História PowerfulSoldier!AU - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 90
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Amém, arrumei "MÃE" e mãe pra mão.


SE TIVER PAIADA É PIADA, TÁ?

eu vou pensar em uma sinóps

Capítulo 4 - Estou com medo... (PARTE DOIS ARNGIWG)


~ Autor P.O.V ~

Patryk e Tord estão cercados por soldados em toda sua vila, eles abriam as casas das pessoas e procuravam por crianças provavelmente.

Patryk botou sua cabeça para fora do arbusto tentando observar a situação, até que viu um homem de cabelos loiros sair com um menino de cabelos pretos curtos de dentro de uma casa, enquanto outro de cabelos castanhos claros segurava a mãe do mesmo com uma arma apontada para sua cabeça.

- N.não... ele não- - Patryk não conseguiu terminar sua frase quando sentiu alguém o pegar pela camisa, de inicio havia pensado que era Tord, até ser levantado:

- ACHEI UM! - Um homem de estatura não tão alto mas não baixo o segurava enquanto gritava para outros soldados, segurando seus braços e saindo em direção as jaulas que estão com algumas crianças

- ME SOLTA IDIOTA- - Patryk gritava tentando se soltar, mas em vão sendo jogado na jaula e trancado.

- PATRYK NÃO! - Tord havia saído de trás de outro arbusto (mas como esse muleque foi pra outro arbusto sem o pat percebe jesus) com sua faca na mão tentando acertar o soldado que havia jogado seu amigo na jaula,
mas falhando miseravelmente pois foi agarrado por trás nos pulsos (não pensa merda pelo amor de tom), já o homem que o segurou aperto seus pulsos demais, o garoto deixou sua faca cair no chão, enquanto se debatia para tentar alcançar sua liberdade:

- ME SOLDA SEU DESGRAÇADO, EU VOU MATAR VOCÊ COM- - O garoto foi interrompido porque o homem de cabelos loiros bateu em sua cabeça com um pedaço de madeira.

Tord desmaiou e foi arrastado para a mesma jaula de Patryk , sendo jogado com agressividade no garoto mais velho, que rapidamente sentou no chão colocando seu amigo desacordado em seu colo escorando sua cabeça em seu ombro:

- Tomara que vocês queimem no fogo do inferno por fazer isso.

- É mesmo? porque é pra onde vocês vão agora.

O homem loiro disse suas palavras frias e diretas para o garoto, socando a porta da jaula e a trancando.

.

Patryk começou a chorar preocupado com o amigo e para onde eles iram depois dali

 

 

~ Quebra de tempo ~

O garoto de cabelos chanel estava com a cabeça encostada na grade da jaula quando uma das outras crianças veio para perto deles:

- Ele está bem?...

- Ele não acordou até agora, parece bem pra você? - O mais velho de todos da jaula provavelmente (O PAT CARALH) olhou para o garoto que estava a sua frente com uma expressão de raiva.

- S.sinto muito, não vou irritar você mais - O menino sentou do lado de Pat, que analisou sua aparência logo em seguida:

"Cabelos castanhos escuros, sobrancelhas grossas, branco mas nem tanto, quase da minha altura..."

- Desculpa.
- Ah, tudo bem, eu sou meio idiota com perguntas óbvias mesmo. - O garoto de sobrancelhas grossas falou olhando para Tord que continuava desacordado:

- Você não tem culpa do meu estresse, não posso descontar em você nem em ninguém. Só estou preocupado com o meu amigo e pra onde vamos.

Um silêncio tomou conta da jaula, algumas crianças mais machucadas estão dormindo, poucas olhavam o caminho assim como o garoto ao lado de Patryk:

- Uh... Qual o seu nome?
- Ah, sim. Desculpa, tinha esquecido de me apresentar! - o garoto deu um sorriso e me olhou - Meu nome é Paul, e o seu?

- Patryk, e esse é o Tord. - o mais velho apontou para o garoto em seu colo voltando a olhar para frente.

~ Quebra de tempo ~

Tord estava ainda no colo de patryk (MORRIDO) e o mesmo o abraçava enquanto estava a dormir
Paul estava encostado do outro lado dormindo também.

Depois de alguns segundos o caminhão parou dando um tranco na jaulas atrás fazendo todos acordarem de reflexo com o susto.

logo um homem de farda verde com simbolo abriu as jaulas uma a uma até chegar na dos garotos (OS TRÊS VIADU), abrindo-a:

- Desçam rápido, não quero tomar medidas drásticas. - Patryk desceu da jaula com Tord no colo, logo em seguida veio Paul e outras crianças que estavam bem assustadas.

- Mas que lugar é esse? - Paul e Pat pararam perto dos caminhões, Tord acordou mas permaneceu imóvel, Pat ficou ao lado de Paul de de várias outras crianças (umas 26).

~ Quebra de tempo pequena até ~

Tord estava já no chão, mas todos estão algemados seguindo o soldado que tinha aberto as jaulas

.

Todas as crianças entraram na base estranha, Tord estava quase surtando, mas permaneceu calado porque viu o que aconteceu com a criança que começou a gritar mais atrás.

~ Autor P.OV OOOFFFF ~

~ Patryk P.O.V On ~

nos chegamos em um lugar lotado de celas, meio que aos pedaços.
Os guardas nos jogaram em celas separadas, Tord está quieto dês de que a gente chegou, eu tô ficando preocupado.

- Ei Patryk- - fui andando até a parede co lado esquerdo colocando a orelha na mesma para ouvir o recado:

Que foi Paul.
- Porque seu amigo está tão quieto? Ele não abriu a boca até agora.
- Eu não sei, conheci ele ainda hoje então não sei muito sobre.

.

- Hey Patryk.

Me virei ao ouvir uma voz familiar, fui rastejando até a outra parede e coloquei o ouvido nela também:

- Sim?

- O que será que vão fazer com a gente?

 

 

 

 

- Eu não sei Tord, eu realmente não sei...

.

.

.

.

.

.

isso tá um cu a  a a a a a 

 


Notas Finais


yay, agora sim acho que o capítulo ficou maior, enfimmm

se eu tiver paciência escrevo outro cap ainda hoje, mas vai ser curto.
E se eu não tiver, eu faço outro amanhã cedo pra ficar maior :)

até amanhã ou mais tarde. (quase que eu coloco o titulo de "a tal da paulada na cabeça")


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...