História Possessive Love (Romance gay) - Capítulo 69


Escrita por:

Postado
Categorias Neels Visser
Tags Romance
Visualizações 245
Palavras 1.486
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não desistam de mim, eu sei o quanto eu demorei, mas tenho muitos trabalhos da escola pra fazer, e também a minha criatividade estava no espaço.... Eu amo vocês por não me abandonarem. ❤❤😢

Capítulo 69 - Separação?


Fanfic / Fanfiction Possessive Love (Romance gay) - Capítulo 69 - Separação?

POV-CHRIS. 

Já fazia dois meses que eu estava em um romance proibido com a minha "irmã", isso é errado? muito, mas o que eu sinto por ela é bem maior, sei que será um grande impacto para nossos pais, mas não posso mais esconde tamanho amor por aquela garota marrentinha. 

Estou em meu quarto fazendo alguns desenhos que vieram na minha cabeça, eu não diria que tenho o dom para desenhar, mas eu tento. De repente eu sinto alguém se aproximar de mim por trás, e aquele cheiro de Rosas é inconfundível, me viro e vejo seus lindos olhos azuis me olhando :

Hope- oque você tanto desenha? 

Chris- São umas coisas da minha cabeça. 

Ela pega meu caderno e olha meus desenhos, e eu sinto uma certa vergonha por isso, ela deixa meu caderno no mesmo lugar e depois me olha com um sorrisinho de lado :

Hope- São lindos seus desenho, se investi nisso você terá sucesso. 

Chris- você acha mesmo? 

Hope- eu tenho certeza meu amor. 

Ela toma iniciativa e senta em meu colo e acaricia meu cabelo, que já estava uma bagunça só :

Chris- Onde estão nossos pais? 

Hope- o pai Oliver saiu dizendo que ia resolver uns problemas do seu escritório e o pai noah foi pra empresa, então isso quer dizer que a casa é toda nossa. 

Chris- e o que você quer fazer? 

Hope- no momento só quero ficar deitada na cama com você. 

Chris- então vamos aproveitar esse tempinho. 

Ela se levanta e vai até a minha cama e eu a sigo, quando dou por mim, já estávamos deitados um de frente para o outro, só aproveitando a presença um do outro, não existia coisa melhor entre nós, se não agarrar todas as oportunidades de estarmos juntos :

Hope- eu venho pensando muito em nós. 

Chris- e oque você tanto pensa? 

Hope- que eu sou muito sortuda por tudo isso que está acontecendo na minha vida, depois que eu te conheci tudo passou a fazer sentido na minha vida, o céu finalmente ficou azul, e a solidão que eu sentia não existi mais, mas ainda existi um medo dentro de mim . 

Chris- eu farei de tudo que esse medo vá logo embora, mesmo que nossos pais não aceite nossa união, eu vou está aqui para você, ssempre. 

Hope- eu não te mereço. 

Chris- você merece muito mais, meu lindo anjo. 

Ela sorriu e ali eu tive certeza que tinha finalmente encontrado meu lugar, meu lar, em seus braços, em seus lábios carnudos, e até em sua teimosia, e pela primeira vez em anos eu me senti completo, e por nada nesse mundo que eu deixa essa chance que a vida me deu escapar por entre meus dedos. 


POV-OLIVER. 

Estava em meu escritório quando me lembro que tinha esquecido meu celular em cima da cama, e eu não podia resolver as coisas sem meu celular, falei com a minha secretaria e pedi para que ela cuida-se de tudo até eu voltar. 

Já estava em meu carro, tocava uma música que me lembrava eu e o Noah, nossas brigas durante os anos e tudo que lutamos para ficarmos juntos, e uma lágrima solitária escorreu por meu rosto, nesses últimos meses ele está tão distante, já não somos como antes, e meu medo é que tudo que sentíamos possa ter acabado, com certeza não, eu ainda o amo como eu o amava à anos atrás, isso tudo é só loucura da minha cabeça. 

Cheguei em casa e estava um silêncio terrível, talvez a Hope tenha saído, mas o Chris sempre fica em casa, então antes de pegar meu celular, fui até o quarto do Chris, e a porta do mesmo estava entre aberta, sem bater resolvi entrar, e acabei me assustando com a cena que eu tinha acabado de ver, a Hope beijando o Chris :

Oliver- o que está acontecendo aqui? 

A Hope quase caiu da cama ao me ver ali em pé, e o Chris não ficou muito diferente, sua cara de assustado demonstrava isso :

Hope- pai eu posso explicar. 

Oliver- estou à espera disso. 

Eu não estava com raiva, muito pelo contrário, eu já imaginava que algo estava acontecendo entre os dois, mas não era isso que se passava pela minha cabeça, não era certo,mas de longe dá de se perceber o que os dois se amam de verdade :

Chris- bom, eu amo a Hope, e qualquer coisa que o senhor disser não irá mudar isso, pode me expulsar dessa casa, pode até querer me matar, mas eu só peço que não me separe dela. 

Eu ouvi todas aquelas palavras, e sentia sinceridade ali, eu não podia os separar, mas também não sabia qual seria a reação do Noah ao saber disso :

Oliver- eu não irei fazer nada disso que você falou, eu sei o quanto vocês estão envolvidos, e seria horrível da minha parte tentar tal crueldade. 

Hope- então isso quer dizer que podemos ficar juntos? 

Oliver- minha filha não é tão fácil, bem que eu queria que fosse, mas ainda tem seu pai, não sei como vocês irão contar, mas vocês não podem mais esconder isso, será bem pior se ele descobrir sozinho, então façam isso ainda hoje. 

Chris- iremos contar, se o senhor nos ajudar. 

Oliver- eu vou esta aqui para o que precisarem. 

Eles saíram de onde estavam e foram me abraçar, seria dificil quando contarem isso para o noah, mas de uma certa forma eu vejo o noah e eu neles, quando lutamos contra tudo e todos. 


Horas depois... 


POV-NOAH. 

Eu estava muito cansado, o dia tinha sido cheio, cheguei em casa na esperança de ir logo para minha cama, mas todos ja estavam na mesa de jantar, tirei meu terno e fui até a mesa, eles ainda nem tinham começado a comer, estavam me esperando, então eu me sentei do lado do Oliver e olhei pra todos :

Noah- estavam à minha espera? 

Oliver- sim meu amor.

Chris - temos algo para te contar. 

Enquanto eles falavam eu ia me servindo, eu só queria dormir um pouco, amanhã tudo ia começar de novo, então pedi para que eles parecem de enrolação:

Hope- pai eu e o Chris estamos juntos. 

Parei o que estava fazendo e olhei para a Hope e depois para o Chris, estavam de mãos dadas, me levantei da mesa já alterado, eu já sabia que algo acontecia, mas saber disso pela boca deles, me deu um certo ódio, eles irmãos, isso é errado :

Noah- Não!  

Oliver- amor deixa eles pelo menos terminarem de falar. 

Noah- eu não acredito que você estava incobertando essa palhaçada. 

Oliver- Noah pare com isso, eles se amam de verdade. 

Noah- ELES SÃO IRMÃOS, DROGA. 

Chris- mas não de sangue. 

Noah- quer saber? eu não deveria ter te admitido dentro da minha casa, eu não deveria ter te assumido como filho, sua mãe tinha razão, você não deveria ter nascido. 

Cuspo aquelas palavras na cara dele, minha raiva estava tomando de conta daquela situação :

Hope- Pai? 

Noah- eu não sou mais seu pai. 

Subi as escadas e fui para dentro do meu quarto, precisava sair dali antes que fizesse alguma besteira, mas o oliver também entrou no quarto, e sentou na cama e ficou me olhando, enquanto eu andava de um lado para o outro :

Oliver- eu sei que você está com raiva, mas não deveria ter dito aquelas coisas para ele. 

Noah- eu não deveria ter feito muitas coisas na minha vida e talvez até esse casamento tenha sido um erro. 

Aquelas palavras saíram da minha boca sem minha permissão, então a Expressão  de preocupado do Oliver mudou totalmente, para uma que eu não pude indetificar :

Oliver- então é isso mesmo que você acha? Que tudo que vivemos foi um grande erro? tudo bem. 

Noah- não foi bem isso que eu queria dizer. 

Oliver-mas disse. 

Ele levantou da cama e foi até se closet e pegou uma mala, e colocou na cama, e assim foi tirando todas as suas roupas do closet e colocando na cama :

Noah- o que você está fazendo? 

Oliver- acabando com o grande erro da sua vida, o Chris e a Hope irão comigo. 

Noah- você não pode fazer isso. 

Oliver- só não posso, como já estou fazendo, em breve irei providenciar as papelada do divórcio.

Depois de colocar todas as suas coisas naquela mala, ele foi em direção à porta do quarto, e me olhou uma última vez :

Oliver- eu ainda te amo. 

E assim saiu daquele quarto me deixando, e eu não fiz nada para impedir de ele ir embora, senti uma falta de ar, como se algo tivesse sendo tirado de mim, minha felicidade, o amor... 

Eu não vou virar as costas

 Agora que você quer 

E se não houver mais nada

 Por que isso te assombra? 

Eu posso sentir isso tomar o controle

 Caindo ainda mais na ressaca

 Você pode sentir isso em sua alma?

 Se eu for honesto, talvez estejamos melhor sozinhos



Notas Finais


Me desculpem mais uma vez por demorar tanto, não me Abandonem...
agora me digam oque acharam desse capítulo? muito drama em um capítulo só? Dê suas opiniões... isso é muito importante pra mim ❤❤❤

Musica:
Jeremy Zucker- Better Off.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...