História Pretty Hurts


Escrita por:


Sinopse:
Com o aumento da vaidade masculina, os concursos de beleza para garotos se tornaram notícia por toda a Coréia do Sul. Park Hyorin decide inscrever seu filho, Park Jimin, em todos eles. Mas a beleza dói. E irá doer até que não sobre mais nada. { jimin!centric // 1shot }
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 1.036
Favoritos 272
Comentários 18
Listas de Leitura 61
Palavras 2.535
Terminada Sim
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Angst, Autoestima, Namjin, Padrão De Beleza, Relacionamento Abusivo, Songfic, Taekookmin, Yluj

Fanfic / Fanfiction Pretty Hurts
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Shine the light on whatever's worse
18
1.036
2.535

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por maybelikeastar
Capítulo 1 - Shine the light on whatever's worse
Usuário: maybelikeastar
Usuário
O mais triste, pra mim, nem foi a história no geral, mas sim perceber que isso tudo é real. Não aconteceu com o Jimin, mas aconteceu com alguém. Fragmentos da história pertencem a alguém — até mesmo você, se me permite dizer, percebi que tem um pouco de você aí apenas por ter lido outras histórias suas —, ou, até, a mais de uma pessoa.

A sociedade é um lixo. Apesar de na Coreia ser um pouco mais "forte", padrões existem em todos os cantos do mundo. Ridículos é a melhor definição pra todos eles. Influenciáveis é a segunda melhor. Porque, querendo ou não aceitar isso, todos já passamos por momentos em que queríamos ser o típico padrãozinho para sermos aceitos. É triste, mas é real.

Essa é a sociedade que nós vivemos atualmente; ela é triste, mas é real. Infelizmente, é muito mais fácil encontrar alguém insatisfeito consigo mesmo do que encontrar alguém que se ama sem tirar nem por. Fomos criados nesse ambiente em que ser bonito tem influência na nossa vida. Mas, afinal, do que isso adianta? Beleza acaba.

Não vou dizer que cresci com minha mãe achando que ser bonito é mais importante do que ser inteligente porque seria mentira. Ela queria notas boas acima de tudo — "nota de prova não define sua inteligência, mas sim seu conhecimento", dizia meu professor de Educação Física, e eu concordo, mas minha mãe não —, era uma pressão muito grande para nunca falhar. Eu chorava por tirar um sete porque sabia que ela não ia aceitar.

A parte de ter sofrido por beleza veio de mim mesma. Quando menor, eu era muito magra e achava que precisava ser um pouco menos para ser bonita. Tinha o cabelo enrolado e queria ele liso. Queria ter olho claro por puro capricho. Eu queria ser diferente. Isso não mudou e eu tenho medo que nunca mude. Eu não aceito quem eu sou.

Quando eu consigo me sentir bem comigo mesma, eu mesma faço questão de destruir isso. Porque "eu não sou bonita, não tenho por que me sentir assim". Ridículo, triste, porém real. Quando eu não destruo, minha mãe faz por mim. "Imprestável, inútil, por que não está fazendo nada que preste? E aquele sete em Química?". E se eu reclamo, ela diz que eu deveria ir morar com o meu pai, fugir de casa, ou, simplesmente, morrer. Tudo bem, ela nunca usou a palavra morrer, mas parar de respirar é o mesmo que isso.

Enfim. Eu gostei do que li e admito que não chorei. Porque essa é a nossa realidade atual. É triste, mas não é surpreendente. Só não vê quem não quer e muita gente realmente não quer.

Temos milhares de Jimin's espalhados por aí e, talvez, essa seja a parte mais dolorosa. Só espero que eles não tenham o mesmo fim trágico que o Jimin teve. Ou que eu já pensei tanto em ter.

Pretty Hurts é uma música linda. Na primeira vez que eu ouvi, eu chorei. E na segunda, terceira, quarta. Acho que isso nunca vai mudar. É triste, mas também é real.

Sua escrita é maravilhosa, é suave na medida certa e bonita, acima de tudo. Os temas que você aborda sempre me encantam e me fazem querer ler mais coisas suas.

E, yluj, você também é linda, é suficiente da forma que é. Não mude quem você é, ou sua forma de se vestir — roupas menos femininas, como você diz — apenas por opiniões como as da sua mãe. Essa é você e ela é boa da forma que é. Você seria perfeita se esse conceito existisse, mas a perfeição é apenas algo que corremos atrás sem chegar a lugar algum. Não deixe ninguém te dizer o contrário.

Beijos e queijos,
maybelikeastar.
Postado por jiminsmile
Capítulo 1 - Shine the light on whatever's worse
Usuário: jiminsmile
Usuário
Eu ia começar falando "Que pesado.", mas o adequado mesmo é "Que realístico.". Eu acho que quase todo mundo que leu a fic se identificou com ela, sinceramente, em uma sociedade como a que vivemos é quase impossível se sentir satisfeito com quem você. Meus problemas com o meu corpo eu trago desde pequena e eu nunca estive satisfeita, há dias em que milagrosamente eu me olho no espelho e penso "Hoje eu não tô tão ruim." mas ai depois eu mesma faço questão de ressaltar todos os defeitos que eu encontro. Eu sou o tipo de pessoa que detesta ver os outros se cobrando demais, insatisfeitos e se menosprezando, mas faço comigo mesma.

Chega a ser engraçado como a fic retrata a realidade, porque a gente lê uma coisa dessas e pensa que é tudo muito absurdo, muito revoltante, porém é só olhar a nossa volta que fica tudo cristalino. A sociedade é bem nojenta, e eu perdi as esperanças de que algum dia ela deixará de ser assim, só torço e muito para que as pessoas tentem ao máximo não ligar para os padrões ridículos. Eu me sinto bem hipócrita falando tudo isso, afinal, muita vezes eu já desejei ser a típica garota padrãozinho, tomara que algum dia não só as pessoas, como eu também, aprendam que não é assim que as coisas funcionam.

Esse comentário ficou mais parecido com um desabafo, me desculpa, mas ainda da tempo de falar que eu amei a história, mas odiei a realidade que ela contém. Muitíssimo bem escrita e tocante. Obrigada por esse choque de realidade <3
Postado por Jiminshiii
Capítulo 1 - Shine the light on whatever's worse
Usuário: Jiminshiii
Usuário
Seria poético se não fosse trágico.