História Presente do Acaso -Lysandre - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Lysandre, Personagens Originais
Tags Adolescente, Amizade, Amor Doce, Brigas, Colégio, Drama, Ensino Medio, Hot, Intriga, Lysandre, Romance
Visualizações 40
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oooies! Olha quem voltou? Desculpem o sumiço! Mas agora é sério, estou de volta e super empolgada para escrever! Nas notas finais explico um pouquinho porque eu sumi! Beijoooos e aproveitem o capítulo!

Capítulo 32 - Paz?


Fanfic / Fanfiction Presente do Acaso -Lysandre - Capítulo 32 - Paz?

Mais alguns dias se passaram desde a noite de Natal, Melissa ainda está em minha casa, onde pretende ficar até o começo das aulas. Desde o Natal não nos falamos muito, mesmo ela tendo me pedido milhões de desculpas.

Enfim, hoje é meu aniversário, o meu dia favorito no ano. Meu pai veio me acordar e logo já me deu o melhor abraço de todos.

-Bom dia, minha menina! Feliz aniversário!

-Obrigada, papai!

-Te amo! Se arruma e vem tomar seu café da manhã.

-Também te amo! Já estou indo!

Assim que meu pai saiu do quarto eu me levantei, tirei meu pijama e coloquei uma calça skinny preta com uma t-shirt estilo cropeed branca com uma grande lua estampada e calcei meu all star preto. Desci até a cozinha onde pude ver uma mesa cheia de coisas deliciosas, logo meus olhos avistaram um pequeno bolo de limão cujo cheiro se impregnou por toda a cozinha. Minha mãe assim que me viu, correu ao meu encontro e me deu um abraço apertado e me desejou os parabéns. Nos sentamos à mesa e tomamos o café da manhã juntos, como eu amo fazer.

A campainha de casa tocou, fui atender pois meus pais estavam ocupados. Assim que abri a porta minha visão ficou tomada por um enorme buquê de girassóis. Logo quem segurava as flores as abaixou e eu pude ver o dono de tal façanha. Era ele! Meu namorado, meu cumplice, meu amor! E como sempre, estava lindo!

-Consegue ser muito mais lindo que as flores! -sorri enquanto o admirava.

-Esse dom é seu, minha linda! Feliz aniversário! -ele me deu seu mais lindo sorriso e me entregou o buquê.

O convidei para entrar, porém ele me disse que tinha algo para fazer, mas que mais tarde voltaria para me buscar e me disse para não fazer perguntas. Assenti. Lhe dei um longo abraço seguido de um beijo e o deixei ir.

Coloquei minhas flores em um lindo jarro com água e fiquei na sala assistindo Netflix. Meu celular começou a tocar sem parar, pude ver o nome de Carol no visor. Abri um largo sorriso e logo a atendi. Ficamos alguns minutos conversando, quando ela decidiu desligar. Durante todo o dia recebi também ligações de Angel, Jeremy, alguns colegas do colégio e de alguns amigos e familiares da Inglaterra.

Mais uma vez meu celular começa a tocar, desta vez era uma mensagem de Lysandre.

“Iremos nos encontrar a noite para jantar. Já fiz nossas reservas num restaurante.”

“Como? Que restaurante, amor?”

“Mais tarde você verá!”

“Amoooor! Me fala!”

“Te pego às 8! Beijos”

Bom, preciso arrumar uma roupa adequada para um jantar. Não queria nada que fosse muito simples e nem muito chamativo, já que não sei onde irei. Lysandre e suas surpresas....

Mais tarde naquele dia....

Resolvi começar a me arrumar, tomei um banho demorado, logo que saí peguei a roupa que iria colocar. Como não sabia do que se tratava, coloquei algo neutro. Uma calça alfaiataria marrom claro, com uma camisa branca de mangas longas e um casaco para acompanhar, caso esfrie. Nos pés um scarpin nude. Fiz ondas em meu cabelo e fiz uma make com os olhos um pouco mais marcados para destacar sua cor, e na boca algo mais discreto.

Assim que me arrumei ouço a campainha, desci rapidamente as escadas para abrir a porta. Logo que abri pude vê-lo. Trajava uma roupa toda preta, o que destacava seus olhos bem como seus cabelos platinados. Ele logo me deu um beijinho e me chamou para sairmos. Me despedi dos meus pais e entrei em seu carro.

-Amor, acabei esquecendo minha carteira em casa, teremos que passar rapidinho lá para que eu pegue. Tudo bem?

-Claro, amor, sem problemas. -sorri gentilmente ao consentir

Lysandre, por alguma distração, acabou entrando na rua errada a de sua casa o que fez com que nós andássemos um pouco mais para chegar, já que ele teve que fazer um contorno enorme. Quando chegamos, não havia ninguém na casa. Ele me pediu para abrir a porta para ele, quando o fiz, levei um grande susto.

Era uma festa surpresa para mim! Meus amigos e meus pais estavam todos ali, havia balões, música, comidas, tudo incrivelmente perfeito! Não sabia se sorria ou continha minhas lágrimas de emoção! Como era possível caber tanto amor no meu coração por tanta gente?

A festa foi linda, me diverti para caramba, curti muito tudo o que fizeram e pasmem! Meus pais me presentearam com um carro! Nunca pensei que me dariam um presente assim! Bem vindo, meu novo ciclo!

Alguns meses depois

Um ano se passou desde que me mudei para cá, mais um ano escolar se inicia, o último deles! A pressão sobre a faculdade me consome desde já, muitas questões a serem pensadas. Como agora tenho meu carro, vou ao colégio nele mesmo.

Nesse meio tempo que se passou, Jeremy e Carol engataram um namoro. Mesmo que agora ela tenha se mudado por conta da faculdade, seu relacionamento vai muito bem. Assim como o meu namoro com Lysandre.

Achei que não fosse possível amá-lo mais, estava enganada. Lysandre é cavalheiro, é gentil, amável e compassivo. Tudo o que se refere a ele é doce e sereno. Não posso mentir dizendo que nosso relacionamento é um mar de rosas, porque não é! Benjamin já está bem grandinho e Alexia agora solicita Lysandre muito mais. O que me chateia um pouco, já que mesmo sem necessidade, ela quer que ele esteja com ela. Benjamim passa alguns dias na casa de Lysandre, o que me faz ter mais convivência com ele. E eu amo isso! Me sinto feliz ao seu lado e de Lysandre. Lys é um pai muito dedicado! Me orgulho muito dele.

As coisas no colégio estão mais complicadas que nunca, mas conseguimos equilibrar bem as coisas. A rotina fica extremamente apertada às vezes. Meu pai me pede para o acompanhar na empresa algumas vezes para eu ter noção de como as coisas estão funcionando.

Confesso que Lysandre e eu tivemos uma pequena discussão recentemente por causa de Alexia. Ela não sai de cima e ele não percebe. Parece que ela sabe quando estamos juntos e sempre liga para que ele vá até sua casa. No momento, estou com Jeremy num café enquanto Lysandre corre para Alexia.

-Bea, eu sei que é difícil para você, mas Lysandre é um cabeça de vento e, para ele, ele está indo ver o seu filho.

-Jer, por favor, ela mesma disse que Ben está dormindo! -respirei fundo contendo minha chateação.

-Ela está usando o pequeno para se reaproximar de Lysandre, não percebeu ainda?

-Jura? -fiz cara de surpresa- Claro que percebi, por que acha que estou brava?

-Então! E vai deixar ela conseguir o que quer? Você é melhor que isso, Beatrice. Não caia nessa!

A conversa se estendeu mais algum tempo, quando olhamos para a porta do café e vimos Lysandre entrando e vindo em nossa direção. Não contive meu sorriso ao vê-lo.

-Não sei porque ainda perdi meu tempo vindo conferir. -ele disse sério e num tom de voz frio e debochado. Meu sorriso logo se desfez.

-Do que está falando? -Indaguei

-Do que estou falando? -ele gargalhou- Vocês são tão ridículos, sabiam? Deveriam ter escolhido um local mais escondido...

-Lysandre, que isso cara? -Jeremy estava tão confuso quanto eu.

-Ah, combinam de se encontrar escondido e agora vão se fazer de desentendidos?

Me levantei e me aproximei de Lysandre para tentar acalmá-lo e tentar entender o que estava acontecendo.

-Alexia tinha razão, vocês dois estavam juntos esse tempo todo!

-Você bebeu? -Perguntei enquanto olhava em seus olhos. Peguei em sua mão e saí do café com ele e fomos seguidos por Jeremy.

-Me solta, garota! Não quero nenhuma traidora perto de mim. Me solta, já mandei! -ele gritou.

Meus olhos se encheram d’água ao ouvi-lo. Lysandre não era ele mesmo ali, algo tinha acontecido. Ele continuava a despejar palavras chulas a mim e Jeremy, mas não conseguia nem rebater. Alexia tinha feito algo. Quando caí em mim, Jeremy havia dado um soco em Lysandre que, por conta do que havia ingerido, acabou caindo.

-Chega! -gritei- Jeremy, ele não está bem, leve ele para casa, por favor. Vou embora... Não quero mais ficar aqui.

Ao dizer isso caminhei até meu carro, e logo me dirigi para casa. O estresse me alcançou e me fez cair no choro. Lysandre estava distante nos últimos dias, algo não estava certo. Alexia tinha feito algo com o meu garoto, não posso deixá-la fazer mais nada. Aquela dissimulada vai acabar machucando Lysandre. Eu não vou deixar! Não vou! Meu celular tocou com uma mensagem:

“O que um remedinho num café não faz? Parece que Lys está chateado com você. Que pena! Pode deixar que eu o consolo! Xoxo –A"

Desta vez eu respondi, ignorando minha promessa de não deixar ela me irritar:

“Minha mão é que vai consolar a sua cara! Deixa o Lysandre em paz! Não sei o que fez com ele hoje, mas não vai ficar assim. Você não vai se dar bem, Alexia!”

Feito isso fui tomar um banho para poder relaxar, e logo adormeci. Acordei no meio da madrugada com meu telefone tocando.

“Alô?”

“Amor?”

“Lys? Oi, amor...” -respondi com a voz fraca

“Por favor, me perdoe por hoje. Eu não sei o que aconteceu comigo. Não era eu. Não queria ter dito o que eu disse! Eu confio cegamente em vocês, sei que não estavam fazendo nada. Eu sou um idiota, um péssimo amigo, namorado.” -sua voz estava embargada

“Hey, tudo bem. Sei que não queria dizer nada daquilo e sei bem o que aconteceu. Te explico amanhã no colégio...”

“Jura? Me perdoa mesmo?”

“Claro, meu amor... Claro...”

“Que ótima notícia! Você me parece cansada... Vai dormir. Até amanhã. Eu te amo”

‘’Eu também te amo!’’

Este é o meu Lysandre, espero que ele não se culpe muito pelo ocorrido. Amanhã mostrarei a mensagem de Alexia e lhe contarei tudo. Ele precisa saber! Alexia não perde por esperar!


Notas Finais


Gostaram do capítulo? Curtinho, mas escrito com muito carinho!
Este mês que fiquei sem postar eu não conseguia escrever nada! Aconteceram algumas coisas que me deixaram muito mal e sem vontade de fazer nada. Mas agora eu volteeeei haha
Vejo vocês em breve! Obrigada por ler ❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...