar amanhã como nós dissemos à você.

Chorando saio dali, indo para meu quarto fazer minhas malas.

••••••


Após terminar de arrumar tudo, me feito em minha cama logo adormecendo.

Noutro dia.


8:00


Já estava de pé, arrumando minhas malas na sala de minha casa, triste, ainda não havia trocado uma palavra com meus pais desde que acordei.

Visto meu casaco indo até a cozinha pego uma maçã, logo saindo a procura de meus amigos.

•••••


Encontro Luc e Brenda na pequena praça do povoado, ambos estavam ansiosos pelo que eu iria lhes contar, deveriam imaginar que se trataria de algo legal...mas mal sabiam eles que provavelmente não iríamos nos ver por um bom tempo.

Brenda- E então fala! Eu tô curiosa...você Tá namorando?

Luc- Por acaso eu estou com ela? Não então ela não está namorando!

Brenda- Existem coisas melhores que você Luc! Não fique se gabando!

Luc- Ah cala a boca invejosa, você queria estar comigo desde criança!

Brenda- Ha ha ha Muito engraçado! Eu nunca gostei de você, e sabe muito bem que eu sou afim do Drogo.

Luc- Um branquelo estranho que quase não vem no povoado!

Brenda- Ele é um cara ocupado pra sua informação!.

- CHEGA! Vocês não sabem parar não? Eu tô aqui pra falar que não iremos nos ver por um bom tempo!

Luc- O que?

- Isso mesmo, eu...Eu vou para um internato na Suíça, hoje a tarde...Estou apenas me despedindo de vocês.

Brenda- Isso só pode ser mentira!

- Não não é...eu daria tudo pra isso ser uma mentira Brenda.

Luc- Mesmo que vá, nós seremos sempre amigos- o mesmo segura em uma de minhas mãos e Brenda faz o mesmo.

Brenda- Esse é Nosso voto de amizade! Quando você voltar estaremos aqui, te esperando como bons amigos fazem!

Luc- Estarei te esperando, pois quero que namore comigo!

- Luc eu...

Luc- Aceita?

- Não posso...não agora nesse momento triste, mas no futuro quem sabe?!

Luc- Levarei isso como um "Sim"

Brenda- Não se esqueça de mim! - A mesma me abraça apertado.

- Não eu não vou te esquecer bobinha.

••••


Passamos um longo tempo ali papeando.

- Eu vou para casa almoçar, e logo após terei de me arrumar.- Falo baixo.

Brenda- Saiba que te amo amiga toma isso é pela nossa amizade!- Ela me entrega uma pulseira com vários pingentes.

- Obrigada! Nunca tirarei.

Luc- Eu não tenho nada pra te dar a não ser isso!- Luc não espera minha resposta apenas cola nossos lábios um ao outro, pedindo passagem com a lingua, este momento seria marcado em nossas mentes...o menino que eu sempre gostei me beijando...

- Ainda ficaremos juntos!- Falo sorrindo.

Luc- Promete!?

- Prometo!

•••••••


Em casa.


12:55.


Acabo de almoçar, saindo novamente dessa vez visitando os estabelecimentos queridos por mim.

As pessoas me amavam, eu podia ver isso sem esforços, todos estavam tristes com a minha partida.

Aquilo me emocionava...eu poderia ter em mente que era especial.

••••••


16:01.


Após me despedir de todo o povoado, sigo para os pinheiros, pois eu sabia que como de costume meu lobo estaria lá, me esperando! Foi difícil mas me acostumei, nós dois sempre nos encontrávamos lá! Ele me ouvia, e eu lhe agradecia com carinhos.

- Você está aí!?- Falo andando ofegante, pois estava correndo.

- Sou eu...Angel, precisamos conversar!- Muito cansada me sento no meio da neve.

Após alguns minutos esperando, ouço um rosado, ele estava próximo daqui.

- Ei! Estou aqui...

Quase que automático, consigo vê-lo correndo em minha direção, com sua pelagem escura, balançando sobre o vento.

Logo ele se encontrava sentado na minha frente.

- Pensei que não viria! - Ele se deita apoiando sua cabeça em meu colo.

Depois de receber minhas carícias, mudo minha expressão, de fofa para séria.

- Eu queria te dizer que...Não vamos mais nos ver!...Sabe meus pais decidiram me mandar para longe...Eu Não sei bem o por que mas...terei de obedece-los.

Com essas palavras, o lobo se senta novamente me encarando, pelos meus dias de convivência com ele eu diria que ele estava com raiva.

Sebastian Jones.


Ao ouvir aquelas palavras, só me veio em mente "Surtar"!

Mas pude me conter, pois poderia ferir minha garota, tentei optar por ficar neutro.

Eu podia ver, ela estava triste por ter que partir...E por ter que me abandonar.

Isso queria dizer que ela havia se apegado a mim.

Angel.


Por um momento, aquele lobo ficou em silêncio sem mostrar nenhuma movimentação parecia até paralisado.

- Você está bem?- Falo fazendo carinho em suas bochechas grandes, logo o mesmo voltava a si brincando com minhas mãos.

Ouço um estalo atrás de nós, era Nicolae, com uma expressão de envergonhado.

- Olá!

Nicolae- Vejo que se tornaram bons amigos.

- Sim, ele é demais!- Falo beijando seu focinho.

Nicolae- Novidades?

- Essa não é boa, eu vou embora para um internato hoje.

Nicolae- Eu lamento por isso...A que horas vai partir?

- As 17:00.

Nicolae- Descupe por falar mas...são 16:30! Precisa se apressar.

- Verdade! Como pude me esquecer?

Me levanto da neve arrumando minhas roupas.

- Adeus meu lindo, espero te ver quando eu voltar!- Falo bagunçando a pelúcia de sua cabeça.

- Cuide dele Nicolae! - Falo abraçando o mesmo.

Nicolae- Sim eu cuidarei Estaremos te esperando pequena Angel!

- Asism espero!.

Saio correndo dali, feliz por ter me despedido de todos, logo indo para casa, tomar banho e me arrumar.

Pai- Onde estava?

- Fui dar adeus a alguns amigos.

Pai- Se apresse! Já estão vindo lhe buscar.

- Pai?...Porque estão me mandando pra longe?

Pai- Já conversamos sobre isso não?

- Não! Você surtou e não falou nada.

Pai- Só quero sua segurança só isso nada mais.

-.....

Pai- Vou sentir sua falta minha linda!- O mesmo me abraça.

- Ano que vem...eu volto pra casa?

Pai- Não...Você ficará por lá, por alguns anos.

- Mas...

Pai- Não discuta comigo Angel, vá se despedir de sua mãe.

••••••


- Mãe?...Acho que isso é um adeus temporário.

Mãe- Eu faria de tudo para você não ter que ir mas não posso! Espero que entenda sua mãe meu amor- Ela beija minha testa.

- Eu sei mãe, acho que ficarei bem lá, só venham me tirar rápido de la por favor.

Mãe-vamos!
Farei o que estiver ao meu alcance!

Sem dizer nada apenas sorrio meio triste

•••••••


Pai- Seus amigos vieram lhe ajudar com as malas.- Fala trazendo Luc e Brenda até mim.

- Não precisava gente.

Luc- Eu sei...mas isso foi um motivo pra vir te ver!- Fala sem jeito

- Bobinho, tudo bem vamos me ajudem, aposto que já estão me esperando na rua.

Mãe- A Madre do internato acaba de chegar se apresse querida.

•••••••


Estava dentro do carro com algumas freiras, elas me pareciam bem religiosas, não abriam a boca pra nada!

Luc- Eu!- Pega na minha mão pela janela do carro.

- O que foi?

Luc- Eu estarei te esperando! Não desista de mim pois eu te amo, e você será para sempre meu único amor.

- Luc..Não fala assim, vamos nos encontrar logo!

Brenda- Vamos nos manter informadas! Adeus amiga.

Não deu muito tempo, o carro já estava na estrada, e mesmo que não parecesse eu estava furiosa com meu pai!

Aquilo que ele fez foi desumano, ainda mais com sua própria filha!

Freira 1- Olá?- Uma moça nova estava ao meu lado.

- Oi...

Freira 1- Me chamo Clara, e você é?

- Angel..Meu nome é Angel.

Clara- Prazer em conhecê-la, eu serei sua colega de quarto! Garanto que te deixarei muito animada!

- Assim espero.

Clara- Não quer conversar né..
Tudo bem entendo.

Madre- Um animal na estrada!- Ela fala gritando, logo virando o volante parando no meio da neve.

- O que está acontecendo!?

Clara- Madre a senhora esta bem!?

Madre- Estou, Estou bem, mas temos um animal na estrada preciso ver se bati nele!

Todas nós descemos do carro indo para o meio da estrada, indo em direção ao animal abatido era meu lobo...

Sem pensar duas vezes saio correndo logo me ajoelhado ao seu lado.

Antes de falar com ele, percebo que as outras estavam ocupadas ligando para o resgate de animais.

- Ei...Você está bem? Por favor...me de um sinal!

Sem rosnados ou gemidos de dor, ele se senta em minha frente.

- Você enganou a todas nós..só pra me ver uma última vez!?- Como se ele estivesse me entendendo vagarosamente abaixa a cabeça.

- Você é tão diferente...espero te ver logo!- Abraço o mesmo por alguns minutos, me perdendo em sua pelagem longa e escura.

Madre- Irmã Clara, coloque sinalizações na estrada a turma de resgate está a caminho!

Ouvindo essas palavras, me separo do lobo.

- Você precisa ir! Vá agora...Nos vemos por aí - Dou um leve tapa em suas costas como um "Adeus".

Clara - Cadê o animal!?

- Ele fugiu...- Entro no carro.

Madre- Que estranho...melhor avisar ao resgate que não precisamos mais de ajuda.

•••••••


- Para onde eu vou tem mais meninas?

Clara- Sim, bastante, você terá muitas amigas por lá.

- Duvido!.

Madre- Você não as viu ainda como poder duvidar!?

- Porque eu já tenho amiga.

Clara- Ora...fará novas amigas isso não é bom?

- Não.

Clara- Olha...você vai se...- Imterrompo a mesma.

- Olha irmã, eu não estou afim de falar, ainda mais sobre o internato por favor me incomode quando chegarmos.

Clara- .....

Madre- Não sei se você percebeu mas seu linguajar não é nada agradável!

- Madre eu não ligo pra isso.

Madre-......

Estava um clima meio pesado nesse carro...Elas não me deixavam em paz, sempre perguntando e opinando.

Pego meu fone, colocando em músicas tristes, e então me viro para a janela.

••••••







Notas Finais


Espero que tenham gostado, lembrando que não tenho dia definido para postagens ;D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...