História Princesa Despedaçada - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Fantasia, Mistico, Sereia
Visualizações 2
Palavras 604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, gente! Capítulo pequeno ainda, mas já é mais tenso. Música do capítulo nas notas finais. Espero que gostem. Boa leitura!

Capítulo 3 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Princesa Despedaçada - Capítulo 3 - Capítulo 2

Katrina
 

O dia seguiu completamente normal, aula de etiqueta seguida de história, de política, de economia e de biologia, a minha paixão. Depois das aulas, fui aos jardins ler um pouco. É minha atividade favorita no dia.

O jardim é imenso, como tudo neste palácio. Há muitas flores, de todas as cores possíveis, até parece que estou dentro de um arco-íris. Tem poucas árvores, comparadas às flores, mas são bem altas e dão muitos frutos. E tem um banco bem branquinho, onde só cabem duas pessoas. Meu pai mandou colocarem esse banco bem no meio das flores especificamente para mim, assim como o balanço, todo enfeitado de flores, também branco, que fica embaixo da maior árvore do jardim.

Sentei no banco e comecei a ler. A brisa do fim do verão refrescava-me enquanto encantava-me com o livro. Após a leitura, sentei no balanço e comecei a pensar sobre o que papai havia dito. “Algo de extrema importância para o Reino do Sul”. O que isso quer dizer? Acho que descobrirei agora, pois já é hora do almoço.
 

Gabriel estava me esperando no Salão de Refeições.

- Bom dia, Katrina! Como está a leitura? - Perguntou com seu jeito animado de sempre.

- Bom dia, Gabriel! Li bastante e estou ansiosa para continuar!

Gabriel é o conselheiro de meu pai, meu tutor principal e meu melhor amigo. Ele é alto, tem olhos verdes e um cabelo castanho meio desarrumado. No começo eu me sentia bem inferior quando o via, mas, com o tempo, ele foi deixando-me mais confortável.

- Então, por que meu pai chamou-me hoje? - Perguntei, pois já não aguentava mais a curiosidade.

- Katrina, o que vou falar é muito delicado e preciso que preste atenção e não me interrompa. - Ele respirou fundo e prosseguiu. - Está acontecendo um ataque no Reino do Sul. Os invasores estão aqui por sua causa e pretendem capturar e torturar todos que você conhece para chegar até você. Então, o rei teve que tomar providências urgentes e… Trazer todos os seus conhecidos para o castelo para viverem aqui, por tempo indeterminado. Após o almoço vou para a Sala do Trono recepcioná-los junto com seu pai enquanto você se arruma para depois juntar-se a nós.

Demorei algum tempo para processar isso tudo. Segundos? Minutos? Não sei.

- Está tudo bem, minha princesa?

- Sim, está. Eu só… Só foi muito inesperado e impactante…

- Eu imagino, pequena. Mas, você entendeu tudo?

- Sim, Gabriel.

Depois de mais um tempo de silêncio pergunto de novo:

- Quem, exatamente, estará aqui?

Ele hesitou um pouco e me respondeu:

- Seus antigos colegas, amigos, família… Sua mãe.

Eu já esperava por isso, até porque, minha mãe foi muito importante para mim, mesmo tendo feito o que ela fez. A ideia de ter meus antigos colegas morando no palácio, no MEU palácio, no único lugar onde ninguém nunca me julgou, no ÚNICO LUGAR onde todos me tratam bem e gostam de mim, e não é pela coroa que eu uso na cabeça. Agora isso acabaria por “tempo indeterminado”, pois quase todos que me fizeram sofrer morariam comigo no meu cantinho de paz.

Acabei de almoçar em silêncio, despedi-me de Gabriel e segui para o meu quarto. Como de costume, as criadas Sophie, Mia, e, a chefe delas, Chiara, estavam esperando-me para trocarem-me.

Mia já me colocou em uma cadeira para soltar meu cabelo e para colocar minha coroa. Enquanto isso, Chiara pegava meu par de saltos prateados, e Sophie meu vestido vermelho. Depois de arrumarem-me e me deixarem com um rosto mais “apresentável”, saí do quarto e segui pelo corredor.


Notas Finais


O próximo capítulo será maior, prometo. Espero que tenham gostado! xoxo
Música do capítulo 2: https://www.youtube.com/watch?v=HjUUvfSgO6c


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...