1. Spirit Fanfics >
  2. Prince of Lust - ( Kim TaeHyung) >
  3. A angel?

História Prince of Lust - ( Kim TaeHyung) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Galera, no momento a fic estará "vazia", sem imagens, sem capa, sem nada envolvente á isso.
É isso, aproveitem muito a fic, tenham uma boa leitura nessa quarentena, rs.

Capítulo 1 - A angel?


Fanfic / Fanfiction Prince of Lust - ( Kim TaeHyung) - Capítulo 1 - A angel?

E lá estava eu, toda animada me olhando no espelho. Estava vestida com o uniforme da escola nova, e até que era bonitinho, porém o meu estilo não convém com aquilo, pois eu dei uma "melhorada", digamos, nele. O uniforme era composto por uma saia vermelha um pouco acima das coxas, onde eu o levantei mais; Camisa social branca, onde havia uns 3 botões, os quais eu deixei aberto todos, fazendo com que meus seios fartos ficassem expostos; Um cinto preto e um Blazer vermelho - O qual eu dobrei até o cotovelo. As minhas maquiagens sempre eram básicas, as quais necessitavam de apenas um rímel, blush, e um gloss, pois de resto a minha pele é perfeita, vários me invejam por conta da minha pele de "porcelana", ou de "veludo". Os meus cabelos tem uma história longa e muito doida, pois quando eu era criança eu tinha os meus cabelos castanhos, normal né? Aí que vem a mudança ao decorrer dos anos, com 13 anos, na minha adolescência, os meus cabelos haviam mudado com o decorrer do tempo para a cor loira. Sinistro, não? Pois bem, se prepara que tem mais, ao decorrer do tempo - Atualmente, no caso, com os meus 16 anos -, os meus cabelos ficaram brancos, o que deixou os meus pais muito chocados e nervosos, fazendo com que eu fosse no médico, onde o mesmo disse que foi apenas uma falha genética, nada crítico ou ruim; Isso fez com que os meus pais ficassem mais tranquilos. 

- Ei sua bobinha, no que pensa tanto? - Minha mãe me dá um susto, fazendo com que num ato involuntário eu colocasse a mão no peito, com a respiração desregulada.

- Nada não, estava apenas me olhando no espelho e pensando o quão linda e maravilhosa a sua filha é! - Digo brincalhona fazendo com que a mesma risse junto a mim.

- Você nem se acha meu amor, você é! - Ela sorri meigo pra mim que retribuo meio que instantâneo com outro sorriso doce.- Só que é melhor parar de ficar aí vendo o quão linda você é e se apressar, pois já são 08:24.

Eu olho pro relógio assustada, como o tempo passa rápido né? Peguei a minha mochila enquanto a minha mãe apenas me acompanhava com o olhar, dando risadinhas por conta do meu desespero de chegar atrasada. Termino tudo e fico em frente da mesma, que me deposita um beijo na testa e fala:

- Vai dar tudo certo minha princesinha, vamos! - A mesma fala e eu sorri, após isso fomos direto para o carro, eu comi no mesmo já que não deu tempo para comer em casa. Comi apenas uma maçã com um suquinho natural que a mamis comprou.

No caminho, eu estava olhando pela janela do carro a paisagem de Seoul, e cara, realmente, essa cidade é muito linda. Cheia de flores, árvores, passarinhos, pessoas sorridentes, etc... Eu fiquei boba olhando para os meninos bonitos de olhos puxados, realmente, são lindos. Eu nem tinha percebido que chegamos na minha nova escola, eu estava tão abobada que a minha mãe teve que dar um peteleco na minha testa, fazendo com que eu acordasse do transe e de maneira instantânea gritasse com a mão direita no peito pelo susto.

- Chegamos sua bobinha. - A mesma fala rindo após o meu susto.

- Você quase me mata do coração mulher, meu Deus! - Digo tentando regularizar a minha respiração inspirando e expirando.

- Pare menina, nem te assustei, vamos, saia do carro porque tu tem aula e a "mamis" aqui - Diz me imitando, pois eu chamo ela de mamis, mãe ou Sra. Min-He - Tem que ir trabalhar.

- Ai Sra. Min He, pra que tanta agressividade? Também te amo, viu? - Dou uma piscadela pra mesma que dá um sorriso e me abraça - Fui, beijinhos baby - Digo brincalhona e a mesma mostra o dedo do meio pra mim e vaza.

" Fofa como sempre essa senhora Min He, viu?" - Penso brincalhona olhando para o ambiente em minha frente e... UAU, que escola grande e bonita até hein.

Caminho pelo local toda nervosa, coitada, também, com todo mundo olhando pra mim né, daí fode tudo a minha pobre ousadia. Sigo andando de cabeça erguida pra não demonstrar medo ou vergonha alguma, apesar de eu estar se corroendo de vergonha e medo por dentro, porém temos que seguir confiante né mores?. Eu confesso, estava andando á minutos e estava perdida, não sabia onde ficava o meu armário, eu não sabia onde ficava a minha sala, se duvidar eu não sabia nem quem eu era ali no meio daquele povo tudo diferente, bonito e estranho, eu hein. Parece que uma menina, muito linda por sinal, percebe a minha cara de confusão e vem até mim, me deixando mais nervosa ainda.

- Olá, me chamo TaeYo, você é nova por aqui né? - Eu assinto sorrindo confiante para a mesma.- Então, eu sou a coordenadora da escola, apesar de ser aluna, mais tarde eu te explico melhor, porém agora eu vou lhe mostrar onde é a sua sala e onde fica o seu armário, Srta. Min Yuri.

Eu fiquei confusa e assustada quando ela disse o meu nome, gente, como ela sabia o meu nome?

- Eu sei o seu nome por conta que eu li na lista de chamada, percebi que havia uma aluna nova - Parece que a mesma lê a minha mente enquanto nós caminhávamos até o meu armário.- E não, eu não leio mentes, bobinha - Ok, eu me assustei agora real, medinho? Talvez, rs.

Havíamos chegado em frente a um armário, com o número 666, igual o número que havia em minha chave. Eu hein, sai fora Demônio. Agradeço a mesma, que sorri simpática enquanto olha de maneira rápida os meu cabelos e sai na mesma hora num passe de mágica. Senhor amado, to com medo real mesmo.

Enquanto eu estava arrumando as coisas no meu armário o sinal toca fazendo com que todos os alunos praticamente "voassem" até as salas de aula. Pera, falando em sala de aula, QUAL É A MINHA MEU DEUS? AQUELA DOIDA ESQUECEU DE ME MOSTRAR A SALA - Penso indignada -. Tomei no meu rabicó, é isso gente!

Eu estava tão perdida que nem percebi que um moleque ( Bem bonito por sinal, tipo, bonito é pouco pra aquilo, é a própria personificação de um Anjo Caído) estava me olhando de longe, enquanto andava tão calmamente até em minha direção. Eu estava engolindo em seco, porém como sempre, eu demonstrava confiança, ousadia e charme - Algo a mais por conta que eu me interessei pelo mesmo, confesso -. Ele chega em minha frente e passa sua língua entre os lábios sensualmente, os maltratando com suas mordidas sedutoras. 

- Você é da mesma sala que eu, gata - Quase tive um orgasmo aqui com essa voz, meu Deus, que voz é essa? Tão roquinha, o que a tornava mais sensual ainda. AV MARIA!.

- Como você sabe? - Pergunto meio desconfiada né.

- Por conta disso daí - O mesmo aponta pra minha chave, onde havia escrito além de 666, S9.

- Ah sim, valeu então. Pode me levar até a mesma? - O mesmo dá um sorriso de ladino e assente.

- Com o maior prazer, gata.

 

 

 

 


Notas Finais


Tô com preguiça de terminar agora, vou refazer depois skjdksjdsk obrigado por leeeeeer!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...