História Power Birthday - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Exo-l, Kai, Kyungsoo, Lay, Sehun, Suho, Wegotthepowerkyungsoo, Xiumin
Visualizações 3
Palavras 2.599
Terminada Sim
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi uma loucura escrever essa parada, mas é pra uma pessoinha muito especial pra mim e pro Kyungsoo, uma das pessoas que eu mais admiro no meio artístico. Me perdoem a loucura e os erros também.

Capítulo 1 - Power Birthday!


As paredes brancas lhe causavam um grande incômodo, sendo similares demais a uma espécie de laboratório. Remexeu-se sobre a mesa de metal gelada, tentando soltar os pulsos que estavam presos por tiras de couro muito bem afiveladas. Droga! Com o pouco que conseguia enxergar ao redor pode ver Baekhyun em uma mesa similar ao longe, da mesma forma que tinha certeza que estava. Quando o barulho dos passos de fez presente, ecoando no extenso espaço onde estavam, começou a agoniar-se. 

- Deveria ficar quieto, Kyungsoo-ssi. Não vai querer se machucar. - foi advertido. 

A garota parou bem a seu lado com uma bandeja nas mãos, contendo algumas coisas suspeitas. 

- O que pensa que está fazendo? - arfou. 

- O mestre me ordenou que eu viesse colher amostras de DNA de vocês. - deu de ombros. - Se preferir posso começar por aquele amigo ali. - apontou para Baekhyun. 

Droga! Deveria imaginar que  algo de ruim aconteceria. 

- Onde está? 

- O que, Kyungsoo-ssi? 

- A exo-l! Onde está nossa exo-l?! Onde estão todos os outros?! - agitou-se mais uma vez. 

- Não se preocupe, nós cuidamos bem de sua Exo-l. Ela está agora mesmo descansando na sala ao lado, após termos feito ela dormir. Quanto aos demais, estão todos separados. - explicou pacientemente. - Oh não, percebi que faltou um dos coletores de DNA! - movimentou-se para sair da sala. - Em breve estarei de volta, Kyungsoo-ssi. 

Kyungsoo rangeu os dentes, tentando puxar o pulso mais uma vez. Desde que haviam saído para aquela missão de resgatar a Exo-l das mãos de Lee Sooman, sabia que algo de maluco os aconteceria. Era para tudo terminar bem, a exo-l estava a caminho do exoplanet para o aniversário de Kyungsoo, mas tudo foi mudado por culpa de Sooman! Precisava dar um jeito de escapar e levar todos em segurança para o exoplanet. 

- Ya, se continuar puxando os braços dessa forma vai acabar desintegrando alguma parte desse seu corpo de terra. 

- É poeira cósmica, infeliz! - rebateu Baekhyun, que o olhava divertido, apesar da situação na qual estavam. - Desde quando estava acordado?! 

- Desde que aquela coisa de outro mundo entrou aqui na sala, aliás, devemos pensar em como distrair aquilo. Provavelmente Chanyeol está procurando uma forma de nos ajudar. - Baekhyun explicou ligeiramente. - Você é nosso líder, deveria cooperar. 

- E como você pretende distrair um lagarto espacial? 

- Não sei, talvez fazendo alguma piada? - riu-sese, apesar da careta que recebeu em resposta. - O que? Nossa exo-l ama piadas! Ela diz que é algo bem comum para os terráqueos. 

- Lembre-se de que nossa exo-l é uma humana doce, não um lagarto fazendo um trabalho maquiavélico a mando daquele velho indecente. 

- E o que deveriamos fazer então? - Baekhyun perguntou, mas a resposta veio de forma inesperada. 

Um estrondo foi ouvido e o barulho de armas de lazer pode ser escutado. Kyungsoo conhecia muito bem aquele barulho. Só podia ser Chanyeol! Com muita sorte, ele já havia libertado Kai, Xiumin, Suho, Sehun, Chen e Lay também! Ao menos era o que esperava. Então, só teriam de salvar a exo-l e escapar daquele lugar. A sala onde estavam se encheu de fumaça e Baekhyun começou a tossir quase que de imediato. Um grandão apareceu na porta da sala com os cabelos de cor exuberante se destacando no meio daquela fumaça. Estavam vermelho fogo, Então Kyungsoo pode concluir que Chanyeol estava muito irritado. O grandão de bom coração quase nunca ficava irritado, o que mantinha suas madeixas em um tom clarinho sempre, de branco a azul. Quando ele se irritava, a cor estourava e atingia um vermelho bem exuberante. Se estivesse triste, seus fios ficavam pretos. Kyungsoo achava aquilo engraçado, a genética de Chanyeol era deveras bonita. 

- Hyung! - o rapaz gritou, no meio daquela barulheira. 

- Chanyeol-ah, aqui! - guiou-o, sabendo que ele poderia estar um pouco perdido. 

Em pouco tempo conseguiu ver Chanyeol melhor, livre da fumaça e o rapaz grandalhão se concentrou em lhe soltar as amarras. Felizmente todos os outros estavam ali também e Sehun era quem soltava as amarras de Baekhyun. 

- Como conseguiram se soltar?! - Baekhyun perguntou. 

- Nós não conseguimos, Chanyeol conseguiu. - Kai deu de ombros, analisando as unhas prateadas que tanto amava. 

Sim, ele tinha unhas prateadas. Combinavam com as pedras que lhe enfeitavam o rosto e seus olhos azuis. 

- Eu arrebentei as amarras. - o grandalhão deu um sorriso amarelo e Kyungsoo lhe afagou os cabelos.

- O importe é que não devemos perder tempo. - Xiumin alertou. - Não queremos que o Sooman fique com nossa exo-l, certo?

- Ya, o que um extraterrestre faria com uma humana, afinal de contas? Por mais que eu pense, não chego a uma conclusão. - Lay se manifestou, olhando para o teto da sala.

Todos se entreolharam, negando em seguida.

- Afinal, o que faremos agora?! Muito provavelmente a sala onde a Exo-l está presa é a melhor guardada! - Suho apontou  o fato. 

- Depende de você, Kyungsoo. - Chen concluiu. - Você é nosso líder e o mais sábio de todos. 

Kyungsoo mordeu os lábios, um pouco pensativo. 

- Estamos em uma nave laboratório gigante que não nos pertence. Temos milhares de lagartos a trabalho de Lee Sooman, muito provavelmente, rondando por aí. - começou a contar os fatos. - Temos armas? 

- Não, aquelas armas eram dos lagartos, mas nós derrubamos aqueles que encontramos por aqui. - Sehun o respondeu. 

- Então só temos nossos poderes. - Kyungsoo concluiu. - Precisamos estabelecer um plano de fuga perfeito para que possamos sair daqui a salvo, sem nenhum arranhão em nossa exo-l. 

- Que aniversário, não líder?! - Baekhyun riu. - Mas não se preocupe, tudo vai dar certo. 

Kyungsoo assentiu para as palavras do amigo e respirou fundo. Ele não era líder atoa! Tinha que ser forte e mostrar que conseguiriam sim sair daquilo. Entraram em formação de batalha, organizados em linha de ataque e defesa. Kyungsoo ia a frente, derrotando todos os lagartos que podia com o poder de seus punhos. Aqueles lagartos geralmente eram bem fracos, mas por serem muitos, acabaram por serem um grande empecilho na caminhada até a sala onde Chanyeol apontava como possível lugar onde a exo-l estava. Era estranho que Sooman ainda não houvesse aparecido, nem aquelas máquinas malucas que ele usava, então ficaria esperto. 

- Vocês ficam aqui na porta e montam guarda. Eu e Baekhyun iremos soltar a exo-l e vamos todos sair em segurança desse lugar. - Kyungsoo instruiu-os, puxando baekhyun consigo. 

Foi um pouco difícil, mas com a ajuda dos poderes dele unidos aos de Baekhyun, conseguiram arrombar aquela porta de metal pesada. A exo-l estava de fato lá dentro, dormindo, embora estivesse presa. Ela estranhamente tinha cabelos de fogo como os de Chanyeol ficavam quando ele estava bravo. Será que os humanos também mudavam de cor?! 

- Vamos acordar ela. - Baekhyun se aproximou, soltando as amarras daquela exo-l. - Ya, acorde, por favor. - chamou de maneira gentil demais para quem estava com urgência, balançando-a levemente. 

Os dois observaram ansiosos a exo-l se sentar vagarosamente e coçar os olhos, abrindo-os em seguida. Ela olhou para os lados, para si mesma e, por fim, para ambos Kyungsoo e Baekhyun, arregalando os olhos em seguida. 

- Puta merda, Não é possivel!  Eu estava dormindo no meu quarto. Que viagem é essa?! - exclamou. 

Kyungsoo não entendeu muito bem sua expressão, mas ela parecia bastante assustada. 

- Olá, tudo bem? Eu sou o Kyungsoo e ele é o Baekhyun. - apontou o outro rapaz. - Não se preocupe, não vamos machucar você! Você foi a convidada escolhida para meu aniversário, mas infelizmente Lee Sooman ousou interferir em sua chegada até o exoplanet. - tentou explicar. - Nós tentamos te resgatar e agora estamos aqui, mas sairemos com segurança. 

- Não mano, como assim?! - a exo-l levantou-se apressada, aos tropeços. - Como vocês me entendem?! Não somos do mesmo país! D-Digo, planeta, mundo! Sei lá! 

Kyungsoo franziu o cenho, estranhando aquele questionamento. Claro que eles se entendiam por serem do mesmo universo!

- Linguagem universal, meu bem. - Baekhyun se pronunciou primeiro. - Nós não temos muito tempo para lhe explicarmos tudo agora, precisamos fugir o mais rápido possível daqui antes que todos os outros se machuquem. Podemos te explicar depois. 

Mesmo confusa com tudo aquilo, a exo-l resolveu dar uma chance àquelas criaturas estranhas e seguiu-os porta a fora, se deparando com mais criaturas estranhas. Todos se juntaram em um grande grupo, mantendo-a no centro deste grupo, enquanto corriam para fora daquele lugar completamente maluco. Talvez fosse a forma que encontraram para proteger ela, segundo o que os ouviu dizer. O grandalhão de cabelos vermelhos como os seus, que seguia a frente do grupo, conseguiu derrubar uma porta e todos comemoraram ao ver que podiam finalmente sair daquele negócio. O que encontraram lá fora era ainda mais maluco. Um céu tão estrelado que ela não se lembrava de poder ver da janela de seu quarto. As estrelas estavam tão próximas de si, que poderia tocá-las! Kyungsoo puxou-a pela mão, colocando uma pulseira em seu pulso e ativando algo. Logo uma roupa de proteção apareceu em seu corpo e ela concluiu que aquilo não poderia ficar mais maluco! 

- Agora nos resta encontrarmos nossa nave e tentarmos sair daqui antes que Sooman apareça! - Kyungsoo disse. 

- Esqueça isso, Hyung. - Kai chamou sua atenção. - A nave está quebrada e Sooman...bem, ele está bem ali. - apontou para o robô gigante que balançava os tentáculos como louco, se locomovendo para onde estavam. 

Merda! Aquilo não podia ficar pior! Puxou o grupo todo em direção aos restos da nave que tinham, escondendo-se por trás dela em grupos separados. 

- Se olharem nos entulhos da nossa nave, vão encontrar nossas armas! - Kyungsoo disse. 

Com o máximo de cuidado possível, mexeram naquele monte de metal retorcido, conseguindo com sucesso acharem as armas. 

- Agora é simples. Vamos fechar um ataque direto nele! As armas de gelo devem ser miradas nos tentáculos daquela máquina. As de fogo devem ser miradas no olho dele e as de lazer devem mirar no peito dele, até acharmos o núcleo dele e o explodirmos! - Kyungsoo instruiu e todos assentiram, preparando -se para o ataque. 

A exo-l os observava preocupada, encolhida bem atrás de Kyungsoo. Não queria ver eles lutando, Não estava gostando daquilo! Aquela máquina corrompida fazia de tudo para os machucar, acertando os tentáculos onde estavam e causando grandes explosões. Uma dessas explosões acabou atingindo onde ela e Kyungsoo estavam, os lançando longe! Após rolar por alguns metros no chão incrivelmente macio, caiu perto do rapaz de olhos felinos e jeito doce, Xiumin. Ele estava desacordado pelo ataque que também havia sofrido. A máquina gigante estava com muitos danos, mas ainda se rastejava em direção a Kyungsoo. Desesperada para salva-lo, alcançou a arma que era usada por Xiumin e mirou na máquina, se surpreendendo ao disparar e ver aquele troço esquisito de dissolver no ar instantaneamente! 

- Você conseguiu! - Chen gritou, correndo na direção na qual ela estava. 

Finalmente! A Vitória havia sido deles! Sooman não levaria algo deles para casa dessa vez. Todos foram até onde a exo-l estava, ajudando-a a se levantar e Chanyeol levantou Xiumin, colocando -o em seu ombro. 

- Vamos dar um jeito agora de ir embora desse planeta, para nunca mais voltarmos! - Kyungsoo garantiu.

Puxando a exo-l pela mão, caminhou junto ao grupo até achar uma nave pequena estacionada perto daquele laboratório nojento. Com sorte, conseguiram ligar a nave. Em breve estariam em exoplanet.
(...)

 - Parabéns, líder-nim! - uma bomba de confete foi estourada bem na cabeça de Kyungsoo, espalhando um monte de pequenos papéis brilhantes. 

- Ya! Essas coisas vão explodir! - Baekhyun se afobou, puxando quem conseguiu para longe do aniversariante. 

- São papéis, uma coisa inofensiva que vende naquela loja de terráqueos que tem na rua doze! - Chanyeol riu. - A função deles é brilhar.

- E me irritar também. - Kyungsoo bufou, mas sorriu em seguida. - No fim das contas meu aniversário deu certo. Muito obrigada a todos vocês que são minha família e muito obrigada a você, querida exo-l. Nós não sabíamos se isso funcionaria, mas felizmente funcionou. 

A exo-l sorriu com as palavras de Kyungsoo. Após toda aquela maluquice que haviam vivido para fugir de um lugar com um ser maquiavélico, que segundo Chanyeol queria destruí-la, Kyungsoo tivera a paciência de lhe explicar tudo, detalhe por detalhe. Embora ela ainda não entendesse por que diabos ela estava naquele lugar com um grupo de kpop, no aniversário do membro que era seu bias, mas faria a egípcia e deixaria aquilo passar. Estava perto deles, todos se entendiam e era tudo o que importava!

- Parabéns, oppa! - sorriu animada e surpreendeu Kyungsoo com um abraço bem humano. - Acho que já podemos comer.

- Finalmente vamos comer! - Lay bufou e todos riram. 

Reuniram-se em volta a uma grande mesa de metal e as mais diversas comidas estranhas apareceram ali diante deles. Do frango rosa ao ovo azul, a exo-l já não estranhava mais nada. Quando moveu-se para abocanhar o primeiro pedaço de comida galática, ouviu algo estranho. 

- Luana! - olhou ao redor, mas não viu nada, então preparou-se novamente, mas... - Luana! LUANA! 

De repente tudo a sua volta começou a se distorcer e a última coisa que viu foi Kyungsoo lhe acenar, murmurando um obrigado com um sorriso estampado no rosto. Seu quarto foi invadindo sua visão, bem como tudo a sua volta. De fato havia sido um sonho. Era bom demais para ser verdade. 

- Luana! - seu irmão estava a seu lado, lhe chacoalhando. - Você dormiu de novo, mano! A mãe disse que você não tem como escapar de ir na festa de aniversário da prima! É bom você se arrumar sair da sua toca. 

- Tá, tá, eu já vou. - empurrou-o para longe. - Me de licença que eu me arrumo. 

Observou-o bufar e sair do quarto, fechando a porta. Tão logo Luana sentou-se na cama e levou as mãos até os cabelos vermelhos. Aquilo havia sido real demais para ser um sonho! Mas havia sido um e agora teria que lidar com essa decepção, além d fato de que teria que ir a festa de aniversário de sua prima por livre e espontânea pressão. Droga! Levantou-se em um impulso, bem irritada com tudo, mas acabou por pisar em cima de algo e gritar.

- Ai cacete, meu pé! - olhou para o chão e arregalou os olhos. 

Tinha um pote ali, um pote cheio de poeira cósmica! Pegou o objeto e esfregou os olhos com muita força, mas pode ver que era real. E nele tinha um pequeno papel de confete preso. Puxou o papel e viu que tinha algo bem pequeno escrito atrás. 

"Obrigada, querida Exo-l"

- Ai mano, eu vou chorar. - abanou os olhos, sentindo-os lacrimejar.

- ANDA LOGO LUANA, A GENTE PRECISA SAIR! - os gritos de sua mãe estragaram a emoção do momento. 

- Já vou! - correu animada para o guarda roupas, separando a roupa com a qual sairia. 

De fato parecia ser um sonho ter participado de um aniversário de Do Kyungsoo no exoplanet, mas tudo tem sua magia e ela havia sido uma prova viva disso. E você, exo-l! Você pode ser a próxima, afinal temos muitos aniversários para comemorar e Lee Sooman não poderá nos impedir! We got the power! Até a próxima!
 


Notas Finais


Será que vocês conseguem compreender quais foram as minhas inspirações nessa maluquice?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...