História Possessive Love - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren, Fifth Harmony
Visualizações 116
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Turo bõ com vcs ?
LEIAM AS NOTAS FINAIS
na fanfic de hoje, tá muito topper
boa leitura <3

Capítulo 3 - I'm Bad at Love


Fanfic / Fanfiction Possessive Love - Capítulo 3 - I'm Bad at Love

Anteriormente em Possessive Love 

" Começo a olhar em volta. Esse definitivamente não é meu quarto, nem aqui e nem na china. Meu Deus, na onde eu fui me meter. Olho para baixo e me vejo totalmente nua, PUTA QUE PARIU.

-Droga, droga, droga. Mil vezes droga. ''                                                                                                                                                                                                                                                                          (...)                                                                                                                              Saio rapidamente de cima da cama, me enrolando com os lençóis e olho em volta apavorada em procura de minhas roupas. Logo acho meu conjunto de lingerie, visto os rapidamente. Agacho, ficando de quatro, olho por de baixo da cama e vejo minha calça. Pego-na, visto a mesma e minha caça agora é meu cropped, reviro aquele quarto todo e nada da minha blusa. Desisto, caminho em direção a porta solto um suspiro ao ver que mesma estava aberta. Amém. Penso assim que abro ela. Arregalo meus olhos, vendo o corredor totalmente enorme e as paredes serem todas de vidro. Uau. 

Caminho descalça por aquele chão frio, passo minhas mãos pelo vidro e fico admirada como é bonito tudo do outro lado. Viro na esquerda, dando de cara com uma sala enorme e uma lareira de mármore cinza. Solto um suspiro de alívio, vendo que era só Michelle sentada em um tapete peludo a onde pegava, praticamente a sala toda. Ela estava com uma camiseta que ia até o meio de suas coxas, vestida apenas com uma calcinha preta. Me sento ao seu lado, vendo uma pilha cheia de fotografias reveladas. 

-Ah, como chegamos aqui ontem ? - Pergunto a ela, um pouco tímida. 

- O que você, sente ao ver essa imagem ? eu vejo a paixão delas, eu sinto minha conexão com essas imagens. - Diz ela, ignorando minha pergunta.

- Essa casa é sua ? - Pergunto de novo, ignorando sua pergunta.

- Aqui, olha essa...

- Dá pra você responder minhas perguntas ?! - Digo cortando - á.

Ela para de mexer nas fotos, olha pra mim arqueio minha sobrancelha a fim de saber qual é a dela.

- A gente, invadiu essa casa. Não se lembra ? - Diz ela me dando um sorriso de lado.

Abro minha boca em um perfeito "O", meu Deus invadi uma casa que não é minha. Minha mãe vai me matar, o que eu tô fazendo da vida ? 

A louca do nada, começou a dar risada.

- Tá rindo do que sua louca ? - Digo, ela começa a rir mais. - Para de rir, isso não tem graça.

- Você tinha que ver sua cara, acreditou certinho. - Diz ela dando uma gargalhada gostosa.

Não contenho meu riso e sorrio junto. Quando fui perceber nós duas estávamos rindo juntas, jogadas naquele tapete peludo. Encerramos o riso, fiquei olhando para suas órbitas verdes, ficando agora mais apaixonada ainda por seus olhos. Ela dá um pulo, e começa a caminhar para outro corredor, vou logo atrás dela.

- Que tal... Nós fazermos um piquenique ? - Diz ela se virando para mim. - Com direito ao melhor vinho, Casillero del Diablo . - Diz ela pegando um vinho ao meio de vários em uma prateleira de vidro. 

(...) 

Estávamos, deitadas de frente para piscina. Com todas as coisas do nosso piquenique, o vento batendo no seu rosto e a paz que aquele lugar traz. Com uma casona dessa, nunca sairia de casa.

- Esse lugar é meu favorito, aqui eu me sinto mais conectada com a natureza e comigo mesma. Não com o mundo de fora sabe ? Aqui eu simplesmente posso ser eu mesma, não alguém que outros querem. Mesmo eu estando a maioria das vezes sozinha, agora eu tenho você não é ? 

Dou um riso fraco, com sua pergunta. Não á respondo, percebo que a mesma se incomoda com isso.

-Ahh... Prova esse morango com queijo aqui. É uma das minha combinações favoritas. - Diz ela, colocando o morango na boca.

- Hmmm, que delícia. - Digo com a boca cheia. Coloco a mão na boca, com vergonha do que acabei de fazer. 

-Espera. - Diz ela chegando mais perto. Prendo minha respiração, meu coração começa a bater rápido em um ritmo muito louco. - Está sujo aqui. - Ela diz passando os dedos por meus lábios, tirando algumas migalhas de queijo.

Meu olhar, para no seu e ficamos nessa por um bom, longo segundos.

- Meu olhos verdes, mostram o que eu sou e minha alma.

(...) 

As estrelas hoje, estão mais lindas do que ontem. Estão mais brilhantes. Tiro meu olhar deles, e encaro Michelle que está nadando na piscina, vendo que as luzes delas mudavam de um rosa para o roxo. Ela saia da piscina, e vem na minha direção. Entrego a toalha á ela, a mesma se seca rapidamente. Joga a toalha em outra cadeira de área. Sobe em cima de mim e se inclina perto do meu ouvindo.

- Hoje eu vou te fazer minha. - Ela sussurra em meu ouvindo. Me arrepio toda, com sua voz rouca.

Começamos em um beijo lento e prazeroso. Nosso beijo era fruto do desejo, um abraço entre almas, é uma declaração silenciosa, é a figurinha que eu não me importo de repetir. Ás vezes dura uma noite só (e não tem problema nisso). Eu me sentia bem perto dela, mesmo que tenhamos nós conhecido ontem, parece que conheço ela á anos. Mas não tão bem como eu me sentia com a Hailee... 

(...)

Abro meus olhos devagar, olho para cima vendo aquele teto branco. Olho para a cabeceira da cama, vendo que no relógio marcava 5:05, já está na hora de ir embora. Começo a me levantar, colocando minhas roupas. Na hora que eu ia começar a calçar minhas botas, sou interrompida pela voz rouca que eu tanto sinto arrepios.

-Você já vai embora ?. - Pergunta ela segurando o lençóis sobre seus peitos para que não caia.

- Eu preciso ir, minha mãe já deve ter chamado o FBI atrás de mim. - Respondo, me levantando e pegando meu celular vendo que ele estava descarregado. - Aliás, eu tenho uma vida lá fora. 

-Então isso é um adeus ?

Respiro fundo, colocando o celular no bolso de trás.

- É um até logo.                                        

                                                                                                                                                      


Notas Finais


Quando eu estiver pronta, prometo que trago um hot pra vocês
okays ? okays
bjss
até o próximo
fui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...