1. Spirit Fanfics >
  2. Primeira Vez >
  3. Único;; Primeira vez

História Primeira Vez - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A idéia surgiu e a pessoa aq fez


Boa leitura
Desculpe qualquer erro

Capítulo 1 - Único;; Primeira vez


Fanfic / Fanfiction Primeira Vez - Capítulo 1 - Único;; Primeira vez

A sua hora ainda vai chegar.”


Essas foram as sábias palavras de Midoriya Inko, a mãe de Izuku, que como toda a mãe, tinha o dom de saber fazer as coisas acontecerem com simples palavras.


E lá estava Izuku – cumprindo a suposta “profecia” – sentado de joelhos no chão com um certo rubor na face, enquanto encarava o loiro explosivo que estava de pé em sua frente, no qual é mais conhecido como Bakugou Katsuki, seu melhor amigo de infância, rival e agora namorado.



– K-Kacchan… – O menor tentava proferir algo, mas nada saia além do nome de seu amado.



Bakugou estava com certa impaciência com o dono das belas esmeraldas, mas aquilo não era algo na qual poderia simplesmente obrigar Midoriya a fazer sem mais nem menos.



– Olha… Eu entendo que possa parecer algo meio “nojentinho” no começo, mas acredite em mim, é muito bom, você vai gostar. E afinal, sou eu quem está aqui. – O loiro falou dando um pequeno conforto e segurança ao amado.



Izuku estava com as bochechas sardentas ruborizadas pela situação. Jamais imaginaria que aquilo estaria acontecendo, e ainda mais que fosse Bakugou ali.



– M-mas… O-o gosto… – Desviou o olhar com certo receio. Katsuki suspirou.


– Isso vai acabar com um pouco da minha satisfação, mas eu não vou ser tão mau com você. – Olhou para as orbes do companheiro. – Se. Apenas SE você não gostar do gosto, você não precisa engolir. – Cruzou levemente os braços. – Pode ser? 


– S-sim. – Concordou e olhou para a sua frente com certo receio.



Todos a quem o esverdeado perguntava, dizia que a sensação e o gosto eram realmente prazerosos. Por isso, pediu a Katsuki para ambos fazerem aquilo. No começo, o loiro ficou surpreso pela atitude do namorado, tanto que até pediu para o mesmo pensar melhor, pois conhecia muito bem seu namorado, e ele poderia de alguma forma, desistir.


Porém, no final, Izuku decidiu que realmente queria, e agora lá estava ele, a poucos centímetros da suposta felicidade que seus amigos tanto lhe falavam.


O menor fechou os olhos e respirou fundo. Assim que abriu os mesmos, seu olhar foi de determinação.


O esverdeado pegou toda a extensão ainda dura em suas mãos e a colocou em sua boca, logo começando a dar pequenas chupadas enquanto sua boca ia para cima e para baixo, deixando a ponta de seus dentes roçarem levemente.



– Izuku… – A fala de Bakugou foi ouvida e o esverdeado já sabia o que significava.



O menor deu uma pequena mordidinha e um líquido estranho adentrou toda a sua boca. Antes que pudesse pensar em qualquer coisa, não tardou ao engolir o líquido, que era um tanto quanto delicioso.



– E então? – O de olhos carmesim perguntou.


– Paletas mexicanas são realmente divinas. – Proferiu com os olhos brilhando enquanto voltava a chupar e morder a paleta. Ele apenas pensava que agora entendia aquele prazer, e se perguntava o por quê de não ter degustado esse manjar dos deuses antes quando seus amigos ofereciam para ele no dia do sorvete.


– Mas é claro que é, porra! – Colocou as mãos em seus cabelos enquanto o seu rosto praticamente gritava um : “Isso é óbvio!”. – E ainda era a paleta Romeu e Julieta!


Notas Finais


Se alguém caiu nisso não me mate por favor kakakk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...