História Pregnant from my boss (Jikook Vmin) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Chaelin "CL", Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Akai Ito, Bottom!jimin, Bottom!taehyung, Bts, Drama, Flex!jimin, Gravidez, Jikook, Jimin, Jinkook, Jungkook, Mpreg, Taehyung, Top!jimin, Top!jungkook, Vhope, Vmin, Yaoi, Yoongi
Visualizações 318
Palavras 2.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


🐼Olá pandinhas, antes de lerem esse capítulo eu gostaria de agradecer a essas pessoas_
@KookieComMirk
@kuckn
@umaarmyqueama
@dinbluee
@Psycho010101
@Minjoon_Shipper
@babylittle_girl
@BellZeBull
@_KIMYIWHA_
@Rany_Chim
@_Army_Drogada_
@Pikaseucu
@0BabyGirl
@Baby_Belsz
@Taehuyng
@_claralima__
@JiMinkoo
@Bia_Temperini
@yewnd264
@ninapoa
@ParkDiana
@Dory_Hisory
@Aamanda17
@mommykpopmochi
@xxsunxx
@yasmin_jikooka
@aPurpleArmy
@Moebinha123

Muito Obrigada pelos 97 favoritos. Eu me esforço muito por vocês e me alegra o coração saber que estão dando amor a minha fanfic. 😻

Capítulo 9 - 8- Lado oculto de Jeon Jungkook


Fanfic / Fanfiction Pregnant from my boss (Jikook Vmin) - Capítulo 9 - 8- Lado oculto de Jeon Jungkook

Kim Taehyung pov's on

Acordei com os raios de sol contra meu rosto. Me remexi na cama incomodado perecebendo que Jimin não estava comigo me fazendo lembrar imediatamente do acontecimento da noite passada. Prensei forte os olhos na tentativa de voltar a dormir pra ao menos poder esquecer por um curto espaço de tempo de minhas lamúrias de amigo apaixonado.

Levantei derrotado ao sentir um aperto no peito. Peguei meu celular abrindo as redes sociais me deparando com uma mensagem de meu pai dizendo que já tinha depositado dinheiro no banco, algumas indiretas amorosas de garotas mais iludidas que eu e três de Hoseok querendo começar uma conversa casual.

Nada de Jimin.....

Larguei o aparelho com brutalidade em cima da cama e me levantei partindo pro banheiro fazer minhas higienes matinais. Liguei o chuveiro e enquanto a água não esquentava, usava esse meio tempo para retirar as roupas e taca-las no cesto.

Ficar em casa assistindo filmes dramáticos me empanturrando de coisas gordurosas que nem adolescente de quinze anos não fazia meu estilo. Como ainda era de manhã, não tinha nenhum lugar divertido onde eu gostaria de ir pra me distrair. Precisava renovar meus videogames já que tinha jogado cada um ate o fim, Confesso que fiquei decepcionado com o rumo alguns.

Fechei o registro e usei uma toalha de cor aleatória pra me secar. Peguei no guarda roupa a primeira vestimenta que vi, minha cabeça estava perturbada demais pra me importar com algo desse tipo ou com o que as pessoas pensariam de mim.

Fui ate a sala e me joguei no sofá procurando tediosamente na televisão de led alguma coisa interessante pra ver -vulgo desenho- quando o controle parou de funcionar em um documentário sobre fatos médicos. Na tela mostrava uma mulher de meia idade tentando inserir um cateter de tamanho irregular em um bebê prematuro recém nascido para mante-lo vivo enquanto os equipamentos certos não chegavam.

No meio dessa cena caótica me lembrei de que fazia uns bons meses que não visitava Suga e como não tinha nada de melhor no momento, acabei por desligar a televisão e ir ao quarto obter os livros que residiam isolados e empoeirados nas prateleiras aproveitando pra pegar minhas chaves e o celular partindo preguiçosamente pro hospital.

_-_-_->

Em poucos minutos eu já me encontrava na recepção para pegar a maldita fitinha azul tendo que esperar uma eternidade na fila.

CL: Que surpresa você por aqui.- A platinada comentou esbanjando uma certa curiosidade com o olhar.- Aconteceu algo?

Taehyung: Não, só vim visitar alguém.- Menti, Não achei necessário mencionar nome muito menos falar como me sinto. Ela somente acenou de maneira positiva e amarrou a fita em meu pulso esquerdo permitindo minha passagem pra ala.

Depois de me perder nos longos corredores de cores neutras e sem graça, decidi criar coragem pra tirar dúvida com uma enfermeira qualquer que fez a gentileza de me mostrar o quarto de Yoongi.

Bati na porta e só abri quando pude escutar um entre abafado. Suga se encontrava sentado na cama com um livro aberto nas últimas páginas. Ele estava mais branco do que normalmente era, abaixo de seu queixo próximo as orelhas já podiam ser vistos ramificações das veias e arterias. O cheiro de remédio podia ser sentido mesmo de longe. Seus olhos fundos e o corpo magricelo me fizeram por um momento me sentir culpado por raramente ter feito visitas a ele.

Yoongi: Taehyung... Quanto tempo.- Confessou abrindo um pequeno sorriso gengival. Fui me aproximando devagar um pouco envergonhado por minha cara de pau -por só revolver vê-lo quando as coisas estão ruins pro meu lado apesar de gostar da companhia do mais velho-.

Taehyung: Eu trouxe isso pra você.- Disse o estendendo a sacola com cerca de cinco livros me sentando no canto da cama. Ele pegou sem hesitar e pude ver um leve brilho passar por seus olhos.

Yoongi: Valeu, estava realmente precisando de algo novo.- Agradeceu apontando pra um pequeno armário ao lado da maca e de imediato entendi que ele queria que eu guardasse os livros e assim fiz.

Taehyung: Que bom, fico feliz que tenha gostado.- Afirmei voltando a me sentar.

Yoongi: Agora me fala o que você veio fazer aqui.- Praticamente ordenou juntando as mãos com o olhar sério.

Taehyung: Como assim?- Perguntei me fazendo de desentendido tombando a cabeça pro lado direito o vendo revirar as orbes castanhas escuras.

Yoongi: Me poupe Tae. Você não veio aqui pra dar livros isso é só um pretexto.- Suspirei derrotado, Suga era inteligente demais pra qualquer um conseguir passar a perna.

Taehyung: Eu queria alguém de confiança pra conversar.- Confessei com a voz tristonha.

Yoongi: Sobre Jimin?- Arregalei os olhos. Ele era extremamente bom em arrancar informações, eu tinha certeza de que agia de um jeito discreto quando se tratava do Park.

Taehyung: Como sabe disso?- Perguntei incrédulo com a boca entre-aberta em descrença.

Yoongi: Ontem Jiminnie veio aqui com o ordinário do patrão dele, Jungkook e o "senhor" que raramente aparece vem no dia seguinte. Muito suspeito e também não precisa ser nenhum génio pra saber que você tem um certo interesse pelo meu irmão.- Argumentou me fazendo ficar envergonhado.

Yoongi: Eu não fui com a cara dele.- Então quer dizer que o homem que estava no carro da noite passada era o chefe do Jimin.

Yoongi: Você tem que fazer alguma coisa!- Nossos olhares se cruzaram e como consequência um arrepio viajou por todo meu corpo.

Taehyung: Porque eu? Jimin nem se quer me vê como alguém com quem poderá ter uma vida amorosa.- Falei frustrado arrumando o cabelo deixando meu rosto livre.

Yoongi: Enquanto eu tiver nessa merda de hospital não poderei fazei nada! Sinto que Jimin vai se dar muito mal. Por favor me promete que vai estar ao lado dele.- Pediu com um olhar predador que transmitia uma pitada de desespero.

Taehyung:..... Eu prometo.- Dei minha palavra estampando um sorriso segurando as mãos de Suga para lhe passar confiança.

Kim Taehyung pov's off

Park Jimin pov's on

Hoje tinha acordado atrasado por conta do cansaço do dia anterior. Eu obviamente não estava acostumado a checar papeladas muito menos organiza-las. Não tive tempo de escrever um bilhete pra Tae como fazia de costume. Só fui lembrar do envelope de Jeongguk quando entrei no banheiro apressado pra tomar um banho rápido.

Saí da casa as pressas e corri pra alcançar o ônibus que passava em frente a empresa. Por sorte não tinha esquecido a carteira e sorri aliviado ao ter a quantia certa de dinheiro trocado para a passagem.

Em poucos minutos já me encontrava entrando na receção correndo em direção ao elevador que ameaçava se fechar.

Jimin: Segura pra mim moça!- Pedi em um tom de súplica. Meu coração faltava sair pela boca e já era nítida a falta de ar. A mulher morena de aparência lerda só percebeu meu estado quando faltava poucos centímetros pra se fechar por completo sendo empedida por uma bolsa preta.

Jimin: Obrigada.- Agradeci suspirando fundo diversas vezes para controlar a respiração. Apertei o botão do último andar e me encostei na parede de metal depois de ter mostrado o cartão.

Moça: De nada.

Enquanto o elevador subia em um ritmo lento com um instrumental irritante lembrei do envelope e comecei a procura-lo nos bolsos de minhas roupas. O papel tinha uma coloração amarelada simples escrito de caneta preta o remetente e o destinatário, nada muito interessante a primeira vista. Dei de ombros e abri. Arregalei os olhos ao ver uma grande quantia de dinheiro ali dentro.

Jimin: Mas... O que...?- Mumurrei confuso e peguei o pequeno bilhete que se localizava em um dos cantos.

"É pra ajudar no tratamento de Min Yoongi."

Fechei o envelope ao ouvir o bipe do elevador indicando que ja tínhamos chegado ao nosso destino. Sai dele e caminhei a passos pesados ate a sala de Jungkook tratando de abrir a porta com certa brutalidade.

Jimin: O que é isso?- Perguntei nervoso batendo o papel em sua mesa. Jeon desligou o celular na mesma hora e girou a cadeira pra me dar atenção ao olhar o envelope.

Jungkook: Dinheiro.- Falou o óbvio bufando sarcástico e tive que me segurar pra não voar no pescoço dele.

Jimin: Não foi o que eu quis dizer. Pra que me deu?- Pronunciei fechando os olhos contando mentalmente até dez na intenção de me acalmar.

Jungkook: Pensei que pudesse ser útil.- Falou simplista como se não tivesse tanta importância.

Jimin: Olha aqui, eu não sou nenhum pobre coitado muito menos um morto de fome. Tenho braços e pernas pra trabalhar não preciso de sua caridade. Não quero isso.- Disse firme com um leve tom de insatisfação, não necessito que as pessoas sintam pena de mim.

Jungkook: Não seja tão orgulhoso. Essa quantia não significa nada pra mim e eu só queria ajudar. Seu irmão não esta em um estado favoravel e até você juntar dinheiro suficiente pra um tratamento que valha a pena poderá levar seis meses ou mais dependendo do local. Já pensou na possibilidade dele morrer nesse meio tempo?- Paralisei, depois dessa eu não conseguia formular nenhum argumento decente em minha defesa. Era verdade, eu ainda não tinha pensado nessa possibilidade que tinha grandes chances de se tornar realidade.

Jungkook: Não aceito devoluções, se não quiser joga na lixeira ou da pra algum parente.- Deu a última palavra voltando a mexer no celular. Apesar da oferta ser tentadora -ate demais- me sentia mal por estar aceitando esse dinheiro.

_-_-_-_->

Mais uma vez la estava eu interrompendo meu precioso trabalho pra ir buscar um maldito café especializado para o cara que se acha o dono do mundo.

Jimin: O que custa ele mesmo levantar e vim pegar?- Praguejei furioso mordendo os lábios enquanto voltava pra sala. Coloquei a xícara com cuidado em cima da mesa. Mesmo estando extremamente zangado a última coisa que eu queria era derrubar o café nos eletrónicos ou nos papéis que ali jaziam.

Jungkook: Jimin hoje você irá sair mais cedo.- Falou balançando a xícara devagar para que o líquido esfriasse e pudesse ser consumido. Minha raiva sumiu em questão de segundos e instantaneamente um sorriso se fez presente.

Jungkook: Calma lá, preciso que me acompanhe em uma festa de gala já que Seokjin vai estar ocupado com um desfile que será exibido hoje a noite em Daegu.- A animação morreu, tava bom demais pra ser verdade.

Jimin: Tudo bem. Onde nos encontramos?- Eu realmente não tinha a mínima ideia de como me portar a frente das pessoas da alta sociedade. Jeongguk arqueou uma sobrancelha e abriu seu famoso sorriso doce de coelhinho, sinceramente não da pra ver maldade com essa aparência de anjo.

Jungkook: Eu te busco.- Concordei na maior facilidade, eu não era fã de andar então não iria rejeitar carona já que uma hora ou outra teria que aceitar do mesmo jeito por conta da teimosia de meu chefe. Peguei uma caneta do porta lápis e anotei meu endereço em um pedaço de papel.

Jungkook: Esteja pronto até às sete. - Acenei de forma conveniente e voltei ao meu trabalho.

-_-_-_->

Fui liberado duas horas mais cedo e segui direto ao banco guardar o dinheiro para não correr o risco de gasta-lo com qualquer bobagem e em seguida fui pra meu apartamento me aprontar, eu tinha que estar no mínimo apresentável.

Como fazia um bom tempo que não tinha um momento livre, dei uma faxina básica nos cômodos enquanto minha comida esquentava no microondas.

Caminhei até o quarto e revirei o guarda-roupa a procura de um terno. Normalmente eu jogava minhas vestimentas de qualquer jeito se tornando uma árdua batalha encontrar algo que necessitasse naquela pilha que podia ser confundida com uma montanha.

Depois de alguns minutos consegui achar um paletó cinza listrado. Peguei o ferro em cima do criado mudo e passei o terno pra tirar os amassados depois o arrumando de maneira bonitinha em cima da cama.

Voltei a cozinha e comi minha comida no sofá olhando no celular algumas formas de como me comportar pra não pagar nenhum mico.

Assim que marcou seis horas decidi ir pro banheiro tomar um banho para me enfim poder me arrumar.

_-_-_-_->

Às 19:00 já pude escutar o som da buzina. Olhei janela afora e desci quando confirmei que era Jungkook.

Como sempre ele estava irresistível, ás vezes me pergunto como pode haver alguém tão bonito na face da Terra.

Jimin: Boa noite.- Desejei entrando no carro para me sentar no banco do passageiro.

Jungkook: Boa noite, você esta bonito agora.- Elogiou acelerando o automóvel.

Jimin: Ah e antes eu tava feio?- Perguntei brincando fingindo uma falsa irritação fazendo um pequeno bico. Jungkook percebendo começou a rir.

Jungkook: Você fica lindo de qualquer forma.- Sorri envergonhado voltando o olhar para a paisagem através do vidro.

Jimin: Obrigado. O que terei que fazer quando chegar la?- Pronunciei na intenção de mudar de assunto, apesar de gostar dos elogios eu não sabia muito bem como reagir diante a eles.

Jungkook: Só me acompanhar mesmo, não queria ficar sozinho.- Respondeu virando o volante.

Jimin: Eu não sou um objeto pra você me tratar como segunda opção.- Mumurrei em um tom inaudível observando aéreo os detalhes de dentro do veiculo.

Jungkook: Você é a primeira.- Me assustei ao ouvir um riso nasalado.

Jimin: Como assim?- Perguntei confuso franzindo as sobrancelhas.

Jungkook: Eu menti, Jin deve estar em casa assistindo televisão. Só falei aquilo pra você poder vim comigo.- Meu coração foi pegando velocidade a medida que um sorriso sedutor crescia no rosto alheio me fazendo repetir o ato que nem um bobalhão apaixonado. Dei um tapa fraco em seu ombro como repreensão por ter mentido.

Mentiras boas são legais certo? Errado.

Jungkook: Chegamos.- Fui distraido de meus pensamentos pela voz melodiosa do ser ao meu lado. Saí do automóvel e me peguei admirando com fascínio a imensa mansão a minha frente.

O portão de grades dava uma bela visão ao interior. Um imenso jardim colorido com registros ativados fazendo uma leve dança com contraste as luzes chamativas. O caminho de pedra levava a um pátio onde se localizavam algumas pessoas de nariz empinado conversando alegremente entre si.

O segurança permitiu nossa passagem e eu fui atrás de Jungkook que nem um gatinho assustado. Ele sabia exatamente onde ir diferente de mim que me sentia mais perdido que peixe fora d'água, notando isso, Jeon segurou minha mão e me guiou dentro da casa parecendo estar a procura de alguém.

Sua feição ficou mais animada quando viu um homem moreno alto com covinhas brindando com um casal de idosos. A contra gosto -da minha parte- nos aproximamos. O cara me analisou interessado de cima a baixo.

Jungkook: Parabéns Nam, como sempre se auto-superando espero um dia poder disputar com você de igual pra igual.- Ditou um pequeno discurso respeitoso acompanhado de um comprimento amigável.

Namjoon: Obrigada Kook tenho certeza que não falta muito pra essa dádiva.- Agradeceu com modéstia mostrando novamente suas covinhas.

Namjoon: E você como se chama?- Perguntou dirigindo a atenção pra mim. Jeongguk o fuzilou atravessado de como quem já entendeu o que planejava menos eu que continuei boiando na maionese.

Jimin: Sou Park Jimin, é um prazer conhece-lo senhor.- Me apresentei do jeito mais educado possível com uma reverência.

Namjoon: Não precisa de tanta formalidade, eu não sou tão velho. De agora em diante me chame apenas de Namjoon.-Pediu estendo a mão que foi em seguida apertada por mim. Ele parecia ser alguém legal.

Jungkook: Jimin vá buscar uma bebida pra nós.- Olhei incrédulo pra Jeon. Porque isso agora? Custava ele pedir pra um dos empregados que andavam por ali ou algo parecido?

Segurei o ímpeto de bufar e sorri falso demonstrando um tique nervoso saindo a procura de um garçom.

Park Jimin pov's off

Jeon Jungkook pov's on

Jungkook: Pode tirar os olhos dele. Esse daí já tem dono.- Alertei estalando o dedo para que a empregada próxima me servisse com alguns petiscos da bandeja.

Namjoon: Quem é ele?- Perguntou tomando um gole de seu champanhe observando Jimin de longe.

Jungkook: Meu novo brinquedinho.- Confessei abrindo um sorriso malicioso ao imagina-lo gemendo alto e claro meu nome. Nam começou a rir histericamente.

Namjoon: Não esta cansado de fazer as pessoas de gato e sapato? Vai acabar indo pro inferno.- Pronunciou pedindo mais uma dose da bebida.

Jungkook: Como se você servisse de exemplo pra me aconselhar. Não tem nada mais prazeroso que ver alguém se ajoelhado aos seus pés disposto a se sacrificar por um mínimo momento de ilusão.- Afirmei passando as mãos em minhas madeixas negras.

Namjoon: Você é um puto mesmo. Quero so ver quando Jin descobrir.- Disse sorrindo sugestivo animado com uma possível confusão.

Jungkook: Isso por acaso é uma indireta?- Perguntei semicerrando os olhos.

Namjoon: Longe de mim ser linguarudo, eu so observo por mais filho da puta que você seja.- Declarou felizardo passando um braço por cima de mim repentinamente surgindo em meu rosto um sorriso travesso.

Jeon Jungkook pov's off


Notas Finais


Passei a tarde e a madrugada inteira escrevendo esse capitulo (eu demoro na escolha das palavras pra não ficar repetitivo e sempre reviso pra tirar erros ou acrescentar algo) Espero que vocês tenham gostado. 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...