1. Spirit Fanfics >
  2. Primeira vez - ji.kook >
  3. 02. O primeiro

História Primeira vez - ji.kook - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 02. O primeiro


Tomei um longo banho de quarenta minutos, depois passei um pouco, de muito, perfume, para ficar bem cheiroso e gatinho para o meu namorado. Me olhei no espelho pela segunda vez vendo como estava, ainda não sei se estou vestido bem usando apenas uma bermuda simples e essa camisa, parece tão… Simples, mas por que me preocupar com isso se logo eu e Jimin estaremos sem nada? Assim está bom. Após isso, verifiquei meu quarto, também estava lindo e organizado. Desci as escadas e fui para a sala, também estava organizada, porém sem pétalas, achei melhor assim, Jimin gosta de coisas simples então acho que isso não fará falta. Eu pensei em fazer algo para comermos, mas não sou muito bom em cozinhar, então optei em pedir uma pizza que logo chegaria para nós, e depois deixamos rolar no restante da noite.

Estava novamente me olhando no espelho arrumando o cabelo quando ouço a campainha da casa, deve ser ele. Respirei fundo e fui até a porta, abri ela e me deparei com o Jimin, bem vestido, penteado e cheiroso, era lindo demais, ficou hipnotizado com ele ali, céus, eu tenho sorte de ter um namorado não gato como ele sendo eu tão bobo. Ele sorriu ao me ver.

ㅡ Oi, Kookie. ㅡ Se aproximou me dando um beijo, me derreto todo ao ouvir ele me chamar assim. ㅡ Tudo bem?

ㅡ Oi, tudo, meu amor. ㅡ Dei passagem para ele entrar e o mesmo fez. ㅡ Você está muito lindo, sabia? ㅡ Ele sorriu tímido.

ㅡ Obrigado, você também está. E também muito cheiroso, isso tudo é para mim? ㅡ Perguntou passando seus braços em volta do meu pescoço. Tão gostoso meu namorado.

ㅡ Claro, só para você. ㅡ O beijei. Foi prazo de segundos para sermos interrompidos pela campainha da casa tocando. Devia ser o entregador da pizza. Me separei do meu baixinho e abri a porta, paguei e fechei logo em seguida. ㅡ Vamos comer, estou com fome.

Fomos para a sala onde eu coloquei um filme para assistirmos, clássico isso não é mesmo? Comemos, demos risadas do filme e jogamos conversa fora, aquele momento estava muito bom, que ele demore para acabar. Depois do filme fomos para o meu quarto, tranquei a porta e nos sentamos na cama, estava um silêncio horrível entre nós. Eu ainda estou meio perdido em relação a reagir na primeira vez, nos filmes parecia algo tão simples e romântico, mas pessoalmente as coisas parecem ser tão mais complicados.

ㅡ Você está nervoso? ㅡ Perguntei apertando a barra da camisa forte. Que pergunta idiota para se fazer, não? Tinha que ser eu.

ㅡ Um pouco, e você? ㅡ Perguntou de volta.

ㅡ Também. ㅡ Que diálogo foi esse? Quer a tanto poder enfiar minha cabeça em algum lugar, um buraco no chão é claro hein. ㅡ Então… ㅡ Iria me pronunciar mas em um movimento rápido Jimin se sentou no meu colo e me beijou, eu no mesmo instante correspondi na mesma intensidade, ele começou a rebolar devagar me atiçando. Uau! Ele tem iniciativa. Eu aproveitei e comecei a tirar nossas roupas. Tirei a minha camisa e a joguei no chão, fiz o mesmo com Jimin, troquei nossas posições ficando agora por cima entre as pernas dele, tenho eu privilégio de estar nessa posição com ele, seremos o primeiro um do outro e essa sensação é tão boa, ele confia em mim para fazer isso, e eu confio nele. Tirei minha bermuda ficando agora apenas de cueca, Jimin me parou quando ia desabotoar sua calça. Fiquei confuso.

ㅡ Eu preparei algo para você. Espero que não ache estranho. ㅡ Jimin se afastou e ficou de pé em frente a mim, eu fiquei mais nervoso ainda, o que ele deve ter preparado? Eu não preparei nada de especial. Ele então respirou fundo e então desabotoou a calça, e enfim abaixou ela. Era visível o quanto ele estava envergonhado, por isso escondeu o rosto com as mãos pequenas.

Eu fiquei sem piscar, ele estava lindo e muito gostoso, usava uma calcinha de renda da cor rosa bebê com um lacinho de cada lado, seu corpo já era deslumbrante e agora usando aquela calcinha o deixava muito mais bonito. Ah, aquele corpo, já estava me deixando louco de tesão. Estou apaixonado pela combinação de Jimin gostoso e calcinha, sem palavras para isso. Eu não posso ter um ataque cardíaco agora, não posso agora.

ㅡ Uau! Você está muito gato! ㅡ Digo o vendo abaixar as mãos e sorri tímido. ㅡ É sério, eu amei você vestido assim, está tão perfeito. Ai meu coração, eu não vou resistir assim. ㅡ Coloquei a minha mão no peito fingindo estar com dor. Ele riu, ah como eu amo essa risada.

ㅡ Seu bobo. ㅡ Sorriu. Ele voltou para a cama e se sentou no meu colo, especificamente na minha ereção, deixei um gemido involuntário sair e ele parece ter gostado disso. ㅡ Agora estou preparado para você.

Beijei ele novamente, Jimin fez eu deitar na cama e não tardou em tirar a única peça que faltava para mim estar livre de tudo. Assim que senti as mãos pequenas, quentes e macias de Jimin em meu membro eu gemi em aprovação, era tão prazeroso sentir ele me tocando. Tombei a cabeça para o lado assim que ele começou com movimentos lentos, e então logo colocou ele inteiro em sua boca chupando cada centímetro de mim, que boca, eu já estava gemendo apenas com aquele contato, e do jeito que ele estava na cama sua bunda ficava mais empinada e era um visão do paraíso.

Ele não demorou a usar a língua que passou da base do meu pau até a glande, podia ouvir um barulho tão erótico que sua boca fazia que era tão gostoso de se ouvir. Ele ficou nesse vai e vem gostoso por longos minutos, depois chupou meus testículos, eu gemi alto, certamente usando sua boca me chupando era bem mais gostoso do que minhas próprias mãos. Peguei em seus cabelos e ditei os movimentos um pouco mais rápido, eu estava sentindo meu orgasmo próximo, mas não queria gozar agora, então, tirei sua boca do meu pau e o beijei sentindo meu próprio gosto, não senti nojo alguma.

Virei ele na cama e abri suas pernas, passei minhas mãos de seus tornozelos até suas coxas onde apertei de leve, me abaixei próximo da sua virilha, deixei alguns beijos em suas coxas e então abaixei sem pressa alguma a calcinha, assim que me livrei dela peguei seu membro mediano e fui logo colocando na boca começando a chupar, ele gemeu alto ao sentir o contato de minha língua molhada, chupei com gosto sua glande já sensível expelindo pré-gozo, passei a língua na fenda de seu membro e chupei o gozo que começava a pingar.

Para preparar ele, me estiquei até o criado mudo abrindo a gaveta e pegando o lubrificante, abri ele e despejei um pouco nos meus dedos e na entradinha intocável de Jimin, passei os dedos nela causando arrepios em Jimin, mordi o lábio inferior pois isso é muito excitante. Comecei penetrando ele com um dedo, fiz movimentos de vai e vem lentos, depois entrei com o segundo e ele gemeu mais alto, que bom que passei lubrificante porque certamente deve ser muito desconfortável entrar sem nada, principalmente em Jimin que nunca foi tocado nesse lugarzinho especial. Ainda com os dois dedos fiz o movimento famoso de tesoura abrindo os dedos dentro dele, Jimin já mexia a cintura para ter mais contato.

ㅡ Posso colocar o terceiro? ㅡ Perguntei antes. Ele assentiu freneticamente. E então com um pouco de dificuldade enfiei o terceiro dedo, agora ele estava bem mais abertinho do que antes. Senti que já estava preparado, mas, quero ter certeza primeiro, não quero machucar ele. ㅡ Posso começar?

ㅡ Sim.

Novamente no criado mudo peguei os preservativos, é, tinha vários ali dentro mas eu peguei apenas um, abri a embalagem e desci pelo meu pau até a base, aproximei da entrada de Jimin e comecei a penetrar bem devagar, quando começou a entrar nele, Jimin fez uma carinha de dor e apertou meus braços com suas mãos.

ㅡ Fica… ㅡ Iria me pronunciar mas ele logo me cortou.

ㅡ Não me fale para mim ficar calmo com o seu pau entrando dentro de mim me rasgando, eu sou delicado e está doendo pra caralho. ㅡ Arregalei os olhos. Tem razão, para que dizer para ficar calmo se está doendo? Não ia resolver muita coisa né.

ㅡ Tudo bem. Logo vai passar. ㅡ Digo. Voltei a penetrar nele, a cabeça ainda bem tinha entrado e quem estava desesperado era eu, e se tiver doendo muito? Afinal, não é eu que estou tomando no cu, literalmente, e não quero nem imaginar a dor que ele está sentindo.

ㅡ Ahh Jungkook, vai rápido, vai tudo de uma vez.

ㅡ Mas vai doer mais.

ㅡ É melhor ir de uma vez do que ir devagar e doer mais ainda. Anda.

ㅡ Ok. ㅡ Então eu fui de uma vez, ele fez uma cara de dor e meu coração deu um aperto. Meu gatinho tá sentindo dor. Fiquei parado e distribui beijinhos por seu rosto até aquela dor chata passar. ㅡ Se estiver doendo muito me diz, eu paro.

ㅡ Você entrou e não vai sair tão cedo.

ㅡ Ainda está doendo?

ㅡ Um pouquinho só.

ㅡ Quer que eu saia?

ㅡ Não.

ㅡ Mas ainda tá doendo.

ㅡ Se você sair eu te bato, só fique quieto, já está passando. E está doendo em mim, por que está assim?

ㅡ Porque também sinto sua dor, não gosto de ver você sentindo dor. Eu sei que não sou eu quem estou sentindo mas de alguma forma me atinge também, mas a dor é normal, só não sei porquê tinha que doer tanto assim, podia ser algo mais leve entende e...

ㅡ Jungkook.

ㅡ Uhn?

ㅡ Cala a boca e se mexa logo. ㅡ Sorriu. ㅡ A dor já passou.

Ele mexeu a cintura dando sinal e então eu comecei a sair devagar, quando estava quase totalmente fora voltei na mesma velocidade, e então comecei a entrar e sair nele em uma velocidade baixa, o prazer já estava me atingindo, meu corpo parecia estar em chamas, me sentia quente, muito quente. Ele entrelaçou suas pernas na minha cintura e eu me inclinei para beijar ele enquanto entrava e saia. Comecei a aumentar a velocidade indo mais rápido e Jimin gemia alto em certos pontos, então percebi que sua próstata era tocada várias vezes, então se eu continuasse apenas ali ele logo gozaria.

ㅡ Q-quero… Ahh... Sentar em você. ㅡ Gemeu manhoso. Assenti e então inverti as posições deixando ele por cima, Jimin apoiou suas mãos nos meus ombros e começou a subir e descer rápido me deixando doido de tesão, agora o único som ouvido no quarto era do nossos corpos se chocando.

Ele estava um pedacinho de pecado, com seu cabelo grudado na testa por conta do suor, olhos fechados e boca entreaberta gemendo manhoso e baixinho. Eu poderia gozar só de ver ele assim, principalmente esses gemidos manhosos que ninguém resistiria. Levei minhas mãos até sua bunda e ajudei a intensificar os movimentos, e novamente troquei as posições e deixei ele deitado, voltei a penetrar ele rápido.

Eu já estava sentindo que logo gozaria, e Jimin não parecia diferente. Aumentei as estocadas enquanto masturbação ele na mesma velocidade, as veias de seu pau já estavam saltadas e não demorou para ele se desmanchar nas minhas mãos, não demorou e logo eu gozei também dentro da camisinha ainda dentro de Jimin. Senti uma onda de energias me atingir por completo, para prolongar o prazer eu me movimente um pouco, Jimin que estava sensível gemeu manhoso. Me sai de dentro dele e deitei do seu lado, estávamos ofegantes e suados, mas bem satisfeitos.

ㅡ Uau! Isso foi muito bom. ㅡ Digo ofegante ainda recuperando meu ar. ㅡ Eu te amo, te amo, te amo. Estou tão feliz por eu ter sido seu primeiro e você o meu primeiro.

ㅡ Eu também, te amo, te amo, te amo. ㅡ Sorriu se levantando da cama. ㅡ Agora temos que tomar banho, estamos uma bagunça, Jungkook. Não quero dormir sujo.

ㅡ Tudo bem, vamos. E… Podemos fazer uma segunda vez debaixo do chuveiro? ㅡ Perguntei malicioso enquanto me levantava também.

ㅡ Uhn… Claro, mas dessa vez quero mais rápido e bruto, pode ser?

ㅡ Contanto que você não se machuque por mim tudo bem, eu vou adorar. ㅡ Me levantei correndo da cama e abracei ele por trás e então fomos para o banheiro, de início até tomamos banho, lavamos o cabelo, mas depois começar ficar mais quente, a água nem parecia que estava na fria, o banheiro todo estava quente, e então naquela noite tivemos nossa segunda vez, e foi tão incrível como da primeira.








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...