1. Spirit Fanfics >
  2. Possessive Love - Imagine Chanyeol >
  3. Almas feridas.

História Possessive Love - Imagine Chanyeol - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Estou reescrevendo essa fanfic, talvez alguns se lembrem, então saiba que não irei mudar muita coisa e sim acrescentar mais no início, pois na primeira vez avancei muito tornando uma bagunça e muitos furos que me questionaram.
Então, uma boa leitura novamente, Cherries. <3

Capítulo 1 - Almas feridas.


Fanfic / Fanfiction Possessive Love - Imagine Chanyeol - Capítulo 1 - Almas feridas.

Faz um ano, que o empresário Park Chanyeol perdeu sua esposa e o filho de dois anos em um acidente fatal, desde esse dia se recusou em deixar outra mulher tomar conta dele e esquentar o coração de gelo que existe em seu peito. Tão sozinho na escuridão fez com que o cara feliz de antes desaparecesse, restando apenas um manipulador, sádico, egoísta e egocêntrico.

Jamais alguém será capaz de curar sua profunda ferida, o mundo que agora existe é uma imensidão escura a qual ninguém pode ultrapassar sem sofrer as consequências, pobre daquele que encarar seus olhos vazios por muito tempo, o dano é letal. Motivos os quais desperta o interesse em muitas mulheres que para ele, não passam de um momentâneo inútil baseado apenas no prazer, no dia seguinte descarta da mesma forma que a vida fez com a felicidade que o tirou, sendo estranho pensar na razão que leva muitas mulheres apreciar esse tipo de homem. 

Chanyeol se tornou cruel ao ponto de sequer visitar o túmulo de sua falecida esposa e filho, para ele seria como reviver em pensamentos aquele acidente o qual ao tentar não atingir o outro veículo que vinha de frente com o dele, gerou a sua própria desgraça caindo da ponte do Rio Han. 

Hoje celebra a morte de sua família, mas como sempre o homem vazio não se encontrava no clima e, como sempre, trancado em sua empresa observava pela sacada à vista da cidade, um certo horário o qual costuma passar a bela jovem S/N sonhadora, buscando realizar seu desesperado e angustiante sonho, salvar a irmã mais velha. 

O segundo sonho, fotografar o sorriso da irmã quando o pesadelo acabar. 

— Olha ela de novo. — Apontou Baekhyun, para a mesma que sempre passa na frente da empresa, em busca de um emprego por aquela região. 

— Se tornando um idiota apaixonado, caro amigo ?

— Essa garota me intriga, não leva desaforo pra casa e ontem mesmo xingou meu motorista, por quase ter atropelado uma velha. — Disse de um modo engraçado, atraindo por míseros segundos atenção de Park o qual parou de bater seus dedos na mesa. 

— E, isso te deixa apaixonado ? — Agora Chanyeol havia levantado indo onde estava o diretor executivo, focando sua atenção na jovem que estava do outro lado da rua vendendo flores. 

— Não é isso, é que me instiga uma garota da idade dela estar sempre trabalhando. — Realmente, aos seus dezenove anos S/N deveria estar cursando a faculdade, indo em festas com as amigas e passando pela fase sendo essa conhecer as primeiras decepções amorosas. 

Chanyeol ajeitou seu terno e junto de Baekhyun saíram do escritório, assim que a garota encarou a imagem da empresa e inconsequente veio na direção da mesma, resolvendo oferecer algumas flores para os funcionárias da mesma.Pegaram o elevador e apertando no botão para o primeiro andar, saíram do mesmo e, na mesma hora viram a garota, falando com a recepcionista que tratava ela de uma forma humilhante.

— O que acontece aqui, Raquel ? — Nem olhava para S/N, apenas levava sua atenção para a mulher loira, que vive fazendo regime para tentar agradar o mesmo.

— Eu não sei, presidente Park. Veio nos oferecer essas flores murchas. — Olhou a garota dos pés à cabeça, fazendo um bico ridiculamente nojento.

— Murchas teus seios, cara de pata. — Disse a mocinha, sem controle da própria língua. — Você é o dono daqui ?

Focou sua atenção na imagem de Chanyeol, sorrindo sempre gentil pois mesmo que a vida seja dura, sua mãe ensinou dar risadas das pequenas coisas. Ele, por outro lado, não continha nenhuma expressão sendo apenas a que lhe ficou desde o dia do acidente, mas, seu secretário executivo e melhor amigo, foi simpático.

— É pra alguma caridade ? — Perguntou Baekhyun.

— Não, senhor. 

Respondeu ela, agora sorrindo fraco devido a grosseria de Chanyeol o qual não desviava a atenção dela, aquele olhar vazio preso na simples garota que calçava nos pés uma sandália diferente das demais mulheres que ao redor estavam bem vestidas e maquiadas. 

S/N era simples.

— Irei comprar algumas então. 

Baekhyun diferente do amigo, é preenchido por um bom coração.

Raquel revirou os olhos, não acreditando naquela cena patética diante dos seus olhos, não compreendendo porque ter vendido umas simples flores fez com que S/N abrisse um imenso sorriso. E, após a mesma deixar a empresa completamente feliz por ter ganhado o dia, Baekhyun virou-se para o amigo que agora alisava o queixo tentando adivinhar o que o mesmo fará com tantas flores, ficando surpreso junto a uma mistura de raiva com as seguintes palavras do castanho.

— Deixar todas no túmulo de Yara e Rail. 

(...)

S/N parou de andar e notou que estava no centro da cidade, todas aquelas luzes pareciam uma esperança, para a situação dela e de sua irmã que está com câncer. A garota precisa arranjar logo um emprego, para poder continuar com os tratamentos da irmã mais velha, Sunhee ainda trabalha para mostrar que não está doente e, esquecer da sua doença por alguns segundos, antes de voltar para o apartamento encontrando como sempre a irmã mais nova correndo contra o tempo, desperdiçando a vida em diversos empregos de meio período tudo para a ajudar. 

— Se fosse depender daquele cara de velório, eu não teria vendido nada. — Disse ao parar no ponto de ônibus e de sentar devido a dor dos seus pés cansados, adentrar uma loja de jóias muito famosas e caras. 

— Vai pegar a viação 908 ? — Questionou a pessoa, ao seu lado.

— Sim.

— Acabou de passar faz uns dois minutos. 

No caso então, não iria passar o próximo dentro de uma hora, S/N então terá que andar um pouco mais. Não demorando muito para ela colocar calçava de volta sua sandália sorrindo fracamente para a pessoa, antes de se levantar e seguir caminhando tentando ver o lado positivo, o clima não estava com cara de chuva estando bem agradável para uma caminhada.

O dia havia sido cansativo, mais ainda no bar que teve que ir trabalhar após sair daquela empresa e, para piorar, precisou mais um dia escutar palavras nojentas daqueles homens bêbados. 

Enquanto isso, Chanyeol foi ao mesmo bar de sempre beber até sentir que esteja flutuando, sozinho naquele balcão se desfazendo da companhia de algumas mulheres que naquele ambiente tentava se aproximar.

Bebendo outra vez, Chanyeol ? 

Era Baekhyun por ligação. 

— Preciso gastar meu dinheiro com algo.

E, precisa ser encher a cara ? Me diga onde está, irei beber com você ent… — Desligou antes dele completar as palavras, beber sozinho significa pagar pelo erro cometido. 

Muitos copos depois, pagou a conta e saiu do bar um tanto que fora do seu estado normal, sequer conseguia dar os passos sem cambalear um pouco e, mesmo assim não deixou de voltar dirigindo. E, foi em uma curva perigosa que ele reviveu seu passado sombrio alucinando a imagem da mulher e filho no carro com ele, gritando assustados quando o carro caiu da ponte afundando rapidamente naquelas águas, porém, a alucinação foi um pouco real trazendo ele de volta à realidade após escutar muitas pessoas falando ao mesmo tempo percebendo que estava cercado e, saindo do veículo avistou a figura de alguém desacordado no chão após ter sido atingido pelo carro, aquelas flores conhecidas espalhadas.

Era S/N, outra vez cruzando seu caminho. 

— Liguem para ambulância. 

Repetia as pessoas, Chanyeol não sentiu sequer pena para fazer isso, ficou encarando a garota naquele chão abrindo e fechando seus olhos até que ele viesse recordar uma vaga lembrança do dia daquele acidente, S/N era a pessoa a qual provocou aquela tragédia a única responsável pela morte das pessoas que ele mais amava. 

Isso não ficaria sim, afirmou Park Chanyeol. 




Notas Finais


Espero que tenham gostado do início e da pequena mudança em certas cenas, no anterior iniciava com ela sendo presa, mas irei deixar isso mais pra frente. Até mais, bb's. <3

Meu perfil @Meiyeol


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...