História Presa Nos Meus Pensamentos Suicidas - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Suícidio Anjo Salvação
Visualizações 31
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Konichiwa

Capítulo 25 - Only Told The Moon


Fanfic / Fanfiction Presa Nos Meus Pensamentos Suicidas - Capítulo 25 - Only Told The Moon

Eu não parava de me mexer de um lado para o outro.

 

Por que eu não estou conseguindo dormir? Mas que porra!

 

Bufo desistindo e olhando para o teto

- Merda –Sossurro frustada. Olho para a Anna que dormia calmamente ao meu lado

 

Eu já disse que ela é linda?

Disse

 Mas só falta aceitar que tu gosta mais de laranja do que de banana

 

Por que você não fica quietinho?

 

Oxe?

Sou uma voz empoderada e segura de si minha kirida

 

Ah, deixa quieto!

 

Suspiro e me levanto devagar para não acordar Anna. Sai do quarto e andei pelos corredores escuros a procura da portinha do sótão, quando encontrei abri a mesma e subi as escadinhas chegando no porão. Andei até a janela do porão e abri a mesma prendendo o ar quando a janela começa a fazer um barulhinho irritante.

Soltei o ar quando a janela já estava aberta e sai para o telhado me sentando no mesmo.  Tremi um pouco quando senti o vento bater contra o meu rosto

A imagem da minha unnie vem em minha mente fazendo uma festa no meu peito

-Por quer meu coração bate tão rápido quando penso na Anna?-Pergunto para mim mesma- O que está acontecendo comigo?-Coloco as mãos no meu cabelo puxando o mesmo, depois de alguns segundos solto um suspiro desistindo de derramar toda minha frustação no meu pobre cabelo. Olho para o céu observando as estrelas e logo passo a olhar a lua, suspiro pela terceira vez.

- Olá lua, como você está? -Pergunto olhando na direção da bola gigante e brilhante- Será que seria estranho eu ficar me perguntando como deve ser roubar um beijo da Anna? -Apoio minha cabeça na minha mão- Como eu estou?... É, nada de mais -Suspiro-  Até que estou indo bem, só... Estou com medo de... -Deito minha cabeça nas minhas pernas-  Que... Eu esteja me iludindo sabe? Meus pensamentos agora estão sendo ocupados pelo, bendito, sorriso com aquele, bendito, piercing -Suspiro

- Será que estou apenas confusa e fazendo uma confusão na minha cabeça? -Olho para a lua novamente- Será que eu só estou achando que eu gosto dela, mas na verdade é só minha cabeça confusa? -Fico observando um pouco a lua- Argh... Você deve estar me achando uma idiota -Murmuro olhando para baixo- Merda... E se eu estiver me... apaixonando? -Murmuro e suspiro desistindo- Ok, você venceu, eu estou até começando a gostar dela, o jeito que ela é, a personalidade fofa e corajosa, até o jeito que ela se move -Falo olhando para ela. Fico quieta observando a bola brilhante- Pode me responder uma coisa?... Ela te conta algumas coisas também? -Fico um pouco quieta tendo um pouco de esperança de que ela me respondesse

Aos poucos uma luz foi se acendendo na minha cabeça e letras foram se juntando me fazendo arregalar um pouco os olhos. Me levanto com cuidado e entro no sótão, saio do sotão e quase corro no corredor, entro no quarto e vou até a escrivaninha pego meu caderninho preto na gaveta e pego um lápis. Saio do quarto fechando a porta com cuidado e desço as escadas até achar a salinha. Entro na salinha, fecho a porta e vou andando em direção ao grande cobertor coberto de mofo e poeira, tiro o mesmo mostrando o grande e bonito piano, tiro o pó do banquinho e me sento.

- Faz um bom tempo que a gente não se vê -Falo passando de leve meus dedos nas suas teclas e aproveito para tirar o pó.

Quando eu era criança meu pai me deu um piano e me ensinou a tocar, eu era apaixonada por música, bem, ainda sou.

- Vamos ver se ainda consigo tocar -Falo e suspiro começando a tocar aquele meu velho e amado piano.

 

Se afaste, fique vivo, e você seguirá em frente.

Gostaria de relembra, se aproxime, por favor não, siga em frente

 

Olá, como você está? Como você tem estado?

Ultimamente eu me pergunto como deve ser roubar o seu beijo

Nada demais, estou bem, estou indo bem

 

Suspiro antes de voltar a cantar

 

E você não consegue ler entre as estrelinhas, mas Deus, eu me apaixonei.

 

Eu disse á lua, essa noite, no telhado.

Eu a disse que estou com medo

De que todos os meus pensamentos sejam sobre você

Eu disse á lua, sobre a maneira de como você se move

Pedi a ela que, por favor, me dissesse se você conta coisas a ela também

 

Silêncio. Alto demais. Diga isso, não agora

 

Fecho os olhos me permitindo sentir a música

 

Então, como você está? Como você tem estado?

Ultimamente eu me pergunto como deve ser o gosto dos seus lábios

Nada demais, estou bem, estou indo bem

E você não consegue ler entre as estrelinhas, mas Deus, eu me apaixonei

 

Eu disse á lua, essa noite, no telhado.

Eu a disse que estou com medo

De que todos os meus pensamentos sejam sobre você

Eu disse á lua, sobre a maneira de como você se move

Pedi a ela que, por favor, me dissesse se você conta coisas a ela também

 

Sinto uma presença na sala, mas deixo de lado.

 

Que eu te dou tudo isso, eu te dou tudo isso

Eu te dou tudo isso

Eu disse a lua

 

Ah, ah

Ah, ah

E outra música de amor irá no rádio

Você sabe

Ah, ah

Ah, ah

E eu irei esperar a lua para inclinar-se bem perto de mim e dizer

 

Engulo a seco abrindo os olhos e olhando para as minhas mãos em cima das teclas

 

Que ela contou á lua, essa noite, no telhado

Ela me contou que estava com medo

De que todos os seus pensamentos fossem sobre você

Eu disse á lua, sobre a maneira como você se move

Pedi a ela que, por favor, me dissesse se você conta coisas a ela também

 

Que eu te dou tudo isso, eu te dou tudo isso

Eu te dou tudo isso

Ele disse á lua

 

Paro de cantar deixando os meus dedos dançarem pelas teclas

 

Ele disse á lua

 

Desencosto da última tecla tocada e suspiro

 

- Você canta bem -Diz uma voz familiar fazendo eu me virar e tomar um susto com um rosto quase grudado no meu

 

 


Notas Finais


bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...