História Powerful;Jikook - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, G-Dragon
Personagens G-Dragon, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, T.O.P
Tags Bts, Jikook, Namjin
Visualizações 452
Palavras 1.426
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - ;3 - Pink Hair Boy.


Fanfic / Fanfiction Powerful;Jikook - Capítulo 3 - ;3 - Pink Hair Boy.

   Jungkook com certeza tinha perdido alguma coisa? 


   — Como assim o ser mais poderoso do mundo? Ele é rico? Tem empresas?


   — Ele tem poderes. É um mutante que ultrapassou o nível ômega. — ele pegou um arquivo gigante e colocou sobre a mesa. — Descobrimos ele quando ele tinha 12 anos, e hoje ele tem 22 anos. Desde então, tentamos descobrir o que ele pode e não pode fazer, até agora, de tudo o que testamos, ele pode fazer tudo. Nem ele reconhece os próprios poderes. 


   Jungkook pegou o arquivo e deu uma olhada, as fotos mais recentes do garoto eram de 2014, ele era bonitinho, usava uma franja que cobria a testa, seus olhos eram brilhantes de uma maneira fora do comum e seu cabelo estava castanho claro. Tinha olhos puxados e curtinhos, os lábios se destacavam, assim como as bochechas cheinhas. 


   — Por que tenho que tomar conta de um cara de 22 anos?

 

   — Não é bem tomar conta, ele não tem muito contato com os humanos, e pelo jeito ele sente falta disso. Estava pedindo alguém para ficar com ele, se aceitar o senhor vai ter direito a morar na cidade de Silver Prades, você deve tê-la visto pela janela do jato, mesmo que o mais recomendado seja morar junto com o garoto. 


   — Como eu vim parar aqui... Está bem, antes de tomar qualquer decisão, eu quero ver esse Jimin. 


   O major encarou Jungkook por alguns segundos com sua expressão carrancuda, mas depois pegou uma espécie de walkie talkie e ligou. 

  

    — Doutor Kim, leve o senhor Jeon para ver o garoto. 


   Ele desligou e os dois ficaram por volta de três minutos na sala antes de SeokJin chegar, e foram os três minutos mais desconfortáveis da vida de Jungkook. O Doutor voltou, estava usando jaleco branco e tinha um estetoscópio em volta do pescoço. 


   — Vamos conhecer o pequeno.


   — Certo, foi uma boa conversa Major...


   Ele não queria dizer aquilo, mas na cabeça dele, deixar um major sozinho em uma sala não era a coisa certa a ser feita. Eles passaram por corredores, soldados, corredores com soldados, até chegarem ao final da base Militar. Havia uma porta separada em um canto, feita de metal pesado, quando Jungkook e Jin passaram por ela, foram parar em uma espécie de kitnet. 


   Era uma casinha pequena, porém suficiente para uma pessoa ,bem arrumada e colorida, a maioria das coisas ali era cor de rosa, como se uma adolecente romântica e apaixonada morasse ali. 


   — Ali está o pequeno. 


   Jin apontou para um corredor, assim que Jungkook foi até lá, viu que, atrás de uma parede de vidro, um garoto dormia tranquilamente em sua cama. Ele estava bem mais bonito do que na foto que Jungkook viu, e também, parecia mais delicado. Seus cabelos estavam negros, mas uma onda de brilho prateado ondulava sobre eles, e pelo quarto todo, estavam espalhados nebulosas e estrelas, como se ele tivesse pegado um pouco do espaço e colocado no quarto. 


   Era um espetáculo, mas o rosto dele tinha uma beleza comparável a toda aquela infinidade de brilho e cores. 


   — Minha nossa... — Ele nem sabia o que dizer, já que estava esperando pelo garoto da foto de 2014.


   — Isso acontece na maioria das vezes em que ele dorme, não é incrível? — Jin sorriu, enquanto olhava o garoto dormir. 


   Mas de repente, as belas nebulosas não passavam de borrões vermelhos, ele pareceu estar incomodado com algo, o brilho prateado em seu cabelo desapareceu, os borrões vermelhos começaram a tornar forma de pequenos neurônios, Jimin começou a se debater. 


   — De novo não!


   Os dois entraram correndo no quarto, Jin ficou sacudindo Jimin tentando acordá-lo, Jungkook fez o mesmo para tentar ajudá-lo, mas os desenhos estavam passando de neurônios para raios, e Jeon não considerou aquilo um bom sinal. Jimin abriu os olhos brilhantes como a galáxia, todos os desenhos no ar desapareceram, o cabelo dele ficou rosa e Jungkook foi para o canto, com medo de que ele tivesse acordado para atacar alguém. 


   — Jin hyung... Eu tive um pesadelo. — Ele disse quase que choramingando, então aquele garoto pequeno e fofo do cabelo colorido era o ser mais poderoso do mundo? 


   — Está tudo bem, é o mesmo de sempre? 


   — Sim... — Ele tentou recuperar o fôlego. — Eu causei algum estrago? 


   — Não, dessa vez nós conseguimos te acordar quando o pesadelo começou, nada demais aconteceu. — o médico respirou fundo. — Adivinha o que trouxemos pra você? 


   — É o garoto assustado no canto? 


   Assim que ele disse isso, Jungkook saiu de seu esconderijo. Os dois ficaram se olhando, sem saber ao certo o que fazer, mas uma coisa era certa, Jeon estava um pouco assustado com o garoto. Jimin olhou para ele e suspirou. 


   — Por que está com medo de mim? Vai ser o meu novo amigo! 


   — É, seu novo amigo... 


   — Por favor, venha cá. 


   Ele podia muito bem mover Jungkook com a mente, mas queria ver se ele estava disposto a perder um pouco do medo. O garoto andou na direção de Jimin em passos lentos, até ficar ao lado da cama. Jimin segurou a mão dele, e os dois ficaram se olhando, como se tentassem ler os olhos um do outro. 


   Os olhos de Jungkook, castanhos e puxados, comuns, mas que demonstravam beleza, e os olhos de Jimin, brilhantes e coloridos como galáxias, guardavam tanto poder, mas ao mesmo tempo, tanta ingenuidade.


   — Vou deixá-los a sós, se o Jimin tiver outra crise, me chame por aquele telefone na parede. — o Doutor Kim sorriu e se retirou do quarto, indo até a porta que separava a casa simples de uma super base militar. 


   Assim que o Doutor saiu, Jimin levantou, e Jungkook entendeu o porquê do apelido de pequeno. Ele era baixinho perto dele e do Doutor Kim. 


   — Não me chame de baixinho. — Ele torceu o nariz, e ficava adorável fazendo isso. 


   — Mas eu não chamei... Está lendo minha mente?

  

   — Desculpe, as vezes eu não consigo evitar... Você sabe cozinhar? 


   — Sei, achei que o ser mais poderoso do mundo também soubesse. 


   — Mas eu sei, porém eu gosto de experimentar coisas dos outros, não sei se me entende, comida feita pelos outros parece bem mais saborosa do que a minha.


   — E pelo visto você também adora ler... Isso aqui é o primeiro volume completo do estudo de Psicologia de... 


   — Kim Jae-In? É ele mesmo, eu gosto de estudar sobre psicologia, ciência...


   — Eu também! Mas você sabe de tudo. 


   — Eu sei que parece decepcionante, mas ninguém sabe de tudo, nem mesmo eu. Eu só consigo arrancar alguma coisa de certo assunto quanto ele é mencionado. Por exemplo, agora que você falou sobre psicologia, várias coisas sobre ela vieram a minha mente. 


   — Você é como o Google, isso é incrível. — Jungkook ficou olhando para ele de novo. — Supondo que eu more aqui, aonde eu ficaria? 


   — Eu já arrumei seu quarto, venha! — ele puxou Jungkook pelo pulso até um quarto no final do corredor. — Eu mesmo que fiz. 

 

    Ele mostrou um quarto pintado de branco e azul marinho, muito parecido com o antigo quarto de Jungkook na casa em que ele morava com seus pais. Uma cama de solteiro, com um criado mudo ao lado, um armário grande, uma escrivaninha e uma estante cheia de livros, ele sentiu saudades de casa só de olhar. 


   — Parece com sua casa, mas eu juro que descobri agora. — Jimin disse, levando ele para dentro do quarto. — Onde estão suas malas? 


   — Minhas malas! — Finalmente ele se deu conta. — Ficaram na sala do Major Kennedy. — E então, as malas apareceram ao lado dele. — Mas como...


   — De nada. — Jimin disse, sentando na cama. — Gostou ou não? Eu posso mudar se quiser...


   — Está muito bom, obrigada. — E mais uma vez, sem assunto. 


   — Se não ficar incomodado... Eu não gosto de dormir sozinho depois que tenho pesadelos. Posso ficar com você hoje? — ele pediu de uma maneira tão adorável que Jungkook achou que ele estava usando uma hipnose que incapacitava as pessoas de dizerem não. 


   — Pode sim... Só preciso desfazer as malas e arrumar o quarto, e daqui a pouco, eu vou fazer alguma coisa pra você comer. 


   — Ótimo... Posso ficar aqui com você enquanto desfaz as malas? 


   — Pode sim, Jimin. 


   Ele era mais carente de atenção do que Jungkook pensava. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...