História Primavera em meus pulmões - Yoonkook (ABO) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hanahaki, Jimin!bottom, Jungkook!alfa, Jungkook!seme, Jungkook!top, Sugakook, Taehyung!top, Vmin, Yoongi!bottom, Yoongi!omega, Yoongi!uke, Yoonkook
Visualizações 379
Palavras 2.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente que intro foi essa
Era tanto Jin que eu não sabia pra onde olhar
Cara foi muito LINDO DÊEM AMOR A EPIPHANY

SÉRIO ISSO É MT LINDO E TEM TANTA IMPORTÂNCIA NO MUNDO DE HOJE.

ceis acharam que eu não ia postar em dia de trailer de comeback? Acharam errado.

Aqui estou eu, e vamos lá? Yes!!

Capítulo 4 - Sobre cabelos coloridos e uma carta




— Yoongieee… — Yoongi bocejou, alguém estava lhe chamando e pelo que lhe parecia, era Seokjin, mesmo de olhos fechados, o loirinho estava acordando lentamente e de bom humor graças a bebida que ingeriu antes de acabar pegando no sono. A voz que lhe chamava era calma e suave, sabia com toda a certeza que era Jin, além também pelo leve cheiro de pêssego no quarto, o cheiro dele era ótimo e Yoongi gostava muito, era atrativo e se sentia seguro. Um cheiro confiável, digamos assim. Seokjin era um ômega com gene de alfa, assim como Jimin, e ele era o mais velho de sua pequena turminha, mas todos diziam que ele parecia o mais novo, o Kim era recheado de piadas, estava sempre brincando e trazendo alegria por onde passava. Seokjin também era um cozinheiro de mão cheia, tanto que abriu um restaurante com seu irmão, não fazia tanto sucesso assim em Seul, mas para um restaurante de família, rendia um bom enchimento em seu bolso. O rosado também era ótimo com conselhos, tinha bastante experiência de vida, principalmente com a tal da sexualidade, já que namorava com dois alfas. Sim, eles eram um threesome, Seokjin, Namjoon e Hoseok.




A história de como eles se conheceram chegou a ser um pouco engraçada, e muitos consideram traição, mas foi muito pelo contrário.




Alguns dias, em seu restaurante, Seokjin também era garçom, então ele ajudava em tudo em seu estabelecimento, foi quando dois alfas entraram pela porta, um com o cheiro gostoso e receptivo de baunilha, e o outro com um cheiro incomum de limão. Seokjin havia se intrigado, eles eram tão diferentes, e quando o Kim soube que aqueles dois alfas namoravam, ele não aguentou, soltou um grito alto, mas de alegria. Seokjin amava coisas “peculiares”, e apoiava totalmente o relacionamento entre pessoas de classes iguais. E foi assim, com vários e vários encontros que os três acabaram juntos, e planejavam até casarem em alguns anos.




— Vamos Yoongi, acorde, queremos falar com você branca de neve… — O ômega acariciava o pequeno deitado calmamente, sabia que o safado estava acordado, mas Seokjin era paciente, então se deitou com seu dongsaeng sonolento. — Hoseok me contou que você está apaixonado.




— E o que ele disse? — Seokjin riu, afinal, Yoongi havia dado um pulo, e com certeza estava com os olhinhos bem arregalados no momento, querendo saber de todos os detalhes que seu irmão havia dito para Jin, vai que Hoseok confundiu alguma coisa.




— Ele disse algo sobre um parque, um piano, um alfa que incentivou o ômega a tocar o piano e tchan! Amor. — Sorriu, rindo fraquinho enquanto fazia carinho nas madeixas loiras do pequeno. — Yoongi você tem que pintar isso! Já está bem desidratado…




— Eu queria pintar mesmo, mas não sei que cor.




— Você pode voltar com o preto, ou pintar de vermelho.



— Vermelho deve ser legal, mas do jeito que tá parecendo palha, acho que vou voltar com o natural mesmo…




— Certo, e como está sua faculdade?




— Estou de férias por enquanto, mas fui bem… Gosto de administração.




— Seok me disse que seus pais não queriam deixar você estudar, e ele também me disse que ele que teve que convencer eles.




— Pois é, é uma bosta nascer nessa família.




— Eles querem que você faça o que pra sair daqui?




— Adivinhe. — Soprou a franja loira em cima de seus olhos. — Casar.


— Ah pela minha Lua, isso não é possível. Que arcaico da parte deles. — O ômega rosado se sentou na cama do mais novo, estava indignado, afinal, aquele pensamento era praticamente pré histórico. Claro, na atualidade haviam vários movimentos a favor de mais direitos aos ômegas e betas, algo como o feminismo no nosso mundo, mas na vida deles, era um pouco mais complicado por necessidades biológicas, como cios e marcas. Nos dias atuais, era difícil achar uma família que obrigava seus ômegas a saírem de casa apenas casados, mas muitas pessoas ainda tinham esse pensamento arcaico.




— Nossa família é um porre. — Hoseok rosnou, adentrando o quarto de mãos dadas com Namjoon, o mesmo estava um pouco alterado, e se sentou na cadeira do Min, sorrindo para o mesmo e mostrando suas covinhas, Yoon também sorriu em resposta, Namjoon era um de seus melhores amigos e p alfa era uma pessoa com um QI muito alto e além de tudo, tinha coração bom, era gentil e dava valor a todo e qualquer tipo de vida, além de ser a favor da liberdade dos ômegas. — E eu e meu pai quase brigamos feio, mas no fim, Yoongi pode estudar.




— Isso é ridículo — Namjoon suspirou, tomando um pouco mais de soju. — Todo mundo deveria ter direito de estudar livremente.




— Mas não é sempre assim, Nammie… — Seokjin sentou com Yoongi em seu colo, o pequeno parecia uma criança, mexendo em suas roupas e fazendo desenhos imaginários na mesma, o Min era fofo e amoroso, mas também era chatinho de vez em quando, mas era questão de se acostumar, e logo o ômega ficava manhoso e carinhoso, além de carente. — Mas, gente! Yoongi tem novidades, não tem?




— Tem sim! — O Jung sorriu, estava animado e seu lobo estava eufórico, Namjoon riu com a atitude dele e o puxou para sentar consigo. — Meu hyung está apaixonado.




— Aigo!! — Esperneou, rosnando baixinho e manhoso, o pequeno estava com vergonha e chegou a ficar com os olhos pequenos marejados, estava sensível e também se sentindo estranho, mas não sabia se era efeito da bebida. — Jung Hoseok! Não era pra contar..!




— Ei, ei… — Ouviu o ômega mais velho o chamando e olhou para cima. — Sabe que pode confiar na gente nenê, não vamos contar para ninguém, juramos.




— Desculpe… — Suspirou, passando as mãos pálidas em seu rosto levemente vermelho, estava com vergonha. — É que eu não estou me sentindo muito bem, sei lá, minha respiração parece meio pesada…




— É efeito do amor. — Namjoon sorriu, passando seus dedos pelos cabelos de Hoseok, que mantinha os olhos fechados e ronronava baixo, encostado no de cabelos roxos e uma bandana vermelha, o Kim tinha muito estilo. — Ah, mas nos conte, Hyung, fazemos parte de sua vida e queremos saber! Vamos te ajudar!




— Aish, aish. Muito bem, eu vou contar… — Se sentou no colo alheio e procurou a carta que seu “amor” havia lhe dado. — Prontos para a novela mexicana?




— Sim!! — Os três sorriram e levantaram os braços em euforia, e em meio a bebidas e risadas, Yoongi contou toda sua possível história de amor, a qual o pequeno não tinha certeza se daria certo.





❀❀❀





— Foi muito lindo, eu gostei — Seokjin sorriu, vendo Yoongi desmaiado no sofá da sala, afinal, haviam bebido mais durante e depois que o Min contou sua história de amor. — Seus pais já estão chegando, Seokie..? — O ômega e o alfa suspiraram, os Kim's amavam ficar com seu namorado Jung, mas o mesmo ainda não poderia assumir seu relacionamento a três abertamente.




— Infelizmente, mas vamos ficar bem… — abraçou o pescoço de Namjoon, que rodeou os braços pela cintura dos dois Seok, e ambos riram, corados, os três se amavam imensamente e de maneira igual, não era uma paixão, nem apenas um amor, eram dois grandes amores.




— Vamos sentir sua falta, amanhã quer dormir lá em casa? — Namjoon convidou. — Pode chamar o Yoongi, já que o Jin quer pintar o cabelo dele.




— Vou ver, mando mensagem! — Beijou a bochecha dos dois e acenou, vendo ambos entrando no carro pequeno e popular e logo indo embora. — Ai, ai, quase quatro da manhã né, Yoongi? — Riu soprado, vendo o pequeno desmaiado no sofá, o Jung o pegou no colo, e ele estava molenga, além do décimo quinto sono, Yoongi era assim, quando não acordava facilmente, era quase impossível acordá-lo.




O mais novo levou seu meio irmão para o seu quarto, deitou o loirinho em sua cama e deu um selinho casto na bochecha alheia e levemente rosada por conta da bebida; Hoseok arrumou tudo que faltava, seus namorados tinham ajudado com boa parte mas tiveram que sair às pressas porque os pais do Jung estavam chegando, então só faltava uma varridinha no chão e uma limpadinha ali.




Hoseok olhou para o sofá e viu a folha levemente rasgada e dobrada, pegou a mesma e sentiu o cheiro doce de lavandas no papel, parecia ser se um omega, mas dando mais algumas fungadas, estava claro que era de um alfa, um pouco novo e aparentemente de coração bom. O moreno estava feliz, talvez Yoongi estivesse guardando alguém do bem em seu coração e finalmente o pequeno além de se apaixonar, acharia mais alguém com quem dividir seus sonhos e quem o apoiaria além de Hoseok, Namjoon, Jin e Jimin.




O alfa estava realmente feliz por seu irmão, então, tomou cuidado com a carta e guardou dentro do livro da faculdade do Min, encostou a porta do quarto de paredes brancas e deixou o pequeno descansar. Seus pais eram rígidos, então Hoseok estaria que estar dormindo quando seus progenitores chegassem. Mas ele provavelmente estaria mexendo no celular, e quando os velhos fossem dar a famosa “espiadinha”, Hoseok estaria dormindo como um anjo. Um anjo que de inocente não tinha nada.





❀❀❀




— Finalmente, Min Yoongi vai pintar o cabelo! — Namjoon disse bem alto assim que acordou, lá pelas duas da tarde, digamos que o Kim não era muito fã de acordar cedo. — Vai voltar às aulas com o cabelo mais fofo.




— Só vou voltar com a cor natural, mas obrigado — Sorriu doce, vendo Seokjin preparar a tinta atrás de si. — Se manchar minhas orelhas eu vou dar um tapa em cada um de vocês.


— Aish, se acalme dongsaeng, vou fazer um bom trabalho, fiz faculdade de artes! — Seokjin riu, dando um beijinho na testa descoberta do mais novo. — Vou fazer um bom trabalho, relaxe.




— Certo, certo. Ei, Hoseok, onde guardou minha carta?




— Deixei entre suas apostilas. — O mais novo ruivo disse enquanto devorava seu prato de KimChi e lamen, suas comidas favoritas e ainda por cima, Jin que havia feito, então estava realmente muito bom. Namjoon foi até ele e roubou alguns pedaços da comida. — Eu pensei que assim, enquanto você estudava poderia lembrar dele.




— Eu sei lá… — Se arrepiou ao sentir a pasta fria em sua cabeça, era uma sensação boa mas ao mesmo tempo estranha. — Quero esquecer ele…




— Por que? — Namjoon questionou enquanto cruzava as pernas. Hoseok deitou a cabeça no ombro do Kim, ronronando baixinho e pedindo por carinho em seus cabelos recém ruivos.




— Pelo simples fato de que eu nunca mais vou ver ele, Nammie, conheci ele numa praça, só seu o primeiro nome dele, tem trocentos Jeon’s nesse mundão! — O pequeno fez movimentos de mãos até para ajudar a exagerar em sua fala, gesticulava um grande círculo, representando o mundo. — Eu sou só um ômega qualquer que ele ajudou, não deve nem lembrar de mim… — Suspirou, ouvindo Seokjin fazer o famoso “tski tski”, negando.




— Yoongi, você não pode pensar assim, se você realmente está apaixonado por ele, nós vamos te ajudar a encontrá-lo. — Jin sorriu, ficando em frente ao menor, mas de ponta cabeça na visão do mesmo, afinal tinha posto apenas sua cabeça em frente a do Min. — Vamos te ajudar a achar ele, tá?




— Tá… — Fez um biquinho que foi apertado pelo mais velho, e logo todos riram.




Para Yoongi, aquilo estava sendo muito novo, e seu próprio instinto dizia que podia ser algo arriscado. Ele estava com borboletas no estômago e com o coração acelerado sempre que lembrava daquele cheiro de lavandas e aquele topetinho. Quando foi resolver alguns assuntos em sua faculdade, entrou no ônibus e tinha visto um topetinho, mas não era o que queria, era de outra pessoa.




O pequeno se sentia meio deslocado, quando parava de prestar atenção nas coisas, se via pensando naquele alfa tão carismático.




— Mas que droga! Eu só penso nele! — reclamou, agora com seus cabelos pretos e algumas mechas frisadas que Jimin havia feito, era uma moda antiga ter os cabelos frisados, mas Jimin achou que ficaria lindo em Yoongi, e o Park realmente acertou. Yoongi se jogou na cama do Park, cansado e levemente ofegante. — Eu sei lá, me sinto mal, Minnie…




— Não fique assim, Hyung, é normal… Esquece um pouco ele, o Tae tá chegando com as bebidas. — Se sentou ao lado do pequeno, acariciando seus cabelos novos e com o leve cheirinho de tinta. — Jin hyung sempre faz um bom trabalho




— É o Jin, né? — sorriu, e ambos escutaram a campainha tocar. — Vai lá, vou dar uma arrumada no quarto.




— Huhum. — O mais novo se retirou e já pode sentir do quarto do Park o cheiro do Kim mais novo, aquele cheirinho gostoso que sempre lhe trazia conforto e segurança, mas tinha um leve toque de lavanda.




— Que estranho… — Pensou, mas deu de ombros, desceu as escadas, indo de encontro com seus maknaes e as bebidas.





❀❀❀





Yoongi chegou em casa meio tarde e levemente alterado, assim que o pequeno fechou a porta, se sentiu ameaçado e olhou rapidamente para trás.




Ali estava sua mãe e seu padrasto, ambos com cara de poucos amigos e acima de tudo, com a carta em mãos…




— Min Yoongi. — O pequeno olhou a mais velha, com medo e se arrepiou, encolhendo os ombros. — Pode me explicar, o que seria isto?


Notas Finais


Mais tarde eu dou uma betada e dou uma detalhada, enfim;

AMOR EM TRAILER DE PRIMAVERA EM MEUS PULMÕES E EM EPIPHANY MEUS AMORES.

gente essa família do Yoongi e do Hoseok vai fazer muita merda ainda tá?

Trailer: https://youtu.be/vqBsXXplNio

Um beijo e eu amo você do fundo do meu coração, obrigada pelo apoio e desculpem a demora. <3

Bye byeee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...