História Prazer, Matthew Jones. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Adolescentes, Colégio, Drama, Drogas, Escola, High School, Romance
Visualizações 93
Palavras 682
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu fiz de noite, espero que tenha ficado bom.^^

Capítulo 1 - Um pouco de mim.


Matthew Jones

Olá, antes de começar essa história "emocionante" da minha vida, peço que se sinta confortável. Sem mais enrolação, vamos lá.

Oi, eu sou Matthew, mas pode me chamar de Matt. Tenho 15 anos, sou alto (1,79 de altura), tenho o cabelo bem preto, olhos azuis, sou tão branco que se eu me encostar em uma parede branca eu me camuflo. Estudo no Ensino Médio, moro aqui nos EUA, moro com minha mãe e minha irmã mais nova... Mas não era assim antes.
 
Para entender, vamos voltar 9 anos atrás, quando eu tinha 6 anos. Eu, meu irmão mais velho (9 anos na época), minha irmã (4 anos na época), pai e mãe fomos viajar para a casa da minha avó, passar o Dia de Ação de Graças com ela.
 
Meu pai estava cansado e dormiu no volante... E o pior aconteceu: Ele e meu irmão morreram, ele bateu o carro. Sim, eu permaneço vivo. É uma droga ter que lembrar daquela cena todo dia.
 
 Mas voltando aos dias atuais... Eu estudo no centro da cidade, bom, na verdade amanhã será meu primeiro dia na escola nova. Tivemos que nos mudar de Kansas por causa do trabalho da minha mãe.
 
 Estou me sentindo estranho, esta é a primeira vez que eu mudo de escola. Aliás, eu sou o Geek estranho. Eu sou Nerd, estudo pelo menos 4 horas por dia (fora a escola), curto animes, jogos eletrônicos, curto ler, e sou rockeiro.
 
 Vocês podem até achar estranho... Mas eu estou totalmente indeciso sobre como ir. Ta legal, eu não sou tão preocupado assim, mas não quero que achem que sou um maluco alucinado.

 Estou pensando em usar uma camiseta do Iron Maiden, uma camisa xadrez por cima, uma calça preta, um All Star clássico, e arrumar meu cabelo pro lado (pense em algo melhor, não esse cabelo de nerd que você vê em filmes de drama americano).
 
 Vou levar 1 livro pra passar o tempo, ou eu simplesmente coloco os fones de ouvido e ignoro o resto do mundo. É, essa é uma coisa que eu deveria fazer.

~~ Enquanto pensava nisso tudo meu celular toca~~

- Droga! -Falei enquanto lia o nome que estava na tela- Alô?!

- Oi, sou eu, Amanda! - Falou a outra voz no telefone.

- É, eu sei. - Falei.

- Poxa, não guarda mágoa de mim, eu só tentei ser legal. - Disse ela.

- Fala logo o que você quer. - Disse.

- Tudo bem, só liguei pra saber como você está... - Disse ela.

- Eu estava bem, mas então você me ligou. - Falei.

- Larga de ser assim, acho melhor desligar. - Disse ela.

- Tchau. - Falei.

 Logo que disse isso, desliguei sem esperar pela resposta. Não pense que sou cruel, ela mereceu. Logo ficará sabendo de tudo que rolou...

 Já são 20:00 e o celular toca de novo, e de novo é a Amanda.

- Fala logo o que você quer! - Falei.

- Eu só queria te ver, desculpa, de verdade. - Disse ela.

- Eu não guardo mágoas, na verdade, lembrança nenhuma de uma pessoa como você. - Falei.

- Você já foi embora? - Indagou ela.

- Sim, tem 5 dias. É bom, porque eu nunca mais vou te ver. - Falei ironicamente.

- Para com isso, por favor, todos merecemos uma segunda chance. - Falou ela com a voz trêmula, como se fosse chorar.

- Tanto faz, você não merece, nunca mereceu. E quer saber mais? Eu nunca deveria ter te "salvado", você aprontou pra mim, e no outro dia fez aquilo na escola. Você é a pior pessoa que existe. Você é um monstro. - Falei, e logo desliguei o celular.

 ~~Toc Toc~~

- Pode entrar. - Falei.

- Oi, será que você pode me ajudar? - Falou minha irmã mais nova.

- Claro Ana, qual o problema?- Perguntei.

- Matemática. - Falou ela.

- Ok, vou explicar, fazer uns exemplos e você responde, ta legal?- Perguntei.

- Ok. - Respondeu ela.

 Expliquei tudo pra ela e logo depois do jantar fomos dormir...


Notas Finais


Aa, cheirinho de drama, estão sentindo? Rsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...