História Princesa Sonserina - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Agustín Bernasconi, Harry Potter, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Sou Luna, Valentina Zenere, Zayn Malik
Personagens Agustín Bernasconi, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Salazar Slytherin, Severo Snape, Valentina Zenere, Zayn Malik
Visualizações 92
Palavras 2.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Bem Vinda ao seu inferno


Fanfic / Fanfiction Princesa Sonserina - Capítulo 5 - Bem Vinda ao seu inferno

Pela manhã, o Agus, me acordou com um café na cama, ele é um anjo

- acho que posso me acostumar com isso - falei sonolenta

- é uma boas vindas digna, já que quando você chegou eu não fiz nada e aproveitando que hoje vamos para escola  eu quero te desejar boa sorte

- ai Agus, obrigada você é incrível, vai ser tão bom está com você, espero que não me deixe por causa dos seus amigos 

- nunca, você sabe que é mais importante

- obrigada, eu estou tão animada

- pela vingança ou por estudar comigo?

- pelos dois, eu ainda não vou começar a vingança, vou so aproveitar um pouco, antes de começar

- isso é bom, eu acho, o direitor mandou uma coruja avisando que você terá um quarto só seu já que ele não quer arriscar a vida dos alunos com sua cobra 

- tudo bem, estou acostumada a ficar sozinha

- nem pense que vai ser assim, eu já fiquei tempo demais longe de você, não acha?

- acho - eu ri - então a  Ruanda já chegou?

- esta indo diretamente para a escola, ela vai ficar bem, os soncerinos não tem medo de cobra

- ótimo mas e se eu não for para a Soncerina?

- você vai, eu sinto isso - o Agustín é bem intuitivo então resolvi confiar 

- que horas iremos?

- vamos ao anoitecer, papai disse que ainda vamos resolver algumas coisas

- sabe o que é?

- não, mas come temos que acabar de nos arrumar, preciso te contar uma coisa

- pode falar - comecei a comer e tudo estava tão delicioso

- eu estou namorando - engasguei e o encarei

- quando ia me contar?

- eu não sabia como contar - ele confessou

- quem é essa garota? 

- o nome dela é Carolina kopelioff 

- eu quero ter uma conversa com ela, de que casa?

- Grifinória

- ok, não vou me meter, só vou dá a ela um pequeno aviso 

- ok, obrigado por não querer matar ela

- Agustín eu só vou me intrometer se ela resolver te magoar, aí ela vai conhecer minha ira, tudo bem?

- tudo - o abracei.

Acabei de comer e tomei um banho para ir pro escritório do meu pai já que ele queria conversar comigo antes de ir embora. Me vesti e desci as escadas indo em direção ao escritório, dei duas batidinhas e entrei.

- o Agustín já te falou sobre o quarto e a cobra?

- já e também disse que queria conversar conosco, eu vim primeiro, já que ele está arrumando as coisas dele

- sem problemas, é até bom eu falar primeiro com você, o seu irmão não está muito interessado na vingança

- eu sei, mas ele vai me ajudar, ele só não quer que isso tome grandes proporções e eu até entendo o lado dele só temo que eu não possa fazer nada, pois se tem uma coisa que eu não vou fazer é desistir

- sei, e é por isso que vou te entregar uma pasta com alguns dados da ordem e do Michael, só que ninguém que não esteja envolvido pode saber, Snape irá te ajudar, ele sabe da vingança e tem muito rancor da Ordem é isso é bom, aliados.

- pai, eu te entendo, mas não quero que se envolva com isso, eu mesma vou fazer isso, não quero que você seja acusado de nada, além disso eu sei me virar sozinha

- se é assim que você quer, mas quero me manter informado e se precisar de qualquer coisa é só me procurar

- ok - Agus entrou e se sentou ao meu lado 

- então o que o senhor queria?

- eu quero te dar instruções, o Snape irá ajudá-los, Dumbledore não pode saber de nada, não confiem em todos, e acima de tudo não se separem

- não tem nada impossível de fazer - falei olhando para meu irmão

- concordo com a loira

- ótimo, o trem já saiu, mas como meus filhos não precisam disso, vamos as 18:00 aparataremos em frente a Hogwarts e chegaremos a tempo do banquete - papai informou e eu e Agus subimos, eu fui acabar da arrumar algumas coisas.

 Assim que fechei minha última mala, fui almoçar com o Agus, já que o meu pai foi levar as nossas malas para a escola, iriam colocar a minha na Soncerina, pois todos já tínhamos a suspeita que eu fosse ficar lá, mas se não fosse, ele mudariam tudo rápido.

- o que tem para comer?

- camarão ao molho branco - Arold o elfo serviu minha comida e eu me sentei ao lado do Agustín, começando a comer

- acho que você vai gostar da Caro 

- eu realmente não sei, mas se ela te fazer feliz eu vou aceitar, então não se preocupe

- eu te amo sábia?

- sábia - ficamos batendo papo até o finalzinho da tarde, hora que eu fui me arrumar.

Tomei um banho bem caprichado lavando o cabelo e aproveitei para me depilar e fazer a sombrancelha, sequei  o meu cabelo e fui até o meu closet, pegando a roupa que eu tinha separado, vesti uma lingerie preta que combinava com o meu vestido que era um palmo acima do joelho e tinha mangas longas e costas nuas que dava para ver minha minha tatuagem, que eu fiz escondido do meu pai só que ele acabou descobrindo e nem reclamou, era uma cobra subindo. E para fechar o look um salto 15 na cor prata, fui fazer minha maquilagem e resolvi fazer um olho mas claro e coloquei um batom vermelho sangue, já meu cabelo que agora se encontrava na altura do meu ombro eu o deixei um pouco ondulado repartido ao meio, minhas unhas estavam preta e meus anéis acabam a minha produção, um em especial, foi minha mãe que me mandou de presente no natal, era em forma de caveira e tinha olhos verdes. Já estava pronta quando Agustín entrou no quarto, ele vestia uma camisa branca com calças jeans rasgadas e supras pretos e seu topete estava perfeito, Além de uma jaqueta que parecia ser do time de quadribol com uma cobra nas costas.

- uau você está perfeita, Valu 

- você também, amei essa jaqueta

- é do time - na mosca - vamos estamos dez minutos atrasados 

- ok - descemos as escadas e meu pai já nos esperava

- boa sorte, vou sentir saudades - ele abraçou a mim e ao Agustín

- não vai conosco? - eu falei

- não, Dumbledore não acha prudente que um Magnata vá até a escola acompanhar sua filha perigosa que tem uma cobra 

- ele deve estar desconfiando de algo, sabe é meio suspeito, sua esposa morrer, sua filha que mora em uma cidade das sombras, ofidioglota, e impulsiva volta para Londres e ainda vai estudar na mesma escola que o filho do assassino estuda - Agustín falou e eu tive que concordar

- mas ele não sabe o que é, então não vai tentar se meter, mas relaxe eu sou boa com feitiços para apagar memória-falei

- ok, vão logo vocês estão atrasados, eles sabem que vocês vão chegar e Snape estará esperando vocês na frente

- ok - eu e Agus respondemos em uníssono

- seja cautelosos - e assim eu e Agustín Aparatamos em frente Hogwarts, não posso negar a escola é bonita, assim que chegamos avistamos Snape 

- é bom ver vocês novamente, vamos Dumbledore só está esperando você chegar para anunciar 

- obrigada, Professor

- não a de que - entrámos no castelo e fomos até o salão principal, Snape a minha frente e Agustín ao meu lado, Louis nos esperava na porta do salão 

- uau, Valentina, você está um arraso

- obrigada

- vem o direitor já está esperando e o chapéu seletor já está aqui - ele se posicionou ao meu outro lado, então eu entrei e todos me encaravam, parecia que nunca mais tinha visto alunos novos, mas o burburios começaram quando viram minha tatuagem a medida que eu dava as costas cheguei em frente a Dumbledore que se levantou, fazendo todos se calarem

- esta é Valentina, nossa nova aluna, está no 6°, nasceu aqui mas desdos seus 10 anos mora em Shadow uma cidade sombra na Argentina, vamos fazer a seleção da sua casa - mesmo sendo óbvio eu completei com o pensamento, então me virei para todos e o direitor colocou aquele chapéu horrível em mim

- interessante... Você é poderosa demais nem sabe a imensidão dos seus poderes mesmo sabendo que tem talento, você tem segredos que nem mesmo você sabe...- ele ia continuar mas eu sabia que iria falar coisas demais

- qual a minha casa?-eu interrompi

- espere um pouco garota, você tem um dom que poucos possuem, não é ?- nem me dei o trabalho de responder - você tem qualidades para ir a qualquer casa, você é Sábia como uma Corvinal, gentil, quando quer, como uma Lufana, Corajosa como uma Grifinória e Astuta como uma Sonserina, entretanto eu vejo que as cobras são donas dos seus caminhos -  e nesse momento Ruanda entrou assustando a todos e vindo até a mim - acalmem-se ela não vai atacar, só se a Valentina mandar, então voltando ao que eu estava falando não tem outra casa que eu possa a enviar a não ser a Sonserina - então eles vibraram, não entendi porque, mas vou perguntar a meu irmão - mas devo adverti a todos que estão aqui, ela não é alguém que vão querer brincar, Sonserinos vocês tiraram a sorte grande - ai o Dumbledore tirou o chapéu e eu me levantei indo até o Agustín que me abraçou me girando no ar 

- eu te falei - e eu sorri e vim que Ruanda ainda estava perto do direitor que parecia tenso chamei

Venha Ruanda, e não ataque ninguém, quando formos para o quarto você vai me contar como foi a viagem - falei em língua de cobra

Tudo bem, eu explico, e não fui com a cara desse direitor ele parece não gostar de mim

E não gosta mas não vou deixar ele fazer nada com você, ninguém na verdade,pois se alguém te tocar eu vou matar- todos olhavam sem falar nada

Dumbledore autorizou o banquete e começamos a comer, até que uma garota de cabelos longos e castanhos veio até mim e Agustín, só que ela não usava  verde e sim Vermelho, então presumi que era a namorada do Agus

- quem é ela ?- e já não gostei da fala dessa garota

- Carolina, ela é minha irmã

- Ah tá ,foi mal - eu ri sarcástica

- foi péssimo - falei - então podemos conversar a sós?

- claro - ela falou e eu a olhei profundamente então eu e ela nos levantamos e nos afastamos um pouco da mesa

- olha, eu não fui com sua cara, você não foi com a minha, então vamos ao que enteressa se você fizer alguma coisa que magoei ou deixe o meu irmão para baixo eu não vou medir esforços para fazer da sua vida um verdadeiro inferno. 

Mas foi aí que eu notei um  par de olhos castanhos quase negros me olhando ele era incrívelmente lindo e o seu topete era muito sexy, ele estava perto do Louis então deve ser amigo do Agustín, mas ele se levantou e veio até a mim 

- então você é a irmã do Bernasconi?

- exato e você quem é?

- me ofendo em saber que você não saiba que eu sou

- a culpa não é minha se não sei quem é você

- a culpa é do seu irmão, eu sou o Zayn Malik , melhor amigo do seu irmão 

- achei que fosse o Louis - debochei 

- também, somos todos melhores amigos

- Ah tá, então o que te trás até minha pessoa?

- te achei interessante e perigosa

- sou pior que isso - ele riu e uma garota baixinha com cabelos na cor loira amarelada, falta de tintura

- o que você está fazendo com meu namorado sua vadia - ela me chamou de que ? Ah mas ela vai ver só

- karol !

- olha aqui garota se você não se garante a culpa não é minha, mas eu só te digo uma coisa não vai querer me ter como inimiga, não vai mesmo

- eu não tenho medo

- Se eu fosse você teria - eu já ia saindo quando ela falou

- já vai tarde órfã

- sua puta, agora você conseguiu, vai rezando, pois quando eu te pegar eu não vou ter  piedade, eu vou fazer você se arrepender de mexer com o nome da minha mãe, Bem vinda ao inferno, Vadia- e dei um tapa na cara dela, Agustín viu e me levou para nosso salão comunal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...