História Primeiro de abril - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hoseok, Jikook, Jimin, Jungkook, Plano Furado, Taehyung, Tattletailfics, Tentativa De Comedia, Tentativa De Fluffy, Yoongi
Visualizações 11
Palavras 1.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei!!!
E foi antes do esperado, pois eu achei que só conseguiria postar esse capítulo amanhã de noite.
Boa leitura à todos!!
Perdoem se encontrarem alguns erros, eu não revisei

Capítulo 2 - Capítulo Dois


Sábado, 26 de março – seis dias antes da declaração

Oito e vinte da manhã.

Alguém estava me ligando e eu apenas queria berrar com o sujeito por ter a audácia de me acordar tão cedo em um sábado. Quando finalmente encontrei a droga do celular em meio às cobertas, minha vontade de gritar apenas aumentou em cerca de vintes vezes.

Era Taehyung.

- Você tem só uma chance para me convencer a não te matar por eu estar falando com você às oito da manhã ao invés de estar dormindo.

- Eu consegui o número do Jungkook pra você, mas só se eu não morrer e você se encontrar com o Yoongi e eu naquela praça perto da sua casa. Te dou quarenta minutos para estar lá!

- Tô indo. - E assim a ligação foi encerrada. Eu sei, tenho muito pulso-firme e força de vontade!

Exatos quarenta minutos depois, lá estava eu de banho tomado, cabelos arrumado e muito bem vestido pois, conhecendo Taehyung, seria capaz de eu acabar encontrando o próprio Jungkook ao invés de apenas pegar seu número. Felizmente (ou nem tanto), na praça realmente estavam apenas o TaeTae e o Yoon.

- Bom dia! – Nenhum dos dois me respondeu, Taehyung apenas começou a rir e Yoongi cruzou os braços, irritado com algo. – Tá legal, o que você fez agora, Kim Taehyung?

- Não fui eu quem fez algo. – Taehyung começou explicando. – Foi você.

- Eu? Mas eu acabei de chegar, como eu poderia ter feito algo? – Eu estava sem entender, só conseguia pensar que meus amigos estavam mais sem noção a cada dia que passava.

- Exato, Jimin. Você chegou, e ainda chegou na hora certinha! Logo você, que aos fins de semana consegue ser mais preguiçoso que que eu, saiu de casa em um sábado de manhã. E, ainda por cima, por causa de macho! – Yoongi parecia inconformado. – Eu estava contando com o dinheiro do Taehyung, sabia?

- Então vocês dois apostaram se eu vinha ou não? Pois bem feito que tenha perdido! Assim aprende a não ser tão filho da puta. Perdeu quanto? – Um sorriso tomava conta dos meus lábios, era bom ver meus amigos se ferrarem as vezes.

- Vinte. Mas agora já aprendi a lição: nunca aposte que Park Jimin não vai ser trouxa pelo crush, apostar tendo esperança disso acontecer é pedir pra ser chamado de burro.  – E o meu sorriso morreu.

- Caralho, pra quê inimigos quando se tem Min Yoongi na vida? Nem me deu bom dia e já tá me esculachando.

- Chega de drama, Jimin. Vamos ao que interessa: o número do Jungkook. – Taehyung me cortou, mas nem cheguei a me importar. Quase podia sentir meus olhos brilharem apenas ao me imaginar tendo o número do Jeon. Mas existia um pequeno “porém” nisso tudo, o qual eu já conhecia.

- Qual o seu preço? Eu cresci junto com você e sei que você não vai me passar o tal telefone apenas por passar, então o que você quer que eu faça? – Um sorriso de canto, bem maldoso por sinal, apareceu nos lábios de Taehyung e eu soube que iria me arrepender amargamente por me envolver nisso.

- Yoongi e eu conversamos e chegamos a um consenso: o número é seu, mas você precisa falar a verdade para o Jungkook até sexta-feira. A escolha é sua.

- Achei que esse assunto tinha acabado, eu não vou fazer isso e vocês não podem me obrigar. – Taehyung estava pronto para retrucar, porém eu o cortei antes que tivesse a chance de fazê-lo. – Não, Taehyung. Será que é tão difícil vocês entenderem que eu não quero fazer isso? Poxa, vocês são meus melhores amigos! Deveriam me apoiar e não querer que eu passe vergonha na frente de toda a escola.

- Não é nada disso, Minnie. – Yoongi falava de um modo um tanto suave, bem diferente de seu tom irônico quase habitual, o que, por um momento, me fez arrepender de ter sido áspero com eles. – Eu sei que é chato, muito chato, essa nossa insistência, mas isso é justamente porque eu e o Tae somos seus melhores amigos que estamos fazendo isso. Já faz um ano que nós vemos você de olho no Jeon, achamos que já está na hora de tomar alguma atitude. Seja ela resultante em algo ou seja simplesmente seguir em frente.

- E tem mais – Taehyung emendou -, sobre isso de você passar vergonha que você disse: boa parte da escola já passou pelo mesmo, ninguém pode falar nada de você. E se você se machucar com isso, eu e o Yoon estamos aqui pra te ajudar. E nós vamos te ajudar a falar com ele também, até já temos um plano. É bobo, mas não vai ser só chegar e dizer “eu gosto de você”. Pode confiar na gente?

Eu já estava mordendo meu lábio inferior por conta da apreensão. Confiava naqueles dois mais do que tudo, porém o medo referente à resposta que receberia ao fim de tudo ainda me acompanhava.

- Supostamente falando, se eu aceitasse, qual seria o tal plano? – Não que desconfiasse deles, porém apenas a boa vontade deles não me ajudaria caso problemas ocorressem.

- Como Tae disse, ele é bobo e bem simples. Você vai escrever alguns bilhetes que serão entregues ao Jeon, até já escolhemos a pessoa que vai entregar eles. Você escreve e Tae vai entregá-los ao Hoseok, aquele colega do Jungkook, que vai os dar para o Jeon. – Realmente simples, mas um detalhe me incomodou.

- Mas, se o Tae entregar os bilhetes, não vai ficar muito na cara? Falar que é de um amigo é praticamente berrar “Min Yoongi" ou "Park Jimin”.

- Não exatamente, eu falo com muita gente na escola. Não tem como o Jungkook saber quem realmente é meu amigo ou não, por isso que serei eu a passa-los adiante e não o Yoongi. – E por um momento eu havia esquecido que Taehyung era o Sr. Popular.

- Beleza, mas vai ser só isso? Nenhuma loucura ou algo do tipo?

- O plano é fazer algo que se encaixe com o seu estilo, e você não gosta de nada muito espalhafatoso, certo? Pessoalmente, eu só acho que você deveria mudar a cor do cabelo, esse loiro já tá meio sem graça e cansativo de olhar. – Eu poderia xingar Yoongi por falar mal do meu lindo cabelinho e só não o fiz pois já planejava trocar a cor. De resto, nada me incomodava. Poderia até mesmo me declarar pelo papelzinho e depois dizer que alguém havia feito uma brincadeira usando meu nome, caso Jungkook se irritasse.

-  Tudo bem, eu topo. Começaremos na segunda-feira e que Deus me ajude com isso.


Notas Finais


Foi isso, espero que estejam gostando!
Tenho uma pergunta: como tá o coração sabendo que o comeback dos meninos tá chegando??
Eu, sinceramente, tô doida pra que chegue o dia logo! Começar de novo a temporada de streams, acordar cedo pra ver o inkigayo, music core e afins...
Tô muito ansiosa!!

RECOMENDAÇÃO DE MÚSICA:
Already Dead - The Pretty Reckless
LINK: https://www.youtube.com/watch?v=TgATkukPnXk

Até o próximo capítulo!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...