História Power Kpop - Season Two - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeongyeon, Jihyo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Sana, Tzuyu
Visualizações 3
Palavras 2.150
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Chapter 10 - He was still handsome


Fanfic / Fanfiction Power Kpop - Season Two - Capítulo 12 - Chapter 10 - He was still handsome

             -_-_- he was still handsome -_-_-

 

Pego o anel em cima da cômoda e coloco no meu dedo indicador 

  - Vamos unnie? O motorista ta nos esperando la em baixo

 Concordo pegando minha bolsa e indo até ela, fecho a porta e descemos até a recepção. La encontramos um homem alto, de cabelos e olhos castanhos. Assim que adentramos o carro lhe indico o endereço e ele da partida no carro.

  - Ah unnie.. eu estou tão animada pra encontrar o Jiminnie Pabo e.. - a interrompo

  - Não é por nada não Lucy, mas acho melhor não chama-lo de 'Jiminnie Pabo' - Dou um pequeno riso soprado 

  - hum.. tudo bem - a pequena sorri - e a.. dahyun? Eu não lembro muito dela - ela franze o cenho

 - Normal - olho para a janela do carro, estava começando a chover.. droga! - você era muito pequena na época.. e se não me engano quando você apareceu la em casa a Dahyun não falava mais conosco..

 - Porque?

 - Umas coisas que aconteceram - dou de ombros - mas ja foi resolvido

 - Chegamos - o motorista parou o carro, a chuva engrossara. Meu coração deu um solavanco tão grande que pareceu que iria sair pela boca, eu estava nervosa.. não era pra menos, quem eu iria encontrar ali daqui a poucos segundos? Ninguém mais ninguém menos do que a pessoa que mais quebrou meu coração no mundo e ao mesmo tempo em todas as vezes o reconstruia, por mais que fosse quebrar de novo mais tarde. 

 A pequena mão de Lucy pousou sobre meu braço, tentando me reconfortar mas não adiantou muito. Meu coração ainda estava pulando fortemente dentro do peito. 

 Entreguei o dinheiro para o motorista e saimos na chuva, coloqueio meu braço na frente da testa para proteger meus olhos da chuva. Avisto Dahyun, irreconhecível. Seu cabelo estava meu azulado ou meio esverdeado não dava para ver, a parte de baixo do cabelo era lilás - uma combinação estranha mas bonita, realmente bonita - usava um cropped de manga curta preta, com dois buracos acima do peito. Uma saia justa preta com um cinto preto também e alhumas correntes penduradas no mesmo. Junto com uma bota de cano baixo. 

 Vou lentamente até ela segurando firme a mão de Lucy, Dahyun parecia anciosa e meio impaciente. Agora dava para ver, seu cabelo tinha as três cores misturadas.. o azul, o verde e o lilás.

  - Dahyun? - Digo receosa olhando a mesma ainda de costas, mas logo ela se vira. Ela sorri.

 - Nayeon! Quanto tempo!! - Ela não sabia o que fazer, então apenas ficou ali.. me olhando, até seu olhar descer para Lucy - Quem é a pequena? Sua filha?

 - Que? Não, esta é Lucy.. estou cuidando dela por enquanto.

 - Ah, entendi. Prazer meu nome é Dahyun - Diz se abaixando para ver melhor a garota

 - Lucy - A pequena sorri

 - Fico feliz de você ter chegado antes de .. você sabe

 - É eu sei, também estava com medo de ver ele e ter que te esperar, ficarai um clima estranho. - olho para os lados, tinha soltado a mão de Lucy e involuntariamente estava mexendo no anel em meu dedo. 

 - Dahyun.. Nay - escuto a voz atrás de mim, fecho os olhos respirando fundo. Me viro devagar vendo o mais velho, ele continuava lindo.. aish Nayeon, para com isso!

 Ele estava com seu cabelo castanho, usava um casaco xadrez azul que ia até quase seus joelhos e estava fechado, - "sempre friorento", pensou Nayeon - estava com uma calça jeans clara rasgada no joelho, e um tênis preto. Seu sorriso estava la, aquele que sempre a machucava.

 - Jiminnie - Vejo seu olhar pesar sobre mim, ainda mexia no meu anel quando ele olhou pra minha mão. Automaticamente ponho meus braços para trás, vejo ele sorrir ainda mais. - hum.. vamos entrar? 

 Me viro novamente, agarro a mão de lucy e entro junto com ela na lanchonete. Escuto os passos deles atrás de mim. Porque tudo é tão difícil? Me sento numa mesa ali perto e ponho Lucy ao meu lado. Dahyun se sentou ao meu outro lado, e Jimin a minha frente. Ele ainda sorria. 

 - Então... Você disse que tinha algo importante pra falar? - Jimin

 - Ah.. sim, tenho. Mas acho que isso talvez vá te deixar meio abalado.. 

 - Está me deixando preocupado Nay, ta tudo bem?

 - Não muito na verdade, mas fica calmo. Hum.. não querem pedir nada antes de eu contar? 

 - Eu quero unnie - Lucy diz quase num sussurro

 - Lucy? - Jimin, agora que ele viu a menina? Continuava desligado, como sempre..

- Jiminnie pa..  - a pequena parou no meio da frase, envergonhada. Depois disso se calou, com um sorriso envergonhado no rosto e as bochechas rosadas. 

- Vocês querem alguma coisa? - Uma garçonete parada ao lado de nossa mesa, indagou impaciente.

- um misto quente, por favor - Dahyun

- Lucy, o que você quer? 

- hum.. o que você vai pedir?

- Um bom pedaço de bolo de chocolate com morango, sempre comia isso quando vinha aqui - falo baixo a última parte para ninguém escutar.

- pode ser isso também então - Ela disse indiferente.

- Um chocolate quente - Disse Jimin, aquele sorriso nunca saia de seu rosto não?

- Ja trago - A garçonete disse saindo dali apressada, como se assim o tempo passase mais depressa.

- Acho que essa é a hora que você fala né? - Dahyun disse me olhando

Suspirei olhando para ela e depois para ele, voltei me olhar para ela.

 - Acho que sim.. bom, digamos que uns dias atrás Lucy foi até minha casa e.. - Fui interrompida pela pequena ao meu lado

 - resumindo a história, o Taehyung foi sequestrado e agora o sequestrador quer que juntemos todos em troca de um Taehyung salvo - Lucy disse rápido

 - Lucy!! 

 - Oi? Taehyung foi sequestrado? - Dahyun parecia tentar processar o que Lucy tinha dito. 

 Jimin estava imóvel, parecia uma estátua. 

 - Taehyung ta bem? 

- Pelo que sabemos, sim. Parece que ela/ele não quer machuca-lo.. por alguma razão ela só quer juntar todos de volta - Escuto ele suspirar, olho pela janela.. a chuva piorava a cada minuto.

 A garçonete voltou com os pedidos, colocou-os na mesa e se retirou.

 - Ta.. e o que fazemos agora? - Dahyun

 - Bom, a Jihyo ja se reencontrou com o Hobi e com a Mina, Sana ja deve ter se encontrado com Kook e Jeongyeon também.. as outras eu ainda não tive notícia, pelo que sei o próximo passo é ir pra nossa antiga casa.. eu sei que vocês tem uma vida aqui e provavelmente não vão querer ir junto, mas eu peço pelo Taehyung. Pra ele ficar bem, ele precisa da gente. Eu vou entender se não quiserem ir..

 - Eu vou - Jimin tomou um gole de seu chocolate quente e sorriu - Vocês são meus amigos desde pequenos, você.. tae, kook, todos os outros meninos também. Não vou deixar vocês na mão.

 - Eu.. eu não sei nay, da última vez a Chae quase tentou me matar e..

 - Hey calma, elas sabem que você vai estar la. De um jeito ou de outro, por favor. 

 - Tudo bem, eu topo - Ela abre um mini sorriso. - mas se elas tentar me matar eu saio correndo viu? - e rio

 - ok, se elas tentarem de matar você pode sair correndo. - rio junto a ela - agora deixa eu comer que eu to morrendo de fome.

 - Tu não mudou nadinha né? - Jimin ri e eu apenas dou de ombros. 

 Mensagem nova - número desconhecido

  " Olá Nayeon-i, vejo que os convenceu.. bom, muito bom.. e que bom que ouviu meu conselho e foi com o anel. Agora pode partir para a próxima etapa, leve-os para Seul.. leve-os para a casa de vocês. 

  Ps: avisa ao jimin, que seu amigo está bem. Taehyung continuara bem é só vocês me obedecerem! "

 - Hum... tava demorando! Chegou mais uma mensagem do sequestrador - leio em voz alta a mensagem - bom, TaeTae está bem.. isso que importa né? - vejo os dois assentirem 

 - Quando partiremos? - Dahyun

 - Amanhã mesmo - Jimin disse e pediu a conta - tenho que ir, tenho que fazer uma coisa antes de podermos partir. - Ele sorri depois de pagar a conta para os quatro

 - Ja vou indo também - Dahyun - tenho que arrumar minhas coisas.

 - Então, vamos Lucy? - A pequena assentiu segurando minha mão.

PoV ' Autora

  Os três seguiram em direção a rua, a chuva só piorara. E tinha começado um vento frio também.

 - Tchau gente, até amanhã - Dahyun se despediu dos três e saiu em direção a um prédio alto que tinha ali perto.

 - Vocês precisam de carona? - Jimin

 - Não, ja chamei um táxi.. daqui a pouco ele está aqui. - Nayeon cruza seus braços, Lucy se abraça nela.

 - Certeza? 

 - Sim, ja deve estar chegando. Pode ir, você disse que precisava fazer algo importante..

 - Ok então - ele olhou pensativo para ela, e então tirou seu casaco e pôs sobre os ombros da menor - fica com ele, estou de carro - sorriu e saiu em direção a um carro preto.

 Lucy olhou para a maior que havia colocado o casaco da maneira certa agora. A mais velha sorria, que boba estava sendo. Jimin só estava sendo gentil com uma velha amiga, foi isso que ela repetiu várias vezes pra si mesma enquanto estava no táxi.

 Nem preciso comentar como essa notícia mudou a vida dos três né? Dahyun finalmente foi perdoada, ela contava os dias em que isso aconteceria e até ja havia perdido as esperanças se não fosse pela ligação de Nayeon. 

 Infelizmente, para Jimin seria mais complicado deixar Busan.. porque? Simples.. ele estava namorando, sim você leu certo, namorando a Yerin. Enquanto Nayeon nunca conseguiu tirar ele de sua cabeça. 

 Ele acabara de chegar em casa, Yerin estava no sofá assistindo série quando ele entrou pela porta.

 - Tenho que lhe dizer uma coisa - Jimin falou baixo e pausou a série da mais nova. - vou ter que ficar fora por um tempo, e não posso te levar junto. 

 - Para onde você vai Jimin oppa - Yerin o olhou nervosa - não me diz que a Nayeon tem algo a ver com isso.

 - Vou pra Seul, e sim.. a Nayeon tem algo a ver com isso. Ela está juntando todos de novo, todos estão indo se encontrar aonde vou.. e não sei quando vou voltar - ele deu um selar na testa da pequena

 - Perai.. - ela riu, não deu para perceber se era de nervoso ou de raiva, ou dos dois - está me dizendo que vai ficar um tempo fora com a guria que te amou desde quando eram crianças?

 "Eu também amei ela " pensou Jimin, mas achou melhor não dizer isso.

 - Tenho que fazer isso. Vou arrumar minhas coisas, fica tranquila continuarei mantendo contato com você.. todos os dias. Partirei amanhã de manhã, ta?

 - Ta.. - Ela disse, e quando ele virou de costas para ir para seu quarto ela percebeu uma coisa.. da qual não se agradou nenhum pouco. Mesmo ja sabendo a resposta, ela perguntou - você não tinha ido com uma jaqueta? Cade ela?

 - Ficou no carro - Ele disse parado sem se virar, era tão ruim em mentir

 - Vou la buscar então, não presta deixar a roupa assim.. jogada dentro do carro. - Ela se levantou, por mais que soubesse a mentira que ele tinha contado. O mesmo jogou a cabeça pra trás.

 - Ok, ok. Eu emprestei pra Nayeon.

 - Você o que? 

 - Eu emprestei pra Nayeon, ela estava sem e estava esperando um táxi. Não ia deixar ela passar frio ou pegar um resfriado.

 - Você faria isso com qualquer uma? Ou fez por que era ela?

 - .. eu faria com qualquer uma - e se retirou do cômodo.

 Ele tinha hesitado em responder. E Yerin percebeu isso. Assim como Jimin percebeu que Nayeon ainda usava o anel que ele lhe dera em seu aniversário, aquilo provou que ea ainda gostava dele. E ele começou a pensar se ele própria não estivesse ainda afim da guria que machucou tantas vezes, mas agora ele estava com Yerin. E amava ela. Ou pelo menos achava que amava. Ele se perguntava isso, mas sempre sacudia a cabeça e respondia a si mesmo "é claro que eu a amo, se não amasse não estaria com ela agora" mas se isso fosse verdade, porque as perguntas continuavam a vir na mente dele? Ele sabia o motivo, só não queria acreditar nisso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...