História Preso a você - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bardock, Bulma, Freeza, Gine, Gohan, Goku, Kuririn, Mestre Kame, Nappa, Oolong, Pual, Raditz, Rei Vegeta, Tarble, Vegeta, Yamcha
Tags Kakavege, Solangemt157, Vegekaka
Visualizações 348
Palavras 2.898
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - A morte de Nappa e a despedida ao planeta Vegeta


Fanfic / Fanfiction Preso a você - Capítulo 21 - A morte de Nappa e a despedida ao planeta Vegeta

Depois da reunião dada pelo rei, os seis foram para a casa. Vegeta estava furioso e Goku tentava lhe acalmar mas não adiantava ele estava indignado com o que o pai havia feito. Bardock estava preocupado pensando para onde iriam agora, Reiko chorava muito porque agora não iria mas ficar ao lado de seu amado. 

Goku — maldito! Não fique assim gente tudo vai dar certo. 

Bardock — como vai dar certo se nós não temos para onde ir Kakaroto? 

Goku — fique tranquilo ainda tenho minha nave guardada lá em casa. 

Raditz — a nave não é o problema maior Kakaroto, aonde nós vamos ir? 

Goku — vamos para a Terra, lá nós arrumaremos um lugar para ficar fique calmo. 

Gine — isso é um absurdo, ele tem raiva só porque o filho escolheu ficar com o nosso, ele tem raiva porque não somos ricos e por isso tem ódio se fôssemos ricos ele não iria ligar se ele está ou não com Kakaroto. 

Vegeta — eu juro que eu acabarei com a vida dele, pode ter certeza disso. 

Bardock — não faça nada que vá se arrepender depois, querendo ou não ele ainda é seu pai. 

Vegeta — meu pai? Bardock faça-me um favor, nunca mas fale isso, você mas do que ninguém sabe que ele nunca gostou de mim pelo que minha mãe fez, você sempre presenciou tudo então não diga que um homem que é capaz de me mandar embora do planeta, pode ser meu pai. 

Todos chegaram em casa e foram arrumar suas coisas, o clima realmente não estava um dos melhores, mas eles tinham que ir embora dali até dois dias. Raditz vendo Reiko olhando pela janela, se aproximou dela colocando a mão em seu ombro. 

Raditz — está preocupada com seu pai? Se quiser o leve com a gente. 

Reiko — eu não quero saber do meu pai, ele me expulsou quando soube que eu não queria me casar com Vegeta, mas eu fico triste porque eu vou ficar longe do homem que eu amo do mesmo jeito. — Vegeta estava próximo escutando a conversa. 

Vegeta — já está na hora de você ir falar com ele, você tem dois dias depois não adianta chorar. 

Reiko — o que adianta falar com ele se eu vou ter que ir embora daqui. 

Goku — leve-o conosco, se ele te amar ele vai com você. 

Reiko — eu não posso ser egoísta a esse ponto, pois ele tem uma mãe doente e ele é filho único, ela não pode ficar sozinha por ser um senhora já de 85 anos e ela não pode andar. 

Vegeta — eu juro Reiko, a gente vai voltar pra cá e você vai ficar com ele, mas vá falar com ele para saber o que ele realmente sente por você. 

Reiko — tudo bem, obrigada por tudo Vegeta. 

Na mesma hora a menina foi até sua nave e foi até onde seu amado mora, ele é da mesma rua que ela e é seu vizinho. Demorou mas ou menos meia hora para Reiko chegar, quando já estava quase em sua rua, seu pai estava sentado na porta. Quando Shouga viu sua filha, virou as costas e saiu para dentro. Ela abaixa a cabeça e continua seu caminho. Ao chegar na porta de Douglas ela a bate, e logo o garoto lhe atende. 

Douglas — Reiko! Você por aqui? 

Reiko — eu preciso falar com você, posso? 

Douglas — claro entre. E ai como vai com o seu casamento? Com o príncipe? 

Reiko — não existe casamento, eu finalmente tomei uma atitude e falei ao meu pai que não queria me casar com o Vegeta, mas eu e ele nos tornamos grandes amigos. 

Douglas — então foi por isso que seu pai chegou uma vez aqui quebrando a casa toda. 

Reiko — ele é assim mesmo.  

Douglas — mas porque você não tentou gostar do príncipe? 

Reiko — eu não podia, além disso o Vegeta é krofta. 

Douglas — sério?! Não dá para notar que ele é krofta.  

Reiko — eu estou vivendo com a família do namorado do Vegeta, depois que o rei ficou sabendo que ele não queria casar comigo, porque era gay e gostava de homeme, ele deserdou o Vegeta, agora ele não é mas o príncipe do planeta e sim o irmão dele. 

 Douglas — eu fiquei sabendo, também soube que o rei te expulsou daqui do planeta junto com eles, é verdade? 

Reiko — sim temos dois dias para ir embora. 

Douglas — mas aonde você vai ficar? 

Reiko — vou para o planeta Terra, o Goku namorado do Vegeta morou lá. 

Douglas — bem espero que você fique bem. 

Reiko — sabe Douglas eu vim aqui, para dizer a você, que eu te amo muito, sempre te amei, gostaria de saber o que você sente por mim. 

Douglas — o que eu sinto por você? Pensei que você soubesse, eu te amo muito Reiko, eu sofri demais quando soube que você iria casar. Mas saber que você também me ama me deixa muito feliz, pena que você vai embora. 

Reiko — eu queria que você fosse comigo, mas eu não posso ser egoísta, eu sei que você tem sua mãe para cuidar. Então você está disposto a esperar eu voltar? 

Douglas — estou disposto a tudo por você, minha princesa. Eu sempre te amei, mas como seu pai nunca iria permitir nosso relacionamento eu nunca confessei, mas se isso for te prejudicar não precisa. 

Reiko — não eu passei muito tempo com esse amor dentro de mim, agora eu quero você completamente para mim meu amor. Eu juro que vou voltar. 

Douglas — mas como se o rei te expulsou? 

Reiko — o Vegeta me jurou que tudo vai dar certo, e eu acredito nele e no Goku. 

Douglas — eu vou te esperar o tempo que for preciso. 

Os dois se levantaram e se beijaram, prometeram um ao outro que ficariam juntos. Enquanto isso na casa de Bardock, eles ainda arrumavam suas coisas para ir embora para a Terra, não demorou muito para Reiko chegar, começando a ajudar também. 

Enquanto eles se mantinham ocupados, de repente ouvem alguém bater na porta. Vegeta ficou irritado e foi atender a porta. Quando abriu viu que era Nappa. 

Vegeta — o que você quer? 

Nappa — fiquei sabendo que vocês vão embora do planeta. 

Vegeta — e o que você quer saber? 

Nappa — eu queria saber se era verdade não precisa essa ignorância. 

Vegeta — você não está nem um pouco preocupado com o que aconteceu com a gente, apenas quer saber para ficar feliz da vida, vá embora porque a gente tem mas o que fazer, do que ficar dando atenção a um fofoqueiro igual a você. 

Nappa — foi bem feito mesmo que expulsaram você daqui, deveriam ter feito isso antes seu imbecil. Trocar aquele pedaço de mulher pelo filho de um bastardo, você é mesmo burro. 

Vegeta ficou irritado chegando perto de Nappa e lhe dá um forte soco no rosto, ele se levanta olhando para Vegeta com fúria, voou para cima de Vegeta lhe dando um golpe que foi defendido por Vegeta. Goku sentiu que o ki de Vegeta e Nappa estavam descontrolados então foi ver o  que estava acontecendo, saiu pela porta e viu os dois lutando nas mesma hora Goku foi para cima dos dois lhe pedindo para parar. 

Nappa — chegou o amor de sua vida tentando lhe defender, que bonitinho. 

Vegeta — cale sua boca, você tem é inveja de mim porque eu pelo menos tenho alguém ao meu lado que me ama, e você que ninguém quer? Está ai sozinho até hoje. 

Nappa — mas pelo menos eu gosto de mulher e não de homem. 

Goku — acho melhor você ir embora se você não quer arrumar mas problemas. 

Nappa — e o que você vai fazer? 

Goku — tenta a sorte. 

Nappa partiu para cima de Goku, que se transforma em super saiyajin e vai para cima de Nappa e lhe dar um soco o jogando longe, na mesma hora Nappa desmaiou. Goku vendo que ele estava desmaiado o deixou deitado no chão, como Vegeta já sabia do temperamento de Goku de sempre ser piedoso com as pessoas foi até Nappa lhe matando com um único golpe. 

Goku — Vegeta não precisava fazer isso, ele já estava inconsciente. 

Vegeta — pare de ser bondoso com todos, se ele tivesse que te matar ele te mataria, Nappa nunca foi uma pessoa de caráter, sempre foi pior do que eu, ele não tem sentimentos por ninguém e se você o deixasse vivo, ele iria melhorar e voltar para se vingar de você, e eu não suportaria vendo o homem que eu mas amo morrer. 

Goku — eu compreendo meu amor, eu te amo muito e você sabe disso. 

Vegeta — eu sei, e é porque eu te amo que quero sempre te proteger. 

Os dois se abraçaram e se beijaram com muito carinho e amor, Goku pegou Vegeta em seu colo e o levou para casa, mas quando chegou todos estavam presente, Goku fez uma cara de quem tinha ficado decepcionado colocando Vegeta no chão. 

Goku — eu queria fazer amor com você, mas todos estão em casa, queria tanto esse corpinho sexy. 

Vegeta — deixa de ser pervertido, estamos com problemas e você ainda pensa nisso? 

Goku — claro como não iria pensar em fazer amor com você, é tão gostoso e apertado que não dá vontade de parar quando estamos fazendo. 

Vegeta — você também não fica pra trás com essa bunda deliciosa e perfeita. 

Vegeta abraçou Goku e começou a lhe beijar com toda vontade, nisso Reiko chega vendo os dois se beijando, ficando corada com a cena que estava vendo em sua frente. 

Reiko — ei pombinhos vocês não podem fazer isso em um lugar mas reservado? 

Vegeta — ninguém mandou aparecer na hora errada. 

Reiko — bobo! 

Goku — e como foi com o homem que você ama? 

Reiko — ele falou que também me ama e que vai me esperar o tempo que for preciso para a gente ficar juntos. 

Goku — que bom. 

Vegeta — a gente vai partir amanhã de manhã. 

Todos foram dormir pois no outro dia teriam que acordar cedo. Enquanto isso na casa do rei, ele não conseguia dormir, as palavras de Vegeta não saiam de sua cabeça. 

"A gente vai, mas pode ter certeza, eu vou voltar e acabar com a sua raça você nunca foi meu pai e agora muito menos" 

Rei Vegeta — se você não tivesse me traído isso não teria acontecido. 

Ele foi se deitar pois seu sono já estava lhe dominando. No dia seguinte, todos na casa de Bardock acordaram cedo, pegaram a nave e foram embora do planeta, Vegeta ficou observando enquanto o planeta desaparecia no espaço. 

Goku — não se preocupe meu amor tudo irá ficar bem, nós vamos ser felizes na Terra você vai ver. 

Vegeta — agora é uma questão de honra, eu vou ficar mas forte e vou matar aquele maldito. 

Goku — ele é seu pai meu amor, não faça nada que vá se arrepender depois. 

vegeta — eu não irei me arrepender, agora minha família são vocês e mas ninguém, eu te amo meu amor. 

Goku — eu também te amo. 

Na nave havia três quartos e dois banheiros, então eles dividiram os quartos o primeiro iria ficar com Gine e Bardock, o segundo com Reiko e Raditz e o terceiro com Goku e Vegeta. 

Gine — vê se você não vai fazer nada com a minha filha. 

Raditz — eu não quero nada com ela, é com eles que a senhora deveria se preocupar. 

Vegeta — a cala sua boca seu inseto! 

Goku — hehehe 

Gine — vocês dois se comportem. 

Goku — claro que sim mãe, você vai dar ouvidos ao Raditz? 

Raditz — sei! 

Todos foram para seus quartos se deitar, Vegeta já ia arrumar sua cama no chão ao lado da cama de Goku, que ficou lhe olhando meio confuso. 

Goku — pensei que você fosse dormir comigo. 

Vegeta — não vou me controlar se ficar ao seu lado. 

Goku — bom saber disso, posso dar uma escapadinha na sua cama mas tarde? 

Vegeta — não. 

Goku — Vegeta não seja tão ruim assim, estou louco para ter esse seu corpo sexy. 

Vegeta — não podemos se não alguém pode nos ouvir. Você ouviu sua mãe. 

Goku — poxa você é muito mal. 

Vegeta — vá dormir, boa noite — disse lhe dando um beijo. 

Os dois se deitaram na cama, não demorou muito Vegeta já estava dormindo, mas Goku estava inquieto, a presença de Vegeta ali lhe deixava com vontade de agarrá-lo mas ele tinha medo que Vegeta ficasse bravo, mas sua vontade era tanta que resolveu arriscar. Se levantou da cama e foi até Vegeta, puxou a coberta para poder entrar dentro dela, abraçou Vegeta passando a mão em seu peito, sentiu os mamilos de Vegeta durinhos, na mesma hora passou o dedo em um deles sentindo Vegeta se estremecer, continuou lhe tocando passando a língua em torno de sua orelha, Vegeta colocou suas mãos para trás segurando firme nos cabelos de Goku. Ele abre os olhos e vê o menor lhe olhando. 

Goku — desculpe não consegui resistir. 

Vegeta — ainda bem porque eu quero você agora. 

Vegeta se virou beijando a boca de Goku, enquanto colocava sua mão dentro de seu short apertando sua bundinha durinha. Passou para frente pegando em seu pênis, o masturbava com vontade ouvindo Goku gemer entre seus lábios. Goku fez o mesmo pegando em seu pênis e o masturbava com vontade. 

Vegeta foi beijando Goku até chegar ao seu mamilo o chupando com vontade, Goku estava tentando de todo jeito segurar sua voz para que ninguém lhes ouvisse, Vegeta vai descendo ainda mas chegando em sua barriga, passou a língua em volta de seu umbigo e foi descendo ainda mas. Vegeta tirou o short de Goku o deixando nu, pegou em seu sexo e lambeu toda aquela extremidade, abriu as pernas do outro e passou o dedo em sua entrada, foi descendo as carícias ainda mas passando o dedo em seu ânus, sendo substituído depois por sua língua, Goku se contorcia na cama enquanto sentia o outro lhe penetrar com a língua.  

Ao mesmo tempo em que chupava Goku, Vegeta se masturbava pois estava muito excitado, não aguentou mas e ficou entre as pernas de Goku passando a cabeça de seu pênis em sua entrada. 

Goku — nh! Vegeta não me torture coloque logo dentro de mim. 

Vegeta — você está muito apreçado, vamos aproveitar o momento. 

Goku — eu quero sentir você dentro de mim, já não posso mas aguentar. 

Vegeta foi colocando dentro dele devagar, quando estava tudo dentro tirou e depois colocou de novo, sem deixar de lhe masturbar, sentia o corpo de Goku de arrepiar com seus toques. O puxou beijando sua boca, enquanto lhe estocava com vontade e prazer. Desceu seus lábios para o pescoço de Goku, que lhe agarrou forte fazendo alguns arranhões. 

Goku sentou-se no colo de Vegeta e começou a rebolar e quicar em cima dele, que segurava firme em sua cintura lhe ajudando a se movimentar. Em um movimento brusco, Goku jogou Vegeta no chão ficando por cima dele, o beijou com voracidade e vontade enquanto colocava seu dedo dentro de seu ânus. 

Goku — nossa você está sugando meu dedo, que delícia. 

Vegeta — coloca dentro de mim logo, já não aguento muito. 

Goku se deitou ao lado de Vegeta, abriu suas pernas, segurando a direita com a mão, e colocou tudo dentro de Vegeta, que começa a gemer descontroladamente. 

Vegeta — haaaa! Nh 

Goku — shiii fique quieto assim vão nos ouvir. 

Goku colocou a mão na boca de Vegeta e continuou lhe estocando com vontade enquanto o masturbava, Vegeta segurava firme em seus cabelos rebolando em cima do pênis de Goku. Estava tão excitado que não demorou muito e gozou, Goku deu mas algumas estocadas dentro dele e também goza dentro de Vegeta. 

os dois caem ofegantes um do lado do outro, Goku se levanta pegando Vegeta em seu colo e foram para o banheiro tomar banho, no banheiro os dois não deixavam de trocar carícias e beijos, Goku se abaixou e colocou o pênis de Vegeta todo na boca, fazia movimentos rápidos com a cabeça, Vegeta já não conseguia pensar em nada, gozando dentro da boca do outro. 

Goku — que delícia! Eu te amo muito mesmo. 

Vegeta — eu também, já estou morrendo de sono, vamos dormir. 

Goku — só se você dormir junto comigo. 

Vegeta — tudo bem minha delícia. 

os dois foram para a cama e dormiram. No dia seguinte, já era 10:00 da manhã todos já estavam acordados, menos Goku e Vegeta. Todos comiam e conversavam, até que Raditz se lembrou de Goku. 

Raditz — cadê Kakaroto e Vegeta? 

Bardock — ainda estão dormindo. 

Raditz — a noite foi boa, Kakaroto não é de dormir até tarde. 

Bardock — também estou achando isso. 

no quarto, Goku foi o primeiro a se levantar, tomou um banho se vestiu e se encontrou com os outros na sala. 

Goku — bom dia a todos. 

Raditz — a noite foi boa, acordou quase onze horas da manhã. 

Goku — que nada eu só fiquei acordado até as duas da manhã, não estava conseguindo dormir. 

Bardock — Vegeta também dormiu duas horas da manhã? 

Goku — não — disse meio corado. 

Raditz — você realmente não sabe mentir Kakaroto. 

Todos começaram a rir, nesse meio tempo Vegeta também aparece sem entender porque todos estavam rindo. Goku se aproximou de Vegeta e o abraçou, o puxando para cozinha para tomar café. Durante a tarde todos foram treinar, faltava apenas seis horas para eles chegarem na Terra. Enquanto todos treinavam, Reiko e Gine preparavam o almoço, bastante o suficiente para os quatro saiyajins famintos. O que será que vai acontecer na Terra? 

Continua... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...