História Primeira vez - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags @sweetlips__, Garotas, Namoradas
Visualizações 21
Palavras 1.351
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


.fiz inspirado em um casal lésbico que conheço e acho que ficou fofo haha
espero que não fique enjoativo pra vocês, ficou grandinho mesmo, porque eu quis diferenciar um pouco das outras one shots (drabbles), melhor eu deixar de falar, pra vocês lerem logo, beijos e espero vocês nas notas finais♡.

Capítulo 1 - 01: único;


Fanfic / Fanfiction Primeira vez - Capítulo 1 - 01: único;

De um lado: Nina, do outro: Daphiny, separadas por 2.379,7 km de distância. Pessoas opostas, mas com o mesmo sentimento: amor. Amor uma pela outra, amor grande, maior que qualquer obstáculo e preconceito.

As duas se conheceram através de um grupo no whatsapp, de momento nem começaram a conversar, mas logo depois começou uma grande amizade, que agora é um namoro, graças à Daphiny que se assumiu para Nina.

Nina, confessou ter ficado surpresa, sem palavras e apenas disse a frase que tanto Daphiny usa em seu vocabulário: um eu te amo diz muitas coisas. No começo Daphiny não entendeu, perguntou se Nina a amava da mesma forma, Nina respondeu: eu não consigo falar, eu só sei sentir! Daphiny acabou entendendo a amiga crush. Dias se passaram, as duas conversavam vez ou outra e foi assim até Daphiny tomar uma iniciativa: o pedido de namoro. 

Com a ajuda da amiga das duas, Daphiny pediu Nina em namoro num dia de domingo, no dia oito de abril de dois mil e dezoito. Ela tinha medo de ser rejeitada, de levar o falado fora ou "pé na bunda", mas algo bem diferente aconteceu. Nina respondeu o pedido de namoro, Daphiny ficou tão feliz que até ficou sem palavras. 

Dias passaram, irá fazer dois meses de namoro e quase dois anos de amizade - que parece ser mais, já que as duas se conhecem tão bem -. 

ㅡ Caramba... parece que me esqueceu! ㅡ resmunga Daphiny, se referindo a Nina, as duas não se falam à quase quatro dias. ㅡ Ah claro, encontrou alguém melhor que eu e já nem lembra da minha existência, parabéns Daphiny, você foi trouxa mais uma vez. ㅡ se levanta da cama já sentindo vontade de chorar, poxa, como sua namorada que prometeu conversar com ela todo dia fez isso? A garota que sempre diz a Daphiny que a ama! 

Daphiny sai do seu quarto, seca as lágrimas antes de cair e vai para a casa da tia - que fica ao lado da sua. Entra na casa da tia, fala com a mesma, com sua prima, com seu tio de consideração e se senta no sofá, no seu lugar preferido, o mesmo lugar em que descutia para ocupar, por causa do filho do marido de sua tia. 

Deixa o celular sobre o braço do sofá, suspira ficando numa posição confortável pra ela - sentada como se estivesse deitada -. Se concentra na novela que passa na tv e fica assim até a novela acabar. 

Algo chama sua atenção, alguém bate na porta da cozinha - a mesma em que entrou a mais ou menos uma hora atrás -. Como sua tia se encontra na cozinha jantando, se levanta da cadeira e abre a porta. Daphiny direciona seu olhar para a porta e arregala aos olhos ao ver a figura que está andando em sua direção. Ela se levanta do sofá rapidamente, entra no quarto de sua tia trancando a porta e se senta na cama ainda em choque. 

"Toc toc" batidas na porta, morde seu lábio inferior e se olha no espelho, vendo que suas vestes estão todas bufentas, já que são as roupas que usa em casa. 

ㅡ Daph? ㅡ escuta a voz dela, a voz de Nina, de sua namorada. 

ㅡ Daph por favor, sai ou me deixa entrar... eu vim pra te ver e você faz isso comigo? Poxa Daph, eu vou embora então! ㅡ Nina diz mais uma vez, fazendo Daphiny fechar os olhos suspirando. 

ㅡ Eu estou tão feia... não quero que me veja assim, Nina! ㅡ finalmente Daphiny diz algo, mas Nina continua a bater na porta, insistindo. 

ㅡ Não está, me deixa te ver, te abraçar... eu sempre esperei por isso e sei que você também, pois já me disse... anda mô, abre.  ㅡ Daph sente seu coração acelerar com as palavras de Nina, as borboletas em seu estômago voam como nunca antes, nunca escutou a voz da amada a chamando de amor. 

Sem dizer mais nada, Daphiny abre a porta e Nina adentra o quarto a abraçando com força, o melhor abraço do mundo, o abraço que sempre sonhou. Daphiny de imediato retribui o abraço, esquecendo completamente de suas vestes - um grande moletom cinza e o seu short jeans azul escuro preferido -. 

Ficaram naquele abraço caloroso por mais de cinco minutos, lágrimas escorriam pela face de Daphiny, ao lembrar das coisas que pensou mais cedo, lembrou de quando disse para si mesma que Nina teria encontrado alguém melhor, quando ao invés disso, ela estava de viagem para ir ao seu encontro. 

Se separaram do abraço, Nina encaminhou uma de suas mãos até a face de Daphiny e secou suas lágrimas, as lágrimas por lembrar de algo bobo. 

ㅡ Porque chora, hum? ㅡ pergunta Nina, acariciando a bochecha esquerda da namorada.

ㅡ Porque pensei que estivesse desistido de mim, achei que estivesse me iludindo, me desculpa. ㅡ diz Daphiny com a voz baixa ainda fanhosa por causa do choro. ㅡ Com quem veio? ainda temos quatorze anos, não pode ter vindo sozinha, Nina. ㅡ Daph alarma com toda razão, a namorada ainda é nova - ela também - para poder ter vindo sozinha, poderia ter acontecido algo de ruim e ela nem gosta de imaginar. 

ㅡ Não pensa assim, já te disse que te amo mais que eu própria... ㅡ sorri de lado. ㅡ Eu vim com uma amiga e a mãe dela, não se preocupa em vão, eu estou bem! ㅡ se aproxima mais da namorada ㅡ eu te amo, esperei tanto por isso que nem tô acreditando! ㅡ abraça Daph novamente e as duas sorriem, o dia mais feliz da vida de ambas. 

ㅡ Ah bom, tu sabe que eu tenho a mente muito avançada, que sou orgulhosa. ㅡ diz ainda abraçada a Nina ㅡ eu também te amo, amor! ㅡ sussurra fazendo Nina separar o abraço rapidamente, a deixando completamente confusa. 

ㅡ Me chama de amor de novo, por favor. ㅡ pede Nina e assim Daphiny faz, fazendo Nina encarar seus lábios bem feitos, lisos e grossinhos. ㅡ Vamos tomar sorvete? ㅡ pergunta Nina fazendo Phiny assentir. ㅡ Vamos trocar de roupa, hum? ㅡ Phiny arregala os olhos com a pergunta da namorada, pois sente vergonha de seu corpo, por ser um pouco gordinho. ㅡ Não precisa ter vergonha amor, eu não vou olhar! ㅡ Daphiny assente e sai do quarto acompanhada da namorada. 

Phiny adentra sua casa, vê sua mãe na cozinha e apresenta a namorada como amiga, já que toda sua família é homófica.

Já vestidas, saíram da casa e foram até uma sorveteria próxima da casa de Daphiny. Fizeram os pedidos, se sentaram numa mesinha que fica no local e começaram a conversar sobre coisas aleatórias, até como Nina soube onde fica sua casa e a resposta foi: a Malu me disse... mesmo não te conhecendo pessoalmente, ela pesquisou e me passou tudo. 

Riram bastante, o pedido chegou e começaram a tomar o sorvete, vez ou outra dando uma na boca da outra. Nina passa o dedo no sorvete e mela o nariz da namorada, em seguida falando um "ownt", fazendo Daphiny corar e esconder o rosto pela vergonha. 

Assim que saíram da sorveteria, andaram um pouco de mãos dadas não se importando com os olhares de nojo sobre ambas. Chegando em casa, as duas tomaram banho - uma primeiro e depois a outra - e se deitaram na cama prontas para dormirem. 

ㅡ Eu quero tanto te beijar, desde o primeiro momento em que eu cheguei. ㅡ confessa Nina, observando os lábios da namorada e mordiscando os seus. 

ㅡ Ah é? E porque não beija? ㅡ provoca Phiny e então Nina cola seus lábios nos da namorada, começando um beijo calmo e romântico. Um beijo demonstrando saudades, mesmo que nunca tenham se visto. Um beijo repleto de amor, afeto, carinho. 

As malditas borboletas voando dentro dos estômagos das duas namoradas, a sensação estranha que é considerada boa por ambas e o som de seus corações batendo descompassadamente. 

Encerram o beijo com selinhos molhados, sorriam bobas e se aconchegaram uma na outra,  minutos depois dormindo de conchinha. 







Notas Finais


.e aí, gostaram?
iti que fofooo... adorei escrever e espero que vocês tenham adorado ler!
beijos e até depois ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...