História Presa entre dois mundos - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, Dakota, Debrah, Dimitry, Erika, Ezarel, Iris, Jade, Jamon, Kentin, Keroshane, Kim, Leiftan, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Mery, Miiko, Nathaniel, Nevra, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Valkyon, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Visualizações 53
Palavras 1.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eai biscoito de mel, tudo bom?
Dei um tempo, mas nem tanto assim kkkkk
É agora que vai começar tudoooo, espero que gostem!
Sem mais delongas.
O capítulo;-)

Capítulo 7 - A realidade bate e volta


Fanfic / Fanfiction Presa entre dois mundos - Capítulo 7 - A realidade bate e volta

POV'S Lance 

Vi Haruno cair na minha frente, não pude fazer muita coisa além de deitá-la delicadamente no chão da floresta. Me mantive atento a qualquer barulho suspeito, a qualquer momento Cordelios poderia aparecer. 

Passaram-se alguns minutos e Haruno não reagia a nada, comecei a me preocupar, mas sabia que não poderia acordá-la, a mente dela poderia sofrer um choque muito grande. De repente escutei a voz do homem que antes fora meu irmão.

- Hehehe - ele ria - Vamos começar a brincadeira! Eu amo esconde-esconde! - ele se aproximava com a espada em mãos - vamos irmãozinho, só resta eu e você nessa família de tolos, por que você não se junta a mim? Vamos derrotar essa menina enquanto ainda está em forma de criança! - disse ele parando próximo ao círculo de cogumelos. - Sabe, mesmo se você não quiser, eu posso fazer este trabalho sozinho - abriu um sorriso debochado. 

Nesse momento eu tinha duas escolhas, continuar escondido mesmo sabendo que ele já havia notado minha presença arriscando a mim e a Haruno, ou atacar e continuar arriscando nossas vidas. Pensei que o mais sensato seria atacar, na pior das hipóteses, eu não seria poupado mas daria tempo para Haruno pelo menos acordar e fugir. 

Levantei decidido com minha espada em mãos. 

- Você é um covarde mesmo! - eu gritei chamando sua atenção - Você desonra nossa família Cordelios! - o mesmo apenas me olhava sorrindo. 

- Ah meu irmão, é uma honra para mim desonrar essa família - ele ria cinicamente - entendeu né? Desonra, honra - ele ria mais uma vez.

Cansado de tudo isso, ataquei-o sem nem pensar, impressionantemente o homem conseguiu desviar. 

- Nossa, nem uma conversinha antes? Que triste - ele ria a todo instante, como se fosse comum tudo o que estava acontecendo.

Desta vez, Cordelios conseguiu segurar meu pulso enquanto me olhava nos olhos, ele apertou mais forte fazendo com que minha espada caísse no chão. 

- Ah Lance, vou ser sincero, eu tinha esperanças em você... 

POV’s narrador

Enquanto os dois irmãos se enfrentavam brutalmente com a vantagem clara sobre Cordelios, Haruno acabava de acordar de suas memórias. 

- Lance! - o grito de Haruno foi ouvido seguido por um brilho branco.

- H-Haruno... - Lance, que agora estava sendo preensado contra uma árvore, segurado apenas pela mão de seu irmão em seu pescoço, tentou fazer o máximo de força possível para que conseguisse olhar para a lateral onde havia deixado a criança. Cordelios fez o mesmo movimento curioso com o que estaria por vir.

- O que? - foi ouvida a voz do irmão mais velho. - Mas olha o que temos aqui! - ele riu, soltando Lance e indo em direção a menina que agora estava com a aparência diferenciada. 

A menina agora tomava sua forma original, crescera relativamente bem e agora tinha seu corpo eldaryano. Semelhante a uma adolescente quase adulta, Haruno continuava com seus cabelos negros agora mais crescidos e com novas curvas e linhas de expressão. Trajava agora uma camisola branca que ia até metade das coxas, já que anteriormente a criança venstia uma longa vestimenta que quase arrastava no chão. 

- N-não - Lance se arrastava no chão tentando ir em direção a Cordelios em uma tentativa de impedir um suposto ataque à mulher. 

Cordelios se aproximou da mulher que olhava furiosamente para ele. 

- Você se acha forte de mais Cordelios! - Haruno esbravejou. - Por que não luta comigo?!?

- Hahaha! É o que eu pretendo fazendo pequena! - Ele dissr atacando Haruno com sua espada em chamas negras.

Porém foi surpreendido quando a garota se desviou e lançou um feitiço o qual atordoou o homem. 

- Não é só você que tem truques! - Haruno disse se afastando e correndo em direção de Lance. - Lance! - Chegou próxima a ele e se ajoelhou. - Você está bem?!? - Ela disse o colocando em seu colo segurando seu rosto. 

- Mas que pergunta é essa garota? - Ele abriu minimamente os olhos sorrindo - É preciso mais para me derrubar - tentou se sentar se desequilibrando mas conseguindo uma certa estabilidade.

- Não parece - Haruno também sorriu, vendo agora seus olhos azuis que se realçam com a luz da lua.

- Parece que você voltou ao normal - ele disse colocando a mão em seu ombro que tinha um corte.

- Finalmente - ela ri - está doendo? - olhou para seu ombro.

- Só um pouco, nada de mais... - disse ele - E você?

- Eu? - se espantou 

- Sim, se lembra de algo?

- Eu... Eu me lembro de tudo. - abaixou a cabeça.

- Ah... Que bom! Acho que poderemos conversar sobre isso depois certo?

- Claro! Temos muitas coisas pra falar e... - eles foram interrompidos.

- O QUE VOCÊS ACHAM QUE EU SOU - ambos olharam para trás vendo Cordelios de pé com uma áurea negra o contornando. - EU SOU O MAIS PODEROSO - disse se aproximando. - O GOVERNATE DE TODA ELDARYA! - Haruno se levantou se pondo na frente de Lance que ainda estava no chão.  - E VOCÊ GAROTA? SE ACHA FORTE O SUFICIENTE PARA MIM? - Cordelios ria, enquanto Haruno o encarava com um olhar severo. - POIS SAIBA QUE O QUE VOCÊ ME FEZ FOI UM SIMPLES ARRANHÃO! NADA MAIS.

Cordelios correu em sua direção preste a atacar com ódio em seu olhar. Haruno, sabendo que deveria não só proteger a si própria mas também a Lance, fez um feitiço de barreira proteção que deveria aguentar o ataque, porém a espada corrompida de Cordelios foi mais forte e conseguiu quebrar a proteção. Haruno paralisou. O homem se aproximou rindo segurando a garota pelo pescoço e a jogando próxima ao círculo de cogumelos.

- HARUNO! - Lance gritou tentando se levantar apoiado em sua espada. Cordelios ignorou o irmão que estava fraco e foi novamente em direção a Haruno. Ele começou a pronunciar algumas palavras e uma estaca pontuda que parecia ser formada de energia negra se formou. Cordelios se abaixou e cravou o tal objeto no centro do peito da garota.

- NÃO, O QUE VOCÊ ESRA FAZENDO?!? - Lance que agora estava em pé, olhou para a garota desacordada com a estaca no peito e luzes brancas começando a corroer seu corpo com formas semelhantes à raízes. Cordelios começou a rir e Lance correu até ele confiante de que iria acertar seu alvo. Mas não poderia estar mais errado. O irmão mais velho o pegou pelo pescoço e sem pensar duas vezes cravou sua espada em seu abdômen, fazendo Lance cospir sangue. 

- Ora ora, parece que a família só tem mais um não é mesmo? - Cordelios sorriu macrabo para Lance, que estava quando sem forças.

- T-talvez a família não tenha mais ninguém - disse Lance, que em um movimento rápido, ergueu sua espada com o resto de suas forças e atacou seu irmão cravando a espada em seu peito onde estava o cristal corrompido, que foi quebrado e em segunda ensanguentado pelo sangue de Cordelios. Em um último movimento, Cordelios arranhou o rosto de Lance logo foi solto, caindo no chão sangrando, tentando se arrastar ao encontro de Haruno. 

Enquanto isso Cordelios agonizava no chão sangrando e sentindo todo aquele poder de corrosão descontrolado o destruindo. Ainda assim pode dizes suas últimas palavras ao seu irmão.

- E-eu te garanto que não acabou, Haruno morrerá e o poder será nosso. AHHHHHHH - Após tais palavras ditas, Lance viu seu irmão gritar e sair uma luz negra de seus olhos e boca, sendo totalmente desintegrado. 

Mesmo atordoado, Lance chegou próximo a Haruno e deitou ao seu lado. 

- É pequena, cof cof, todo esse trabalho para nada não é mesmo? - O homem segurou a mão de Haruno e a olhava, queria que ela fosse sua última visão, via que seu corpo estava cheio das marcas brancas, e agora chegava ao pescoço. Inevitavelmente uma lágrima caiu de seu olho ja perdendo a  cor e se misturando com seu sangue. E quando todas as suas esperanças estavam indo embora, uma voz foi ouvida. 

- Haruno, minha criança, você não pode morrer agora! - Lance olhou para o lado vendo uma figura fantasmagórica próxima de Haruno. Mas não reagia, não tinha forças para reagir. - Eu estou fraca, estou muito longe de minha base! Mas eu preciso que você viva, e a única coisa que eu posso fazer é isso! - A mulher encostou no pingente de Haruno que recebeu um brilho quase esverdiado que fez todas aquelas linhas corrompidas sumirem lentamente de todo seu corpo. Lance viu então, a mulher olhar em sua direção pronunciando palavras que incompreensíveis. O homem já sem força deixou seus olhos fecharem e sentiu seu corpo latejar.

POV's Lance

(...)

Pisquei várias vezes assimilando o que estava acontecendo. Calma... Eu... Estou vivo?!? Me sentei rapidamente sentindo em minhas mãos grama, olhei para o lado e vi Haruno me olhando preocupada. Sem perder mais tempo senti ela me abraçar com os olhos marejados. Retribui seu ato.

- Fiquei com tanto mesmo de te perder Lance! - Sinto algumas gostas de lágrimas caírem em meu pescoço. 

- Eu digo o mesmo pequena, eu digo o mesmo - a abraço mais forte. 

- Lance... Nós, não temos muito tempo... - ela disse me olhando. A encarei de volta com olhar de dúvida. - E-eu precisava me despedir. 

- O-o que? - Olhei-a incrédulo. 

- Nós... Estamos em Eldarya, vê? - olhei para os lados reconhecendo o aspecto de Eldarya. - O oráculo... Ele me salvou, você se lembra? - afirmo com a cabeça - Quando eu já tinha recuperado minha forças eu felizmente consegui fazer um feitiço de cura antes que seu coração parasse totalmente de bater, foi então que o oráculo apareceu de novo, e me disse que tudo tem seu preço. - ela abaixou a cabeça e vi que estava preocupada. - Ela me disse, que o feitiço que Cordelios havia me lançado, era para apagar minha existência, meus poderes e que minha força vital fosse para ele depois de minha morte. - comecei a me preocupar - Ela conseguiu fazer com que o feitiço cessasse... Mas... Cordelios ainda não está morto. 

- O que?!? - me choquei - mas eu me lembro! Ele se desintegrou! 

- Essa é a questão, a casca dele se desintegrou. A força vital não...

- Então quer dizer que ele pode voltar? - disse extremamente preocupado. 

- Sim, e provavelmente, atrás de mim 

Coloquei a mão na minha cabeça.

E o que você vai fazer? 

- O oráculo me disse que eu mudaria de casca, mas por consequência da corrosão que Cordelios me lançou... Minhas memórias, elas... Seriam perdidas novamente e falsas memórias seriam repostas... - vi uma lágrima cair de seu olho.

- O que?!?

- Eu, eu queira me despedir e estava receosa que você não acordasse à tempo. 

- M-mas Haruno. 

Ela me abraçou mais uma vez. 

- Tchau Lance, por favor não se esqueça de mim e me encontre, por favor - ela cochichou. 

Meus olhos estavam arregalados quando senti a garota a minha frente virar pó dourado. Estava paralisado. 

- HARUNOOOOO - Me levantei gritando no campo vasto. Lágrimas começaram a cair de meus olhos. - Eu vou te achar... Eu prometo. 







Continua?!?




Notas Finais


Ui ui ui U.u
O que acharam?
Tá bom?
Tá ruim?
Tá péssimo?
Deixem suas opiniões porque elas me ajudam muito!
Até a próximaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...