História Prazeres e Desprazeres - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chansoo, Hunhan, Kaibaek, Kristao, Sebaek, Sulay, Xiuchen!kids
Visualizações 29
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É, eu to postando mais uma fanfic talvez fique con porão kksjsk, ou eu a apage quando não me sentir bem com ela, enfim, espero que gostem!

Capítulo 1 - Chapter One


“  — Me fode...Jun – o chinês falava em um gemido no ouvido do mais velho, que já estava quase explodindo de exitação.

       — Com todo o prazer...– falou beijando os lábios do chinês enquanto o direcionava – bem mal –  ao quarto do mais novo. ”



 

     Era dia, e os primeiros raios de sol já começavam a aparecer, eles adentravam em uma certa janela, a janela do chinês Zhang Yixing.

     Sua cabeça latejava de dor quando abriu seus olhos que estavam quase se queimando com a claridade repentina, e com uma ou duas piscadas o fizeram a voltar enxergar bem perfeitamente.

    Ele sentiu que estava quente, mesmo estando no verão, estava mais quente que o normal, e foi aí que sentiu um peso sobre seu peito, olhou para o lado rapidamente e pode ver uma cabeleira castanha, entrou em pânico, tinha alguém ali o abraçando.

   Em um ato de impulsividade gritou, fazendo o homem que estava abraçando sua cintura se assustar e olhar para o rosto de Yixing, que logo fechou a cara.

— QUE PORRA É ESSA JUNMYEON?! – Yixing gritou empurrando o Kim pra fora da cama que caiu batendo a cabeça do chão.

— E EU SEI?! – Respondeu ainda mais assustado, procurando suas roupas pois o mesmo estava como veio ao mundo.

— DEVIA SABER! – Retrucou se cobrindo com o lençol branco.

   Os dois se encaravam assustados, algo aconteceu ali, mas ninguém lembrava da noite anterior, mas estava na cara do que aconteceu entre quatro paredes, só não queriam admitir.

    Yixing estava tão assustado e falando frases sem sentido que nem percebeu Junmyeon o chamando.

—YIXING! – O mais velho gritou para o chinês que o olhou quase surtando.

 

  — QUE?!

— Primeiro : para de gritar, por Deus! E segundo...hãn – Tentou encontrar uma maneira menos vergonhosa de dizer aquilo — Pode me dar minha cueca…

   Yixing olhou por todos os lados e encontrou a cueca de coraçõezinhos de Junmyeon na cabeceira da cama. A pegou com a ponta dos dedos e com uma expressão de nojo, e jogou na cara do moreno.

— Obrigado por ‘tacar minha cueca na minha cara! – comentou o Kim irônico.

— Não há de que! – respondeu mais irônico ainda.

    Yixing estava todo enrolado no lençol branco da cama, ele tentava alcançar suas roupas que estavam penduradas no grande espelho que tinha ao lado de sua cama. Não queria levantar, não enquanto Junmyeon estivesse em seu quarto.

— Muito obrigado pela sua hospitalidade e pelo empurrão da cama...– O mais velho deu um sorriso falso, quando terminava de vestir suas roupas – Mas tenho que ir agora!

Yixing o olhou rapidamente, e o acompanhou até sair do quarto, foi quando se lembrou de algo que queria dizer a ele, então correu o mais rápido que dava com o lençol enrolado em sua cintura.

Quando Junmyeon já estava abrindo a porta do mini apartamento de Yixing, o chinês apareceu na sala, e puxou Junmyeon pelo braço.

— Escuta aqui, isso nunca aconteceu ok? Não conte a ninguém! – Falou soltando o braço do Kim.

— Minha boca é um túmulo!

E assim Junmyeon saiu, deixando Yixing sozinho finalmente.

Ele se sentou no sofá, olhando estático pro nada.

 

— O que eu fiz?...


 

‹  ›

 

— Calma...Deixa eu processar um pouco essa informação aqui…– O garoto largou a caneca na qual tomava café e começou a massagear seus neurônios – VOCÊ TRANSOU COM SEU SUPERVISOR!?

— ISSO, FALA MAIS ALTO KYUNGSOO, QUER QUE EU CHAME UM CARRO DE SOM PARA ANUNCIAR ISSO?? – Respondeu irritado.

— Ta, credo… – Revirou os olhos — E agora? O que vai fazer?

— Porra nenhuma né Kyungsoo! Vou agir normal com ele ué! – Deu de ombros tomando um chá.

— Quero só ver, se tu vai agir normal com ele, vou até colocar o Baek pra vigiar você

— Qual a necessidade? – perguntou.

— Todas! Não é todo dia que meu melhor amigo transa com o seu supervisor depois de uma social da empresa! – Kyungsoo riu tomando um gole de café.

— Volta a cuidar das suas estrelas que eu cuido das minhas coisas viu? – respondeu.

— Coisas na boca do Senhor Kim não é mesmo? – sussurrou.

— O que disse? – perguntou irritado.

— Nada – deu um sorrisinho amarelo.

Yixing revirou os olhos, às vezes Kyungsoo pode ser um verdadeiro enxerido, mas por outro lado, era um amigo bom ‘pra cacete.

 

‹  ›

 

Junmyeon tinha um sorrisinho muito grande nos lábios depois que deixou o apartamento de Yixing.

Des que o chinês tinha entrado na empresa, o Kim tinha despertado uma certa atração por ele, e já fazia tempos que queria pegar o Zhang, mas ele sempre desviava de suas possíveis cantadas, aí complicava, mas depois daquela social, ah! Junmyeon estava nas nuvens, certo que ele não lembrava de nada, mas mesmo assim era muito bom.

— Ih que cara é essa? – Assim que pisou os pés na sua casa, seu amigo – que jogava videogame na sala – perguntou.

— A mesma de sempre! – respondeu sorrindo.

— Tu transou não é? – O garoto de cachinhos ruivos lançou um sorrisinho maliciosa para o mais velho.

— É claro que sim Chany, eu estou nas nuvens, mesmo não lembrando de nada! – sorria ainda mais largo.

— Cuidado que daqui a pouco suas bochechas ragam de tanto sorrir – comentou o Park recebendo uma almofada do Kim.

— Estraga prazeres!

— Você nem lembra do seu ontem a noite!

Junmyeon saiu deixando o Park jogando seu videogame na sala.

Kim Junmyeon morava com Park Chanyeol à exatamente 4 anos, e nesses 4 anos tudo que Chanyeol fazia era ser vagabundo, ta, ele trabalhava, a onde? Ninguém sabe, e ele é o mestre em esconder isso.

Mas mesmo com as piadas do Park, nada poderia abalar seu humor maravilhosíssimo, precisaria dele para o trabalho.

 

‹   ›

 

Yixing deu uma última arrumada no cabelo, estava meio atrasado para ir ao trabalho, mas seu cabelo não colabora com a sua vida.

Uma ajeitada aqui, outra ali, e até que não estava tão ruim, e mesmo se estivesse tinha que ir do mesmo jeito, e foi isso que o chinês fez, ajeitou a gravata, e foi.

Yixing trabalhava como corretor de bugs em uma grande empresas de jogos chamada Oh’s, o presidente desta empresa se chamava Oh Sehun, quase ninguém o via no prédio enorme, ele só dava as caras quando tinha uma reunião de extrema importância.

Seu único meio de transporte que tinha era sua pequena moto vermelha, e era com a Jane – nome da moto – que ele ia para o trabalho. Sua motinha era tão pequena que se perdia num monte de carros chiques e grande que tinha no estacionamento de onde trabalha, Yixing não ligava, mas queria muito um carro daqueles, porém não tinha dinheiro nem pra pagar suas contas que inclusive estavam atrasadas, quem dera comprar um carro daqueles, era só sonho mesmo.

Já era tarde quando chegou no grande prédio, que era sempre tão impecável, e logo avistou Baekhyun conversando com alguém, Yixing gritou o nome do amigo e ele veio imediatamente ao seu encontro, depois de pedir licença pro moço, claro.

— Fiquei sabendo das nova ein Xing? Quando pretendia contar aos amigos, vulgo eu? – olhou malicioso para o chinês.

— Eu ein Baekhyun, Bom dia pra você também tá? – respondeu irônico começando a andar em direção a sala onde trabalhava junto com o Byun.

— Como você conseguiu essa proeza?! Dizem que o supervisor é ‘mó fechadão! Tem o meu respeito cara – falou admirado.

— Ah por favor Byun, não seja indiscreto!

Baek o olhou sem entender e só entrou na sala, sendo seguido por Yixing, que estava mais apressado que o normal para entrar no local e se afundar no trabalho.

 

‹   ›

 

O relógio dava 13:30, era a hora do almoço para o chinês, não aguentava mais corrigir bugs, ainda mais com a barriga vazia, seu trabalho consegue ser irritante as vezes, principalmente pelo o chinês não querer trabalhar no setor de correção de bugs e sim no setor de desenvolvimento, esse era o sonho de Yixing.

Levantou e arrumou sua mesa, que estava uma zona, todos já tinham saído para almoçar, só o Zhang que se encontrava ali.

Pegou vários papéis e foi em direção ao elevador, quando estava dentro dele apertou o botão do andar da cantina, estava tudo ótimo, até escutar uma voz pedindo para que segurasse a porta.

Yixing gelou quando percebeu quem era, ele não queria o ver tão cedo.

— Obrigado por segurar Zhang 

Yixing gelou novamente, não tinha estruturas para olhar nos olhos de Kim Junmyeon, tudo que pensou foi em cavar um buraco no elevador e se enfiar ali.

Não queria o encarar, realmente não queria, mas essas opções são bem descartáveis quando se trabalha lado a lado com Suho.


Notas Finais


Enfim, eh isto !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...