História Precisamos Conversar - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Voltron: O Defensor Lendário
Personagens Allura, Hunk, Keith, Lance, Personagens Originais, Pidge Gunderson, Takashi "Shiro" Shirogane
Tags Sheith
Visualizações 12
Palavras 1.213
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpas pelo atraso,boa leitura!!

Capítulo 4 - Um tempo


Fanfic / Fanfiction Precisamos Conversar - Capítulo 4 - Um tempo


Ontem,o coração de Keith mostrou seu lado mais frágil e mais corajoso para Mark,assim lembrando o porquê do mais velho e do outro homem terem se apaixonado por ele.Era uma pessoa incrível,que passou por muitas coisas,mas sempre tivera alguém para pegar nas suas mãos e o levantar.
Meses se passaram,e nada de Keith receber notícias de Shiro,ele pensava que,o homem,decidiu acabar com algo que nem começara.Enquanto não obtinha respostas,sentia algo diferente,alguém
teria conquistado um lugar em seu coração,não como amigo,mas como uma possível paixão,talvez teria sido Mark,já que todos os dias dormiam juntos e abraçados,se olhando nos olhos como se nada mais pudesse atrapalhar.
Já estava na hora de trabalhar,Keith e Mark ainda estavam deitados,se entreolhavam,o mais novo levantou da cama e foi até o banheiro,tirou a roupa e tomou um banho.Ele pensava sobre o quanto era importante ter a companhia do amigo,ficara triste pois o amor ainda não o correspondeu e suas esperanças se esvaiam.Apos o mais novo sair,o outro entrou no banheiro,Keith fez ovos,salsichas e bacon para o café,quando o Mark saiu,foi para cozinha e sentou à mesa.
— Keith,não perca as esperanças. — disse enquanto o amigo se sentava a sua frente — ele deve estar resolvendo algo. — tentava de qualquer forma conforta-lo.
— Não Mark,ele não vai mais aparecer,deve ter me esquecido. — disse cabisbaixo,enquanto remexia a comida com um garfo.
— Olha,vamos dar mais um tempo,agora come pois temos que trabalhar. — disse engolindo a comida.
Eles saíram de casa,chegaram na floricultura e abriram as portas,como sempre,dessa vez não tinha gente esperando,algumas pessoas entravam mas só para olhar.
Na empresa,Shiro pensava sobre tudo o que fizera e como evitou o garoto esse tempo todo,ainda não tinha falado com Adam,ele estava ocupado com muitas coisas da empresa.O homem precisava conversar com o namorado,mas como dizer que nunca gostou de verdade dele,e que agora quer ficar com outro,isso tem que ser pensado e repensado varias vezes,enquanto Shiro estava no mundo da lua,alguém entrou na sala.
— Shiro,precisamos conversar,agora!. — Allura estava furiosa.
— Agora eu não posso,preciso resolver coisas impor.... — ela o pegou pela gola da camisa.
— Escuta,Keith não vai te esperar para sempre,eu já cansei de dizer a você,se não tomar uma atitude... — disse olhando no fundo dos olhos dele — Não se surpreenda com Mark e ele se beijando. — o soltou e deu meia volta — Era só isso. — entrou no elevador e foi embora,o homem ficou apavorado com a atitude da amiga,mas não deixara de ser verdade o que ela falou,pois a qualquer momento Mark e Keith poderiam estar juntos.
Na floricultura as coisas começaram a mudar,as pessoas estavam comprando muitas coisas,após atender todos,os meninos estavam exaustos e resolveram sair para comer,foram até o restaurante de Hunk.O lugar era um ponto bem famoso,todos iam lá comer,principalmente eles dois.
— O que você acha de waffles? — perguntou Mark olhando o cardápio.
— Uma boa ideia,pede pra mim a mesma coisa que escolher. — Keith ainda estava desanimado,mas nada que comer não resolva.O pedido chegou e os dois atacaram o prato,o mais novo se sentia bem agora.
Quando voltaram para a floricultura,se sentaram num sofá de palete,e ficaram juntos um bom tempo,sem perceber,adormeceram.Shiro estava criando coragem para falar com Keith,andou tanto que quando percebera,já estava em frente à loja,mas pela janela viu os dois abraçados,adormecidos,ficou com uma pontada de ciúme,mas não ligou,já que o mais novo disse que eram apenas amigos.
Assim,tomou um pouco de coragem para conversar com Adam,ligou para ele e marcou um encontro em uma cafeteria.Quando chegaram,Shiro estava nervoso e tomava um café,Adam esperava até que não aguentou mais.
— Shiro,que você tem? — perguntou achando o companheiro muito estranho — você não está normal,está passando mal? — nunca tinha lhe visto assim.
— N-não,mas o que eu tenho para fale é.... — ele tropeçava nas palavras — muito complicado. — fechou as mãos.
— Me diz logo. — dizia ele apoiando a cabeça em uma das mãos.
— E-eu preciso de um tempo. — disse de uma vez,como se tivesse desentalado a garganta.
— Um tempo de que? — dizia ele não entendendo o motivo.
— De nós,eu preciso pensar se eu ainda.... — quando Adam ouviu a palavra “nós”,ficou bravo.
— Você quer um tempo,porquê? — perguntou ficando irritado.
— Porque eu não sei se... — dizia quando foi interrompido com o estresse do outro.
— Se me ama!!é isso,era só o que me faltava. — disse se acalmando — Shiro,nós vamos casar e você vem com essa besteira agora. — pôs as mãos nas do companheiro.
— É Adam,esse é o motivo. — levantou da cadeira,e enfim tomou uma atitude — eu não sei se ainda te amo! — disse indo embora do lugar,deixando o outro nervoso e pensativo.
Chegando na empresa,parecia que um peso teria saído de seu corpo,pelo menos uma parte dele,pois não terminará definitivamente,apenas pediu um tempo para pensar.O tempo passou,num piscar de olhos a noite chegou,Shiro saiu da sala e entrou no elevador,saiu do estabelecimento,entrou no carro de foi para casa,pensava em como iria falar com Keith,já fazia meses que não mandavam nem uma mensagem,não era simplesmente aparecer e,de repente,dar uma notícias dessas.Chegou em casa,pegou o celular e o encarou por um tempo,ligou para ele,esperava que o número fosse o mesmo.
O telefone chamava,e alguém atendeu,era ele,com aquela voz doce,mas meio arrogante,porque era o Keith,Shiro ficou um tempo sem falar,estava nervoso,mas isso não era de seu feito.
— Alô?eu vou desligar. — ele pronto para desligar,parou,quando ouviu aquela voz que sumira por um tempo.
— Keith,eu quero te falar uma coisa. — ele queria dizer de uma vez,mas o outro estava com raiva e felicidade ao mesmo tempo.Fazia tempo que não ouvira aquela voz,que o acompanhou pelo espaço inteiro.
— Shiro?é você? — ele estava chorando,mas de alegria.
— Sou eu sim,eu preciso falar uma coisa... — queria dizer,mas era interrompido pelas emoções do garoto.
— Seu idiota,você me liga no meio da noite,assim,do nada. — chorava tentado demonstrar todos os sentimentos de uma só vez — sabe o quanto eu te esperei,e nem se quer uma mensagem me manda. — ouvia o outro lhe pedindo calma.
— Keith!!eu preciso falar com você!! — o homem gritou ao telefone,era importante,mas Keith não ouvia,até começar a se acalmar,pois assim que o outro aumentou o tom de voz,entendeu que era realmente importante — eu quero que me escute. — foi a única coisa que pediu.
— Tudo bem,pode falar. — agora já estava calma,estava na sacada do quarto
— Vamos nos encontrar no restaurante do hunk,às sete,sábado. — antes que Keith pudesse dizer algo,ele disse — eu prometo vou explicar tudo. — pareceu que mais uma parte do peso saia de suas costas.
— Tá bem,antes de desligar,me promete uma coisa? — lágrimas corriam pelo seu rosto nessa hora — promete,mesmo que não fiquemos juntos,nunca me abandonar?você promete? — esperava ansioso pela resposta.
— Eu prometo,eu nunca mais vou sumir dessa forma. — agora quem chorava era ele — outra coisa....eu não desisti de você. — quando falou,a chamada foi encerrada,o celular de Shiro descarregou — droga!. — colocou-o de lado e sorriu.
A chamada foi encerrada,mas Keith sorriria de uma forma,que nunca pensou se era possível.Pela primeira vez em muitos meses,finalmente,vai encontrar quem tanto deseja,sente que seu futuro será maravilhoso,estava cansado e voltou para o quarto,e escreveu em seu celular,depois voltou a dormir,mas desta vez,estava sozinho na cama.
“Você...por algum acaso....já chegou a pensar,que sentimentos são as armas mais letais.Eles podem te ferir.Podem te matar.Podem te fazer sofrer.Mas também podem te curar.Podem te reerguer.E se for habilidoso o suficiente,poderá construir coisas novas.”
 


Notas Finais


beijinhooos <3<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...