História Pretty Little Boys - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Professor Faraize, Rosalya, Thomas, Viktor Chavalier
Tags Abo, Casnath, Colegial, Dakotaxjade, Gay, Kenlexy, Lysmin, Yaoi
Visualizações 66
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura! Aproveitem! Os próximos, a partir de agr, irão vir maiores.

Bjs.

Capítulo 2 - .Style.


Fanfic / Fanfiction Pretty Little Boys - Capítulo 2 - .Style.

%Style%

"O que é isso que meu irmão está vestindo?"

-Armin, querido, se vestir mal é uma coisa, agora se tornar a gata borralheira, de uns tempos pra cá, é outra. Que "troço" é esse que você está usando?

Disse o azulado, literalmente indgnado com o que via.

-Isso não é "troço", maninho. Isso, se chama "roupa", sendo exatamente o que você está vestindo agora.

Retrucou Armin, tentando uma falha provocação.

-Não! É, sério! O que é isso que você está usando para cobrir seu corpo?

-Não estou "usando para cobrir meu corpo", estou simplesmente vestindo.

-No,no,no. É um insulto usar a palavra vestir, para falar sobre esse "troço" aí.

Armin irritou-se. Seu rosto ficou com 5 tons de vermelhos diferentes. Ele serrou os punhos, levantou-se do banco da cafeteria, e olhou Alexy esmagadoramente.

-Ô PORRA! DA PRA PARAR DE ENCHER MEU SACO! EU FIQUEI UM ANO ESPERANDO SEU INTERCÂMBIO ACABAR, PRA QUE NO NOSSO PRIMEIRO RE-ENCONTRO, VOCÊ VENHA FALAR DAS MINHAS ROUPAS. SEU IDIOTA! VAI SE FUDER ALEXY!

Não escutou-se um ruído se quer, depois do surto de Armin.

Isso, até o azulado resolver quebrar o silêncio.

-Já acabou com seu show, mano? Pode continuar se quiser, tenho toda a paciência do mundo.

Disse o ômega, com um sorrisinho presunçoso.

-Nossa! Nunca vi, o Armin tão alterado. Principalmente, com uma brincadeirinha dessas- disse Kentin, visivelmente surpreso.

-É, esse dois quando estão juntos, são assim mesmo, relaxa. Confio neles.

Nathaniel realmente confiava muito em Alexy, eles se conheciam desde o quarto ano, do fundamental, e até hoje eram inseparáveis, mesmo que a distância as vezes, por causa dos intercâmbios que Alexy fazia, os obrigassem a usar o Skype.

-Armin, pode nos explicar porquê você nos arrastou até aqui? Se não for muito incômodo.

Alegou Kentin, um pouco constrangido, e ainda surpreso, pelo surto que o moreno havia dado. Puxou Armin, calmamente pelo pulso.

-C-claro K-kentin, desculpe. Você não está acostumado me ver assim, não é?

-Com certeza, não.

-Hum...

O azulado, sentado a frente dos três resmungou.

-Maninho, você ainda não me apresentou adequadamente, pro "novato", aí.

-A-ah s-sim... Alexy, esse é Kentin. Kentin, esse é Alexy.

-Prazer...

Kentin disse docentemente, estendendo a mão, para um típico cumprimento.

-O prazer é todo meu!

Disse o azulado, respondendo alegremente, respondendo à mão estendida de Kentin.

Eles ficaram longos segundos daquele jeito. Kentin olhou diretamente nos olhos do ômega, e esse corou.

-Pois, é né...

Disse Nathaniel, cortando momento. Fazendo com que os dois, soltassem as mãos, e sentassem, com um leve constrangimento, exposto nos rosto.

Armin avaliou aquele momento, e levou. conta, de que poderia usar aquilo para batalhas futuras.

-Enfim... Alexy! Sabia, que o Nath levou um fora. E, um fora bem frio, pra ser mais exato.

-Ei! Qual é a sua, Armin!?

Questionou o loiro, alterado.

-Pois, é. O nosso, Nath, ó... se fudeu, nas mãosdo Castielzinho.

Disse Armin,com um sorrisinho encrenqueiro, fazendo um gesto obsceno com as mãos.

-Isso é sério, Nath!? Que, estranho...

Alexy, colocou a mão no queixo, fazendo uma expressão pensativa.

-Ué, por que? O que foi?

-Nada, não. É que... Quer saber, esquece. Acho, que sei porque me chamou "urgentemente" aqui, né maninho. Que que eu ajude Kentin, Nath, e principalmente VOCÊ, a se vestir, como gente, né?

-Vou fingir que você não fez essa provocação, e simplesmente concordar, ok?

-Ótimo! Vou ajudar vocês!

Exclamou Alexy, concordando com a situação, e levantando do banco com tudo, fazendo Kentin se engasgar com o milkshake que tomava.

-Relaxa, Kentinho. Vou arrumar um estilo único, só pra você.

Piscou, o azulado, para Kentin.

-Certo, certo. Mas, antes vamos fazer um trato, ok?

-Q-quem disse que eu aceitei?

-É sério isso Nath!? Até, o Kentin aceitou. Além, disso tenho certeza que o Castiel, vai até pensar em te dar uma chance. Vamos! Não, custa tentar.

Depois da apelação Nathaniel cedeu.

-Tá. Qual, é o acordo?

-Que por mais, que fiquemos "populares", ou pelo menos conhecidos no colégio, nós não vamos, esquecer quem somos, e muito menos dos nossos estudos, feito?

Kentin e Nathaniel, se entreolham, e estendem o punho para Armin bater. O que é prontamente, correspondido pelo moreno.

-Feito!

Respondeu o Alpha e o Ômega em uníssono.

<><>S2<><>

"Será que isso daria certo?"

Esses pensamentos rondavam a mente do loiro, isso lhe causava um certo incômodo. A dor profunda atingiu o peito do ômega, a lembrança da rejeição quebrou novamente os sentimentos de Nathaniel. Feriu seu âmago. Quebrou seu coração.

Por impulso, enfiou o rosto no travesseiro da sua cama, e o segurou com força. Abafou seus soluços, para que o pai não entrasse desesperado em seu quarto, preocupado consigo.

As lágrimas não paravam de cair. Seis longos anos, dedicando seus pensamentos amorosos, apenas para um certo ruivo, e este o recusou. De um modo totalmente frio, e indesejável. Triste.

-Eu sou tão ruim assim...

Seis fucking anos, amando incondicionalmente alguém, que nem mesmo teve a coragem de olhar em sua cara, quando o rejeitou.

-Idiota!

Um desejo incontrolável de mudança o atingiu, queria poder mostrar para Castiel, o quanto ele podia ser bom, o quanto podia fazer-lo feliz. Mesmo, que o ruivo tivesse seu 'estilo' único de ser insuportável as vezes. Mas, mesmo assim queria poder tê-lo, para sí.

Tentar mudar para melhor, por alguém, não lhe faria mal, faria?

Isso, apenas o destino poderia lhe dizer. E esperava de coração, que a resposta fosse boa.


Notas Finais


Style#Título baseado na música da Taylor Swift.

P.s: Não sou muito fã dela mas, aprecio uma boa música.

Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...