História Pray For Me (Imagine Religious Jungkook - Hot) - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Biscoito, Igreja, Jeon, Jeonkook, Jungkook, Kook, Kookie, Namjin, Religião, Vhope, Yoonmin
Visualizações 802
Palavras 7.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aaah eu acho que esse é o melhor capítulo everrrr!!!!

Capítulo 23 - Confiança


Fanfic / Fanfiction Pray For Me (Imagine Religious Jungkook - Hot) - Capítulo 23 - Confiança


Era o quinto ? Sexto Copo? , eu não sei, só sei que ficar parada não era uma boa opção naquele momento, Taehyung com certeza já tinha bebido mais que eu, já estava mais alterado que eu e nem por isso ousou sair do lugar, a pista já estava cheia em um ritmo totalmente atraente aos meus ouvidos, Taehyung já estava praticamente caindo e me Levando junto, ele falando de coisas aleatórias e eu rindo de todas elas , nada muito saudável

- Taaae...vamos dançar ? Vamos! Vamos! - Taehyung riu alto

- EU NÃO DANÇO COISA!!

- COM ESSA BUNDA ENORME VOCÊ NAO DANÇA ?

- QUER PARAR DE FALAR DA MINHA RABA!!! ELA É ENORME MAS TEM DONO ,E JUÍZO

- DUVIDO!

O garoto me encarou com a famosa cara de quem não gosta de ser contrariado, colocando o copo com força do balcão saindo da cadeira em que estava em um pulo, quase caindo de cara no chão mas se recompondo logo após para me ajudar a levantar, e Deus, eu nunca imaginei que estaria tão bêbada e tão tonta.

Taehyung me segurou, de forma que eu ficasse com os pés firmes no chão, o garoto me puxou pela mão. Nos dois caminhamos para a pista, aos tropeços, ambos  se segurando um ao outro, Taehyung voltando para pegar seu copo já cheio pelo barman, ele dizendo que ainda se casaria com ele por o estar embebedando, não que isso fosse ruim aos olhos do mais velho.

O ritmo era envolvente, muito envolvente, quente, ou talvez eu estivesse muito quente, mas eu tinha certeza que era ambos, tanto a pista quando eu ,estávamos em brada pura, a chama que subia pelo meu corpo a medida que a musica alcançava as notas mais altas, me deixava em puro movimento, era como estar flutuando. Não sabia exatamente se estava pagando mico, mas eu não estava nem um pouco preocupada, eu simplesmente queria dançar, queria sentir os corpos próximos dos meus, as mãos bobas, as afobadas mãos passando pelo meu corpo, o desconhecido não me dava mais medo ,era bom.

Eu mordia meu lábio incansavelmente enquanto me balançava para lá e para cá, batia meus cabelos, jogava a cabeça para todos os cantos, Taehyung não estava muito diferente, afinal, ele sabia bem mais do que eu como se divertir, levando em consideração seus anos de experiência. As mãos do garoto me acompanhavam, eu nunca pensei que sentir as mãos do garoto em meu quadril me fazia ficar tão alucinada. As luzes coloridas piscavam contra mim, me deixando um pouco cega mais ainda me dava Visão de Taehyung, talvez, só talvez, eu nunca tenha reparado tanto na beleza do mais velho quanto naquele momento, talvez eu  nunca tenha entendido tanto os elogios que esse receberá das mais diversas meninas do Colégio sobre si ate aquele momento. E sim, todas estavam certas, Kim Taehyung era um garoto de uma beleza incomum, só não me perguntem o porquê de só agora eu  ter notado.

Eu sentia meu corpo arder, o suor descer pela minha tempora ao mesmo tempo que sentia o calor do corpo de Taehyung contribuir para o meu. Seu cheiro me inebriava assim como os seus movimentos cada vez mais convidativos, eu não tinha a menor ideia que talvez, só talvez eu pudesse estar no ponto de sentir atração por Taehyung, era difícil, mas possível.

Eu não faria nada, não estava ali para isso, mas sim para aproveitar o momento.

As mãos grandes do garoto se prenderam contra o meu quadril e ele passou a ditar os passos, o som mais grave tinha os contrastes necessários para tornar o ritmo mais fervoroso, nada muito obsceno mas também nada muito certo.

- SE CONTINUAR REBOLANDO DESSE JEITO VOU SER FORÇADO A TE LEVAR PARA CASA! - o tom grave na voz do garoto me deu um arrepio, era grossa a sua voz, mais do que geralmente era, talvez pela embriaguez.

- NÃO SERIA UMA MÁ IDÉIA! - não, não era uma má idéia, eu não tinha sentido nem controle para estar em um lugar como aquele, bêbada

Ter Taehyung na minha frente, com os lábios inchados a camiseta branca junto a gravata praticamente soltas em seu corpo não era lá de grande ajuda, mas tinha um detalhe que eu estava esquecendo, Jeon Jungkook, tudo aquilo era culpa dele não era ? Eu estar ali, eu estar bêbada, eu estar incansavelmente querendo praticamente dar para o meu hoje melhor amigo... sim era culpa dele, por conta disso, meus olhos procuraram pelos olhos dele, demorando cerca de segundos para o achar bem a onde eu havia o deixado, no sofá, com as mulheres se assanhando para cima de si, passando as mãos pelo corpo que eu havia desfrutado a poucos dias atrás, não, eu não era dele, ele não era meu, mas meu limite e minha paciência com ele estavam acabando, ele tinha o direito de pegar alguém tanto quanto eu tinha, só me faltava a cara de pau que ele tinha, meu único problema, nem mesmo bêbada eu me sentia a vontade para tal coisa, Jeon havia sido meu primeiro em muitas coisas, a única coisa que não havia sido o primeiro fora na paixão, ele não havia sido a primeira pessoa que eu havia me apaixonado, havia um único em sua frente, do qual eu já havia citado anteriormente.

Junior se prefiram dizer.

A questão era que, os olhos castanhos, julgadores, flamejante, coberto de fúria e transparecendo raiva estavam sob a minha figura e a de Taehyung, então ele havia notado que eu estava ali. Como em uma novela dessas bem crochê, Jungkook já não estava mais com sua atenção tão focada em suas novas amigas, não , ele estava me encarando, mesmo com algumas pessoas em sua frente, eu sentia seus olhos pesarem perante mim, seu ser praticamente me empurrar para si ,pedindo para que eu parasse com aquele brincadeira, e finalmente, eu estava no mundo de Jeon Jungkook

Minhas mãos seguraram a de Taehyung trazendo ambas para cima de meus ombros, enquanto meu corpo se voltava para si, eu ficando de costas para o seu corpo  o copo que estava em suas mãos foram tomados por mim, o líquido sendo despojado sobre minha boca um pouco caindo em meu pescoço e peito, Taehyung reclamou do ato, mas não largou minhas mãos no momento em que as entrelaçae, uma espécie de abraço foi formado ali, mas nós dois não paramos de nos mover.

Sex - Cheat Codes, Kris Kross Amsterdam

Nada podia nos parar, eu e Taehyung, incrivelmente, tínhamos uma grande sintonia, apesar de já saber disso, nos dois éramos muito parecidos, por isso havíamos nos identificado tanto.
Era muita coisa para pensar, mas fazer isso com Taehyung não era tão difícil, eu me sentia a vontade com ele, e ele também se sentia, mas não era isso que eu estava preocupada. Jungkook estava no mesmo lugar ,recebendo os mesmos carinhos, pena que agora sua atenção estava totalmente nos meus movimentos contra Taehyung, então eu entendi o que ele estava fazendo

Vá mais longe, eu quero que você vá muito mais além

Eu parecia conseguir ouvir sua voz em minha cabeça, seu olhar desafiador do outro lado da sala me fazia esquentar e aumentar mais ainda os movimentos, em lados mais ousados e muito mais vantajosos para mim. As mãos de Taehyung se fizeram a descer, a deslizar por todo o meu corpo, como um treinador acariciando levemente a crina de seu cavalo. Fiz o favor de cravar os olhos bem no fundo dos de Jeon, ajeitando meu corpo em uma posição que favoreceria sua visão plena sob mim e Taehyung.

Fala serio, você pode fazer melhor que isso

Os músculos do meu corpo eram como molas, Taehyung não parecia querer colaborar comigo, se eu era ousada, ele era obsceno em um nível totalmente insano, deus como era bom dançar com ele. Era para ser divertido, e tenho certeza que para Tae não passava disso, ambos grandes amigos na pista de dança, bêbados se divertindo como dois jovens comuns, era realmente de se esperar que ele não estivesse nem percebendo a luta corporal e visual que eu e o garoto do outro lado da sala estávamos travando, e quer saber, era muito melhor assim

Ter Taehyung totalmente absorto da situação era uma vantagem, ele não negaria nada.

Mas estava bêbado demais para se conter tanto quanto eu

De repente me peguei tornando tudo aquilo mais sexual do que divertido, jungkook estava literalmente me desafiando a passar dos limites, não só por estar praticamente me devorando com os olhos de onde estava, mas no momento em que seus lábios foram tomados pela ruiva, meu sangue ferveu, borbulhou, quase evaporou, ele estava brincando com a minha cara, estava me forçando a ir bem mais longe do que eu queria do que era necessário. Mas seus olhos não saíram de foco, enquanto sua cabeça virava de um lado para o outro se desfocando quando passava pelo meio ,seus olhos continuavam abertos, focados totalmente em mim, vendo praticamente minha alma, meu corpo ,por baixo naquelas roupas.

Em um passe rápido  Taehyung me fez voltar para si, e eu quase o agarrei, Taehyung não era nem um pouco fácil de lidar, a face amorenada com gotículas de suor eram convidativas demais, de repente, jungkook se tornou um breu em minha mente e Taehyung se tornou o centro, não entendam mau, mas Kim Taehyung era um homao que não passava despercebido nem mesmo por mim, talvez sim para a antiga S/N mas para a nova, essa daí já estava mais do que sentindo tudo aquilo.

- VOCÊ BEBEU TODA A MINHA BEBIDA - Ele gritou contra a minha face, parecia realmente chateado, com um bico fofo entre os lábios, como uma criança birrenta, isso me fez lembrar da noite em que nós conhecemos.

- VOCÊ TEM DUAS OPÇÕES - ele riu alto, colocando as mãos contra a minha cintura, a música estava no auge da batida -...OU VAI ATÉ LÁ E BUSCA MAIS UMA BEBIDA PARA NÓS DOIS...- Taehyung balançou a cabeça, parecia gostar dessa opção mas parou para me encarar com mais atenção

- NÃO VOU ARRISCAR EM TE DEIXAR MAIS BÊBADA! - Eu já estava praticamente entrando em transe, não imaginava que teria um jeito De ficar mais bêbada

-...OU VOCÊ PODE PROVAR O QUE SOBROU DELA - Eu não acreditei em minhas palavras no momento em que elas saíram da minha boca, na verdade rezava para Taehyung não ter entendido o que eu havia dito, mas foi como ver o demônio tomar o lugar de um anjo.

Taehyung pareceu entender o recado como um chapéu se encaixando na cabeça. As mãos subiram diretamente para o meu rosto, os lábios do garoto se diliniaram em um sorriso nem um pouco sano, senti a textura macia de sua mão inclinando minha cabeça para o lado contrário deixando-a jogada para o lado, o corpo magro e amorenado se aproximou.

- A segunda opção parece a melhor.

A respiração rápida e forte bateu contra o meu pescoço ,meus olhos automaticamente se fecharam com o contato inesperado ,para logo depois sentir a textura de seus lábios se colar contra aquela parte delicadamente. Taehyung parecia já ter feito aquilo 1 milhão de vezes, mas era algo pela qual eu jamais imaginaria passar com ele. A língua molhada do garoto delineou sob a minha pele quente, para logo ser posta para dentro e seus lábios serem colocados em ação, consequentemente me deixando mais colada em si, minhas mãos até aquele momento estavam em seu peito, apertando o tecido de sua camisa entre meus dedos, meus lábios afobados sendo mordidos pelos meus dentes, que sensação boa era aquela.

Taehyung ditava os movimentos como bem queria, deslizando os lábios sob o tecido quente de minha pele hora para a esquerda hora para a direita, era como se ele estivesse realmente sentindo o gosto da bebida, minha mão apertou seu pulso, o braço em que estava segurando meu rosto ao que senti o garoto morder de leve a área ,consequentemente um gemido  que não foi ouvido por ninguém saiu dos meus lábios, então a visão de Jeon voltou a assolar a minha mente.

Era como se ele soubesse, o sorriso ainda estava la, ainda mais convencido, era como se ele estivesse tendo a comprovação de suas belas palavras de que mesmo que eu e Taehyung estivéssemos bêbados poderia sim ocorrer algo entre nos dois, mas de quem era a culpa?

Eu disse S/N , eu disse que estava certo sobre vocês dois

Agora eu ate o escutava em minha mente, seus olhos sobjulgavam minhas ações, mas era para você estar aqui Jungkook

Era para você estar me beijando

Era para você estar com suas mãos em meu corpo

Era para você estar tomando aquilo que sempre foi seu

Não se tratava mais de Taehyung, era um jogo sujo
Que não era justo só um saber jogar

Então ele estava me ensinando, me ajudando a entender, os escapes, como jogar, como não ultrapassar o limite sendo tão tentada a fazer isso pelos lábios de Kim Taehyung, que não estava ajudando nada.

Jogo sujo Jungkook
Sem regras você disse
Fazer as regras que nenhum dos dois conhece

Mas eu sabia que havia sim um limite, o limite que ele mesmo se empenhou em ter, mas qual será ele ?

Meus olhos o encararam como quem diz tudo o que eu estava pensando, e mesmo com a minha cabeça inclinada e Taehyung fazendo o que bem queria, eu ainda tive o privilégio de ver os olhos do garoto se arregalarem ao que eu mesma puxei Taehyung para cima, mantendo a posição original que estávamos, desta vez, frente a frente

Ele sabia o que viria a seguir, ele sempre soube , mas o que Jeon não sabia era que eu faria o que fosse necessário, mesmo que o álcool estivesse tomando conta de quase tudo eu só pararia se ele me parasse

Blame - Calvin Harris, John Newman

Meus olhos se conectaram com os de Taehyung no momento em que me encaixei perante si, ele estava pior do que eu, estava quase em total transe, mas quando nossos rostos começaram a se aproximar eu senti um misto de culpa, e voltade avassaladora de alguém me parar, eu não podia fazer aquilo com Taehyung, não, eu não era assim, era tarde demais para dizer que eu estava muito, mas muito bêbada, que eu não tinha noção do que estava fazendo, ninguém acreditaria.

Então, como um rompante, meu braço foi puxado com brutalidade para trás me afastando radicalmente dos braços de Tae que se eu não estava tão bêbada ouvi de longe alguém chamar pelo seu nome

Jung Hoseok

Não, não parecia ser o Mestre Hoseok

Mas assim como a visão de Tae sendo também puxado para longe de mim se fez presente  meus olhos voltaram a  ter foco e eu pude visualizar Jungkook bem a minha frente, a mão apertando a parte superior de meu braço, os olhos em chamas, quase como estar de frente para uma chama, sim, era ele.

- Já chega - foi o que ele disse, tão satico e com a voz meramente alterada, se referindo a todo o teatro que eu havia criado.

E como um rompante, o calor eminente e a tenção clara foi concretizada com abraço apertado que seus braços fizeram envolta de mim ,no momento em que o garoto me beijou de volta. Era aquilo, aquilo sim era o que eu estava precisando, jungkook não precisava de um diminutivo para ser descrito, ele era grandioso demais perante mim, era curto, grosso, quente, extremamente tóxico, mas exclusivamente bom.

Nossos corpos chamavam um pelo outro, se atraíam feito imãs, gostavam de se explorar de se descobrir um pouco mais a cada vez que se viam. Quando Jeon me beijou, foi como jogar água no óleo quente, voou faísca para todos os lados.

Os lábios possessivos tinham um ritmo enriquecedor, tinha uma textura praticamente em brasa, era raiva, eu sabia que era, raiva de mim, raiva de Taehyung, raiva do que eu estava fazendo. Seus dedos apertavam com brutalidade minha pele por baixo da roupa, enquanto sua mão puxava com força meus fios, apertando minha cabeça contra si, aumentando o impacto do beijo molhado, faminto, desejado como o que estávamos dando.

                                 *

Beijar Jungkook bêbada não era la uma coisa muito boa, porque era extremamente muito bom, mas desconcertante, era como querer rasgar toda a roupa dele , como querer abocanhar cada pedacinho dele em qualquer lugar, e por incrível que parece, Jungkook me conhecia, me conhecia demais, mesmo comigo negando tantas e tantas vezes, ele me conhecia bem ate demais.

- Faça o que quiser comigo S/N - ele disse em um tom totalmente sofrengo visto que o ar já fazia falta em seus pulmões

- O que ? - Eu precisei perguntar, precisei ouvir aquilo sair da boca dele

- Por minuto, eu sou totalmente seu.

Era tudo o que eu precisava, eu nunca me segurei perto de Jeon, e ele sabia, sabia que bêbada eu era como um cachorrinho no cio, ele sabia de tudo, e pela primeira vez tive medo do que ele disse ser verdade, de que éramos muito mais parecidos do que eu imaginava.

Não me pergunte o momento certo em que eu e ele entramos dentro de um naqueles sofás ao fundo da festa, coberto por uma manta clara branca do teto até o solo, que não tinha uma total visibilidade zero para quem estava do lado de fora, mas quem ligava ? Todo mundo estava praticamente caindo de bêbados. Era o mesmo lugar em que ele estava a minutos atrás, mas não comigo.

Minhas mãos empurraram com violência o peito semi desnudo do garoto o fazendo cair de bunda no sofá, minhas pernas simplesmente foram puxadas pelas suas mãos que as obedeceram, em cerca de segundos as mesmas estavam envolta de suas coxas, eu praticamente sentada em seu colo, com as mãos grudadas em seu pescoço. Os nossos lábios se juntaram com força ,o contato físico me fazendo tremer os calcanhares, as palmas frias do garoto hora acariciando minha coxa hora quase arrancando meu coro cabeludo, ele estava literalmente bravo comigo, mas porque parecia que ficava melhor ainda assim ?

Nossos suspiros se misturavam e se tornavam cada vez mais pesados, arfadas, mordidas, tapas, beijos molhados era quase como estar fazendo sexo em público, estávamos em.publico querendo ou não ,meu deus, diretamente ou indiretamente, mas não era como se ele me fizesse querer me preocupar com isso.

Jeon se dispôs a apertar com brutalidade minha bunda, assim como meus dedos agarraram seus fios, meus dentes puxaram seus lábios contra os meus, o hálito totalmente fresco batendo contra a minha boca, era como sempre estar buscando mais, uma vontade insaciável, uma insanável vontade de Jeon Jungkook, de repente me lembrei do porquê estar naquela situação ,Jeon tinha me deixado muito irritada e ainda que nos dois tivéssemos dado o troco na mesma moeda eu não sabia o que estava aprendendo com isso.

Meu quadril automaticamente fez um movimento de vai e vem, Jungkook tendo uma reação surpresa abaixo de mim, o movimento foi repetido, Jeon movendo suas mãos rapidamente para o meu quadril o parando na posição em que foi impedido

- Não faz assim S/N  - o instinto que me subiu a cabeça no fundo debochou de si, ele estava me pedido para parar ? Ah não Jeon, dessa vez não. Meus lábios se aproximaram de sua orelha lhe roubando uma mordida casta

- Por minuto você disse - Jeon apertou mais uma vez à minha pele

- Ja mandei você parar de brincar com fogo - eu ri com a afirmação, eu deveria estar descontrolada

- Não acha que é tarde demais para me parar ?

- Acho que ainda da tempo de você recuperar o seu juízo para não se arrepender mais tarde - ele estava tentando bancar o bom samaritano ?

- Ainda estamos jogando não estamos ? Eu só estou conhecendo as regras Kookie - ah, assim como você

Segurei seus pulsos abaixo de mim, soltando um pouco o aperto que ele estava colocando ali, voltando com os movimentos mais intensos em meu quadril, ele suspirou, e eu sabia que ele estava perdendo o controle da situação, algo que ele não gostava nem um pouco, então como um castigo, Jeon passou a ser bem mais bruto, seu colo deu impulso para cima, seu falo batendo com força contra a minha região intima por cima da roupa, meu corpo sentindo o impacto, sendo jogada para frente ao sentir impacto, Jeon me prendeu mais para cima, seus lábios abandonando os meus para maltratar meu pescoço, onde Taehyung estava a poucos minutos atrás, seus dentes me arrancando gritos contidos e sôfregos, ele era muito bom, bom demais na verdade, me tirava o fôlego a cada chupada a cada movimento brusco, a cada estocada intencional.

- Seu gosto fica muito mais delicioso assim S/N - ele se referia a bebida, eu ri com a sua informação extra, nada como saber seus pontos Jungkook

- Você já consegue ser por si só

Jeon pareceu satisfeito, o volume em sua calça já era evidente, o fogo queimava entre nós dois, a chama era alta, suas mãos subiram mais uma.vez, uma delas alcançou meu seio direito o massageando por cima do tecido que já estava me dando um certo desconforto, se eu pudesse o rasgaria ali mesmo, e foi aí que as coisas deram um certa Clariada, eu tinha que sair dali, na verdade nos tínhamos que sair dali

- Vamos para outro lugar - Jeon não pareceu ter ouvido, estava se entretanto as minhas custas, não que estivesse reclamando, era difícil dizer alguma coisa com aquele homem me acariciando naquele forma - Kook-ah ...- segurei seu rosto com minhas mãos o fazendo me encarar - Vamos para outro lugar porfavor.

Jeon estalou os lábios, como se eu tivesse estragado tudo, mas na verdade ele estava procurando a saída mais próxima

- Você ainda tem 5 minutos s/n

                                👿

Attention- Charlei Puth

Hoseok sabia que não podia deixar Taehyung sozinho, pediu para Yoongi ficar de olho no garoto enquanto atendia uma ligação de Seulgi que chorava ao telefone pedindo perdão a si por tudo o que havia dito, sabia que não demoraria muito para ela ligar, mas não imaginava que fosse exatamente aquela hora,não podia ir ate ela, até porque estava muito longe de casa. Não imaginava que demoraria tanto para acalmar a garota, jurou para ela que a encontraria na segunda após seu trabalho para poderem conversar e resolver as coisas. Ficou cerca de 30 minutos ali, até a convencer a ir dormir e mais 50 pensando no que estava fazendo da sua vida.

Amava sua noiva certo ? Então porque se sentia tão atraído por Taehyung, sabia que nutria muito carinho pelo jovem, mas não tinha certeza se era ao ponto de deixar sua esposa, não, isso não, isso Hoseok nunca faria, não deixaria Seulgi,  o certo ? Terminar tudo com Taehyung, mas o que deveria terminar de verdade ? Não haviam começado nada certo ?

Para Hoseok
Seu tolo
Não aprendeu nada não é mesmo ?

Machucaria Taehyung de um jeito ou de outro, mas não, aquela não era a melhor hora, Yoongi tinha razão, tinha que ficar ao lado dele, o garoto não.tinha ninguém, e Hoseok se importava demais para o deixar só agora

- Yoongi eu pedi para você ficar de olho nele! - disse o mais novo,Yoongi ficando indignado

- Fala serio Hoseok, eu também tenho minhas necessidades - Hoseok revirou os olhos ,Yoongi era um paspalho

- Você também não o viu Jimin ? - o loiro negou , pedindo desculpas ao mais velho

- Afinal você quem deveria tomar conta dele...- disse Yoongi, tomando sua bebida com tranquilidade, Hoseok quis soca-lo

- Eu estava atendendo uma ligação importante Hyung - disse se sentando na cadeira ao lado de Jimin

- Se bem o conheço ele deve estar no bar, da uma procurada por lá - Jimin disse tentando ajudar, Hoseok o encarando com desdém, se negaria a entrar naquela multidão de adolescentes onde podia ser estuprado

- Sério Jimin ?

- Trouxe as bebidas!!!- Hoseok teve quase um ataque do coração ao ouvir a voz de namjoon atrás de si, o platinado deixou 5 copos encima da mesa rente a Hoseok - Jin trouxe aperitivos também - Jin surgiu do além, colocando 2 botes cheios de salgadinho na mesa

- AFINAL O QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO AQUI ? - Namjoon encarou Hoseok com o semblante franzido, Jin dando um tapa na cabeça do mais novo, Hobi coçando a cabeça

- Grita comigo não que eu não sou surdo.

- PERDERAM A NOÇÃO ? VOCÊS NÃO PODEM FREQUENTAR ESSE TIPO DE FESTA.

- Você quem perdeu a sua noção, desde quando não podemos ? - o mais velho colocou a mão na cintura, autoritário

- Hyung vocês querem adotar uma criança, não podem ficar vindo a esses tipos de festas - Namjoon riu alto, Jung Hoseok já não era mais o mesmo

- Bem que você disse que o caso era sério - Disse Nam para Yoongi, se sentando de frente para o branquelo

- Só senta e come - Disse Jin também se sentando

- Isso Hyung! a comida está ótima - Jimin disse, comendo um salgado inteiro

- Tenho uma cria para achar.

- Taehyung ? - Perguntou Namjoon ,Hoseok rapidamente encarando o amigo

- Você o viu ?

- Está no bar com a S/N - Respondeu Jin ,comendo o salgado que Yoongi iria comer, o mais novo reclamando do ato do mais velho

Hobi se sentiu mais tranquilo, S/N estava com ele, mas não achava nada bom deixar o garoto sozinho, por isso decidiu busca-lo, ainda que demorasse muito para achar, mas assim que chegou ao bar Taehyung não estava, Hoseok sentiu seu coração falhar uma batida, deu pequenos saltinhos para tentar ver entre a multidão, nada, ele não estava la, ou estava e não estava conseguindo ver.

- Com licença. - Chamou o professor, o Barman olhando para si com interesse -...você por acaso viu um garoto moreno ? - o homem olhou para si com cara de quem não entendeu a pergunta, quantod garotos morenos podem passar por aquele bar ? - ...Porte médio, cabelos castanhos, é...roupa branca e preta...

- Cara, se eu guardasse a cara de cada pirralho que passa por aqui... - Hoseok se sentiu um tolo

- Ele estava com uma garota, pequena, cabelos longos é...provavelmente bem portada - O homem negou novamente, Hoseok suspirou cansado- Obrigada.

Nada ,Taehyung não estava em lugar algum, pegou o celular, tentou ligar para o mais novo, caixa postal, tentou mais algumas vezes, nada também. Então decidiu ligar para Namjoon, este que atendeu quase no último ttoque ,Hoseok o alertou, Nam achando estranho o fato de Taehyung ter sumido tão rápido

- Vamos dar uma olhada por ai, qualquer coisa ligamos - Namjoon respondeu, desligando o telefone logo em seguida.

Neste momento Hoseok conseguiu ter uma melhor visibilidade da pista, vendo de relance S/N e Jungkook indo para um lado oposto a da multidão, Jung na hora sentiu seu peito dar uma pequena aquecida, havia encontrado a menina. O jovem professor tentou abrir espaço entre a multidão, empurrando uns aqui, pedindo licença para outros ali, era como estar em um campo de leões, todos ali passavam a mão em si, lhe acariciava em partes não muito apropriadas, mas Jung não parou

- S/N! - ele gritou, sem sucesso, ela não o escutou - S/N! - gritou mais alto, a menina parando um instante para olhar a multidão, Hoseok na hora levantou os braços com volúpia, a garota o vendo, fazendo a mesma coisa

- Mestre ? - Disse a garota ainda um pouco zonza, Jeon se juntou a eles em pouco tempo - O que houve ?

- Taehyung, onde ele está ? - na mesma hora que a pergunta fora feita, Jung viu a menina ficar branca

- Pensei que estivesse com você - Hoseok a encarou com dúvida

- Namjoon disse que viu vocês dois no bar

- Isso já faz um tempo, fomos para pista e depois...

- Depois alguém veio o buscar - Completou jungkook, encarando Hoseok com dúvida, Jung ficando um pouco mais estático

- Alguém? Quem? - Questionou Hoseok já um pouco alarmado

- Eu não sei, talvez quem tenha o trazido - Hoseok novamente sentiu seu peito arder

- Ele veio comigo Jungkook

Nesta mesma hora o trio simplesmente parou um momento para pensar, Taehyung estava em algum lugar da festa com um desconhecido, Hoseok não sabia de estava no andar de cima mas acreditava que Jimin, Yoongi ou namjoon e Jin já tivessem dado uma olhada por lá, Jungkook não havia conseguido ver com clareza a face da pessoa, estava ocupado demais com S/N a mesma pensava ter ouvido a voz de Hoseok antes de encarar Jeon naquele momento, mas estava bêbada demais para se ter a certeza.

De repente Hoseok sentiu seu peito pesar, voltou a encarar a multidão com afinco, e de longe viu um rosto familiar, apesar de todos ali serem, um em específico lhe ficou preso a mente. Wonho.

- De quem é essa casa ? - Ele perguntou para o casal a sua frente, S/N e Jeon jungkook se encararam.

E Jeon passou a pensar com mais cuidado nos próximos passos que daria dali para frente, não queria estar certo de seus pensamos, mas infelizmente estava, e se tinha algum lugar que Taehyung não deveria estar naquele momento, era dentro daquela casa.

- ShowNu.

                                 👼

Taehyung não estava bem, isso era visível, quase beijara a sua melhor amiga, quase fizera novamente uma grande besteira, estava decidido, tinha que parar de beber imediatamente, ainda que fosse difícil, o álcool era um escape grande para os seus pensamentos, e agora, para as suas perdas.

Jurou sentir as mãos de Hoseok em si quando fora puxado brutalmente do corpo de s/n, a amiga não estava mais ali e a medida que foi se distanciando da pista e da multidão ,se sentiu como um cachorrinho assustado, não.tinha nem ideia do que estava acontecendo ate o momento em que seus braços entraram em total contato com água fria. Fria e suja. Os seus batimentos cardíacos eram seus únicos sons ate aquele momento, Taehyung estava tonto e agora indefeso.

Seu maxilar doeu no momento em que ele foi atingido por algo duro, couro, sentiu gosto de couro misturado ao gosto metálico de seu sangue, provavelmente do machucado causado dentro de sua boca, Tae se sentiu cair para o lado, agora suas costelas sentiram a água gélida, o ar se perdeu, 1 , 2 , 3 chutes no total, todos na mesma região.

- NÃO VAI FALAR NADA SEU MERDA? - Taehyung não estava entendendo absolutamente nada, seus cabelos foram puxados com afinco e Taehyung encarou a imagem distorcida de um homem a sua frente - EU JURO QUE VOU FAZER VOCÊ PAGAR TAEHYUNG! VOU ESTOURAR CADA PEDACINHO DE OSSO QUE RESTAR NO SEU CORPO

O joelho do homem entrou em contato com o tórax do garoto, a dor ? Insuportável, jurou ter quebrado algo naquele momento, era como estar rasgando o peito do garoto em duas partes, a garganta emitiu um som alto, de dor e reprovação, estava doendo, não sentia a onde exatamente estava sendo machucado, mas sentia tudo. A ardência local quase o fez perder os sentidos, a tontisse já o embriagava mas não era o álcool ,era a dor.

- LUTA SEU INFELIZ! ÓRFÃ DO INFERNO!

Mais um chute, Taehyung jurava que não aguentava mais. Seu corpo fora levantado com velocidade do chão, suas costas sentiu algo gélido bater contra, seus joelhos estavam doloridos, as palmas das mãos provavelmente rachadas, rezava para o maxilar não estar quebrado. Sentiu seus braços serem postos abertos e presos de cada lado de uma parede, estava fora da festa, disso tinha certeza, um beco ? Rua ? Asfalto? Não tinha certeza

- QUER ESCUTAR O QUE TENHO A FALAR SEU PEDAÇO DE MERDA ? - Era ele, Taehyung sabia, era ele - EU VOU ACABAR COM VOCÊ, EU VOU ACABAR COM ESSA SUA VIDA DE MERDA, EU VOU FUDE VOCÊ INTEIRO TAEHYUNG! - ShowNu, era ele, quem mais poderia ser, a face raivosa, as pupilas dilatadas, os braços ressaltados de veias, os olhos de sangue, estava visivelmente drogado, bêbado - EU VOU TE COBRIR DE PORRADA!

Taehyung não sentia sua respiração, sabia que lutava, que respirava mais forte , que tentava a todo custo fazer o ar voltar aos seus pulmões, mas era difícil, sua visão já voltava a ficar normal e tudo piorou ao ver a face de seu agressor, sentia medo, muito medo dele, e agora mais ainda. Sua bebedeira já estava passando, a dor se tornando bem maior

- Shownu...- tentou respirar fundo -...você não quer fazer isso- ele tossiu, Shownu riu alto, sabia que seus braços estavam presos, havia mais gente ali, mas uma vez em desvantagem

-  EU VOU ESTAR TE FAZENDO UM GRANDE FAVOR - O mais velho se aproximou de Taehyung, erguendo sua cabeça com dos dedos, viu as mãos do garoto já sujas com o seu sangue - Não ta afim de ir visitar o bosta do seu pai no inferno?

Era o suficiente, não, ninguém tinha o direito de sofrer assim, ninguém tinha o direito de falar do seu pai daquele jeito, ninguém, muito menos um monstro como aquele garoto a sua frente era. Taehyung era impulsivo, não pensava antes de agir, antes de tomar suas decisões em segundo o medo, medo de morrer porque sabia que aquele cara era capaz de fazer isso, no outro, a raiva, o ódio a vontade dele mesmo matar alguém.

Uma mistura de cuspe com sangue e álcool se chocou contra a face de Shownu atingindo bem ao meio de sua cara

- Vai se fode - Disse o mais novo, ainda que a respiração fosse falha

Ele havia de condenado, não importaria por nada, se fosse para levar uma surra levaria com dignidade se fosse para morrer ,morreria com dignidade, não ligava para mais nada, então se preparou, a sequência de socos e chutes era torturante, era muito ódio, muita dor, muita coisa dita e jogada na sua cara, jurava já estar perdendo a consciência quando caiu de novo no chão, sem reação, sem proteção, indefeso, morreria provavelmente, mas nem isso parecia o alarmar mais.

Desistiu

E esperou vir.

- JÁ CHEGA!

                                👿

Os socos pararam, os corpos descansaram, os gritos de dor, o choro as palavras sujas, tudo parou e então todos os agressores se colocaram a olhar para trás.

- Mestre Jung?- Shownu perguntou vendo a silhueta magra e alta do professor ao fundo da rua.

Era um beco, atrás da casa do garoto, sujo, imundo na verdade

- O que pensam que estão fazendo ? - o ódio aparente na voz do mais velho ali fez os outros ficarem preocupados afinal, era um Mestre

- Escute...- chamou I.M que estava ao lado -...foi ele quem começou ok ? Nós não fizemos nada - Disse o garoto se referindo a Taehyung

Foi aí que tudo fez sentido, Jung encarou o corpo desfalecido de Taehyung no chão, os olhos ainda que quase fechados do garoto o fizeram congelar, parar tudo o que estava fazendo para observar a figura caída, inchada, cheia de sangue e machucada de Taehyung, era a segunda vez, a segunda vez que Shownu o havia machucado, sem Jungkook sem ninguém para ajudá-lo e pelo estado em que  estava ,abordado covardemente. Mas não foi isso que mais doeu, era Tae ali, era o seu Taehyung machucado na sua frente, ferido, com dor, todo ensanguentado.

- CALE A BOCA NÃO ESTOU FALANDO COM VOCÊ ! - Gritou o professor, fazendo o garoto se calar de imediato, Jung precisava recuperar o ar, era Taehyung, ainda não acreditava que era ele ali

Shownu notou a surpresa do homem, sabia que o mesmo era responsável pela tutela de Tae, sabia também que nada que acontecia fora da escola era problema da escola, mas Jung Hoseok tinha poderes e podia ferrar  qualquer um ali se quisesse. O olhar de fúria, os punhos fechados do homem, denunciavam sua raiva, mas ShowNu sabia que ele não faria nada

- Vamos fazer o seguinte, nós deixamos isso para lá, voltamos, aproveitamos a festa, e segunda, resolvemos essa situação - O garoto falou com total naturalidade, Taehyung estava trás de si, jogado no chão, as mãos protegendo a barriga a face rugada em dor, Jung Assentiu com a cabeça, os olhos ainda focados em Taehyung o corpo congelado, as as mãos soltas. - Vamos rapazes - O líder chamou, o trio caminhando tranquilamente para fora da ruela

- Ou...- Disse Hoseok entre os dentes tão trêmulo quanto estava antes - A gente pode resolver aqui mesmo.

Em um pulo, Jung atingiu o maxilar esquerdo de Shownu, um soco tão bem dado que machucou ate mesmo a sua própria mão. Que se dane o profissionalismo, que se dane a droga da escola, aqule filho de uma boa mae havia machucado Taehyung, havia tocado em si de novo, não deixaria barato

- ENTÃO VOCÊ GOSTA DE SER COVARDE ? GOSTA DE MACHUCAR AS PESSOAS ? VAMOS VER COMO VOCÊ SE SAÍ COMIGO SEU DESGRAÇADO!

Ambos foram para o chão, as pancadas eram distribuídas com afinco contra a face de Shownu, mesmo com o garoto tentando defender Hoseok parecia um touro raivoso encima de si, parecia um grande cavalo selvagem, desferido socos contra si com toda a sua força. As pernas prenderam o quadril do garoto abaixo de si, e ele não tardou em continuar, agora ele tinha sangue nas mãos, os socos cada vez mais raivosos, e ninguém o parava, os capangas de Shownu nada podia fazer, era o seu professor afinal

- TIREM ELE DE CIMA DE MIM! - ordenou, Hoseok quase não ouvindo os suplicos de shownu até ser brutalmente puxado para trás, saindo de cima do garoto

A bunda do homem foi colocada no chão, seus punhos se debatendo, seu corpo lutando para se desfazer do aperto que o prendiam ali, era uma covardia. Shownu  se levantava, se recuperando dos golpes bem dados em si, o ódio parecia ainda maior a face avermelhada e raivosa denunciavam o ódio, a raiva o sentimento de vingança, Hoseok continuava jogando palavras de ódio, de repulsa, tudo o que achava daquele ser desprezível a sua frente.

- Segurem ele! - O garoto ordenou, ambos seus amigos  o encarando com receio

- Cara ele é o nosso professor - Disse I.M segurando os braços de Hoseok com ambas as mãos

Shownu riu, ajeitando seus cabelos com as mãos,sentindo as feridas recém feitas em seu rosto arder ao toque, estava uma fera, em questão de segundos desferiu um chute contra a barriga de Hoseok ,o homem caindo inclinado para frente

- VOCÊ É LOUCO! VAI ACABAR NOS ENCRENCANDO! - Gritou  para o amigo este que gritou de raiva contra a face de Hoseok

- ACHA QUE LIGO PARA QUEM VOCÊ É ? PRA MIM VOCÊ NÃO É NADA! ABSOLUTAMENTE NADA! QUER APANHAR JUNTO ? ENTÃO VOCÊ VAI APANHAR JUNTO!

A dor era suportável ate um certo ponto, Jung já havia levado surras mais feias, principalmente quando era mais novo , acabaria com aquele garoto fácil, mas sozinho, estava em desvantagem assim como Taehyung, que imaginava já estar desfalecido no chão, e no fundo ficou feliz que o garoto não estivesse acordado para ver aquela cena, a boca só conseguia soltar gemidos fortes enquanto sua barriga era brutalmente atingida ,o rosto era brutalmente socado, esmurado, sem do, não se arrependia, dera uma surra em Shownu , mas a dor já estava ficando difícil de lidar, nariz ensanguentado  assim como a boca, os possíveis cortes causados pela rua mau feita, a cabeça doendo a medida que sofria com as pancadas e então olhou para o lado, Taehyung estava desacordado, os olhos fechados inchados, não havia o protegido de novo, não havia evitado o pior e aquilo era tudo que lhe fazia sentir mais dor.

- HOSEOK! TAEHYUNG! - Ouviu a voz de Jungkook e S/N como se fosse anjos o chamado ,e em pouco tempo sentiu os socos pararem os xingos e a dor sumir temporariamente

                                 👼

- Vocês nunca aprendem não é mesmo ?

Jeon disse,  a cena era horrível, sangue para todo o lado, Taehyung e Hoseok caídos ,e sendo brutalmente xingados e surrados sem nenhum motivo aparente, eu já não estava mais bêbada , tinha total noção do que estava acontecendo, e não estava gostando nada daquilo, Tae estava muito machucado e Hoseok não parecia muito diferente. Era ele, o garoto que havia cruzado com jungkook no corredor, e que provavelmente havia agredido Taehyung um tempo atrás

Dei um passo a frente, segurando a mão de Jungkook com as minhas duas, o medo bateu contra mim, aquela cena era assustadora era horrenda, quem visse de longe arriscaria dizer que ambos estavam mortos. Jeon iria até lá, iria querer brigar e eu não o deixaria ir, de jeito nenhum

- Kook não, não vai - eu disse , apertando mais o braço e a mão do garoto contra a minha

- Quer que eu deixe eles para morrer ?

Sim, eu não podia fazer isso, nem Hoseok e nem Tae estavam bem, eles estavam feridos, muito feridos, impossibilitados, como Jungkook poderia com 3 de uma vez só se nem os dois jogados no chão conseguiram? , eu não podia deixar ele ir.  Neguei apertando mais o braço do garoto, Jeon respirou fundo agarrando meu ombro

- Vai pedir ajuda, procura o Jin o Namjoon, Yoongi qualquer um que possa ajudar... - eu iria contestar, mas Jeon me parou -...s/n só assim você vai me ajudar.

Eu estava com medo,nunca estive em uma situação como aquela, mas Jeon já, por isso decidi fazer o que ele havia me mandado me coloquei a correr de volta para dentro da festa, não sabia a onde Yoongi ou sobre Jimin ou aonde Jin e namjoon estavam mas eu tinha que encontra-los. A festa ainda estava pegando fogo, então à coisa foi difícil de se fazer, ainda que meu desespero não estivesse ajudando muito pelo fato de cada segundo que se passava era mais uma surra que Jeon levava
O amontoado de pessoas era difícil de se desfazer, mas eu tentava dar o meu jeito, rezando para que eu fosse o mais rápido possível

- YOONGI! YOONGI! YOONGI - Gritei Alto ao ver o Moreno de longe perto de um dos sofás e de Jimin conversando com um casal ,provavelmente perguntando de Taehyung, na mesma hora Yoongi se virou ,me encarando com desespero junto a Jimin

- S/N ? O que houve ?

- HOSEOK E TAE ESTÃO MACHUCADOS! - Yoongi arregalou os olhos - JUNGKOOK ME PEDIU AJUDA ELES ESTÃO LÁ FORA, PORFAVOR YOONGI ELES VÃO MATA-LO!!! - Yoongi ficou estático mas não por muito tempo, o garoto retirou a blusa de frio que estava usando, Jimin acompanhando cada movimento do homem a sua frente

- O que pensa que esta fazendo ? - Jimin questionou , Yoongi dando sua camisa para ele

- Encontre Namjoon e Jin e os mande nos procurar, vou resolver esse problema

Jimin tentou contestar, mas Yoongi foi mais rápido em sair do local me levando junto, eu precisava mostrar a ele onde era o mais rápido possível.

Ao chegarmos la a cena já era de um filme  de terror. Jeon não dava conta sozinho, eu sabia que não, mas ele ate que tinha de segurado bastante os socos , os pontapés, os puxões dali e daqui ,se defedendo e por vezes Jeon se machucava muito, mas conseguia segurar um aqui e ali, Jung tinha muita pouca força, mas ainda conseguia se movimentar ao ponto de defender Jeon  de um soco lateral. Quando Yoongi chegou para igualar a briga, à coisa ficou mais feia ainda, era mais um corpo para machucar ,mais uma poça de sangue no asfalto, era como estar em um pesadelo real, . Eu nada podia fazer, eu não tinha como me infiltrar ali no meio, ajudar o trio, . Yoongi era muito bom, acredito que Hobi também fosse, mais já estava muito exausto, foi quando vi Tae, o garoto desfalecido, o corpo jogado, praticamente sem vida e por puro instinto, corri ate ele, me infiltrando entre aquela briga de animais, tentando tirar o garoto de toda a confusão

- Tae ? Tae pelo amor de deus levanta - eu batia em seu rosto, que deslizva sob minhas mãos de tanto sangue que havia ali

Ele era muito pesado para que eu pudesse carregar, estava molenga, molhado e sujo de um jeito assustador, tentei puxar pelos braços, mas assim que movi um centímetro de seu corpo meus cabelos foram brutalmente puxados para trás em uma ferocidade tão grande que eu gritei alto, minha cabeça ardeu, minhas mãos bateram contra o braço de Shownu   que me jogou contra o chão fortemente, fazendo minhas costas estalarem,     ele nao queria que eu tirasse Taehyung Dalí

- SAI DE CIMA DELA FILHO DA PUTA! - Shownu deu um tapa de mão aberta em minha face, o local ardeu, o gosto metálico de sangue me fez cuspir para fora o líquido

Jeon puxou o garoto pela gola da camiseta me.tirando debaixo dele, Jeon estava machucado, muito na verdade, a face estava inchada e vermelha de sangue , era muito , muito sangue

- TIRA ELE DAQUI AGORA! - Ele gritou para mim, meu corpo correndo de volta para Taehyung

Assim que cheguei a ele, Jimin se juntou a mim, fazendo o mesmo movimento que eu, e se Jimin estava ali. Namjoon e Jin também estavam, a ajuda havia chegado no exato momento que Hoseok cairá já sem forçar, eu e Jimin nos esforçamos para arrastar Tae para longe da briga, enquanto Jin entrava para pegar Hoseok e Namjoon Ja vinha com um golpe certeiro em um  dos  agressores.

Então a briga toda virou uma chacina, e eu não.via à hora daquilo parar, Jimin tentava ao todo custo sugurar a cabeça de Tae em seus braços para Jin conseguir olhar enquanto eu tentava manter  Hoseok acordado.

O mundo parecia querer ruir a cada gemido de dor, a cada grito que Jung dava ,ele estava machucado, muito machucado, e eu não conseguia fazer nada para ajudar, tentava faze-lo ficar acordado.

A entrada de Namjoon na briga mudou muita coisa ,e tão rápido quanto tudo começou ,terminou. O trio agressor fugiu, aos tropeços depois que Jeon conseguiu acertar mais um soco em shownu,  meus olhos já estavam cheios de lagrimas, mas elas realmente foram sair quando tudo finalmente acabou. E todos os 3 garotos caíram cansado no chão, feridos, machucados , cansados, e com muita dor.

Uma coisa era certa ninguém ali teria uma boa noite de sono.







Notas Finais


A treta ficou maligna
QUEM GOSTOU COMENTA AI
QUEM QUERIA KOOK E SN PEGANDO FOGO COMENTA AIII

GENTE FINALMENTE OS 7 SE REUNIRAM! TUDO BEM QUE NÃO EM UM BOM MOMENTO MAS NE...

O QUE ACHARAM BOLINHOS???
ME DEIXEM SABER OKAY?

~ATÉ!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...