História Pride and Prejudice - Image BTS (JIN) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jeongguk (Jungkook), Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seulgi, Wendy, Yeri
Tags Ambição, Antiga, Bts, Cobiça, Hetero, Hoseok, Irene, Jeongguk, Jimin, Joy, Missão, Mistério, Morte, Namjoon, Ninja, Red Velvet, Seokjin, Seulgi, Steampunk, Taehyung, Vingança, Wendy, Yeri, Yoongi
Visualizações 22
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lírica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Steampunk, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá flores, como estão?
Eu sei que demorei bastante para atualizar esta fic, eu sinto muito.
Irei lhes explicar tudo nas notas finais, certo?
Espero que gostem, e obrigada por todo o carinho. 💟🌸💛💓💓💮💓💮
~Jasmine🌸🌸

Capítulo 12 - Chapter XI: A meeting of new desires


Fanfic / Fanfiction Pride and Prejudice - Image BTS (JIN) - Capítulo 12 - Chapter XI: A meeting of new desires


새로운 욕망의 모임 – A meeting of new desires

Dois dias depois


Afinal... A quem pertence esta pulseira?”


Sua corrente era de um tecido macio vermelho, possuía peças pequenas de metal nas pontas, uma joia avermelhada presa à uma peça retangular de metal prateado bem polido e brilhante, além de uma escritura.


현명한 마음

올바른 선택을 할 수 있습니다.


“Um coração sábio, é capaz de fazer as escolhas certas”.


Min-Hee? ─ Chamou minha Omma. Era possível ouvir sua voz por trás da porta.

─ Sim? ─ Indaguei.

Está pronta? Precisamos sair! ─ Insistiu.

─ Estou saindo! ─ Digo e coloco a pulseira.

Seja lá a quem pertença, até descobrir, ficará comigo.


Terminei de colorir meus lábios e coloquei um perfume dócil de flores. Sorri para meu reflexo na penteadeira e saí do cômodo.


    ─ Estou pronta! ─ Digo ao chegar na sala.

─ Já era a hora! ─ Diz minha Omma. ─ Venha, vamos nos atrasar. Estão nos esperando.

─ Onde vamos? Não me disse ainda, Omma. ─ Digo a ela.

─ Ao Damiwon. ─ Esclarece. ─ A rainha quer nos encontrar.

─ Hm... ─ Digo e seguimos para fora de casa.


[…]


─ Ah, as adoráveis mulheres Kang.  ─ Sorriu a rainha Oh. ─ Sejam bem-vindas aos meus aposentos.

─ Tem um confortável quarto, rainha Oh. ─ Omma foi amigável ao dizer isso.


O quarto era deslumbrante.


Suas paredes de um marrom escuro suave, o piso de mogno africano maciço, as janelas pintadas de um discreto carmesim, uma bela mesa com uma toalha branca bordada cheia de pequenas flores, representando um jardim.

Alguns móveis com flores e árvores talhadas e pintadas.

Além das vestimentas que cobriam o corpo gentil e belo da rainha Oh Soo Yeon. Um HanBok vermelho com detalhes negros em forma de folhas e seu penteado suntuoso que pegava todo o cabelo negro brilhoso, deixando-o arrumando e belo.

Tudo ali era simplesmente... Excepcional.

Suspirei, pegando a xícara de louça branca com pequenas e bem detalhadas flores rosadas num belo jardim, bebendo o chá verde que nos era oferecido.

─ Você está usando um belo HanBok, Min-Hee. ─ Disse a rainha, chamando minha atenção. ─ Posso saber quem é sua tecelã?


Omma me olhou de soslaio, como se temesse minha resposta. Eu sorri brincalhona.


─ Claro, Rainha Oh. ─ Aumentei meu sorriso ao ver o dela surgir. ─ Minha tecelã é Kang Areum.

─ Oh, sua Omma é realmente talentosa. ─ Diz a rainha, observando minha Omma.

─ Bem... O tecido é feito pelas mulheres da minha tecelagem no centro de Silla. ─ Começou ela.  ─ O resto é...


A rainha estava encantada com o HanBok branco de saia roxa e com detalhes em formato de nuvem que eu usava. A cinta era feita de um tecido bem mais leve e estirável que era raro de produzir, branco e lilás vívido, com uma dócil corrente.

Elas continuavam a conversar, até batidas na porta interromperam.


─ Entre. ─ Disse a rainha.


Então a porta abriu e uma pessoa que nunca mais tinha visto entrou.


Eu me levantei de súbito.


─ Oh Ji Eun... Unnie? ─ Digo e ela me olha, quase derrubando tudo se não fossem pelas outras damas que a acompanhavam.

─ Min-Hee! ─ Sorriu.


Um pigarro surgiu no cômodo. Era a rainha, pedindo uma explicação.


─ Rainha Oh, perdoe-me pela falta de educação. ─ Curvou-se. ─ Suponho que saiba do meu filho.

─ Sim, eu sei. ─ Disse ela.

─ Min-Hee é amiga do meu filho, e faz muito tempo que não o vejo... Então... ─ Ela me olhava como se esperasse compreensão vinda de Oh Soo Yeon.

─ Eu entendo, Dama Oh Ji Eun. ─ Falou a rainha, sorrindo. ─ Permito que passeiem pelo Damiwon.

─ Muito obrigada, Rainha Oh. ─ Disse ela e me olhou, pedindo para que a acompanhasse.

─ Com licença. ─ Digo e me curvo.


Saí dos aposentos da rainha junto a Ji Eun-Unnie e assim que ela dispensou as outras damas, nos abraçamos.

Oh Ji Eun era mãe de Jeon JeonGguk, meu pequeno Gukkie. Ela e o marido não puderam ficar juntos, pois a antiga rainha não permitiu.

E apenas um evento especial poderia surgir para que ela retornasse à sua família, e seu pequeno amado filho.

Nosso abraço foi longo, e amistoso. Eu gostava de Ji Eun, assim como sabia que ela tinha sentimentos positivos por mim.

Eu prometi a ela que Gukkie estaria sempre feliz, e cumpri minha palavra.


─ Min-Hee! ─ Disse, com toda a ternura presente em si. Separou o abraço. ─ Como ele está? Come bem? É feliz com o pai? Está andando com TaeHyung?

─ Sim, ele é o menino mais feliz que eu já vi. ─ Sorri para ela que imitou meu gesto. ─ Vive bem com o pai, continua sua amizade. Eu cumpri minha promessa, Unnie. Jeon JeonGguk vai se tornar um grande homem.

─ Se estiver ao seu lado, sei que irá se tornar um grande homem. Obrigada Min-Hee, por continuar com ele. ─ Abraçou-me forte, como se pudesse sentir seu filho através do gesto. ─ Como ele está? Na aparência.

─ A cada dia mais bonito, Unnie. Irá fazer muitos corações palpitarem.


Ela sorriu, antes de me apertar mais forte e chorar bastante.


Eu não conhecia o choro, mas sabia que era por seu filho não estar ali.


Um sentimento que talvez nunca conheça...


Suspirei pesado enquanto devolvia o abraço aconchegante e triste dela.


Depois de um tempo, ela precisou voltar a seus afazeres no Damiwon e me deixou livre para andar pelo palácio.


Os aposentos da rainha ficavam próximos ao jardim, e graças a chuva de ontem, as plantas estariam lindas.


Andei pelos corredores até alcançar o lindo jardim que apenas o Damiwon poderia ter.


Antes que pudesse colocar definidamente meus dois pés ali, avistei ao longe o príncipe SeokJin e o astrônomo Kim. Eles estavam longe e não conseguiria escutar o que tinham a dizer.

A julgar pelas expressões corporais, SeokJin estava aflito com algo e clamava pela ajuda de NamJoon.

“O que tanto discutem?”

Por um impulso de curiosidade, fui andando lentamente até eles, como um felino faminto. Esgueirava-me por entre as plantas, apenas para ouvir a conversa.


─ De qualquer forma, preciso encontrar. Vou ter o que é meu novamente. ─ Falou SeokJin, convicto.

─ Farei o possível Alteza, não se preocupe. ─ Disse NamJoon, confortando-o.


“O príncipe Kim perdeu algo?”


Indaguei, saindo do meu esconderijo de forma discreta, como quem apenas admira as plantas.


─ Oh, senhorita Kang! ─ Sorriu NamJoon, ao pronunciar meu nome.

─ Astrônomo Kim! Alteza. ─ Andei até eles, curvando-me em 90°. ─ Como estão?

─ Bem, e você, senhorita? ─ Indagou o astrônomo de cabelos cor do sol.

─ Estou bem, NamJoon-sshi. ─ Sorri para ele e virei-me para Jin. ─ Como está hoje, alteza?


Seus olhos estavam confusos e duvidosos quando se encontraram com os meus.


Nos encaramos por um breve momento, até que ele pigarreou.


Eu sorri, amável.


─ Estaria bem melhor sem sua presença aqui, Kang. ─ Seu sorriso foi pintado com deboche.


Eu ri, negando com a cabeça.


─ Continua arrogante. ─ Mordi meu lábio inferior, o incitando. ─ Sua atitude bruta não o trará felicidade.

─ Para você, eu suponho. ─ Seu desdém ainda era evidente no sorriso grandioso que me exibia. Levantei os ombros, rapidamente.

─ Se é assim que pensa... ─ Virei-me para sair e tive a surpresa de ter meu pulso segurado por si. ─ Alteza…

Kang Min-Hee. ─ Chamou-me, puxando para perto de seu rosto.


Uma leve brisa tomou o local, meu olhar se prendeu ao dele e pude ver um brilho indecifrável nele. O rosto branco tomava uma tonalidade rosada.


─ Por que sempre aparece quando desejo que não esteja aqui? ─ Indagou, apertando-me o pulso.


Meus olhos se semicerram.

─ Meu desejo é um dia nunca mais o ver. ─ Ditei, e vi um sorriso pequeno surgir em seus lábios carnudos. ─ É lamentável ter que ver alguém tão maldoso representar uma nação inteira, sendo que não se importa com sua maioria.


Num movimento rápido e simples saí do aperto de suas mãos.


Suspirei e olhei para si. Mais uma vez a brisa suave se fazia presente no momento.


─ Apenas o avisarei essa vez: pense mais em seu povo, Príncipe Kim SeokJin. Antes que sofra. ─ Ditei e pude vê-lo sorrir.

─ Penso somente nos impostos que pagarão, Kang Min-Hee. ─ Sorriu, arrogante.

─ Espero que o tempo seja capaz de curar seu coração indiferente, Kim SeokJin. ─ Digo, suspirando levemente e saindo de perto dele.


Foi nesse momento que notei: Kim NamJoon, o astrônomo havia nos deixado sozinhos.


“Eu sinto muito, não saiu da forma que você queria, NamJoon-sshi”.


Sentia o olhar do príncipe em minhas costas, a vontade de virar e olhar mais uma vez em seus olhos negros me assolou, mas não o fiz, por orgulho.


"Eu sempre serei o orgulho, príncipe SeokJin. E você, o preconceito”.


Retornei aos aposentos da rainha, sentando no chão.


Notas Finais


Bom flores, eu não pude postar o capítulo antes por tê-lo perdido no meu notebook, mas na verdade eu o tinha salvo no meu OneDrive.
Infelizmente, eu não tinha visto neste local e pensei que teria de reescrever tudo.
Meu Word é original, mas ele tinha um prazo, e infelizmente acabou. Então estou usando o online, e não o programa de computador.
Desculpe-me por fazê-las esperar tanto.
Prometo melhorar daqui em diante.
Espero que tenham gostado e se leram, obrigada por não terem desistido da Fic.
Meu perfil: @JasmineFlower
Meu Twitter: @wanniemimi (sigam lá)
Até a próxima att, kisses
😘😘😘😘😘
~Jasmine🌸🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...