História PowerfulSoldier!AU - Capítulo 3


Escrita por:

Visualizações 46
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oh yeeee boiiiih

no último capítulo teve 999 palavras. Eu sou muito cagado pra ter conseguido isso socorro


eu vou tentar fazer um capitulo grande, ok? ok

se ficar pequeno é porque eu não tenho noção do tamanho dessas porras

Boa leitura grandes soldados :)

Capítulo 3 - Estou com medo...


~ Autor P.O.V ~

" Depois de semanas de amizade, finalmente todos estavam mais familiarizados e já viraram melhores amigos. "

" Até que um dia... "

...

 

Tord estava sentado em frente a sua casa fazendo uma "coroa de flores" de cor azul, verde, roxo e vermelho.

O dia estava nublado mesmo que o dia estivesse bonito até, Tom estava dormindo provavelmente, Edd estava gritando com Matt em sua casa, dava pra ouvir de longe.

mas o garoto parou pra ouvir algo e incrivelmente parou de ouvir os sons de suas vila.
O garoto conseguia ouvir barulhos de gritos de muito longe e ficou com uma expressão assustada até sentir alguém o cutucar, assim tirando sua atenção de seus pensamentos.

- Ei, você está bem? - O menino de olhos perguntou com um semblante preocupado;
- Está tudo bem... Ei, Tom!
O garoto murmurou um "uhm?..."
- Eu fiz isso para você, comecei dês de manhã cedo e terminei agora a pouco. - Ele disse levantando e colocando a coroa de flores na cabeça do de olhos pretos, dando um sorriso puro sendo retribuído pelo garoto a sua frente que o abraçou.
- Obrigado. Isso está bem bonito! Foi você que fez mesmo? - O garoto de cabelos espetados falou tentando provocar o de chifres que estava com o cabelo solto, que simplesmente tentou fazer uma cara de raiva, pegando seu cabelo e batendo na cara do menor.

- Me respeite, menino!

Ele começou a rir demais, logo Tord riu também e voltou a se sentar no degrau:

- Senta ai, se vai ficar em pé que nem uma estátua ai?
O menino sentou do lado de Tord apoiando sua cabeça no ombro do mesmo, que logo corou e olhou para o céu tentando não ouvir os barulhos ao longe.

- Tem certeza que você está bem Tord? Eu me preocupo com você.
- E.eu não sei... eu estou ouvindo barulhos ao longe, muito mesmo, mas parece que está dentro da minha cabeça.
- pensei que era só eu que estava ouvindo isso. - o menino falou logo tirando a cabeça do ombro de Tord e o encarou meio assustado:
- A gente é estranho?
- Claro que não, somos normais como qualquer outra criança dessa vila.

Tord olho para o chão ainda com um semblante assustado, recebendo um abraço de Tom que tentou o reconfortar.

~ Tord P.O.V ~

" o barulho está ficando ainda mais alto, será que... não... não é, é só uma lenda? "

...

- THOMAS, ENTRA AGORA!!

Eu e Tom tomamos um susto, mas nessa hora percebemos que a vila estava deserta eu olhei para Tom e ele estava um pouco triste:

- Bem, minha mãe está me chamando. Até depois! - O menino disse dando um beijo em minha testa, se levantando e indo para sua casa, adentrando-a. Sua mãe simplesmente me olhou com fogo nos olhos e bateu a porta com força.

" eu não sei o que está acontecendo, mas melhor eu entrar dentro de casa. "

Me levantei gritando a minha mãe:

- MÃEEE ABRE A PORTA POR FAVOR! eu estou com medo...

Eu tentei abrir a porta mas parecia que tinha algo a segurando por dentro.
Começo a chorar muito, logo escutando o barulho de porta batendo;

olhei na direção de onde vinha o barulho com os olhos cheios da lágrimas vendo um garoto de cabelos chanel com uma franja um tanto peculiar jogado no chão.

- Ei... você está bem?! - Fui correndo na direção do menino que parece ser mais velho que eu:

- S.sim... eu estou bem. - Eu ajoelhei no chão tentando ver se ele estava machucado, já que no chão onde o mesmo havia caído tinha pedras e areia.
- S.seu rosto está machucado e com areia. - Me levantei puxando sua mão o levando em direção a fonte para lavar seus machucados - Eu vou lavar seus machucados, eles podem se infeccionar. - Falei fazendo uma "concha" com minhas mãe as enchendo de água e passando nos seus machucados.

Percebi que o mesmo havia se incomodado, provavelmente ardeu bastante.

~ Pequena quebra de tempo ~

- Eii, eu esqueci de perguntar... Mas qual o seu nome? - falei enxugando minhas mãos em minha calça logo fitando seus olhos.

- Meu nome é Patryk. E... o que você está fazendo aqui fora também? a vila está vazia e... esses barulhos estão estranhos.
- Minha mãe não quer me deixar entrar. - falei quase chorando novamente mas me controlando - E porque você está aqui?
- Minha mãe me tirou de casa a tapas e não falou o motivo. Um amigo meu me disse que a mãe dele iria o esconder debaixo do piso da casa, só não falou o motivo.

Vi que ele começou a chorar, o abracei:

- Tá tudo bem. Estou aqui para você, vamos esperar eles abrirem a porta ok?

Desfiz o abraço olhando com um sorriso meio forçado para ele, vendo que ele sorriu também;

- Agora pare de chorar, tá? - Enxuguei suas lágrimas levantando e dando a mão para o mesmo se levantar.
- Vamos para lá, e... conversar sobre coisas aleatórias para esquecer isso.

Peguei em sua mão e o puxei para perto de uma moita me sentando no chão vendo o mesmo se sentar a minha frente.

~ Quebra de tempo ~

Os barulhos estão mais altos... MUITO mais altos.

- Deve ser só alguns caçadores de outras vilas brigando por caça.
- É, deve ser mesmo - Falei um pouco exitante ouvido barulhos na mata atrás de Patryk - Uh...

~ Autor P.O.V ~

Tord e Patryk voltaram a conversar, quando do nada vários soldados saíram correndo de trás dos arbustos das florestas com armas e caminhões com jaulas médias.

Tord puxou Pat para trás do arbusto rapidamente:

- NÃO TÁ NADA BEM, NÃO TÁ NADA BEM!

 Falei logo calando a minha boca e colocando a minha mão na frente da boca de pat.

.

.

.

.

.

 

Continua


Notas Finais


OH BOI!

AMANHÃ SAI OUTRO CAP PORQUE EU TÔ NO PIC

BOA NOTIE FLW


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...