História Power and Seduction - Capítulo 92


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Visualizações 716
Palavras 3.779
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 92 - Masoquistas


Fanfic / Fanfiction Power and Seduction - Capítulo 92 - Masoquistas

Todos estavam morrendo de raiva da rosada. Mas mesmo assim foram para a delegacia de que Sakura havia ligado, para tirá-la de lá.

Chegando lá, foram até a recepção.

Naruto: boa noite, eu acho que talvez uma conhecida nossa tenha sido presa, mas antes de confirmar nosso grau de proximidade, você poderia me informar que crime ela cometeu?

Sasuke: para de ser retardado Naruto! Vinhemos pagar a fiança de Sakura Haruno.

Gaara: ainda temos que ver, SE é possível pagar a fiança né… Vai que ela cometeu um crime inafiançável.

Recepcionista: Sakura Haruno? Fiança? Para que? Aquela menina é uma heroína!

Todos: hã?

Ino: será que daria para você explicar isso melhor?

Recepcionista: por que não vão ver por vocês mesmos? Ela está ali naquela sala.- a mulher apontou para um porta, que tinha a palavra detetive escrita nela. Eles bateram, um homem alto abriu a porta e sorriu.

Detetive: vocês devem ser os amigos da Sakura. Eu sou o Detetive Blacklock. Entrem por favor.- totalmente confusos, eles entraram na sala, e encontram Sakura sentada em um sofá tomando uma xícara de café.

Sakura: nossa, mas que demora hein!

Ino: mas o que?! Alguém me explica o que está acontecendo?

Sakura: simples, sua amiguinha aqui é uma valente heroína. Mas disso todo mundo já sabia não é?

Hinata: continua não fazendo sentido nenhum.

Detetive: ela ajudou a prender uma gangue de mafiosos psicopatas, que eu já estava atrás faz meses.

Sasuke: aqueles caras que você levou lá na escola??

Sakura: pois é Sasukito.

Gaara: e você levou eles pra onde você mora? Ou mais importante... Pra onde nós moramos?!

Sakura: sinto muito querido, eu tinha que mostrar que confiava neles… e eu queria comer uma barra de chocolate que eu esqueci no banheiro.

Naruto: no banheiro?

Sakura: e tem lugar melhor pra se comer chocolate??

Naruto: ah sei lá… talvez uns vinte milhões de lugares melhores.

Sakura: Naruto, você acha que eu não vou te bater só porque estamos numa delegacia?? Acha que eu não arranco seu coro fora agora mesmo?- ela deixou sua xícara de lado e olhou mortalmente para o loiro.

Detetive: ora, vamos lá. Chega de briga. Só temos motivo para comemorar.

Sakura: tem razão.- Sakura sorriu e se levantou. O detetive andou até ela e estendeu a mão.

Detetive: foi uma honra trabalhar ao seu lado.- Sakura apertou a mão dele cheia de orgulho.- acho que você pode ter futuro nesse ramo.- ele tirou um papelzinho de seu paletó, e entregou pra ela.- quando você terminar a escola, me liga. Quem sabe não arrumamos alguma coisa pra você?

Sakura: ah… não sei não. Ser uma detetive? Acho que não é pra mim.

Detetive: ah, que pena. Mas pense com carinho até lá está bem?

Sakura: vou dar uma pensadinha. Agora vamos embora que eu tô com fome. Só me ofereceram café acreditam? Cadê as rosquinhas?- ela disse saindo da sala, acompanhada dos outros que ainda estavam de queixo caído.

Policial: Sakura? Já vai?

Sakura: já vou Bob. Cuida daquela brotoeja viu. Da um abraço nas crianças.- ela deu um abraço no policial.

Policial: pode deixar Sakura. De notícias! E não se meta em confusão.

Sakura: eu nunca mais irei sujar minha ficha novamente.- ela se despediu e continuou andando pra saída.

Recepcionista: Não vai se despedir Sakura?- ela gritou de trás do balcão.

Sakura: você acha que eu ia esquecer de você Ivete?- ela correu até o balcão.- Fique firme viu amiga? Não volte com o Bryan. Ele não faz bem pra você!

Recepcionista: amiga é tão difícil! Ainda gosto tanto dele!

Sakura: eu sei, mas quando a gente gosta… nós temos que aprender a confiar… ele não confia em você, e vive te maltratando. As vezes temos que largar as pessoas que amamos para nosso próprio bem…- a voz de Sakura, antes alta e animada, agora estava baixa e tristonha. Mal se podia ouvir o que ela dizia.

Recepcionista: você tem razão. E sabe aquele idiota que você me falou? É quase a mesma situação. Deveria largar ele também!

Sasuke: o que?! Não deveria não!- ele gritou irritado.

Sakura: não se mete Sasuke!- ela virou para ele irritada.

Recepcionista: é ele?

Sakura: é. Obrigada pela dica viu? Nos vemos por aí.- ela deu um abraço em Ivete. Depois passou direto pelos seus amigos que tinham ficado esperando perto do balcão.

Ino: de nada por vir te buscar hein Sakura!- ela disse já do lado de fora.

Sakura: Obrigada a todos.- ela disse revirando os olhos. Depois pegou o cartão que o detetive tinha a entregado e começou a pular animada.- Ahhhhhhhh! Eu vou ser detetive! Vocês acreditam nisso?!- ela beijava o papel.

Gaara: por que fez aquela ceninha toda lá dentro?

Sakura: pra ele não achar que eu estou desesperada, óbvio.

Naruto: ok… essa não deveria ter sido a primeira pergunta a ser feita. COMO VOCÊ CONSEGUE FAZER ESSA COISAS EM MENOS DE QUATRO DIAS?!- ele gritou irritado.

Ino: cala boca Naruto. Tenho uma notícia pra você Sakura. Eu recuperei a memória!

Sakura: o que? Sério? Que bom vadiazona!- ela abraçou a loira que sorria toda contente.

Naruto: não me ignorem!

Hinata: Naruto… não queira descobrir esse tipo de coisa.- Hinata abraçou o braço do loiro.- nada vindo da Sakura é bom.

Sakura: como não? E sua entrevista? Sua vadiazinha ingrata!!

Hinata: tirando isso!

Sakura: sei… não importa. Vamos voltar logo pra escola…



~~ já na escola ~~



Todos menos Sasuke, estavam na sala de estar a noite.

Sakura: ok, agora temos que dar um jeito de arrumar a assinatura do Hiashi… acho que o jeito é simples. Falsificamos a assinatura dele. Dizemos que mandamos o contrato pra América via e-mail para ser assinado, e vamos ao escritório dele com o contrato assinado.

Ino: a Hinata disse que o pai não assinaria de jeito nenhum. O Shisui não vai acreditar nisso.

Sakura: querida, a questão não vai ser ele acreditar, entende?? Vocês mesmos disseram que ele está louco pela Hinata. Ele não vai querer contestar se tem ou não sentido o pai da Hinata ter mudado de ideia! O importante, é que a assinatura vai estar lá, e ponto.

Gaara: faz sentido.

Sakura: claro que faz. Eu sou um gênio.

Ino: começou…

Sakura: eu sei que você estava sentindo falta.

Hinata: gente… obrigada! Sem vocês, meu sonho nunca iria se tornar realidade!

Sakura: puff. Não me agradeça. Não, quer dizer… pode me agradecer sim, porque eu sou a grande responsável por trás disso.

Naruto: Sakura...

Hinata: claro que não Sakura! Todos ajudaram de uma forma ou de outra. E eu queria agradecer a todos, e por falar nisso, cadê o Sasuke?

Gaara: ele ainda tá emburrado no quarto por causa do que a amiguinha da Sakura disse.

Ino: vai logo se resolver com ele Sakura! Todo mundo faz besteira de vez em quando. PRINCIPALMENTE você!

Sakura: eu? Eu sou uma heroína. Heroínas não fazem besteiras.

Gaara: argh… Agora vamos ter que aguentar mais essa ainda.

Hinata: vai logo Sakura!

Sakura: ash! Tá bom! Mas que fique claro que vocês estão me obrigando.

Naruto: ok, pode fingir que você não está louca pra ir lá falar com ele.

Sakura: como se eu fingisse alguma coisa!- ela saiu da sala e foi em direção ao quarto dos meninos.

Parou em frente à porta e respirou fundo. Bateu, logo depois o Uchiha abriu a porta e ficou a encarando sério. Sem dizer nada.

Sakura: Ér… a Hinata quer falar com todo mundo lá na sala de estar.- ela disse de cabeça baixa.

Sasuke: Só isso?

Sakura: acho que sim.

Sasuke: acha?

Sakura: É só isso! Agora está bom?

Sasuke: então diga a Hinata que já vou.- ele se virou pra entrar no quarto, mas parou e se virou pra ela novamente.- por que fugiu de mim sábado?

Sakura: eu estava irritada. Com dor de cabeça, e íamos acabar discutindo e piorando as coisas. Por isso achei melhor ir embora.

Sasuke: e agora? Será que podemos conversar? Ou vai resolver seguir a dica da sua nova melhor amiga?

Sakura: argh Sasuke. A Ivone…

Sasuke: não era Ivete?

Sakura: tanto faz... Ela não é minha melhor amiga, e ela não disse aquilo por mal. O caso dela é bem diferente do meu, mas no fim, você também não confiou em mim!

Sasuke: não era caso de confiar ou não. Eu achei que tinha visto… visto você beijando o Itachi! Eu estava pronto pra ir lá e socar a cara dele, mas a raiva foi tanta que preferi sair e encher a cara… eu não queria terminar com você! Nunca quis. Foi a bebida entendeu? Você sabe que eu te amo, e se você diz que não beijou ele. Eu acredito.

Sakura: seu ciúmes não tem limites Sasuke…

Sasuke: meu ciúmes não tem limites?! Você quase matou a Hotaru porque eu tinha sido designado para ajudar ela com a matéria!

Sakura: o assunto não é sobre mim Sasuke! Por favor, foque no assunto principal.

Sasuke: ok. Nós dois somos ciumentos demais… mas isso nem é tão mal. Isso significa que você e eu nos gostamos tanto, que não suportamos nos ver perto de outras pessoas!- ele deu um sorriso de lado depois a abraçou.

Sakura: ei! Quem disse que eu te perdoei?- ela o empurrou.

Sasuke: o que você quer que eu faça mais?

Sakura: bom…- ela deu um sorrisinho.- quero que você me diga que eu sou a melhor namorada que você poderia ter e que foi um idiota por ter falado aquelas coisas pra mim.

Sasuke: é sério isso?


Sakura: com certeza!


Sasuke: bom… eu tenho uma ideia melhor... - ele disse a puxando para dentro do quarto.


Sakura: eu ainda prefiro minha ideia…- resmungou antes dele fechar a porta.







Quando já se faziam várias horas desde que o casal LalaLulu tinha se reatado, todos decidiram ir curtir a sexta a noite bem longe da escola.


Ino: a única regra hoje é se divertir!- ela disse assim que passaram pela porta da boate.

Sasuke: não se esqueça Sakura. Sem álcool pra você.- ele estava com o braço em cima do ombro da rosada, que bufou e revirou os olhos.

Sakura: todos vão beber. Por que eu também não posso?

Hinata: porque você não tem autocontrole.

Sakura: que mentira mais mentirosa! Eu sou a pessoa que mais auto se controla nessa boate inteira.

Gaara: Sakura, é sério. Da última vez, o que era pra ser divertido se tornou problemático. Não estraga nada hoje.

Sakura: ah legal. Vocês querem que eu me sente numa mesa e fique parada?

Naruto: seria pedir demais?

Sakura: oras seu abusado!- ela ia se preparar para pular nele, mas Sasuke pegou na mão dela e a saiu puxando para longe.

Sasuke: qualquer coisa, liguem!- ele gritou, já desaparecendo no meio da multidão.

Naruto: você quer fazer o que Hina?

Hinata: beber! Eu ando tão nervosa esses dias, que eu preciso beber hoje!

Naruto: então vamos beber!- eles dois saíram em direção ao bar.

Gaara: já sei, já sei… - ele saiu a puxando  para a pista de dança.

Ino: hoje não.- ela segurou a mão dele sorrindo.

Gaara: como assim hoje não? Ino Yamanaka não quer dançar?

Ino: não. Eu só aceitei vir pra cá pra despistar o pessoal. Hoje eu quero fazer uma coisa bem diferente…- ela deu um sorriso safado.

Gaara: o que?- ele perguntou confuso.

Ino: ah, fala sério Gaara! Faz tanto tempo que você não transa que você tá perdendo o jeito?- ela soltou a mão dele irritada.

Gaara: ahh!- ele abriu um sorriso enorme.- foi mal.- ele a abraçou.- então quer dizer que hoje você está afim de brincarmos só nós dois hoje?

Ino: você não tem ideia do que eu tô afim hoje.- ela deu outro sorriso safado.

Gaara: o que estamos esperando então? Tem um motel pertinho daqui.

E lá foram os dois para o tal motel. Ino estava com uma bolsa muito maior que o normal e Gaara tinha certeza que ali dentro teria alguma coisa bem interessante.

Quando os dois chegaram no quarto, Gaara voou em cima de Ino, mas a mesma o afastou.

Gaara: o que foi?

Ino: hoje vai ser diferente querido.

Gaara: como assim diferente?

Ino: "como assim”, você quer saber?- ela deu um sorrisinho, que além de safado, tinha uma pitada de maldade.



~~ cinco minutos depois ~~



Gaara: Ino!- ele gritou vermelho. Suas duas mãos estavam algemadas a cabeceira da cama e Ino estava terminando de tirar sua cueca.

Ino: o que foi?- ela perguntou sorrindo.

Gaara: que maluquice é essa?- ele perguntou olhando para o lado, ainda corado.

Ino: Meu Deus, Gaara. Você está morrendo de vergonha!- ela colocou as duas mãos na boca para segurar o riso.

Gaara: você quer o que?!- e isso o deixou mais vermelho ainda.

Ino: agora você espera aí que eu já volto.- ela se levantou da cama, pegou sua bolsa e entrou no banheiro.

Gaara: e eu tenho que ficar assim?!- nem obteve resposta.- tá frio aqui sabia?!- Ele bufou, e sempre que via em que situação estava, ficava um tantinho mais vermelho.- Ino! Pelo amor de Deus! Anda rápido.- ele gritou manhoso.

Ino: calma!- ela gritou de dentro do banheiro. Pouco tempo depois, ela saiu do banheiro com uma fantasia de policial sexy (nas notas finais), o que fez Gaara botar sangue pelo nariz.- então?- ela perguntou caminhando até a cama lentamente. Gaara não falou nada, apenas ficou a observando de olhos arregalados.- não vai dizer nada?

Gaara: uau.

Ino: só isso?- ela cruzou os braços irritada.- é melhor você se comportar hoje Gaara.- ela tirou um chicote de seu cinto e bateu devagar em sua própria mão.

Gaara: Ino… você não seria capaz…- Ino deu uma risada maldosa e subiu em cima da cama.

Ino: ah não?- ela engatinhou até ele e sentou em cima dele.

Gaara: depois dessa risada… acho que seria…- ele engoliu em seco.

Ino: você não sabe o quanto eu esperei por isso…- ela disse andando com seus dedos por todo abdômen do ruivo, até chegar em seu pescoço.- você também estava ansioso por isso… Gaara?- ela sussurrou no ouvido dele, e depois começou a dar delicados beijos em seu pescoço.

Gaara: muito.- ele fechou os olhos curtindo a ótima sensação dos lábios da Yamanaka em sua pele. Mas, sem mais nem menos, Ino desceu o chicote na perna de Gaara.- Ai Ino!- ele olhava para ela abismado, mas a loira sorria divertida.

Ino: como se sente?

Gaara: ta maluca?!

Ino: menino mal criado.- ela deu outra chicotada nele que fechou os olhos por causa da dor.- como se sente?

Gaara: com dor!- ele disse irritado.

Ino: está bravo?- ela perguntou, ainda sorrindo.

Gaara: por que toda essa palhaçada?!- ela saiu de cima dele e se ajoelhou no meio das pernas dele.

Ino: não está gostando?- ela perguntou com uma carinha triste, e depois lambeu o membro de Gaara, sem tirar o contato visual, fazendo Gaara ficar ereto de imediato.

Gaara: não.- ele falou irritado, enquanto olhava pro lado.

Ino: não é o que está parecendo.- ela sorriu, enquanto começava uma leve massagem no pênis do ruivo, que trincou os dentes, para controlar qualquer som que fosse sair de sua boca.

Gaara: v-você sabe que eu não controlo isso!- ele jogou a cabeça pra trás.

Ino: Urun… sei sim.- parou a massagem no pênis para começar a chupa-lo. Com sua mão livre, começou a massagear as bolas dele, o fazendo soltar um gemido que tanto tentou conter.

Gaara: droga Ino…- ele arfou, arqueando seu corpo pra frente. Gaara soltou seu suco dentro da boca de Ino, que olhou brava pra ele.

Ino: já?!- ela chicoteou do lado do membro mole de Gaara, que subiu novamente.- Gaara… não me diga que sentiu prazer nisso?- ela olhou pra ele com a boca aberta, mas ele olhava pro lado corado.- olha pra mim.- ela bateu de novo, mas do outro lado. Ele trincou os dentes, e olhou pra ela relutante.- me responda. Sentiu prazer em apanhar de chicote do lado do seu pênis?

Gaara: não!- ela bateu de novo.- senti! Senti!

Ino: Gaara… você é masoquista e eu nem sabia… achei que o masoquista era o Sasuke!

Gaara: droga! Não diga o nome de outro cara enquanto eu estiver ereto na sua frente!

Ino: por que? Vai dizer que isso também te excita?- ela começou a rir, mas ele emburrou a cara mais ainda.- eu não falo mas o nome de nenhum cara pra você… mas você tem que admitir que gosta de apanhar com meu chicote.

Gaara: eu não gosto disso!- Ino levantou a mão que segurava o chicote, para bater de novo em Gaara.- tá bom! Eu gosto. Eu gosto ok? Agora chega disso Ino. Só você está se divertindo!

Ino: então quer dizer que você não se divertiu no meu boquete?

Gaara: Ino por que logo nessas horas você tem que ser assim? Maluca?

Ino: porque eu não gosto de cair na rotina. Simplesmente fazer sexo, pra pessoas como nós dois, uma hora vai se tornar… por incrível que pareça… tediante. Eu não quero que isso aconteça! Quero que você nunca enjoe de fazer sexo comigo!

Gaara: você tá brincando? Ino Yamanaka, eu nunca enjoaria de você!

Ino: você realmente não está gostando da nossa brincadeirinha? Nem um pouquinho?- ela lambeu a ponta do membro do ruivo, que suspirou.- achei que você estava gostando de ser chicoteado por mim.

Gaara: isso dói sabia?

Ino: sabia.- ela deu uma chicotada em seu próprio bumbum.- pra ser sincera, isso me excita ainda mais.- ela levou sua mão até sua virilha, e depois mostrou seus dedos molhados.

Gaara: ah Meu Deus Ino! Me solta daqui!- ele começou a forçar as algemas, tentando abri-las desesperadamente. Ino caiu na gargalhada.

Ino: eu ainda nem me diverti!

Gaara: eu prometo que se você me soltar, você vai se divertir mais ainda!

Ino: hummm… não sei não.- ela ficou encarando ele seria, depois abriu um sorriso.- ok. Eu solto você. Quero ver o tanto que você pode me divertir.

Ela tirou as algemas dele, ele massageou os pulsos doloridos.

Gaara: minha vez…- ele olhou pra ela com uma expressão maldosa. Ele avançou nela, como um animal avança em cima de sua presa. Ele estava por cima dela na cama, e enquanto ele a beijava, tirava aquelas peças de roupa da Yamanaka.

Ino: já tá tirando minha fantasia? Não achou ela sexy?

Gaara: não me entenda mal boneca, eu realmente adorei essa sua fantasia… mas você é bem mais sexy sem ela.- ele foi descendo seus beijos pelo pescoço dela, até chegar nos seios, já amostra. Ele abocanhou um, chupando com força.

Ino jogou a cabeça para trás, arfando de prazer.

Ino: não é que você também tem um jeitinho com a boca.- ela disse sorrindo.

Gaara: uhn?- ele parou o que estava fazendo e olhou para ela.- como é? Acha que é melhor que eu nisso?

Ino: eu não acho isso. Eu tenho certeza!

Gaara: então vamos ver Barbie.- ele mandou que Ino deitasse reta na cama. Ele subiu em cima dela, colocando seu pênis em frente ao rosto dela, e ficando cara a cara com a virilha da loira.- vamos ver quem goza primeiro.

Ino começou a rir. Até na cama, nenhum aceitava perder para o outro, e isso estava a divertindo.

Ino: ok, quem ganhar, fica com o chicote. Combinado?

Então os dois começaram seus “serviços”. Gaara começou chupando o clitóris dela. Depois passou a colocar e tirar a língua de dentro dela, ainda dando chupadas, enquanto massageava o clitóris dela, com sua mão livre.

Ino chupava o pênis, e massageava as bolas, como antes, mas uma ideia veio a sua cabeça. Parou de massagear, e subiu sua mão até o bumbum dele, onde enfiou um dedo no seu buraquinho.

Gaara parou o que estava fazendo, e levantou a cabeça totalmente surpreso.

Gaara: Ino… você… você não fez isso…- Ino tirou o pênis dele da boca e começou a rir.

Ino: fiz sim.- ela enfiou outro dedo e começou a mexer rápido.

Gaara: droga Ino, para!- ele apertou os punhos e abaixou a cabeça.

Ino: está pedindo arrego? Porque acho que não estou nem perto de gozar viu…- ela começou a chupar de novo o pênis dele, sem parar com seus dedos.

Gaara: argh…- ele trincou os dentes, ainda estava com os punhos cerrados. Então decidiu chupar de novo o clitóris dela, mas com mais força do que antes, depois enfiou três dedos dentro dela, os movimentando o mais rápido que conseguia.

Ino apertou os olhos com força, tentando se concentrar ao máximo no que tinha que fazer. Porém, começou a sentir seu corpo adormecer, e logo depois se derramou derrotada.

Ela parou o que estava fazendo, e deixou os braços caírem cada um para um lado, totalmente ofegante.

Ino: droga!

Gaara: você jogou sujo Ino! Isso que você fez, não se faz!- ele colocou a mão em seu próprio bumbum.- você me violou!

Ino: dessa vez eu sei que você gostou. Mas fica tranquilo… Eu não conto pra ninguém que você gosta disso.- ela sorriu, provocando ele.

Gaara: hoje você tá que tá. Vamos ver se você aguenta mesmo.- ele se levantou indo até a bolsa de Ino.

Ino: o que você vai pegar aí?- ela perguntou se sentando na cama.

Gaara: será que por acaso você não teria trazido um… pinto de borracha?

Ino: ah… não vai me dizer que quer experimentar?- ela sorriu docemente para ele, que bufou.

Gaara: cala boca Ino. Ah rá!- ele tirou o vibrador da bolsa e andou até ela sorrindo.- vira!- ele ordenou.

Ino: o que?

Gaara: vira!- ele pegou o chicote e bateu na coxa dela.

Ino: ui. Assim que eu gosto.- ela obedeceu se virando de costas. Ele aproveitou para colocar uma camisinha. Depois de tudo o que havia acontecido, eles tinham que aprender a lição.

Gaara: fica de quatro!- ela obedeceu e empinou o bumbum lá em cima.- agora é MINHA vez de se divertir.- ele ligou o vibrador e enfiou no bumbum dela de uma só vez, fazendo ela soltar um grito.

Ino: porra Gaara! Avisa antes!- ela deu um soco no colchão.

Gaara: olha a boca!- ele chicoteou o bumbum dela, que soltou um gemido jogando a cabeça para trás.- quem é o masoquista agora?- ele sussurrou no ouvido dela, e depois entrou de uma vez no outro buraco, fazendo ela soltar outro grito.

Ino: Gaara! Assim…- ela mal conseguia falar por causa dos gemidos, que mais pareciam gritos.- eu vou acabar enlouquecendo!- ele pegou uma das pernas da loira e a colocou em seu ombro, fazendo ela ficar de lado, o que permitia a ele alcançar mais fundo ainda.- ahhhhh!- ela revirava os olhos, transbordando de puro prazer.

Gaara: grita mais alto Ino!- ele pediu, também gemendo muito alto.

Ino: Gaara!- ela gritou mais alto, como ele pediu.  A loira levou sua mão até um de seus seios, e começou a apertá-lo com força.- eu nunca me senti assim antes!

Gaara: eu também não!- ele gritou, também quase a beira da loucura.- dá pra sentir o vibrador!

Pouco tempo depois, os dois acabaram gozando, e se jogando cansados na cama, um do lado do outro.

Ino: Gaara…

Gaara: oi?- ele olhou ofegante pra ela.

Ino: o vibrador ainda tá ligado.- ele começou a rir.

Gaara: eu sei! Você me fez sofrer, e agora você vai ter que ficar com isso aí!

Ino: você chama isso de castigo? Faça-me o favor né! Ainda tenho muito o que te ensinar.

Gaara: isso ainda não acabou boneca.- ele subiu em cima dela, e a beijou.- eu te amo.

Ino: eu também te amo. E obrigada por me perdoar. Você não vai se arrepender!

Gaara: bom… até agora tudo certo.- ele sorriu e beijou a ponta do nariz dela.- 2°round?



~~ Enquanto isso ~~



Naruto: onde será que eles foram parar?!

Estavam os quatro em frente à boate, esperando por Ino e Gaara que haviam sumido.

Sakura: será que vai demorar pra eles aparecem??



Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...