História Precisious Love- Felix - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Stray Kids
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Hwang Hyun-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Park Chan-yeol (Chanyeol), Personagens Originais, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Visualizações 17
Palavras 1.836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi xuxuzinhos.

Desculpa não ter postado nesses últimos dias, é que tava meio puxado pq fim de ano, provas, trabalhos, lições atrasadas.... Enfim, talvez agora eu poste com mais frequência, ja que estão acabando as aulas.

Capítulo 4 - Droga!


– Yumi?- Sook me chama.

– Ah, Oi.

– Você anda muito distante, o que ta acontecendo? Ta mais desligada do que o normal.

– N-não é nada.- tomo meu suco de caixinha.

Enquanto nós– Eu, Sook e Jeongin– estamos na arquibancada, observarmos Hyunjin e Felix jogarem basquete. O time do Felix e Hyunjin está ganhando, até porquê, Felix é o que mais faz sextas. O mesmo esta com uma camisa branca transparente, e por estar todo suado, é possível ver deu abs, que é bem trabalhado.

– Yumi! Ta vermelha por quê?- Jeongin pergunta. Olho para ele envergonhada.

– A-ah... Nada... É que ta calor né? Calor.- rio nervosa e me abano com a mão.

Volto o olhar para Felix que agora me encara sério, e isso me faz sentir uma sensação estranha. Sorrio sem graça para ele, que bebe um gole d'água em sua garrafa e sorri de volta. Meu Deus... O que foi isso? Felix ta mais... Sexy? Gente o Lix...

– Oi.- Felix diz atrás de mim com sua voz grave e eu me assusto.

– Ah!- grito.- Menino, você não tava na quadra lá em baixo? E pra que me assustar desse jeito?

– Você realmente é muito distraída. Eu passei na sua frente! O jogo acabou.

– Garoto...- ponho a mão no coração, que está acelerado.

– Tudo isso por minha causa?- ele diz se aproximando.

– O que? É... E-eu...

– Eu to brincando. Calma.- ele ri e eu rio sem graça.

O sinal bate e nós vamos para o pátio. Sook, novamente, some com Hyunjin, esses dois estão se pegando, certeza.

– Noona está no mundo da lua hoje.- Jeongin diz.– Parece até que ta apaixonada.

– Quem disse que eu to apaixonada?

– Ninguém, quer dizer, meio que você deixou isso claro com essa pergunta.

– Não to.

– Ah é, e você mente mal.- reviro os olhos.

QDT

O sinal toca e todos saem da maldita escola.

– YUMI YUMI!- Sook vem correndo até mim.– Eu to namorando com o Hyunjin.- Ela diz rindo anima.

– Ai que legal!- digo animada.- Vocês formam um casal lindo.

– Ai eu sei.- nós rimos.- Mas mudando de assunto...

– Não. Até você?

– Mas é sério, olha, eu entendo que o que seu ex namorado fez com você foi horrível, mas o Felix não é assim, você tem que dar uma chance, eu sei que ele também gosta de você.

– Ai meu Deus, Sook!- coloco a mão na cabeça irritada.– Okay.- respiro fundo várias vezes lentamente, até eu me acalmar.- Eu. Não. Gosto. Do. Lee. Felix. PORRA!- grito na última palavra.

Olho para Felix que está um pouco mais a minha frente, conversando com seus amigos. Sem chance.

Vou para casa, tomo um banho, colco uma calça de moletom e uma camisa larga. Vou para o quarto, me sento de frente para o computador e começo a assistir uns vídeos do meu youtuber favorito até tarde.

Meu celular toca. É uma ligação de Felix, respiro fundo, pego meu celular e atendo.

– Aaaaaalô?

– Oi, Yumi.

– Oi.- me levanto.- Então, o que você quer?- digo sem ser grossa. Apago a luz e me deito na cama

– Nada, é que eu gosto de ouvir sua voz.- coro.

– Ah... Logo essa minha voz de taquara rachada? Que fica ainda pior pelo telefone?

– Sim.- ele ri.- Não pera... Sua voz é tão doce, e gosto muito dela.

–Vou concorda sem concordar, antes que tenhamos uma discussão muito madura sobre a minha voz horrível.- ele ri.

– Yumi.

– Eu.

– Vá para o lado de fora.

– Pra...?

– É sério, vai logo.- faço o que ele disse, indo para a varanda.

– E agora?

– Olha pra cima.- olho para cima vendo o céu, cheio de estrelas, cara, que lindo.

– Wow.- digo impressionada.

– O céu ta lindo, não tá?

– Sim.

Eu e Felix ficamos horas e horas conversando e rindo de coisas aleatórias, eu gosto muito de conversar com ele.

– Yumi, são duas da manhã.- olho no relógios ao lado da minha cama.

– Caramba...

– To morrendo de sono.

– Hm. Ta. Vai dormir.- O pior é que eu também estou morrendo de sono. Acabou percebendo que ele não me respondeu.- Felix?- ele deve ter caído no sono.- Durma bem, lix.

Desligo o celular e acabo caindo no sono também.

. . .

Estou em um campo bem bonito com flores e céu limpo, o dia esta lindo mesmo.

– Yah! Yumi!- Felix corre até mim e me abraça.- Eu te amo muito.- ele sorri.

– Eu também te...- paro minha fala quando ele sai do abraço e olha para seus braços cobertos pelo moletom com uma cara séria, e aí percebo que agora estamos em um lugar completamente vazio e escuro - O que foi?

– Eu juro que eu estou tentando, Yumi, eu juro.

𝓝ℴ 𝒹𝒾𝒶 𝓈ℯℊ𝓊𝒾𝓃𝓉ℯ

Acordo suada e assustada, olho para o teto por alguns segundos, olho para a janela, me levanto e vou abrir a mesma, ao abrir, percebo que o céu está lindo, está um laranja, e em outras partes esta rosa e as nuvens estão escuras. Respiro fundo e vou tomar um banho.

Coloco meu uniforme, uma meia preta 2/4 e meu sapato da mesma cor, faço um rabo de cavalo e amarro com uma fita vermelha. Faço uma maquiagem leve, eu não gosto de nada muito forte, e a escola nem permite isso. Arrumo a minha mochila e vou para a escola.

Chegando la, o sinal bateu e nós fomos todos para a sala, não vi nenhum sinal do Felix, estou preocupada.

A aula passou normalmente, até dar a hora do intervalo. Corri para o último andar da escola e fui para um corredor que ninguém mais vai, normalmente as pessoas vão ali para se pegar, já que não tem câmeras nem nada.

Liguei para o telefone de Felix uma, duas, cinco, sete vezes e nada dele atender.

– Atende, lix.- vou andando até o pátio a procura de Hyunjin, procuro no meio da multidão a vejo ele com Sook, Jeongin e uns outro garotos e vou até ele.- Hyunjin, você sabe porque o Felix não veio hoje?

– Não.- ele diz e coça a cabeça.

– Okay... Você pode me passar o endereço dele depois?

– Posso...- ele diz confuso.

– Obrigada.

-QDT-

Olho meu celular, Hyunjin me mandou o endereço por mensagem, não é tão longe da minha casa, da pra ir andando.

Chego na casa de Felix, toco a campainha e uma mulher muito bonita atende.

– Boa tarde.- ela me olha.

– É... Boa tarde, o Felix mora aqui?

– Sim, é meu filho, você é...?

– Park Yumi, sou amiga dele.

– Ah sim, pode entrar...- ela diz sorridente.- Ele ta no quarto, la em cima.

– Obrigada.- sorrio.- Espero não estar atrapalhando.

– Imagina.- ela sorri simpática.

Subo as escadas e bato na porta do quarto que eu espero que seja do Felix.

– Quem é?- Escutei a voz de Felix. Não respondo por pura timidez, tenho certeza que ele vai pensar "o que essa retardada ta fazendo aqui?". Será que da tempo de ir embora?– Quem é?- ele abre a porta e me olha surpreso.– Yumi?- corro e dou um abraço apertado nele.

– Eu fiquei preocupada, sabia? Seu idiota!- ele retribui o abraço.

– Eu só to doente, é só uma febre.- nós desfazemos o abraço.

– Qual é o seu problema? Por que você não me atendeu? Eu te liguei várias vezes!- eu falo irritada e ele ri, me fazendo ficar ainda mais irritada.– VOCÊ TA RINDO DO QUÊ?- ele ri mais. Fecho os olhos e respiro fundo.– Ta. A minha vontade é de te socar até você fica azul, mas vou deixar isso pra quando você melhorar.- ele me encara sorridente e se deita na cama.

– Okay, Park Yumi. Quando eu melhorar você pode fazer o que você quiser comigo, mas agora que eu to doente você tem que cuidar de mim.- folgado.

– Ai meu Deus.- reviro os olhos.- Ta, o que eu faço?- quando ele ia falar algo, um garotinho aparece no quarto.

– Hyung!- o menino pula em cima de Felix e o mesmo geme de dor. O menino sai de cima de Felix e fica em pé me olhando. Me abaixo para ficar da altura dele.

– Oi!- sorrio.

– Oi, eu sou o Chin, e você?

– Eu sou a Yumi. Você tem quantos anos?

– Minha mãe disse que eu tenho 5.- ele olha para Felix e volta a olha pra mim.- Você é namorada do meu irmão?- coro. Felix se levanta e senta na cama.

– Ainda não, Chin.- Felix diz.– agora vai la ajudar a mamãe.- o menino balanço a cabeça positivamente e sai do quarto fechando a porta.- Você gosta de crianças?

– Amo. Seu irmãozinho é muito fofo.- sorrio.

– Ele é mesmo, mas é um pestinha.- eu dou risada.– Por que ficou tão preocupada?

–Ah... É que... Eu tive um pesadelo com você, aí você não apareceu na escola, não atendeu minhas ligações... Achei que tinha acontecido alguma coisa.- coro e olho para o chão.

– Que fofinha.- ele sorri e aperta minhas bochechas.- Eu nunca deixaria de avisar você se acontecesse alguma coisa de grave, fica tranquila.

– Aish.- massageio minhas bochechas.- Eu não sou fofa. Que saco.

– Você é fofa sim e só minha opinião importante.- reviro os olhos.– Ei.- ele se deita na cama.- Deita comigo.

– O QUE?!- eu disse surtando.

– Calma, não precisa se empolgar, eu to com frio, é só isso, você tem que cuidar de mim, eu to doente.

– Eu não to empolgada não, seu folgado, você que parece uma criança.- falo irritada e ele ri.- idiota.

Me deito com ele – não nesse sentido, claro– e nos cubro. Fico acariciando o cabelo dele até o mesmo adormecer. Quando percebo que ele ja está em sono profundo, fico uns longos minutos olhando cada detalhe de seu rosto, como essa criaturinha linda pode ser tão fofa dormindo e tão irritante acordada? me levanto para ir embora; na mesma hora, Felix me puxa de volta para a cama com certa força, fazendo com que eu caia em cima dele e nossas bocas... Meio que... AI MINHA NOSSA SENHORA DA BICICLETINHA ROSA!

Empurro Felix, e acabo caindo no chão.

– Você ta doida?- ele pergunta me encarando sonolento.

– O-o quê? Você...

–Do que você ta falando, Yumi?

– N-nada. Eu preciso ir agora.

– Ah...- ele suspira desanimado.- fica mais um pouquinho, por favor!- ele diz fofo.

– Não posso. Tenho trabalho da escola pra fazer.- digo pegando minha mochila.

– Não tem trabalho.

– É...- olho para um lado e para o outro.- To indo, tchau, Lix.- falo indo em direção a porta.

– E o meu abraço?

Saio dali com pressa, meio arrependida de não ter abraçado o Felix, eu devia ter ficado mais, mas eu fiquei tão nervosa...

Poxa... Eu queria muito dizer que não, mas... Eu estou completamente apaixonada por Lee Felix. 

Droga!


Notas Finais


KJKKKKKKKK MANO
prometo que vou tentar fazer melhor no próximo capítulo.




a
Por mais que meu apelido seja Yumi, a Yumi da história não sou eu ok? Kkkkkk
A Yumi, na vdd, seria, você com nome de Yumi, pq sla S/N demora pra escrever, preguiça, e sem contar que Yumi é bem mais bonitinho.


Ah e obrigada por terem lido até aqui.
Até o próximo capítulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...