História Power of Love - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias 2PM, BoA, Girls' Generation, K.A.R.D, Red Velvet, Super Junior, TVXQ (DBSK) (Tohoshinki)
Personagens Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Han Geng, Heechul, Henry Lau, Hero Jaejoong, Hyoyeon, Irene, Kangin, Kim Kibum, Kim Ryeowook, Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Sungmin, Max Changmin, Micky Yoochun, Park Jungsu, Seulgi, Somin, Sooyoung, Taecyeon, Tiffany, U-know Yunho, Wooyoung, Yeri, Yesung, Yuri, Zhou Mi
Tags Abo, Eunhae, Henry!kid, Kangteuk, Kyumin, Mpreg, Seulrene, Sichul, Sonmin!kid, Yewook, Yulhyon, Yunjae
Visualizações 21
Palavras 1.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Cap. 9


No dia seguinte, Donghae acordou com os raios de sol a bater na cara, sentou-se e sorriu ao ver que o seu casamento com Hyukjae tinha sido real e que se tinha entregado a este, reparou na mancha de sangue que havia no lençol e sentiu o seu rosto pegar fogo. Não sabia o que iria fazer a partir dali, observou a marca temporária que o alfa tinha-lhe feito no pulso e passou os dedos ali.

Estava tão perdido em pensamentos que não notou o maior acordado Só quando este beijou as suas costas e foi subindo até a bochecha.

Hyukjae : Está tudo bem? (sorriu)

Donghae : Está 

Hyukjae : Futuramente lhe darei uma no pescoço para exibir para todos

Donghae : Você nem me devia ter dado esta

Hyukjae : Donghae é meu marido, eu devia marcar-lhe todo (riu e mordeu fraco o  pescoço do esposo)

Donghae : Temos que ir

Hyukjae : Não, quero ficar aqui para sempre consigo (selou os lábios)

Donghae : Mas temos coisas para fazer. Vá andando, eu arrumo tudo aqui

Hyukjae : Nem pensar (beijou clavícula nua) Estou viciado em si (deitou-o novamente começando a lamber a curvatura) 

Donghae : Não podemos (riu) Temos que ir antes que alguém dê por nossa falta 

Hyukjae : Tudo bem (bufou) Eu amo lhe com todo o meu coração (beijou-lhe com direito a língua e barulho)

Donghae : Chega temos que ir (levantou-se e começou-se vestir) Onde buscou os lençóis?

Hyukjae : Da pilha de roupa da lavandaria (abraçou a cintura alheia) Quero lhe dar o meu mundo

Donghae : Deixe me arrumar isto

Hyukjae : Eu ajudo 

Donghae : Não é necessário (respondeu depressa) O governador deve estar à sua procura

Hyukjae : Pela posição do sol nem sete da manhã são (o ómega não respondeu, terminou se arrumar e tentou esconder mancha de sangue que havia nos lençóis, o alfa percebeu isso) Não fique envergonhado (virou-o para si) É uma honra ter sido o seu primeiro homem e serei o único

Donghae : Hyukk (escondeu o rosto no peito do outro)

Hyukjae : Eu Só espero que o meu nó tenha durado o suficiente para lhe fazer um filhote (acariciou o ventre do moreno)

Donghae : Ainda é cedo para pensar nisso

Hyukjae : Meu amor (buscou os olhos do menor) Amo te (pegou no pulso onde estava a sua marca e cravou mais uma vez os dentes nela) Agora podemos ir (selou os lábios)

 

Dobraram os lençóis, o alfa levou o ómega a casa e esperou que este mudasse de roupa após tomar um banho e seguiram para o palácio juntos. algumas pessoas ainda dormia e poucas começava o seu dia-a-dia a trabalhar, despediram-se e cada um foi para o seu caminho.

Donghae fez as suas rotinas habituais, levou refeição ao marido, que o esperava para lavar as costas e depois foi tirar a mancha de sangue dos lençóis. Enquanto trabalhava sentir uma presença ao seu lado e encontrou Kwangjin, cuidadosamente escondeu o pulso onde tinha a forma dos dentes de Hyukjae.

Kwangjin : Hae, onde estiveste (o ómega mirou-o) Pensei levar-te a casa ontem mas já tinhas sair e quando fui hoje a tua casa para te ir buscar também não estavas 

Donghae : Sai mais cedo ontem e compensei hoje (sorriu amarelo)

Kwangjin : E depois do jantar? É que eu estive à tua espera

Donghae : Tu sabes como eu gosto de passear à noite na lagoa

Kwangjin : O cheiro de Hyukjae está mais intenso em ti do que o normal

Donghae : Não noto diferença (mentiu) Mas Porque é que foste à minha procura?

Kwangjin : Que tal apressar o casamento? (o moreno arregalou os olhos em pânico)

Donghae : Como?

Kwangjin : Sim, casarmos Ainda este mês. Podes pedir ajuda das nonas e dos hyungs para acelerar os efeitos

Donghae : Kwangjin, vamos fazer tudo a seu tempo

Kwangjin : Não se quer casar comigo?

Donghae : Não é isso (respirou fundo) As coisas têm que ser feitas com calma

Kwangjin : O meu cio aparece daqui a 3 semanas e eu gostaria de passá-lo contigo

Donghae : Não vamos apressar as coisas

 

Só de pensar na ideia de passar o cio com Kwangjin dava-lhe um arrepio na espinha. Porque quando fosse a sua noite de núpcias e não sangrar veria a desilusão nos rostos dos pais.

Kwangjin : Eu tenho medo de ir atrás de ti no meu cio

Donghae : Vai correr tudo bem. Pede ajumma para fazer um chá (sorrio forçado)

Kwangjin : Confiarei em ti (beijou a bochecha)

 

Com aquele contacto, Donghae sentiu sentimentos de revolta que não eram seus, mirou em volta e reparou que Hyukjae olhava pela janela dentro do palácio.

Donghae : Kwangjin, eu agora tenho que ir trabalhar

Kwangjin : Tudo bem meu ómega

 

Assim que Kwangjin saiu, Hyukjae afastou-se da janela, Donghae voltou para dentro do palácio mas no meio do caminho foi puxado para dentro de uma sala e beijado logo de seguida.

Hyukjae : O que queria Kwangjin? (perguntou levemente enciumado enquanto-o pela cintura)

Donghae : Ele foi a minha procura ontem e hoje de manhã

Hyukjae : Apenas isso?

Donghae : Perguntou se podíamos apressar o casamento por causa do cio dele

Hyukjae : Definitivamente tenho que pôr uma marca nesse pescoço (mordeu fraco curvatura branca do outro) 

Donghae : Hyuk.. (gemeu)

Hyukjae : Quero tanto fazer-te meu (sussurrou malicioso e sentiu o corpo do esposo tremer de excitação)

Donghae : Não (tentou afastar-se mas o alfa não deixou) 

Hyukjae : Amo lhe tanto 

 

O mais velho beijou-o, abrindo pouco os lábios para poder sentir a língua do outro que sorriu  entre aquele ato. Separaram-se quando o ar faltou e Hyukjae não demorou muito para passar os beijos para baixo. As bocas estavam levemente vermelhas, o alfa inspirou o cheiro que o ómega exaltava elevou o pulso a sua boca mordendo na marca.

Donghae : Chega, eu tenho que ir

Hyukjae : Não (apertou-o nos braços)

Donghae : É a sério, tenho que ir (riu ao sentir a língua no seu pescoço)

Hyukjae : Eu quero-me grudar em si 24 horas por 24

 Donghae : Sabe que não podemos

Hyukjae : Ainda não Mas isso irá mudar (selou novamente os lábios)

 

Estavam tão imersos naquele clima que quando ouviram a porta a abrir, Donghae empurrou o marido para longe e viram a testemunha do casamento entrar.

Kangin : Calma crianças sou apenas eu (riu) 

Hyukjae : Que susto hyung (voltou a abraçar o servo)

Donghae : Não Hyuk, eu tenho que ir trabalhar (disse envergonhado) 

Hyukjae : Esquece isso (beijou-o) Fica comigo o resto do dia

Donghae : Não posso (afastou o rosto tímido ao ter os olhos do seu cunhado mais velho neles) A sério Hyuk, larga-me

Hyukjae : Tudo bem (bufou) Um último beijo (fez beicinho e rapidamente foi selado) Amo lhe

Donghae : Também lhe amo (sussurrou)

 

O ómega soltou-se e saiu da sala deixando os irmãos a sós, o futuro soberano suspirou apaixonado fazendo o outro rir.

Kangin : Reparei que não marcaste-o

Hyukjae : Fiz lhe uma marca temporária no pulso

Kangin : Isso nem dura 3 dias (avisou) Quando vais falar com Sooman?

Hyukjae : Como é que lhe digo que me casei e não foi com Yoochun

Kangin : Da mesma maneira que me fizeste frente ao anunciar que estavas apaixonado por Donghae 

Hyukjae : Eu vou fazer isso

Kangin : Ótimo

Hyukjae : Ficas ao meu lado?

Kangin : Sempre (sorriu)

Hyukjae : Vou falar com ele agora

Kangin : Então vamos lá

 

Os dois foram à procura do governador de Seul e encontraram-no a falar com Yoochun. Os nervos começaram apoderar-se de Hyukjae após o noivo sorrir-lhe com sarcasmo.

Sooman : Hyuk, ia pedir que fossem a tua procura (os irmãos entre olharam-se) Eu estive a a falar com o teu belo noivo Yoochun Está na hora de vocês mudarem de servos

Hyukjae : Porque?

Sooman : Vocês vão casar, tem que saber quem é o mais apeto para vos servir. Se é o servo de Seul ou servo de Incheon

Hyukjae : Pai…

Sooman : Calado Hyukjae (interrompeu-o) A partir de amanhã o servo de Yoochun irá servir-te e Yoochun o servo do seu noivo servir lhe 

Yoochun : Com certeza meu governador (sorriu sínico)

Sooman : Jungwoo (o seu servo mirou-o) Avise das novas mudanças aos respetivos servos

Jungwoo : Sim, meu senhor (e saiu)

Sooman : O que me querias dizer agora, Hyukjae? (o citado hesitou mas encarou o seu irmão que lhe sorriu dando força, o governador notou isso) Yoochun, o meu filho gostaria de lhe levar esta noite a jantar

Yoochun : A sério?

Sooman : Ele veio-me pedir autorização para isso, certo  meu filho?

Hyukjae : Appa (calou-se com o olhar que recebeu do pai)

Yoochun : Eu gostaria muito de aceitar o seu convite meu noivo

Sooman : Ótimo (sorriu) Podem sair (o ómega presente saiu e os outros continuaram ali) Eu disse que podem sair

Hyukjae : Appa (suspirou) Eu não me quer casar com Yoochun

Sooman : E tu achas que isso importa me?

Hyukjae : Eu casei-me ontem (o olhar do superior mudou) E irei marcar-lo 

Sooman : Quem te pôs essa ideia na cabeça? Foi Kangin? (gritou) Heechul ou Hyoyeon? Quem te obrigou cometer essa loucura?

Hyukjae : Ninguém

Sooman : Anulamos o teu casamento não há problema (falou como se nada fosse)

Hyukjae : Você não irá anular o meu casamento

Sooman : Vamos ver e até lá irás ter guardas da minha confiança atrás de ti (levantou-se do trono e deu as costas deixando a sala)

Hyukjae : E agora hyung?

Kangin : Eu vou-te ajudar

O servo do poderoso governador chegou a cozinha avistando os outros dois servos com alguns guardados a rirem mas quando entrou todos calaram-se.

Jungwoo : Donghae, HanGeng (todos olharam-no) O governador pediu para vocês trocarem de senhores

HanGeng : Mas porque?

Jungwoo : Quando eles se casarem apenas onde vocês poderá servi-los

 

Os dois ómegas assentiram, Jungwoo estava ansioso para ver a rivalidade crescer porque apenas um deles iria ficar e normalmente Era sempre o servo do ómega superior.

HanGeng : Como devo tratar Hyukjae? Ele vai ser rude comigo? Dá-me um conselho Hae

Donghae : Ele não vai ser rude e sim gentil (sorriu) Ele não é aquela fama que todos dizem

Kibum : Acho um pouco impossível

Donghae : Mas ele não é o que dizem (falou calmo) Hyung, vai correr tudo bem

Jungwoo : Que fique o melhor 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...