História Presos na ilha. (interativa) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Visualizações 19
Palavras 821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Luta, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Sob pressão.


Fanfic / Fanfiction Presos na ilha. (interativa) - Capítulo 14 - Sob pressão.

Alexia:— Ainda está viva? Mel!? — Escuto a mesma me chamar e fico tentando engolir o choro por causa do susto.

— Acho que ela foi embora. — Falo com a voz trêmula, não sentindo mais o corpo da cobra.

Johnny:— Já está mais calma? — Ouço o mesmo perguntar e faço sinal de negação com a cabeça começando a chorar.

— Eu estaria se estivesse sentindo as minhas pernas! — Falo entrando em pânico.

Alexia:— Como assim? Já tentou mexer elas? — Ela pergunta em um tom preocupado.

— Já! Nada aconteceu, ela continuou do mesmo jeito, eu toco nela, mas eu não sinto o meu próprio toque! — Falo tentando mover as mesmas.

Johnny:— Elas podem ter dormido ou isso é o veneno da cobra. — Ele acaba pensando alto e aquilo não me tranquilizou nem um pouco.

— Eu vou morrer...

Alexia:— Não exagera. — Ela fala em um tom de voz sério.

— NÃO É EXAGERO! EU NÃO ESTOU SENTINDO AS MINHAS PERNAS, IMAGINA QUANDO AQUELES HOMENS ARMADOS VIEREM NOS BUSCAR E EU NÃO CONSEGUIR LEVANTAR!? ELES VÃO ATIRAR EM MIM, VÃO ME MATAR! — Falo aos prantos.

Apenas ouço Alexia suspirar e ela fica em silêncio.

Alexia:— Todos vamos morrer aqui, uma pena você ser a primeira. — Ela fala baixo.

Eu apenas encosto a minha cabeça no tronco e contínuo chorando.

Johnny:— Nem todos vão morrer aqui, eu ainda tenho esperança, vocês também deveriam ter. — Ele fala e logo escuto um barulho nas correntes. — Eu tenho uma solução, não sei se vai dar certo, mas vai ter que tentar Mel. 

— O que? — Pergunto e ele joga um algo na minha direção, pego e começo a mexer no objeto, era o seu esqueiro, o acendi e fiquei encarando o fogo.

Johnny:— Sua perna tem que ter uma reação, alguma hora, se suas tentativas insistirem em não darem certo. Coloque o jogo em contato com a sua pele. — Ouço o mesmo falar e fico incrédula sentindo o medo me consumir. Queimar minha própria perna? 

Alexia:— Que loucura...

— Eu... Eu não sei se consigo.

Johnny:— É só você ter cuidado para não ficar em chamas e queimar só uma pequena parte da sua perna.

— É esse o problema. — Suspiro.

Alexia:— Ou você tenta ou você morre, ou você tenta e morre de todo jeito também.

Fico pensativa ainda encarando o fogo, não conseguindo me acalmar.

Narradora POV's.

Por volta das 6 da manhã. Os escravos já são obrigados á acordar, um dos homens armados já estava na frente da caverna, batendo sua arma contra a grade e dando tiros para cima.

Samantha:— Que péssima maneira de acordar alguém. — Acorda assustada.

Chloe:— Que péssima hora pra acordar alguém! Merda, o sol ainda nem nasceu direito. — Reclama se levantando.

Noah:— Jeff? Jeff, acorda! — Balança o mesmo.

Jeff:— Só mais cinco minutos... — Fala se virando para o lado, até ouvir o barulho de um dos tiros e levanta rapidamente assustado. — Já estou acordado! Argh... — Coloca a mão no seu machucado.

Noah:— Toma cuidado, não faça tantos movimentos bruscos. — Fala se levantando ficando do lado do mesmo. Eles começam a sair da parte mais escura da caverna e seguem para a saída dela.

Samantha:— Pra onde vão nos levar? — Pergunta vendo os escravos em fila e se aproxima com os outros entrando em uma delas.

Rafa:— Pro mar, hora do banho. — Responde ainda sonolento.

Chloe:— Espera... Esse pessoal todo vai entrar no mar pra fazer as suas higienes? Todos juntos? Vamos ter que ficar pelados na frente uns dos outros!? — Pergunta incrédula.

Jeff:— Legal! — Sorri.

Sebastian:— É assim que funciona, mas é opcional, não é obrigatório, mas só um aviso... Vai demorar nos levarem de novo. — Fala ajeitando o seu cabelo e sua roupa.

Samantha:— Só de imaginar já sinto minhas bochechas vermelhas. — Fala corada.

Chloe:— Eu me recuso, eu quero a minha privacidade, poxa! — Fala indignada. 

Noah:— Não vai conseguir ter isso aqui, não temos voz e não adianta sabermos nossos direitos, eles não vão ser ouvidos, vai ser tudo do jeito deles. — Fala olhando envolta, enquanto a fila andava.

Mel Adams POV's.

Já havia amanhecido, eu via todos saindo da caverna, mas os homens mau olhavam na nossa direção, eu agradecia, porque ainda tinha tempo, mas me sentia exausta, não havia conseguido dormir, por estar preocupada.

Johnny:— Me fala que deu certo Mel.

— Porque? 

Johnny:— Vamos ficar sem ir ao mar, mas eles já estão vindo nos buscar. — Ele fala e eu olho para frente, vendo os homens armados se aproximando.

— Não... Não, eles podem vir agora! — Tento mexer as minhas pernas, mas não adianta. — Já era... — Falei voltando á chorar. Eu não ia conseguir agir sob pressão, já estava começando a aceitar á ideia que aquele seria o meu fim.






Notas Finais


Demorei, mas tá aí rsrsrs ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...