1. Spirit Fanfics >
  2. Princesa na torre >
  3. Capítulo Único

História Princesa na torre - Capítulo 1


Escrita por: DespairProject e biometrix

Notas do Autor


Segunda fic no projeto, dessa vez com um dos meus shipps favoritos no DRV3, himitenko!
Espero que gostem <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


O céu estava particularmente brilhante naquela noite. Himiko conseguia ver as milhões de estrelas sem dificuldade. Mesmo estando numa torre, a visão era uma raridade naquela floresta onde tudo era tão escuro. 

Quando Himiko foi presa na torre, ela era apenas uma criança. Não tinha noção do que estava acontecendo quando foi tirada do seu quarto no meio da noite, colocada na carruagem e levada para a floresta. "É para o seu bem", diziam seus pais. O reino entrou em guerra com o reino vizinho, e eles precisavam ter certeza que a única herdeira estava segura. Depois de anos na torre, ela entendeu que eles fizeram o necessário, porém isso não fazia que a tristeza que ela tinha sumisse.

Himiko tinha poucas lembranças da infância, entretanto, uma era nítida em sua memória. A princesa do reino vizinho, da qual a ruiva não conseguia lembrar do nome, mas os olhos naquele lindo tom de verde eram algo que não poderia esquecer. Lembrava-se dos dias em que as duas saíam escondidas para brincar na cidade. Lembrava também do último baile que compareceu antes de ser trancada na torre. Como a princesa parecia preocupada com algo e como ela segurou a mão de Himiko com força antes de ir embora. Na época, a garota não pensou nada demais sobre o gesto, mas agora ela tinha certeza que a outra sabia o que aconteceria nos dias seguintes.

Não sabia o porquê de estar pensando na velha amiga naquele momento, olhando para a noite estrelada, sozinha em seu pequeno quarto. Mas a verdade era que o sorriso gentil da princesa fazia o coração de Himiko esquentar de um jeito que nunca falhava em fazer a garota querer enfiar o rosto no travesseiro e ficar ali para sempre. Que sentimento era aquele? Ela não fazia a menor ideia.

O som de um cavalo atraiu o olhar de Himiko para o chão. Lá embaixo havia uma garota usando roupas que pareciam ser de um cavaleiro. A ruiva não conseguia ver o rosto da misteriosa, entretanto, um sentimento estranho preencheu seu peito. Uma nostalgia que enchia seu ser, como se ela conhecesse a garota. E quando a cavaleira olhou para Himiko, era como se ela tivesse levado um tapa. 

Se ela chamasse a garota de linda, seria um eufemismo.

O cabelo verde estava amarrado num rabo de cavalo alto, e Himiko notou a pinta logo abaixo da boca. Seus olhos eram verdes como olivas. Um verde familiar para a ruiva. Um verde que ela se pegava pensando muitas vezes. Mas não poderia ser, poderia?

— Himiko! — A estranha gritou, esbanjando um grande sorriso. — Eu vim te salvar!

— Quem é você? — perguntou Himiko, com a voz sem a presença de nenhuma emoção. E talvez ela tenha se arrependido de ter falado assim quando o sorriso da garota sumiu.

— Você não lembra de mim? Sou eu, Tenko! Sua amiga quando éramos crianças. 

Então esse era o nome da princesa. Tenko. De algum jeito, combinava muito com ela. Himiko não conseguia entender como foi capaz de esquecer.

— Tenko? Sim, eu lembro agora. — O sorriso da desconhecida, não, Tenko, voltou ao rosto e o coração de Himiko pulou várias batidas. — Mas o que quer dizer com "me salvar"?

— Eu nunca concordei com a guerra e principalmente com te colocarem sozinha numa torre, tão longe de mim. — Himiko ignorou o jeito como o último pedaço a fez sentir-se. — Tentei descobrir seu paradeiro por anos até finalmente te achar. E eu vou te levar de volta comigo, podemos acabar com essa guerra de uma vez por todas.

Himiko mordeu os lábios, olhando para o céu. Sair da torre onde cresceu era um pensamento ao mesmo tempo incrível e assustador. Não sabia de nada do mundo, como poderia adaptar-se? Mas poder viver de verdade era algo que ela sempre desejou. Voltou seu olhar para Tenko. A princesa havia descido do cavalo e olhava esperançosa para Himiko.

— Mas como eu vou sair? A porta está trancada.

— Pulando, é claro! — Tenko falou como se fosse a alternativa mais óbvia.

— Se você acha que eu vou pular dessa torre, então pode tirar o cavalinho da chuva. — O rosto de Himiko mostrava grande irritação com Tenko. O sorrisinho que ela mandou em resposta definitivamente não fez o sangue correr para as bochechas da ruiva.

— Eu prometo que te seguro. — A seriedade nos olhos de Tenko fez Himiko dar um suspiro cansado. 

É verdade que a ruiva era bem pequena para a idade e não seria problema segurá-la normalmente, mas ao jogar-se de uma torre? Sua mente dizia que era estupidez e que ela certamente morreria, porém seu coração dizia para confiar em Tenko.

— Tudo bem. — Ela decidiu seguir o coração.

Himiko sentiu o medo nas veias quando subiu na janela. Talvez essa não fosse a decisão certa. Talvez devesse voltar para a cama e dormir até ter certeza que Tenko tivesse ido embora e esquecer tudo isso. O sorriso confiante da garota irritava Himiko de uma maneira que não conseguia compreender, como se estivesse desafiando-a a pular. Sem pensar duas vezes, Himiko pulou.

Seus olhos se fecharam com força, o coração batendo freneticamente. Ela ia morrer, não ia? Nunca devia ter confiado naquele sorriso estúpido que fazia Himiko sentir-se tonta só de olhar. Por causa do seu coração idiota ela cairia direto nos braços da morte.

Mas não foi nos braços da morte que ela caiu. Foi em braços fortes, que a seguraram com firmeza. Himiko abriu os olhos. Tenko era ainda mais deslumbrante de perto. Certamente o rubor nas bochechas da ruiva veio da adrenalina de cair, não por vergonha de estar tão perto da princesa.

— Viu? Eu te disse que te segurava. — Himiko deu um suspiro aliviado, não sabendo o que a sua salvadora diria em seguida. — Sabe, eu gosto muito de ter uma donzela como você em meus braços.

— O-o que? — Murmurou Himiko, não acreditando no que ouviu.

— E tão bonita também, quanta sorte minha.

— M-me solta agora! — Gritou Himiko, tentando soltar-se de Tenko. Seu rosto estava tão vermelho quanto seu cabelo. A risada da princesa só fez a indignação dentro de si aumentar. — Tenko!

— Tudo bem, tudo bem. — Quando Tenko a soltou, Himiko pôde perceber o quão mais baixa ela era em comparação com a amiga. Levantando o rosto para ver Tenko, deparou-se com aquele mesmo sorriso gentil que ela se lembrava.

— Senti sua falta, sabia? — Sussurrou, olhando-a como se estivesse decorando cada parte de Himiko. As mãos seguravam os ombros da ruiva de uma maneira amorosa. O coração da baixinha batia de forma descompassada e ela não foi capaz de parar a resposta:

— Eu também.

Naquele momento, Himiko não sabia o que aconteceria com ela no futuro. Entretanto, sabia que se estivesse com Tenko, tudo daria certo.

 


Notas Finais


Obrigada pela leitura <3
Betagem: Kagayama
Capa: DreamerMoon


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...