1. Spirit Fanfics >
  2. Presente para Yixing >
  3. Capitulo especial

História Presente para Yixing - Capítulo 1


Escrita por: e Fire_Girlz


Notas do Autor


Olá amantes de Sulay, essa história é totalmente dedicada à @Yuha-Mazoi, como presente do amigo oculto do nosso amado projeto. Espero que gostem e que tenham uma ótima leitura.

Capítulo 1 - Capitulo especial



Zhang Yixing foi um bom garoto, sempre seguindo as regras que a mãe lhe impôs, mantendo-a orgulhosa. Entretanto, ninguém mais sabia dos seus pensamentos obscenos com seu vizinho, Kim Junmyeon. Um garoto extremamente bonito que adorava passar as tardes alisando sua moto nova.

Já por outro lado, Junmyeon não gostava muito do natal. Achava muito desnecessário, e acreditava que todos que viriam visitar sua família eram falsos e hipócritas. Um sempre jogava indireta para o outro, e o maior exemplo disso era o seu pai, que vivia jogando indiretas para o tio, que não se mantinha calado e revidava da mesma forma.

Entretanto, uma noite antes da véspera de natal, Junmyeon foi chamado por seu amigo. Precisava ajudá-lo urgente. 

— O que? Eu não irei fazer isso. — Junmyeon proferiu de forma dramática.

— Ora, por favor. Você está me devendo essa! — o outro já estava sem escolhas, portanto usou a dívida como tática. Junmyeon já estava sem alternativas, o amigo havia lhe ajudado também, portanto não poderia deixar passar essa. Maldita vez que precisou de sua ajuda.

— Eu irei. — Encerrou a chamada.

A mãe de Yixing já estava pronta para sua saída com os filhos, o tradicional passeio da família Zhang. Sempre uma noite antes da véspera, a mãe passeia com os filhos, os levando a visitar o centro da cidade enfeitado. Além de, sempre desejar que eles conversem com o papai noel. Apesar de, Yixing já estar beirando seus vinte anos, a tradição sempre se mantinha de pé.

O caminho para o centro foi de assuntos aleatórios e músicas natalinas. Nunca deixavam a aparência da família tradicionalmente perfeita escapar. A chegada ao centro já se viam várias outras pessoas passeando, e não era de se surpreender, sempre foi assim. A época natalina é linda, e apesar de muitos apenas usaram ela para se mostrarem ou fingir algo, ela ainda é a melhor época.

Yixing fez seu caminho entre as luzes acessa que enfeitavam o lugar. Chegou sobre a casinha de madeira, com neve no telhado e umas bolinhas vermelha nos cantos. Dentro havia um homem sentado com barba branca, roupas vermelhas, um gorrinho, mais conhecido como o nosso papai noel. Caminhou sobre o tapete e sentou-se ao seu lado.

— Olá, meu jovem. — engrossou sua voz, parecendo mais velho.

— Olá, papai noel.

— Como você tem andado?

— Venho sendo um bom menino. — falou tristonho.

— Mas aparenta estar tão triste. — o bom velhinho proferiu.

— É que eu queria algo de presente. Algo diferente dessa vez, papai noel.

— E o que é meu jovem?

— Uma noite com meu vizinho. Sem namoro, apenas uma noite com ele já me basta. Um beijo. Não, vários beijos seriam melhores. — parecia pensativo. 

O velhinho ficou em silêncio, aparentemente não sabia o que falar. Era a primeira vez que tinha ouvido alguém pedir algo assim. 

Yixing voltou com a sua família para casa, todos estavam animados. A mãe já havia comprado todos os ingredientes para a ceia tradicional de natal; arroz com passas, peru, rabanada e muito mais. 

— Vou subir agora, se precisarem de mim, sabem onde estou.

Enquanto isso na casa vizinha, Junmyeon estava animado para a noite. Pegou a de torta de maçã que sua mãe fez e caminhou até a casa dos Zhang’s. Tocou a campainha esperando que eles já estivessem em casa. Logo alguns segundos se passaram e ele foi atendido pelo pai. 

— Olá vizinho, eu esperando que gostem da torta que fizemos para vocês como presente de natal. 

— Oh, muito obrigada. Entre, venha. — o pai havia ficado surpreso e logo deu passagem para o jovem Junmyeon. — Querida, o filho do nosso vizinho está aqui, trouxe uma torta. 

— Ah! Olá Junmyeon. Como vai? Gostaria de ver Yixing? Ele está lá em cima, o coitadinho anda muito aborrecido, não sei o que houve. 

— Irei sim, farei companhia a ele. — Junmyeon sorriu educado, e girou os calcanhares indo em direção as escadas da casa. 

Junmyeon sabia das investidas de Yixing. Sempre o via na janela do seu quarto, observando o coreano. Mas de alguns dias para cá, não havia mais espiadinhas. Kim havia tido uma pontinha de tristeza, gostava de ser observado pelo garoto. E ficar imaginando o que passava na cabeça dele durante as olhadas diárias. 

Bateu a porta do quarto do chinês e ele logo respondeu. 

— Com licença, sua mãe disse que poderia lhe fazer companhia. Mas, se for um incômodo eu me retiro. 

Yixing parecia desacreditado sobre o que estava acontecendo. Ter Kim Junmyeon no seu quarto era o seu maior sonho. 

— N-não...Entre, por favor. — proferiu nervoso.

Junmyeon entrou no quarto fechando a porta atrás dele. Passou a língua em seus lábios o mantendo umedecido. 

— Sabe, Yixing. Eu tenho curiosidade sobre algo, por que não fica mais na janela? — se aproximou devagar. — Olhando para mim, como sempre fez.

O chinês parecia ter perdido a força das pernas, já que caiu sobre a cama desajeitado. Yixing agora ficou em silêncio, tudo havia desmoronado. Ele não queria que Junmyeon soubesse disso. Apesar de, ele não parecer se incomodar, pelo contrário, estava sentindo falta daquilo?

— E-eu...Me desculpe. — abaixou a cabeça.

— Por que se desculpar? Não fez nada de errado. — ele se sentou ao lado do chinês, pondo sua mão na perna do outro. — Na verdade, eu tenho curiosidade para saber o que pensa quando me vê. — sorriu ladino.

— O-o que? N-não penso em nada. — Yixing já estava perdendo o controle de suas palavras. Junmyeon ainda sorrindo, se aproximou perigosamente do ouvido do jovem, e disse-lhe:

— Deve pensar coisas tão obscenas, não é mesmo? Me conte. — Yixing estremecia cada vez mais ao som da voz do outro. — Conte-me seus segredos, Yixing. 

Sem pensar, Yixing proferiu sussurrando:

— Eu quero que me foda. 

Junmyeon sorriu, aproximou-se mais encostando os lábios no do outro. Carregado de prazer, se deitou na cama junto a Yixing passeando suas mãos no corpo dele. O jovem ainda não acreditava estar realmente acontecendo o que tanto desejou. O natal estava prestes a ser o melhor de sua vida. 

E antes de sua melhor noite começar, Junmyeon lhe disse:

— Feliz natal, Yixing. 



Notas Finais


Obrigada por lerem
Beta: @_azriel
Capista: @galaxywu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...