1. Spirit Fanfics >
  2. Pregnant by Accident >
  3. Pequenos detalhes

História Pregnant by Accident - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Oi oi amores!! Tudoo bom?

Olha só quem chegou com capítulo novo aaaaaa

Primeiramente, quero muito agradecer vocês por todo amor e carinho que estão depositando em Pregnant by Accident, sério amores!! Vocês são perfeitos ❤️

Bom, capítulo de hoje tá recheado de Naruhina do jeitinho que ceis gostam hihihihi

Boa leituraa ❤️

Capítulo 23 - Pequenos detalhes


Pregnant by Accident 


Por:hyuuzumah


Pequenos detalhes


.-*-.


Naquela manhã, Hinata e eu levantamos cedo, estávamos no apartamento da Hyuuga para darmos um pouco de privacidade a Sasuke e Sakura que aparentemente estavam amando sua nova rotina, eu ficava feliz por meu melhor amigo, ele realmente merecia aquilo. 


Observei Hinata enquanto ela fazia nosso café da manhã, por mais que eu insistisse em ajudá-la ela sempre queria fazer sozinha e eu acabava deixando, a morena me vencia no papo furado. 


Hinata era perfeita, eu poderia admirar cada pequeno e lindo detalhe seu, seus longos cabelos que estavam próximos de bater na altura da bunda, seu corpo escultural, a forma como ela ficava apoiada ao fogão enquanto mexia atentamente a massa das panquecas, tudo nela era lindo e não só em estética, Hinata era uma pessoa pura, humilde, gentil e carinhosa, saber que ela era a mulher que carregava um filho meu me deixava orgulhoso. 


—Sabe - Hinata disse ainda sem me olhar. 


Minha morena usava uma de minhas camisetas — as quais eu já tinha me acostumado a dividir com Hinata, considerando que eu não tinha muitas escolhas —, e uma lingerie por baixo, enquanto eu usava uma calça de moletom e permanecia sem camisa, sempre levantávamos daquela forma, toda vergonha ou timidez já não eram mais presentes. 

 

—Você diz que eu sempre te observo até que acorde - a morena continuou atenta ao que fazia. —Mas me observa tão fixamente fazer o café que sinto seu olhar queimar em minhas costas. 


Eu sorri minimamente e me levantei caminhando tranquilamente até ela. 


—Estou observando a mulher mais linda desse mundo todo, completamente grato por ela ser minha - a abracei por trás e depositei um beijo casto em seu pescoço. —É algum problema? 


A Hyuuga riu sem graça. 


—É impressionante como você sempre sabe o que dizer - ela disse e eu apoiei minha cabeça em seu ombro. —Me pergunto como você pode me amar da forma que me ama, eu sou tão imperfeita, quebrada e você simplesmente… 


Desliguei o fogão rapidamente e passei um dos braços por sua cintura, fazendo com que ela se virasse pra mim. 


—Não se atreva a terminar - falei firme e a coloquei sentada sobre o balcão. 


Hinata era bem mais baixa que eu. 


—É a verdade, Naru - a morena abaixou os olhos. —Você me trata tão bem, me enche de elogios e diz o quanto eu sou especial, não estou acostumada com isso sabe? Toneri sempre dizia que eu era inútil, não me arrumava bem e céus quando terminamos, tudo caiu de uma forma tão grotesca em cima de mim. 


Toneri definitivamente estava no topo da minha lista de pessoas que eu adoraria arrebentar, como ele poderia ter causado tanto mal à uma pessoa como Hinata? A mulher que ela é? Como diabos alguém tem capacidade de uma atrocidade dessa? Eram perguntas que eu infelizmente não teria respostas. Toneri havia marcado Hinata de formas que apenas o tempo poderia ajudá-la e eu também, para o que ela precisasse. 


—É porque aquele animal nunca deve ter entendido como se deve tratar uma mulher - respondi. —Meu pai sempre ensinou à mim e Menma que uma mulher deve ser tratada como uma flor delicada e suave, claro que a dona Kushina também deu uns puxões de orelha aqui e ali mas sempre guardei esses ensinamentos do meu pai. 


Hinata sorriu e tocou meu rosto gentilmente. 

 

—Minato criou bem vocês dois - ela sorriu. 


—Tem o Deidara e o Konohamaru - comentei e sorri. —Mas aqueles dois são exceção, Konohamaru tá com a Hanabi e o Deidara não se prende à ninguém, mas enfim, o que eu quero dizer é, você é perfeita demais e o filho da puta do Toneri não soube valorizar, ele que se dane. 


Hinata sorriu. 


—Obrigada por estar comigo - ela disse. —Sei que digo isso sempre mas obrigada, obrigada por cuidar de mim, por ser do jeito que você é, por estar aqui agora e…obrigada por me amar.


Eu a olhei nos olhos, nossos olhares eram intensos, apaixonados e cheios de ternura. 


—Eu que tenho que te agradecer - falei sincero. —Você mudou minha vida apesar da forma que isso aconteceu. 


Nós rimos. 


—Você me dá amor, apoio, está comigo nos meus piores momentos - falei e então toquei a barriga de Hinata gentilmente. —E ainda vai me dar um filho, o que mais eu poderia pedir? 


Hinata sorriu e me trouxe para mais perto enlaçando as coxas torneadas em meu quadril. 


—Eu amo você - a Hyuuga sussurrou, seu tom havia mudado, estava mais aveludado e provocativo. —Amo muito. 


Então ela me beijou sem sequer deixar que eu respondesse, retribui o beijo na mesma intensidade, Hinata sorriu e me trouxe para mais perto, suas mãos desceram por meu pescoço lentamente e ela acariciou minhas costas com as unhas, eu sorri e coloquei minhas mãos por debaixo da blusa que ela vestia, tomando todo cuidado para não machucar meu filho, apertei levemente sua cintura e Hinata veio para meu colo. 


Fomos até a sala e eu a deitei no sofá, a morena me beijou mais uma vez e eu me livrei de sua blusa com agilidade, estava prestes a tirar seu sutiã e então olhei o relógio, se continuássemos ali, iríamos realmente nos atrasar mais do que já estávamos. 


A beijei mais uma vez e me apoiei com um braço de cada lado do corpo dela. 


—O que foi? - ela perguntou, brincava com os cordões de minha calça de moletom. 


—Não podemos continuar - respondi. —Já estamos atrasados, princesa. 


Hinata me encarou desacreditada. 


—Não acredito - ela fez bico. —Logo agora? 


Eu ri, quando havia conversado com meu pai, ele disse que seria bem comum o apetite sexual de Hinata aumentar, exatamente como foi com minha mãe mas era engraçado vê-la frustrada daquela forma. 


—Logo agora meu anjo - respondi segurando a risada. —O que podemos fazer agora é subir, trocar de roupa, escovar os dentes e ir direto para a faculdade, vamos chegar na primeira aula. 


Hinata suspirou manhosa. 


—Não quero ir - a Hyuuga disse. —Eu queria minha manhã animada poxa. 


Eu lhe dei um selinho rápido e me levantei. 


—Posso lhe prometer uma tarde cheia de entretenimento após nossa consulta com a Shizune - falei calmo e peguei meu celular na mesinha da sala. —Inclusive, o Sasuke tá perguntando se a gente vai. 


Hinata bufou e se levantou. 


—Saco viu - resmungou e foi se trocar. 


Eu apenas ri e subi logo atrás, aquela casa já parecia ser nossa, a maioria de minhas roupas estava lá no guarda-roupa dela, nossas escovas juntas e todo clichê, eu só não me mudava pra lá porque Hiashi havia imposto que morar junto é só depois do casório. 


E quem sou eu para ir contra meu sogro que pode me processar a qualquer momento, não é mesmo? 


.-*-.


Hinata e eu chegamos na faculdade atrasados e como o esperado tivemos que justificar, Hinata muito inteligente disse que era por causa de nosso bebê, as secretárias apenas assentiram e fomos sem problemas. 


No corredor, me despedi de minha mulher. 


—Se cuida, okay? - falei e ela assentiu. —Se precisar de alguma coisa me manda uma mensagem e eu vou até sua aula. 


Hinata sorriu. 


—Eu sei que vai - ela me deu um beijo rápido. —Agora vamos vai, já estamos atrasados. 


—A gente se vê no final da aula - falei e lhe dei um beijo rápido na testa. 


Me virei e comecei a caminhar, só travei quando ouvi um assobio vindo dela, céus, eu deveria ter considerado me atrasar mais. 


—Belo traseiro Uzumaki - ela disse eu arregalei meus olhos. 


Era a primeira vez que eu ficava constrangido em toda minha vida. 


—Hinata, pelo amor de Deus! - falei constrangido e ela foi para a sala dela rindo. 


Acabei sorrindo e fui para a sala, Killer Bee já estava lá, bati na porta duas vezes e entrei. 

 

—Yo Naruto! - Killer Bee disse e eu acenei. —Está atrasado! Já íamos começar a apresentação dos trabalhos. 


—Me desculpe, Bee - falei calmo e me sentei. —Minha namorada e eu tivemos uns imprevistos por causa do bebê e acabamos nos atrasando. 


Naquela altura, todos na faculdade já sabiam que Hinata e eu iríamos ter um bebê, então era normal falar em voz alta, a opinião deles que se dane. 


—Compreendo - ele disse e me encarou. —Pois então vamos começar com você, onde está seu trabalho? 


Eu cocei minha nuca sem jeito e olhei para os lados, todos me olhavam. 


—Eu fiz um Tonkatsu - expliquei. —Meu prato, o Tonkatsu foi um prato inventado no fim do século XIX e um dos mais populares por todo Japão, ele consiste de uma costeleta de porco frita e empanada, com entre um e dois centímetros de espessura e fatiada em pequenos pedaços, geralmente servida com repolho picado e/ou sopa de missô. 


—Muito bom - Killer Bee disse e cruzou os braços. —Mas cadê o prato? 


Eu fiquei sem graça. 


—Minha mulher comeu - falei baixo. 


—Como é? - Killer Bee me olhou incrédulo e a sala prendeu o riso.


Respirei fundo. 


—Minha mulher comeu o meu trabalho - falei alto e a sala explodiu em gargalhadas. 


Killer Bee continuou a olhar para minha cara e eu dei de ombros. 


—Eu vou fazer o que? Ela tá grávida! 


.-*-.


As aulas naquele dia passaram rápidas, após meu grande vexame com Killer Bee o dia seguiu normal, no final da manhã encontrei com Hinata e seu sorriso mais belo, nos despedimos de nossos amigos e fomos direto para o hospital para consulta com Shizune. 


Esperamos alguns minutos até a médica aparecer e nos guiar para a sala dela. 


—Naruto! Hinata! - ela sorria. —Três meses hein. 


Eu e Hinata sorrimos enquanto a Hyuuga se deitava para ver nosso bebê. 


—Então Shizune - Hinata começou. —Para que vai ser essa consulta? 


A mulher ligou o aparelho de ultrassom e encarou Hinata com calma. 


—Então Hinata, o principal objetivo desse exame é a medição da espessura de um fluido entre a pele e a gordura do bebê da nuca do bebê - Shizune começou a explicar. —O resultado vai apontar uma menor ou maior chance de haver alguma anomalia no bebê, nesse mesmo exame também vamos verificar se tem uma eventual ausência do osso nasal, que também pode ser indício de uma alteração cromossômica. 


Hinata e eu assentimos. 


—De resto nós vamos medi-lo, atestar sua vitalidade na ausculta dos batimentos cardíacos e verificar o ducto venoso - a médica finalizou.


—Estou ansiosa para ouvir seu coração bater - Hinata disse sorrindo enquanto olhava o monitor. —Esse sempre é o melhor momento. 


—Definitivamente o melhor - concordei e nos olhamos sorrindo. 


Esperamos em silêncio enquanto Shizune avaliava Hinata, quando o coração de nosso filho foi ouvido, eu encarei Hinata, a Hyuuga sorria com os olhos marejados, me atentei a cada detalhe seu e sorri. 


Hinata havia perguntado mais cedo como eu havia me apaixonado por ela e eu tinha uma resposta, eu me apaixonei por cada pequeno detalhe seu, detalhes que a fazia especial. 


—Como está nosso filho, Shizune? - perguntei. 


—Muito saudável e crescendo perfeitamente - a médica disse calma. —A única coisa estranha é que parece que ele é bem espaçoso. 


—Isso é ruim? - Hinata e eu nos preocupamos. 


—De forma nenhuma - Shizune disse. —Mas é que ele realmente ocupa bastante espaço, qualquer um que não fosse médico diria que há mais de um bebê aqui. 


Nós três rimos. 


—Um só já tá bom demais - Hinata brincou e eu concordei. 


—Entendo vocês - Shizune disse. —Mas fiquem tranquilos, é só o bebê que é espaçoso mesmo. 


Nós assentimos. 


—Shizune - Hinata disse. —Naruto e eu temos uma dúvida. 


Eu encarei a morena, nós tínhamos? 


—Claro querida, pode falar - Shizune disse tirando as luvas.


—Sakura nos disse que poderemos ter nossas relações normais só até os quatro meses, isso é verdade? - a morena quis saber e nós olhamos Shizune. 


A doutora sorriu. 


—Ah o espírito dos jovens - ela riu. —Não, não é verdade. Podem ter relações sexuais normalmente contanto que sejam cuidadosos, nada tentativas inovadoras ou coisa do tipo, inclusive Hinata, seu apetite sexual vai aumentar bastante. 


A Hyuuga ficou um tanto vermelha e eu lhe sorri debochado, Hinata me deu um discreto tapa no braço e nós olhamos Shizune. 


—Obrigada por sanar a dúvida, Shizune - falei e ela riu. 


—Tô aqui pra isso - a médica riu mais. 


Ajudei Hinata a se levantar e limpar sua barriga. 


—Então lembre-se Hinata - Shizune disse quando já estávamos na porta de seu consultório. —Continue se cuidando, boa alimentação sempre, sono em dia e todos os cuidados necessários. 


—Claro Shizune - minha mulher sorriu. —Pode deixar que seguiremos as recomendações na risca. 


Shizune nos sorriu. 


—Assim espero - disse. —Se cuidem e até a próxima consulta. 


—Até - Hinata e eu nos despedimos e fomos até a saída do hospital. 


Hinata se esticou e me olhou. 


—Hora de ir pra casa. 


.-*-.


Chegamos em casa tranquilamente, guardei nossas coisas da faculdade no quarto enquanto Hinata ia ao banheiro, assim que a Hyuuga retornou, fui agarrado de surpresa e jogado na cama. 


Hinata veio até mim com um sorriso malicioso. 


—Ouviu o que a Shizune disse - ela falou. —Quero a tarde que me prometeu.


Eu sorri e a puxei para mim. 


—As notícias de Shizune foram ótimas - eu sorri. —Vou adorar esfregar na cara da Sakura que não vou ficar na seca por cinco meses. 


Hinata jogou a cabeça para trás e riu. 


—Me perguntou mais cedo o porquê de eu ter me apaixonado por você - comecei e Hinata me olhou. —É por causa disso.


—Disso o quê? - ela estava confusa. 


—A forma como é decidida - falei. —Como é delicada, bonita, gentil, harmoniosa, um verdadeiro anjo. 


Hinata me encarou com os olhos brilhantes. 


—Amor - chamou emocionada. 


Hinata, são seus pequenos detalhes que lhe fazem perfeita. 



Notas Finais


Haaaa acabou!! E ai amores? Gostaram?

Capítulo foi cheio de Naruhina porque esses dois mereceeeem hihihihi (eu inclusive se fosse vocês aproveitaria pois logo a coisa vai esquentar)

Entenderam o motivo do Naruto não morar com a Hina? Hiashi quer casório primeirooo

O que dizer da Hinatinha né meu povo? Essa menina tá abusada KKKKKKKK

Tadinho do Naruto que teve que dizer que a Hina comeu o trabalho dele KKKKKKKK

Nada fora do normal né meu povo?

Logo mais nós teremos um salto temporal de alguns meses, no máximo dois, onde veremos a Hinata já com seis meses!! Se eu fosse eles, não ficava tranquila não com o bebê hein...hmmmm

E esse final todo fofo? Gostaram?

Enfim amores, espero muito que tenham gostado e sorry qualquer errinho!!

Se cuidem e até a próxima ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...