História Preso à um pecado - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias B.I.G (Boys In Groove), Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope)
Tags Hopekook
Visualizações 11
Palavras 380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem ♡

Capítulo 1 - Capítulo -1-



Mais uma vez Jung Hoseok estava a frente de um psiquiatra.

— O seu esforço está sendo uma total perda de tempo — Falou calmamente.

— Quero ajudar-te. Não sairá tão cedo, se, as consultas não houver resultados.

Hoseok o observou, imaginado como seria perfeito ouvir o seu psiquiatra gritando de dor, suplicando misericórdia.

— Ouviu, Jung? — Hoseok arqueia sua sombrancelha direita. Logo, saindo dos seus devaneios.

— Já sentiu um crânio quebrado em suas mãos? — Direcionou o olhar para o psiquiatra.

Gritos são ouvidos, fazendo o psiquiatra assustar-se.

— O q-que f-foi isso? — Hoseok apenas sorria, como se nada estivesse acontecendo.

— Hoseok! — Um rapaz adentra o escritório, onde Hoseok encontrava-se.

— Caralho, você demorou — Levantou-se.

O psiquiatra totalmente assustado e trêmulo. Hoseok andou lentamente em direção ao homem.

— Tem idéia do quanto a sua voz é enjoada? — Com o dedo indicador, Hoseok acaricia a bochecha, já molhada por lágrimas, do psiquiatra — Farei um bem maior, arrancando ela fora.

Já com uma faca, Hoseok leva a mão direita para o rosto do homem choroso. Logo, começando movimentos estratégicos.

Apertando as bochechas do homem, obrigando-o expôr sua língua. O homem estava apavorado, implorando misericórdia.

Passou delicadamente a faca sob a língua trêmula, cortando-a ao meio. Sangue sob o chão brando. Que agora, estava completamente inundado de sangue viscoso.

Gritos de dor ecoam pelo a sala. Para Hoseok, soava como uma bela música.

— Hoseok, o carro já está nos esperando — A voz faz-se presente, tirando a atenção de Hoseok.

— Certo, GunMin. Vamos — Os dois atravessam a divisão, saindo do local.

Médicos, enfermeiros e pacientes. todos correndo, gritando e chorando. Seria irônico dizer, uma grande loucura?.

Os dois ultrapassam a linha da porta de saída. Hoseok e GunMin andam tranquilamente em direção ao carro, de cor vermelha.

— Você está horrível — Observa GunMin.

— Você não estava no hospício, e está pior que eu — Logo GunMin fica sério, arrancando uma risada de Hoseok — Bom, eu estou de volta.

— Sentimos a sua falta — O rapaz que está no banco do motorista acrescenta.

Os três rapazes trocam olhares, com um sorriso ladino no rosto.

   



De uma coisa eles tinham certeza. A cidade não será mais a mesma.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...