História ;Power - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Visualizações 153
Palavras 2.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fluffy, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


— Voltei meus amores, trago mais um capítulo para você, e comentem por favor, para opinarem e criticarem. <3

Capítulo 2 - .New Power


Quando Ōtsutsuki Kaguya ouviu o que ela pensava ser o grito feminino de seu filho mais novo, ela realmente não sabia o que esperar quando ela entrou no quarto que ele estava ocupando com seu mais velho no reboque.

Mas ela tinha muita certeza de que ver em suspenso no meio do ar por nada não era um deles. No começo, pensou que ele havia herdado algum tipo de capacidade de ilusão, e que o que estava na frente dela era uma impressionante ilusão destinada a enganá-la, mas chakra de canal, como Hagoromo insistiu em não poder continuar a chamar de poder, em seu Olhos Brancos rapidamente refutou essa teoria.

Ela podia ver seu chakra viajando ao redor de seu corpo, só que desta vez era um ritmo constante, relativamente rápido. O chakra percorreu seu corpo, mas quando ficou de pé, alguns dos chakra foram sifonados, pareciam mudar de alguma forma e se tornaram um vento pressurizado que disparou de seus pés.

Kaguya ficou chocado, enquanto ela podia manipular os cinco elementos e algum tipo de força graças ao Rinnegan-Sharingan. Mas foi só isso, manipulando. O que ela poderia fazer com os elementos, era como um gigante tentando pegar um grão de areia. Enquanto ela poderia usar os elementos, ela nunca teria o tipo de controle que seu filho estava exibindo na frente dela.

— Ei Kaa-sensei, olha para mim, eu posso voar como um pássaro. — Ela foi sacudida por suas reflexões com o objeto de seus pensamentos, começando a se mover ao redor da grande sala de oração a um ritmo acelerado, da mesma velocidade que ele podia correr, o que era bastante rápido. Ao entrar em pânico quando pensou em seu filho, ela rapidamente fez conhecer ao mais novo, que estava muito apanhado em explorar seu novo poder encontrado.

— Naruto! Desça aqui agora! — Ela exclamou com preocupação em seu tom.

Naruto parou lentamente e baixou-se no chão antes de sorrir, não tinha um gato que pegasse o canário.

— Então, o que você acha Kaa-chan? Muito legal, certo — Ele disse com entusiasmo e com bom motivo, ele estava apenas voando.

Vôo em seu livro que é como o rei de todos os poderes legais. No entanto, seu humor mudou de excitado para nervoso quando ouviu o tom na voz de sua mãe.

— O que eu penso é como puni-lo sem matá-lo.— O tom doentio e doce na voz de sua mãe era aquele que ele havia ouvido antes, bem como as palavras faladas. As palavras têm outro significado, além do óbvio, que foi.— Você tem cinco segundos para me dizer por que eu não deveria te dar o espancamento da vida.— Sabendo que a ameaça de sua mãe era real, ele rapidamente começou a salvar sua própria pele.

— Foi um acidente. — Ele expressou tímidamente, sua mão direita se aproximou para esfregar a parte de trás da cabeça como sempre fazia quando estava nervoso.— Eu estava imaginando o vento e queria estar lá. A próximo, que eu sei, estava voando. — Ele esperava que sua desculpa fosse suficiente para evitar o castigo, mas apenas para ter certeza de que ele decidiu tentar entrar no lado bom de sua mãe.

Orava silenciosamente a Kami, Yami, Shinigami e a todos os seres imortais do mundo para ajudar a poupar-lhe da ira de sua mãe se não funcionasse. Ele não queria morrer jovem, ainda havia tantas coisas que ele não tinha feito, tantas pessoas que ele ainda não tinha arrancado.

— Bem.— disse sua mãe, parecendo acreditar na "inocência" de Naruto no assunto.— Suponho que você não teve controle sobre o que aconteceu...

Sim, Naruto pensou que ele estava em casa livre, ele iria viver.

— Por outro lado, você não desceu de imediato, então seu castigo será verdadeiramente espancado. — Naruto pálido, apesar de quão rápido ele era, sua mãe ainda era mais rápida e forte do que ele. Em outras palavras, ele foi ferrado. Ele enviou olhos suplicantes a seu irmão, mas o olhar no olho de seu irmão mais velho ficou claro.

Você está louco? Todo homem por si mesmo, irmão .

' Traidor'. Pensou Naruto. 'E para pensar, eu ia pedir sua ajuda para curtir Kaa-chan'

Quando seus pensamentos voltaram para sua mãe, ele encarou ela. Ela estava avançando sobre ele com um olhar que assustava a dor. Um olhar rápido para ver se ele poderia usar seu irmão como um escudo humano acabou por ser um busto, já que ele já fugiu da sala e fechou a porta. 'Ah Merda.'

Durante a próxima meia hora, o mosteiro ficaria atormentado pelos gritos de uma criança e as insanidades de sua mãe.

[…]

Naruto suspirou, já que ele estava tentando ficar perfeitamente imóvel para minimizar a dor que sentia, talvez ele devesse meditar. Ele não fez isso recentemente e, enquanto ele não prêmio a meditação tão alto quanto o irmão dele, ele ainda conhece sua importância.

Ao fechar os olhos brancos, ele se acalmou, abrandou a respiração, abriu os sentidos para dentro e sentiu seu próprio chakra e começou a movê-lo ao redor do corpo. Desde que ele era pequeno, ele sempre teve o controle impressionante de seu chakra, podendo movê-lo ao redor de seu corpo a qualquer velocidade que ele desejasse, mesmo revertindo o fluxo se ele tentasse o suficiente. Mas ele não ia fazer isso, agora ele iria meditar. Ele sentiu seu chakra fluir em torno de seu corpo como um rio, nunca se desviando; Isso lhe deu uma leve sensação de euforia. Respirando um suspiro, ele estremeceu quando moveu o baú, Ele tinha certeza de que algo estava fracturado em seu baú. Ele desejava que algo fosse corrigido para que ele estivesse com tanta dor, ele imaginava seu osso e a fratura na cura rápida.

Foi então que ele sentiu, o mesmo instinto que lhe deu controle sobre suas habilidades de vento, ele sabia o que fazer. Canalizando o chakra para a ferida no peito, os olhos ainda fechados, pensando em querer curar ainda em sua mente. Ele sufocou um suspiro, ele sentiu seu peito curando, a fratura curando até os contusões em suas outras costelas que ele não sabia que ele tinha, ouvindo seu irmão ofegar ao lado dele, ele se perguntou o que estava vendo antes de parar esse pensamento, Ele ainda tinha o estômago, os braços e as pernas para curar. Espalhando mais seu chakra no estômago, em seguida, braços e pernas, ele começou a curar os machucados que criaram o resto do corpo. Uma vez que ele sentiu seu corpo curado, ele deixou seu chakra recuar e deixá-lo fluir do jeito que costumava fazer, abrindo os olhos, Ele lentamente se sentou antes de cuidar cuidadosamente de suas costelas antes de soltar um suspiro quando sentiu nenhuma dor. Sentindo olhos nele, ele virou lentamente a cabeça para onde ele sentiu o olhar virado e viu que era de seu irmão, seus olhos ondulados e sua boca ligeiramente aberta. Naruto olhou para ele um pouco mais antes de sorrir como um buraco.

— Feche a boca, Hago-kun. Caso contrário, você vai comer moscas. — O som da voz de seu irmão tirou Hagoromo do olhar dele.

— Desculpe. O que você disse — Hagoromo disse, ainda não está bem lá, ainda. Ele apenas diz que seu irmão cura de lesões que deveriam derrubá-lo durante semanas, pelo menos. Primeiro vôo, agora auto-cura, o que foi o próximo? Hagoromo sacudiu o pensamento da cabeça, conhecendo o irmão; Provavelmente seria algo que não deveria ser possível.

— Bem, eu sei que sou incrível, então eu vou perdoar o seu olhar fixo, uma vez que plebei. Afinal, quem não pode parar e encarar a presença do poderoso e totalmente legal, Ōtsutsuki Naruto — Exclamou Naruto, saltando de pé e soprando o peito no que era uma tentativa de fazê-lo parecer mais "incrível".

Antes que Hagoromo pudesse colocar o irmão em uma maneira muito humilhante com palavras, ele foi interrompido por sua mãe aparecer na entrada do jardim.

Kaguya estava trabalhando em várias surpresas para seus dois filhos que ela lhes daria quando sentia que eram para eles quando sentiu uma liberação de chakra, uma que ela sentia provavelmente Naruto fazendo algo estúpido, como brincar de chakra novamente. Embora por causa de ontem, a maioria provavelmente faria fácil em Naruto para o castigo desta vez, pois não só ele provavelmente ainda estava dolorido de seu último, mas também porque ele estava fazendo isso com instinto sem controle real sobre o que ele era Fazendo. A menos que, claro, ele estava tentando voar novamente usando sua habilidade sobre o vento, nesse caso algo seria quebrado apenas no caso de ele não receber a mensagem.

Em vez de ser saudado por Naruto voando quando ela chegou ao jardim, que era de onde o chakra tinha emanado, ela foi recebida por Naruto de pé no que restava de sua túnica de monges com o peito pulverizado e o irmão mais velho sentado ao lado dele Parecendo que ele iria dizer algo que iria começar ambos lutando por todo o jardim. Querendo evitar a situação, Kaguya fez sua presença conhecida.

— Um de vocês dois gostaria de me dizer quem estava usando chakra e por que motivo — O som da voz de sua mãe fez com que ambos os meninos encaixassem a cabeça na direção aqui. Logo depois disso, Naruto parou de soprar o peito e Hagoromo ergueu os dois pés. Naruto deu um sorriso nervoso a sua mãe.— Possivelmente debatendo na corrida. — Kaguya pensou distraidamente.

Naruto falou então.

— Eu descobri uma outra das minhas outras habilidades Kaa-chan. — Naruto disse, antes de adicionar rapidamente.— E acredite ou não, não era perigoso de nenhuma maneira. — Kaguya arqueou uma sobrancelha, pedindo que essa explicação fosse expandida.— Minha nova habilidade me permite fazer meu chakra me curar.— Naruto explicou antes de esfregar a testa junto no pensamento.— Também pode me permitir curar outros se eu puder trazer esse tipo de chakra para fora do meu corpo. — Ele acrescentou, como uma reflexão tardia.

Hagoromo então falou acrescentando sua opinião.

— Eu concordo com o meu irmão em ambas as contas, Kaa-san. Ele curou-se e pode ser possível curar outros se ele puder tirar esse tipo de chakra de seu corpo. — Disse Hagoromo, então parou por um minuto antes de acrescentar mais para comentar.— Mas também acredito que ele terá que estudar extensivamente sobre o que ele quer curar antes que ele possa realmente fazer isso.

Kaguya levantou uma sobrancelha.

— E o que faz você acreditar que isso aconteça Hago-kun. — Ela perguntou.

Naruto conseguiu conter um idiota. Na última vez que ele riu alto, sua mãe começou a chamá-lo Naru-kun durante todo o dia. Sua mãe geralmente não o chama a menos que ela queira constrangê-lo ou é incrivelmente orgulhosa dele. De qualquer forma, ele geralmente saiu da situação embaraçado, então ele aprendeu a rir por dentro.

As bochechas de Hagoromo tingiram um pouco de vermelho antes de se compor, tanto quanto um garoto de sete anos de qualquer jeito.

— Quando ele realizou a habilidade de cura, ele se curou. Era só isso, ele já sabia exatamente onde e o que precisava para curar, mas se ele estava curando alguém e eles estavam inconscientes, ele teria que saber o que exatamente estava quebrado, especialmente se ele estivesse curando um de nós, pois nosso próprio chakra pode rejeitar o dele, acreditando que esteja fazendo mais mal do que bem.

Kaguya pensou sobre o que seu filho havia dito e percebeu que ele estava completamente.

— Aguarde um minuto que não fiz nada. — Naruto interrompeu seu pensamento com suas palavras.— Tudo o que fiz foi imaginar-me a ser curado.

— O que você quer dizer — O irmão de Naruto perguntou com curiosidade.— Não é como se você tivesse acabado de se imaginar curando e você fez. — No final, Hagoromo zombou.— Isso é impossível, deve ter sido seu chakra.

— Isso não é o que eu quero dizer, idiota. — Naruto disse com indignação enquanto se virava para encarar seu irmão, com honestidade ele era burro.— O que eu quis dizer era que a mesma coisa aconteceu ontem, foi instinto. Imaginei-me curando e então, de repente, soube como fazê-lo. Então, quando mudei meu chakra pelas áreas onde me machucaram, meu chakra me curou, eu não fiz sem saber onde irá, não pense em meus maços nem em nada. Era como se meu chakra soubesse o que estava ferido e corrigi-lo.

A mãe de dois viu seus filhos brigarem enquanto pensava sobre a situação. O chakra de Naruto o havia curado, o que era óbvio, mas o que restava era incerto se o chakra atuasse por conta própria ou se o filho já o tivesse usado. Havia apenas um para descobrir.

— Ambos, parem. — Instantaneamente, as duas crianças pararam de discutir e ficaram de frente para as mãos da mãe pelos lados.— Aqui está o que vai acontecer. Naruto, você vai trabalhar para trazer esse chakra para fora do seu corpo. Uma vez que você faz, eu vou encontrar um animal e feri-lo, então você terá que enviar seu chakra Para consertar o que fiz. Isso determinará se você pode curar feridas que você não conhece, ok — Naruto assentiu.— Bom. — Ela disse antes de voltar para o mais velho e falando.— Hagoromo, você pode escolher ficar com seu irmão ou fazer outra coisa, depende de você. — Hagoromo também assentiu.— Bom, Naruto, vamos começar.— Enquanto ela se afastou para encontrar um animal, Naruto virou-se e sentou-se de novo, determinado a recriar a sensação de antes.

Seu irmão o seguiu, escolhendo observar seu irmão mais novo, observando o chakra ao redor de sua espinha das mãos. O que o irmão dele estava fazendo exigia a observação; Naruto poderia ter a capacidade de curar quase qualquer coisa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...