História Pressione para escolher seu destino - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - You gonna be fine


- É aqui, sua sala fica aqui.

Selena olhava para a sala, tinha umas três pessoas dormindo e as outras conversando esperando o professor chegar. Selena entra em pânico ao ver pessoas que nunca havia visto na vida.

- Eu não vou entrar, não vou mesmo, eu nun-..

- Selena, calma, lembra do que a gente conversou? Vai ficar tudo bem, tá?

Selena ficou um tempo em silêncio, mas se virou repentinamente e abraçou Bruno, colocando sua cabeça no peito do menino (que se encaixou perfeitamente, por ele ser mais alto). O menino ficou meio sem reação, mas abraçou a menina, fazendo carinho nela com o dedão. Ele ficou nervoso por essa ação repentina, seu coração acelerou e Selena percebeu, porém não disse nada. O sinal bateu e ela se desfez do abraço.

- Melhor ir pra sua sala. (Disse sorrindo)

- E-eu vou. (Disse Bruno dando um sorriso pequeno)

Enquanto Bruno andava os corredores meio atordoado e anestesiado, Selena entrava na sala devagar e se sentou na cadeira da frente, na fileira ao lado da janela. Por sorte, ninguém notou que ela havia chego. A bagunça foi cessada quando a professora chegou.

- Bom dia alunos, pra quem não me conhece, sou a Patrícia, sua professora de português.

- Bom dia (respondeu a sala em coro)

Patrícia logo nota a presença de Selena, que já se desespera.

- Olha se não temos uma aluna nova, não queria se levantar e se apresentar para seus colegas?

Selena estava um tanto repreensiva, mas se levantou com um certo receio.

- (respirou fundo) Oi, eu sou a Selena.

Apenas uma menina e um garoto responderam da fileira do meio da sala.

- Oi Selena. (disse o garoto)

- E aí Selena. (Disse a garota)

Selena apenas sorriu, e se sentou na carteira. E assim, passaram-se horas até o recreio.

- Okay classe, bom lanche. (Disse o professor da terceira aula)

Selena pegou a maçã que estava em sua mochila e foi comendo até a saída da sala. De repente, uma menina surgiu na sua frente, dando-lhe um susto. Logo surgiu o menino com uma expressão de "não liga que ela é louca".

- Oi, desculpa chegar assim na empolgação, é que eu queria te saudar melhor sabe? Saudação diferenciada.

Selena apenas riu.

- É que ela é maluca mesmo. (Disse o menino)

- Cala a boca. (Disse dando uma cotovelada no garoto). Eu sou a Scarlet e esse é o Otário, ops, Otávio. (Riu)

- Nossa como você é engraçada ein. (Revirou os olhos)

- Quer lanchar com a gente?

- claro. (Disse Selena empolgada).

No recreio, tinham várias mesas lotadas, e foi difícil para o trio achar mesa que estava sobrando, então sentaram em uma escada próxima as mesas.

- aqui tá ótimo, se vocês quiserem aqui pode ser sempre nosso cantinho. (Disse Scarlet)

- Claro que sim. (Disse Selena animada).

- Mas fala ae Selena, de onde você veio? (Disse Otávio)

- Eu meio que vim de São Paulo.

- Você se mudou pra Minas? (Perguntou Scarlet)

- Sim e não. Porque minha mãe queria me colocar nessa escola, e eu tive que morar de favor na casa de um casal que tem um neto que estuda aqui.

- nossa, que complicado. (Disse Otávio)

- Eu ein. (Disse Scarlet). Mas quem é o garoto que você ta morando junto? Diz aí pra ver se a gente conhece.

- Bruno, do primeiro ano.

Scarlet arregalou os olhos e Otávio fez o mesmo.

- Nossa, boa sorte. (Disse Otávio)

- Porque?

- Ele é mimado pra cacete. (Disse Scarlet) e a ficante dele é ciumenta pra cacete.

- É, eu percebi.

- Já conheceu o dragão? (Disse Scarlet)

Otávio riu.

- como você é má Scarlet. (Disse Otávio)

- Ué, a culpa não é minha que essa menina foi cagada pela mãe. E além disso, repetiu um ano, devia tá no terceiro com a gente. (Disse Scarlet)

- Pera, vocês estudavam na mesma sala dela? E do Bruno? (Perguntou Selena)

- Isso, só que um faltava demais e o outro só tirava zero, no caso o Bruno faltava demais e Natália ia mal. (Disse Scarlet)

- Ele continua faltando?

- Eu sei lá, não falo com ele faz uns dois anos.

- Vocês eram amigos dele?

- É, mais ou menos, ele as vezes vinha falar com a gente pra pedir lição. (Disse Scarlet fazendo uma cara sarcástica)

- E ele e a Natália namoravam?

Scarlet riu.

- Esses dois nunca assumiram um relacionamento, a louca da Natália persegue o Bruno desde quando a gente estudava no primeiro, coitado, não sei porque ainda não deu um fora nela. Mas eles só ficam, e a Natália ainda espera que assumam um relacionamento, o que nunca vai acontecer, porque o Bruno não é de namorar, sacou?

Selena ficou um tanto desconfortável ao escutar isso.

- Ele nunca namorou?

- Na verdade sim, no nono, mas a namorada dele traiu ele, então ele não quis mais relacionamento sério, com medo de se machucar entende? Esse menino pode ser desprendido do mundo mas é fiel até o final.

Selena ficou um tempo refletindo sobre isso, quando viu Bruno sentando em uma mesa com algumas pessoas e Natália, pareciam ser amigos dele.

- Falando na praga, olha quem tá ali. (Disse Scarlet)

Bruno beija Natália verozmente, e isso faz com que Selena desvie o rosto.

- Que nojo, podiam se comer em outro lugar. (Disse Otávio)

Bruno enquanto beijou Natália, olhou pra Selena, a mesma olhou pra ele dando um pequeno sorriso. Ele parou de beijar Natalia, e ainda encarava Selena, que virou o rosto ao perceber que Natália se virou para a sua direção.

- Quem você está olhando? (Perguntou Natalia)

   - Ninguém Nat. Deixa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...